Quantcast
[ ]
Notícias de Última Hora
Entrevista aos “GNR” em Cinfães nas Festas de S. João 2015
terça-feira, 30 de junho de 2015 Publicado por Notícias de Resende

No dia 20 de Junho de 2015, os GNR viajaram até Cinfães para dar um concerto integrado no programa das Festas de S. João, para relembrar velhos êxitos mas também para apresentar músicas do novo álbum, “Caixa Negra”. Como é habitual, sempre que artistas nacionais visitam a Região Douro, João Pereira esteve à conversa com a banda, numa entrevista em que os elementos do grupo nos contam como surgiram, o que esperam dos concertos desta tournée, da vