Quantcast
[ ]
Notícias de Última Hora
Entrevista com João Pereira, presidente da Associação de Estudantes do Externato D. Afonso Henriques
quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 Publicado por Unknown

No passado dia 16 de Fevereiro, estivemos à conversa com João Pereira, presidente da Associação de Estudantes do Externato D. Afonso Henriques. Ficamos a saber o porquê da candidatura ao comando da associação. João Pereira falou-nos das principais ideias a implementar, das lacunas que encontrou quando tomou posse e do papel de uma associação de estudantes. Além disso, o mesmo dá-nos a sua opinião sobre a situação da educação em Portugal e deixa uma mensagem de agradecimento.

José António Pereira - Como é que surgiu a oportunidade de te candidatares à presidência da Associação de Estudantes do Externato?

João Pereira - Foi por volta do Verão de 2011 que a ideia se começou a moldar. No entanto, já a tinha há bastante tempo, porque desde o meu ensino básico que sonhava um dia vir a candidatar-me à associação de estudantes e torná-la um bocadinho melhor do que aquilo que ela tem sido nos últimos anos. O Externato merece. Juntei as primeiras pessoas: eu, a Madalena Coelho e Ana Lúcia Ramos, estrutura da lista e depois fomos convidando vários elementos que achamos que podia ser proveitoso para as duas partes. Até agora, tem corrido tudo mais ou menos.


JAP – Quais eram as tuas principais ideias a implementar?

JP – Primeiro, mudar a associação porque, quer em termos financeiros, quer a nível de actividades desenvolvidas havia algumas falhas. Então, pretendíamos tentar restabelecer a situação financeira porque deparamo-nos com uma situação bastante débil. Apostar num restabelecimento da atividade financeira para depois apostarmos na área das atividades era a nossa prioridade.


JAP – Quais foram as principais lacunas que a associação encontrou?

JP - Não me cabe a mim julgar ninguém, mas encontrámos a associação com 50 € na conta e como podem calcular, organizar logo uma festa tornou-se um bocadinho complicado. Mas como somos uma equipa unida e gostamos de dar ao externato tudo de bom, conseguimos, com muito esforço. Muitas vezes o dinheiro usado foi do nosso bolso, inclusive o que foi gasto na campanha. Foi com cerca de 50 euros que organizamos a primeira festa, Miss e Mister Externato.


JAP – Qual é o papel do presidente de uma associação de estudantes?

JP - Não me vou queixar mas o papel não é nada fácil. Há associações que praticam atividades com maior frequência que a nossa. Mas uma associação não pode ser só isso. Estamos em contacto com os que votaram em nós, com os que não votaram, com professores e funcionários e realmente não é uma tarefa muito fácil. A uma certa altura acabamos por pensar que não dá, mas tenho tido força e dedicação que é o que interessa.


JAP – E o papel de uma associação de estudantes numa escola?

JP - O papel é preocuparmo-nos com os alunos. Esse é o principal papel. E devolver ao externato aquilo que tem sido. Temos reuniões todos os meses, e o principal objetivo do meu mandato é restabelecer a situação financeira e depois dinamizar a associação com actividades que é disso que uma associação vive. Apesar de não ser apenas disso que vive, é o que os sócios da mesma procuram.


JAP – Fala-nos um pouco do vosso percurso.

JP - Temos tomado várias medidas, como a organização de uma festa em Dezembro. Pretendemos realizar outras atividades. A revolução no polivalente da escola é uma delas porque é mesmo necessário. Uma associação não é só um presidente, tem outros elementos igualmente importantes que ocupam outros cargos. O presidente é aquele que coordena porque em todo o lado é preciso alguém que o faça porque senão, anda um para cada lado. Só assim se consegue chegar ao pretendido. E nós, temos conseguido.


JAP – Como é que a escola tem reagido às vossas decisões e ao vosso trabalho?

JP - Estranhamente, lidar com a direcção da escola não é difícil porque eles têm-nos apoiado e dado tudo o que necessitamos. Sabemos que o tempo que estamos a viver é de grandes dificuldades e que o externato esteve numa situação muito má. Ainda assim, a direcção tem dado muitas oportunidades e temos estabelecido uma relação boa!


JAP – Pretendes recandidatar-te?

JP - Isso é uma pergunta que muita gente me faz e quando digo que não as pessoas riem-se! E vou explicar porquê. Riem-se porque acham que eu tenho jeito para o cargo e vai ser muito difícil eu não me recandidatar de novo. Mas para ser sincero ainda não sei. Vai depender de muita coisa, nomeadamente da minha avaliação escolar. Se vou ser prejudicado ou não. Se bem que ache que a mesma não é mais ou menos boa por causa da associação. Fui atleta de natação e isso ocupava uma hora a uma hora e meia por dia. Deixei a natação. Portanto, o tempo que ocupava com a natação, por exemplo, ou com determinados passeios e saídas canalizo mais para a associação e reservei, na mesma, espaço para o estudo.


JAP – Como é que vocês são financiados?

JP - Os únicos fundos que temos até agora são os lucros que tivemos na primeira festa que realizámos. Vai fazer dia 22 de Fevereiro três meses desde a minha tomada de posse enquanto presidente e já tentamos conversar com a Câmara Municipal. Estamos à espera da resposta. Mas devido à situação que atravessamos, com o cinto tão apertado, vai ser complicado a associação ter esse tipo de apoios. Mas de qualquer forma, dia 17 vamos ter a noite da música, e esperamos ter muita gente na festa. Não podemos ficar chateados com a falta de apoios. Conseguimos alguns patrocinadores, percorremos a vila, vamos a todas as lojas, e acho que é isso que faz uma associação.


JAP – Como vês a educação em Portugal?

JP – Acho, sinceramente, que depois da tomada de posse do novo governo melhorou um bocadinho, porque a relação que antigamente era estabelecida não era muito boa e causou muitos problemas, quer a alunos, quer a professores. Vivemos períodos de muita tensão. Acho também que o novo ministro quer impor um novo rigor, como se viu nas últimas notícias sobre os exames nacionais. Mas é preciso porque se calhar estávamos a descorar um pouco esse mesmo rigor, que é importante manter.


JAP – Queres deixar alguma mensagem?

JP – Quero fazer alguns agradecimentos. Em primeiro lugar à minha família, aos meus pais, sobretudo. Depois, à equipa que gere a associação. Dizer ainda que estou disponível para qualquer coisa que seja referente ao externato e acrescentar que a associação não sou só eu, somos todos!

Entrevista: José António Pereira 
Fotografias: José António Pereira / Ass. Estudantes EDAH

Unknown

Obrigado pela sua sua visita..!

39 comentários para "Entrevista com João Pereira, presidente da Associação de Estudantes do Externato D. Afonso Henriques"

  1. Anónimo

    Uma associação de estudantes não é só organizar festas aí como o "Presidente" pensa! Primeiro vêm os interesses dos alunos e só depois as ditas festas! Acho as associações de estudantes no secundário uma autêntica palhaçada tal como é o actual "Presidente" um palhaço que não sabe o que diz!

  2. Filipe Pinheiro

    A nossa associação de estudantes não organiza só festas como esse anonimo diz mas tambem defende os direitos dos alunos no nosso estabelecimento de ensino. Aproveito para disser que de certaza que a associação de estudantes nunta esteve em tão boas mãos como esta agora.

    Sem mais a acrescentar Filipe Pinheiro

  3. Caro amigo(a), antes de tudo mais dizer-lhe que palhaço é o senhor(a) por nem sequer ter coragem ou "tomates" (como preferir) para assinar aquilo que diz. De qualquer forma eu acho que percebo o seu incómodo com este "Presidente", aliás, quando se tem sucesso é normal que a inveja à nossa volta cresça... Mas... não me preocupo caro(a) amigo(a)!
    Passando ao seu comentário, dizer-lhe em primeiro lugar que o senhor(a) deve ser analfabeto ou então mesmo burro porque não sabe ler! Se soubesse, rapidamente se aperceberia de que nesta entrevista não falo apenas de "festas" como o senhor(a) refere no seu comentário! Receio ainda que o senhor não seja aluno do Externato ou sequer eleitor para me vir dar lições de moral sobre o que uma Associação de Estudantes deve ou não fazer! Mas para o caso de ser aluno, ou já ter sido... Porque não se candidatou a esta Associação de Estudantes e fez melhor??!! Ou então se tiver "tomates", venha ter comigo e eu ponho o meu lugar à disposição e o senhor faz melhor! Mas se nem para assinar um comentário tem tomates duvido que tenha para dirigir uma Associação! Pois é... É sempre mais fácil mandar uns bitaites quando se está de fora... E isso sim, isso é que é ser palhaço, caro amigo(a)!! Garanto-lhe que noutro lugar, isto não ficaria por aqui, mas por respeito ao Rafael Barbosa e a toda a equipa do Notícias de Resende isto fica por aqui porque os meus pais deram-me educação Graças a Deus, coisa que os seus não souberam fazer! Mas se tiver "tomates" para assinar os comentários com o seu nome, estou disponível para discutir quem é o maior palhaço aqui!
    Com os melhores cumprimentos, o Palhaço que ainda ao menos tem tomates, João Pereira

  4. Anónimo

    Tenho'lhe apensas a dizer meu caro anonimo que pessoas como voce metem'me pena! Cresça um bocadinho e quando quiser criticar,critique na cara das pessoas! Criticar é facil, dificil ´fazer melhor! E acrescento ainda que se o nosso Presidente é um palhaço voce deve ser um circo inteiro só pode.

    Com termendo nojo :
    Patricia Machado

  5. Caro amigo(a), só para justificar o facto de realmente a nossa Associação não realizar só festas, vou-lhe dar um exemplo de como sabemos defender os alunos e lutamos diariamente por isso. Todos os dias, há 4 autocarros que ao final da tarde vão buscar alunos do Externato para os trazerem para a vila, sejam eles de outras freguesias ou mesmo da Vila de Resende. Como Presidente da AE, apercebi-me várias vezes que os autocarros não esperavam o tempo que deveriam esperar para depois arrancarem. Quase todos os meses a Associação vai a uma Reunião com o Sr. Director Pedagógico e os Responsáveis pelos grupos de várias áreas (professores) e onde também a Associação de Estudantes tem participação activa embora não tenha direito de voto em qualquer decisão. Reuniões essas, a quais, desde que fui eleito nunca faltei a nenhuma. Devo dizer-lhe que logo na primeira reunião levei esta questão dos autocarros a pedagógico e no dia a seguir a Câmara Municipal de Resende foi informada do sucedido. A partir daí os autocarros começaram a esperar o tempo que deviam esperar. Caro Senhor(a) se não acreditar em mim posso apresentar-lhe a acta dessa reunião, acho eu. Se isto não é defender os alunos, não sei o que será. Mas isto é só um exemplo, de muitos! Acho que perdeu uma oportunidade para estar calado caro amigo(a)!!
    João Pereira

  6. Anónimo

    Dou os parabéns ao presidente da associação de estudantes do Externato, não sou de resende, mas tenho familia aí bem como primos que ja frequentaram o externato e sempre me falaram bem de si, conheço-o de vista.
    Sou aluno do ensino superior e digo-lhe tomara aqui haver muitos presidentes como o João, e parabéns caro amigo, e não ligue a quem vem de baixo.
    E parabéns a este blog e ao Rafael continue assim.

    Rui Madureira

  7. Boa Noite!

    Tenho vários comentários acerca desta notícia, desde já saliento que nestes comentários foram utilizadas palavras que considero completamente inadequadas!
    Em primeiro lugar: Foi infeliz o primeiro comentário a partir do momento em que entrou em ofensas verbais ao João;
    Em segundo lugar: A resposta dada pelo João foi de uma falta de respeito gigantesca ao cargo “superior” que ocupa, uma vez que foi mais ofensivo e intolerante que o anterior. Nessa posição deve conter-se no palavreado que utiliza, sendo que do seu comentário só me recordo fielmente de uma palavra, que prefiro nem referir, além da ameaça, igualmente injustificável;
    Em terceiro: Tenho a dizer que é de muito mau tom criticar anteriores associações.
    (Considero-me no direito de comentar pois também estive a trabalhar na associação de estudantes do Externato. É de referir ainda que, tal como eu pertenci à associação, outras pessoas da actual lista participaram comigo e consigo recordar-me na perfeição o quanto ajudaram - que cada um entenda à sua maneira…).
    Obrigado pela atenção e aguardo resposta.
    Ass: Ana Patrícia Barbosa Rodrigues (Tita)

  8. Cara Tita, desde já obrigado pelo comentário, é sempre bom pôr em causa as questões.
    No entanto, tenho-lhe a dizer que nunca critiquei nenhuma Associação anterior, apenas defendo que houve coisas que deveriam ter sido feitas de maneira diferente! Mas se quiser conhecer os factos não tenho problema nenhum em mostrar-lhe o que "anteriores associações" fizeram de mal sem querer nomear nomes porque não sei o que me pode acontecer até ao final do meu mandato. No entanto, houve coisas muito mal feitas.
    Quanto aos elementos da minha lista e ao trabalho deles apenas me diz respeito a mim que sou o responsável e quem coordena a Associação neste momento, por isso, o único culpado de alguma coisa serei sempre eu e nunca eles. Dizer-lhe ainda que se calhar foi por esses elementos não ajudarem e não serem incentivados a trabalhar e a inteirar-se dos assuntos da nossa Associação que a mesma foi deixada como foi!
    Com os melhores cumprimentos, João Pereira

  9. Caro Rui Madureira, provavelmente sou capaz de o conhecer mas no momento não estou a ver. No entanto deixo-lhe uma palavra de agradecimento pela força! Continuarei a desempenhar o meu trabalho nesta Associação sem nunca deixar que a fama e o poder suba a cabeça, esse é um dos grandes princípios que muita gente deveria ter bem presente na sua vida!
    Um grande abraço com estima, João Pereira

  10. Tens que desculpar-me João mas criticas-te sim!
    Desde a campanha que fizeste fortes criticas a muita gente - na página do facebook que criaste para a associação!
    Não critico de forma alguma aquilo que fazes enquanto presidente, uma vez que as únicas informações que tenho acerca disso são aquelas que vou vendo no face!
    Em relação as associações anteriores tenho a dizer-te que é perfeitamente normal começar com 50 euros ou até mesmo menos!
    Digo-te ainda que a associação, no meu ano, aplicou o dinheiro ajudando os finalistas e o restante foi para bens escolares, sendo que escoamos assim o restante saldo que tinha-mos.
    Sei que houve muita coisa mal ao longo destes anos mas aviso-te que continuará a haver, sem ofensa ou dúvida acerca do teu trabalho!
    Concordo quando dizes que talvez não havia incentivo para trabalhar mas, de facto, as pessoas a serem chamadas eram sempre as mesmas. Não me arrependo daquilo que fiz enquanto aí estive. Claro que mudava algumas coisas mas não me cabia a mim mudar o mundo! Lol!
    Não quero que entendas isto como uma critica pejorativa, apenas quis deixar claro que antes de ti já outras pessoas tentaram fazer diferente mas talvez não tivessem determinados recursos ou até mesmo determinada união que existe entre vocês.
    Não comentas-te o segundo ponto portanto deduzo que me dás razão!
    É tudo…!
    Continuação de bom trabalho e tentarei dar aí um pulinho que já tenho saudades do Externato! =D

  11. Anónimo

    Napoleon Dynamite versão Resende...

  12. Anónimo

    Caro "Presidente":
    Noto pelos teus vários comentários que não tens capacidade de representar os alunos de uma escola que outrora foi grande. Um presidente preza-se pela humildade e é óbvio que não sabes reagir a críticas, por muito pejorativas que sejam. Se considerares isto como um teste, falhaste. És um líder fraco. Deves estar preparado para todas as críticas que te surjam, sejam elas boas e más e sinceramente lidar com a tua já comum arrogância não me pareça que seja a melhor maneira. Diz-me um só grande líder da humanidade que tenha reagido como tu reagiste a uma crítica. E sublinho grande líder.
    Dizes que vais a reuniões todas as semanas. Muito bem. Mas não falaste o que propões lá. Não interessa se vais a mil reuniões por dia. Se fosses a uma só o e conseguisses de facto apresentar boas soluções e conseguir boas mudanças bastava. São os resultados que contam.
    Desde já quero esclarecer-te o que quis dizer com o facto de te preocupares mais com os alunos que "representas". Como deves (ou deverias) saber há muitos alunos em piores condições sociais do que outros. Como é óbvio esses alunos não têm uma educação tão rica como os alunos mais favorecidos em casa, o que se reflecte no seu sucesso escolar. Porque não investes mais nesses alunos de forma a haver uma maior igualdade social na escola?
    Por exemplo, já olhaste bem para a nossa biblioteca? É uma biblioteca muito pobre em bens intelectuais para uma escola. Em vez de te preocupares em andares sempre a passear a tua cauda de pavão excitado e preocupares-te em arranjar uma sala para a associação (que não se justifica de todo), podias perder mais tempo em gastares alguns dos fundos disponíveis e ganhos em bons livros, não só escolares mas também de grandes escritores da literatura. Porque não usas os fundos das tuas famosas festas nesta iniciativa. Não achas que seria mais interessante se um leitor deste site encontrasse uma notícia a descrever o sucesso de uma biblioteca melhorada do que o sucesso de uma festa?
    Por fim queria salientar que o "Anónimo" representa todos os que estão fartos da tua arrogância e falta de humildade e os que ficaram preocupados por ter um presidente assim a representar os alunos do Externato. Preocupa-te em ajudar o Externato a alcançar novamente o topo do ranking das escolas em vez de fazeres festas super-hiper-mega fixes.

  13. Tita, desculpa a demora em responder-te mas não tive oportunidade de passar por aqui mais cedo!
    Em primeiro lugar, continuar a dizer-te que não critiquei ninguém, até porque NUNCA referi nomes de ninguém! A carapuça cabe a quem a quiser enfiar. Realmente, tens razão, é normal começar um mandato numa Associação de Estudantes com 50€, mas quando o que justifica só ter restado essa quantia é apresentado.
    Quanto à aplicação do dinheiro, não te preocupes, nem tu nem os nossos alunos que será bem aproveitado e bem aplicado naquilo que a nossa escola mais necessita. Quando não se consegue incentivar as pessoas a trabalhar e a prestar voluntariado é porque na verdade os líderes ou quem comanda fez as escolhas mal feitas ou porque não tem capacidade ou ainda porque não se preocupa!
    Concordo contigo quando dizes que realmente não sou o único a tentar mudar, mas pelo menos eu, como outros, tentam.
    Quanto ao teu "segundo ponto", concordo contigo, mas apenas respondi a uma ofensa covarde da parte de um anónimo à minha pessoa sem qualquer justificação! Dizer-te ainda que apenas retribui a esse sujeito o mesmo nome que me chamou! Para concluir este assunto, "tomates" tem vários significados, quer intelectualmente quer na giria do povo! Cada um, entende como quer ou enfia a carapuça se achar que lhe serve!
    Quanto à tua visita, acho que sim, e aproveito para te mostrar os factos!
    Por fim, um obrigado pelo interesse demonstrado na nossa Escola e na nossa Associação apesar de já não andares por lá. Um obrigado e Bem haja.
    João Pereira

  14. Quanto ao comentário do "Napoleon Dinamyte", não percebi se era um elogio ou uma ofensa, mas um obrigado por ter participado no fórum!

    João Pereira

  15. Quanto ao comentário do outro anónimo que não percebi se é o mesmo(a) senhor(a) que me ofendeu no primeiro comentário, dizer-lhe que perdeu mais uma bela oportunidade para estar calado(a).
    Não lhe admito a si, nem a ninguém que ponha as minhas capacidades em causa, nem a grandeza do Externato, que para incomodo de alguns continua no auge. Não percebo esse seu incómodo com o "Presidente", e sim, humildade é aquilo que não me falta, porque aquilo que tenho, lutei para o ter e nunca me deram nada de mão beijada, coisa que a si se calhar deram, mimo a mais! O seu comentário é típico de pessoas que só querem destabilizar mas que nunca fizeram nada na vida, nem lutaram por nada na vida! Muito menos, fizeram algo pela Associação de Estudantes do Externato ou pelo Externato! Os meus testes, são enquanto a minha função na Associação e aquilo que faço na minha Escola e a forma como represento os alunos! Até hoje, não recebi de NENHUM aluno críticas tal como o senhor(a) menciona no seu comentário! Serão todos covardes como você?! Duvido;
    Líder fraco? Você não é ninguém para pôr isso em causa! Ninguém mesmo! Fraco é o senhor(a) que continua a não ter coragem para assumir aquilo que diz! Típico de fracos e covardes como o senhor(a)!!
    Quanto a líderes, o senhor(a) deve estar a confundir um bocadinho o que é uma Associação de Estudantes, no mínimo! Uma Associação de Estudantes não é nenhuma força política, longe disso; e eu, não sou político, nem quero ser! E liderança? O que percebo o senhor(a) disso? Uma pessoa que nem sequer assume aquilo que diz, acha que tem moral para falar em liderança?! Acho que não assume por isso mesmo, porque tem vergonha daquilo que diz e sabe que aquilo que diz é falso e só serve para me tentar destabilizar; a mim, e a toda a Associação e a todos os alunos, muitos (graças a Deus), que acreditam em mim e nesta Associação! Lamento desiludi-lo caro amigo(a): não consegue!
    Arrongância? Sabe o que isso signigica? Não me parece, mas se calhar talvez atenda ao seu pedido e coloque uns novos dicionários na nossa biblioteca para o senhor(a) os consultar e aprender alguma coisa, porque já todos podemos constatar que não sabe muito!
    Além de não saber muito, continuo a dizer que não sabe ler caro amigo(a): eu não disse que ía a reuniões todas as semanas, mas sim quase todos os meses e sempre que essas reuniões são convocadas pelo Sr. Director Pedagógico do Externato. Quanto às propostas, dirija-se ao Externato e pergunte pelas actas das mesmas reuniões e ficará a saber todas as propostas que em 3 reuniões apresentamos! Mas continuo sem perceber essa preocupação com as nossas propostas! Os alunos, não se queixaram até então e reconhecem que esta Associação é a melhor dos últimos anos! Será o senhor(a) um aluno?! Ou não? Será que é de fora e tem apenas como objectivo o ataque covarde e pessoal à minha pessoa? Ou então é um aluno que não presta atenção ao que se passa na sua escola!!
    Quanto à sua questão sobre os alunos menos desfavorecidos concordo, mas volto a relembrar-lhe que somos uma Associação de Estudantes que vive das receitas (que não são muitas) das Festas que o senhor(a) tanto critica! Já viu?!
    (Continua)

  16. Aquilo que permite a sobrevivência da nossa Associação o senhor(a) critica! Mas se souber uma outra forma de obtenção de dinheiro, neste caso, para podermos mudar e melhorar o Externato, agradecia que a disse-se! Voltando ao assunto dos alunos mais desfavorecidos, nós somos apenas uma Associação de Estudantes que sobrevive nas condições que já referi e não a Segurança Social ou o Governo! Fazemos aquilo que podemos! Mas sugiro então que dê ideias para ajudar esses alunos em vez de criticar! Porque criticar é sempre fácil, fazer melhor é que nem por isso! Mas o que sabe o senhor(a) disso? Nem sequer tem coragem para assumir o que diz, quanto mais fazer melhor que aqueles que VOLUNTARIAMENTE trabalham para fazer da nossa Associação melhor! Sim, voluntariamente e sem receber nada em troca! Mas o senhor(a) não percebe isso! Aquilo que lhe interessa é o ataque pessoal ao Presidente (à minha pessoa) e ao resto da minha equipa! De certo modo, percebo esse seu incómodo com o Presidente... A inveja é um grande motivo para atacar de forma covarde!
    Quanto à questão da biblioteca, dizer-lhe que essa questão revela profundo desconhecimento de questões sobre o Externato! Se conhecesse, saberia que existe um Grupo constituído por professores responsáveis pela Biblioteca e que sempre que necessário e durante o meu mandato, poderão pedir todo o apoio à nossa Associação de Estudantes, aliás, como em muitas outras actividades que já decorreram com a nossa ajuda! A biblioteca foi ainda toda remodelada recentemente e faz-se aquilo que é possível; estamos limitados a espaço porque a nossa escola não é rica nele! Mas isso nunca foi problema, para tentarmos e sermos uns dos melhores!
    Não é esses seus arrogantes comentários que o vão pôr em causa!
    Quanto à sala para a Associação de Estudantes, não se justifica porquê caro amigo(a)? Quer que trabalhemos para a nossa Associação e para o Externato aonde? No pátio?! Faça sol ou faça chuva? Já muito nós fazemos! Ou está a sugerir que fiquemos frequentemente depois do horário escolar para podermos utilizar uma sala para reunirmos?! Eu estudo caro amigo! Eu tenho uma vida fora do Externato! Eu e todos os meus companheiros de equipa nesta Associação! Volto a referir que estamos na Associação voluntariamente e sem receber nada em troca! Fazemos este trabalho porque achamos que o Externato merece mais e sem receber nada em troca! Não é como o senhor(a) que não faz nada na vida! Eu, as únicas horas que tenho livres do meu horário escolar são as horas de almoço, ou seja, uma hora e vinte por dia!
    (continua)

  17. E como eu, muitos outros elementos da Associaçao! E estudar? E estar com a família? E estar com os amigos? Pois! Nisso ninguém pensa! Nem ninguém pensa no tempo que todos nós disponibilizamos para esta Associação sem receber nada em troca!!!
    "Fundos de famosas festas"... Pois quando se fala em fundos e como utiliza-los essas festas já fazem sentido e não são caprichos aqui do Presidente! Pois, o senhor(a) é um incapacitado que nunca seria capaz de gerir seja o que for! Por isso, agradeço que essas suas opiniões as guarda para si! Quanto ao anónimo representar todos os que estão fartos da minha arrogância e falta de humildade e os que ficam preocupados por ter um presidente assim a representar os alunos do Externato, veremos para o próximo ano lectivo, caso avance com uma candidatura! Porque eu, não me escondo nas dificuldades nem venho mandar palpites sem nunca ter feito nada por esta Associação ou pelo Externato, para um blog! Eu trabalho para obter resultados em vez de criticar os outros!!
    Com os melhores cumprimentos,
    João Pereira

  18. Quanto à questão dos rankings, não sei como é que pode culpar uma Associação de Estudantes dos resultados dos alunos! Esses resultados, dependem, primeiro que tudo dos próprios alunos! Tendo melhores ou piores condições nada desculpa os resultados maus dos alunos, e isso, nunca foi problema no Externato! Não percebo como pode culpar a Associação de Estudantes de a nossa escola não ter continuado a estar em certos patamares!
    Das duas uma: ou é ignorante, ou confunde muita coisa!!!

    Com os melhores cumprimentos, João Pereira

  19. Anónimo

    A leitura integral do documento, especialmente das respostas que não foram fruto de uma adaptação ao "politicamente correcto", alimenta alguma sensação de inconsistência e até de desacordo . A início, um altruísmo admirável, mas que depressa se revela a expressão de um ego trabalhado e depois revelado.
    Sem intenção de abandonar a neutralidade de opinião, vejo, no entanto, da sua parte um minorar da opinião pertencente ao anonimato e desejo claro de confronto . Quanto a isso, devo apenas-lhe apresentar-lhe dois factos (chamemos-lhes "aleatórios") - a democracia não só valoriza o consenso, como também dá espaço ao anonimato e a uma liberdade de opinião; o homem facilmente se esquece, no entanto, os ideais, ideias, feitos, perduram numa vastidão temporal.
    Quanto à liderança, devo dizer-lhe que não passa por "assumir as culpas" ou situações antagónicas, mas antes pela apresentação de um grupo coeso e orientado . Assim sendo, não está em causa a sua recandidatura ou a sua popularidade, daí que deva adaptar a sua postura a uma realidade adaptativa e colectiva .
    (apenas acrescento duas observações particulares:
    - Não é pela referência a um registo literário que as ofensas se atenuam.
    - Consequentemente, não é pelo demérito do "queixoso" que as problemáticos referidas se resolvem)

  20. Ana Lúcia Ramos

    Acho lamentável a forma como uma entrevista feita com a melhor das intenções (a de expor o percurso do João e os seus objetivos para a A.E.) se torna numa discussão tão despropositada. Como elemento da Associação de Estudantes do Externato (tenho-o sido nos últimos três anos), mas, fundamentalmente, como aluna, só posso elogiar o trabalho do atual presidente e da restante equipa. A verdade é que, não querendo desvalorizar a ação das anteriores associações, existe no decorrente ano letivo uma dedicação acrescida à associação e aos alunos que esta representa. Sem dúvida que muito desse empenho extra se deve ao empreendedorismo do João que, indiscutivelmente, leva o seu papel muito a sério. Os comentários anónimos que li revelam um certo desconhecimento daquelas que são as tarefas inerentes à associação de estudantes de uma escola. Quando nos candidatámos não nos propusemos a ser heróis nem a irradiar a injustiça e a desigualdade social do país. Por favor, amigos leitores, reflitam uma bocadinho: somos estudantes, fazemos semanalmente testes, temos trabalhos de casa, iremos a exames nacionais no final do ano… Acham que temos tempo para essa visão tão utópica do que deve ser a função de uma associação de estudantes? Com os pés bem assentes na terra e cientes do voto de confiança que os nossos colegas depositaram em nós, damos o nosso melhor para que orgulho em fazer parte do Externato seja crescente. O que quero é apelar ao bom senso daqueles que decidirem fazer comentários acerca do nosso desempenho… Afinal, nada há de inteligente em falar do que não se sabe. Àqueles que continuam a confiar no nosso trabalho dirijo o meu sincero agradecimento.
    Com toda a estima,
    Ana Lúcia Ramos

  21. Como compreenderão aqueles que já viram o seu trabalho tão injustamente banalizado, certos comentários geram em nós uma emotividade que nos impede de ser tão corretos como gostaríamos. Para que não me possam acusar de arrogância e também porque reconheço os meus erros, peço desculpa pela agressividade com que reagi às primeiras intervenções do Anónimo (espere que não se importe que o trate desta forma, mas é a mais prática). Quanto aos juízos de valor acerca da minha conduta, prefiro valorizar os daqueles que me conhecem realmente, como a minha família e os meus amigos. No que toca à minha ligeira oposição ao seu anonimato (digo“ligeira”porque, sendo sincero, é algo que já pouco me afeta), esta deve-se apenas ao facto de eu considerar que talvez o assumir da sua identidade impusesse alguma contenção e sensatez nas suas palavras. Como já referi, nada mais fácil há do que tecer críticas tão severas e que carecem de qualquer fundamento, principalmente quando não reconhecemos a nossa responsabilidade por aquilo que proferimos. A minha capacidade de liderança nunca foi posta em causa por nenhum dos meus colegas da associação ou tampouco por outros alunos do Externato. Para além do mais, a nossa Associação prima pela união entre os seus elementos e eu nunca pretendi elevar o meu cargo de presidente em detrimento dos restantes, cujo papel é, inegavelmente, essencial. De forma nenhuma me queixei acerca da nossa função/responsabilidade como Associação de Estudantes – em vez disso, sempre optei por deitar mãos à obra e fazer aquilo que está dentro do nosso alcance, enquanto equipa. Continuo a não perceber as razões pela qual o meu papel enquanto presidente é alvo de tantos insultos (sim, porque a frequência de críticas construtivas é muito reduzida). Tendo em conta que estas trocas de palavras nada resolvem, acho acertado terminarmos este assunto, para não intensificar as repercussões (injustas) que pode ter na opinião das pessoas acerca da nossa associação e da nossa escola. Quando, de facto, surgirem comentários com alguma utilidade, estarei disponível para responder, como é meu dever.

    Com os melhores cumprimentos,
    João Pereira

  22. Anónimo

    Isto acabava bem era com a demissão do Napoleon Dynamite... Prevenia-se que se tornasse um boy e retirava-se a foto do cabeçalho destes artigos ...

  23. Tanta gente sem coragem para assumir aquilo que diz...

  24. Anónimo

    O queijo limiano e curado a uma humidade relativa de 69% durante 9 meses. Obtem-se assim um queijo mais cremoso e saboroso.

  25. Anónimo

    O queijo limiano e curado a uma humidade relativa de 69% durante 9 meses. Obtem-se assim um queijo mais cremoso e saboroso.

  26. Anónimo

    ES GORDO...

    XOXO gossip girl

  27. Anónimo

    Para produzir 1kg de queijo Limiano sao precisos 10 litros de leite . Peço-vos que reflictam .

  28. JORGE

    Caro Senhor Anónimo, os seus comentários, já merecem um puxam de orelhas, por isso cale-se de uma vez por todas, ou então poderão ser trincadas em vez de puxadas. Visto que não tem educação alguma, peça aos seus pais para lha darem, e acabou a conversa, pois não se conversa com "estúpidos"

    Senhor Presidente, dedique-se com todo o carinho que verifiquei e não dê mais conversa com "falhados"

    Cumprimentos
    Jorge, Antigo Aluno do Externato

  29. Anónimo

    O Jorge andou na escola para aprender o verbo Puxar... E também é apreciador de orelhas... Temos aqui um caso de um canibal analfabeto...

  30. Anónimo

    Va lá que o Jorge ainda aprendeu alguma coisa... Já aqui o anónimo só se aprendeu a ser otário!

  31. Anónimo

    Anonimo dos queijos já paravas de comentar com esses teus comentario de m***a porque caso não saibas já toda a gente sabe quem és e digo-te já que tens idade para ter juizo digo eu porque tu nem pareces ser grande coisa, isso nem parece de um gajo que anda a estudar para médico que parece-me que não vai ter grande futuro.
    E já agora antes de chamares gordo aos outros olha bem para ti.

  32. Anónimo

    Epá, este anónimo é mais inveja que outra coisa... Não podem ver uma pessoa com sucesso e um pouco de fama que é logo a deitar a baixo... E ainda por cima parece que é médico ou vai ser (digo eu) lol ou se calhar anda a estoirar o dinheiro aos pais em noitadas e nem na universidade anda lol
    João, um grande abraço para ti e continua com o óptimo trabalho. Vais ser um grande homem. Abraço

  33. Pedro Santos

    Depois de muito ouvir falar sobre a discussão à volta desta simples entrevista decido finalmente ler os comentários e eis que me deparo com um cenário bem triste.
    Desde quando é que uma associação de estudastes se revela um organismo tão importante que exija esta triste situação? Sempre foi uma organização tão simples e tão modesta que sempre passou despercebida aos olhos de muitos mas mal o nosso Presidente João Pereira assume a sua liderança surgem sujeitos conflituosos cujo único objectivo é alimentar a discórdia. Só espero que o anónimo que mais tem participado neste blog ainda pertença à minha faixa etária ou até menos a uma inferior (embora duvide muito) pois um comportamento como o que tem revelado é indigno de uma pessoa que se diz adulta.
    Para não prolongar demasiado a minha intervenção(pois toda esta discussão revelou-se inútil) quero só alertar para uma coisa, sejam o tempo que esta discussão se arrastou e pensem se não é escusado continuar a falar para "o" boneco que dá pelo nome de anónimo, pois eu respeitaria a sua opinião se pelo menos não se escondesse e tivesse tanta coragem para expor a sua identidade como tem para expor as suas ideias.

  34. Anónimo

    They have released the Kraken... E haja leite para tanto queijo, que para uma papada dessas, 33 cabeças de gado nem hão-de chegar.

  35. Caros leitores,

    Pedimos moderação nos comentários... Nós não eliminamos os comentários porque assim estaríamos a censurar conteúdo. Conteúdo esse que é avaliado/reflectido pelos nossos leitores, o que permite a inclusão desse tipo de comentários. Entretanto o conteúdo dos mesmos tem sido extremamente negativo, mostrando um certo abuso por parte de alguns utilizadores. Se a moderação nos comentários não existir, o caso será reportado à Google, de forma a tentar bloquear os IP's utilizados para comentar. Se assim mesmo o problema persistir teremos de optar por outras alternativas. Isto porque não queremos que haja discórdia entre leitores.

    Com os melhores cumprimentos,
    Rafael Barbosa

  36. Anónimo

    " já toda a gente sabe quem és"
    "porque tu nem pareces ser grande coisa, isso nem parece de um gajo que anda a estudar para médico que parece-me que não vai ter grande futuro."

    Tantas hormonas aos saltos - antes de mais, não me parece que com ameaças se convençam as pessoas. E não é porque se conhece a identidade do tal anónimo que os seus comentários serão desvalorizados.
    A segunda parte do comentário é só ridícula, uma previsão típica de charlatães como a Maya combinada com a frustração do insucesso escolar. Introspecção e posterior ajustamento da posição. Boa sorte no desemprego .

  37. Anónimo

    Palhaço para o desemprego vais tu e olha queres falar com alguem vens ter connosco, duvido que tenhas tomates para isso porque tu só tens idade porque mentalidade é de um puto de 5 anos. Bebé cresce e aparece e já agora eu não vou comentar mais aqui por respeito aos admins deste saite.
    Tchau sr quijo!!

  38. Anónimo

    Para alem de ser evidente a falta de caracter deste novo anonimo por utilizar ameacas fisicas como forma de censurar a opiniao publica. Venho aqui tambem demonstrar a minha indignacao para com a lingua portuguesa aqui "violada" de tal forma que ate se torna macabro.
    Ps. Peco que n confundam o anonimo gordo comigo.
    Eu sim sou o anonimo dos queijos. Agradecia que tivessem atencao com o engano de identidades. Eu nao ando em medicina. Obrigado
    XOXO gossip girl

  39. Anónimo

    Aqui quem mantem uma postuta ofensiva e agressiva sao os dignissiimos representantes do externato. O dialogo e caracteristico da adultez, dai nao entender a acusacao de infantilidade. Grande demonstracao de poder sensato e ponderado . Continuacao do servico a comunidade.

Deixe um comentário

Regras de utilização aceitável do noticiasderesende.com

Não obstante as regras definidas e a diligência e zelo a que NOTÍCIAS DE RESENDE se propõe, não é possível um controlo exaustivo dos comentários dos utilizadores e, por isso, não é possível a NOTÍCIAS DE RESENDE garantir a correção, qualidade, integridade, precisão ou veracidade dos referidos comentários.

NOTÍCIAS DE RESENDE não é responsável pelo teor difamatório, ofensivo ou ilegal dos comentários. Todos os textos inseridos nas caixas de comentários disponibilizadas em www.noticiasderesende.com expressam unicamente os pontos de vista e opiniões dos seus respetivos autores.

Apesar da referida impossibilidade de exercer um controlo exaustivo, NOTÍCIAS DE RESENDE reserva-se o direito de bloquear e/ou de retirar das caixas de comentários quaisquer mensagens que contrariem as regras que defende para o bom funcionamento do site, designadamente as de caráter injurioso, difamatório, incitador à violência, desrespeitoso de símbolos nacionais, racista, terrorista, xenófobo e homofóbico.

Os comentadores são incentivados a respeitar o Código de Conduta do Utilizador e os Termos de Uso e Política de Privacidade que podem ser consultados neste endereço:
http://www.noticiasderesende.com/p/politica-de-privacidade.html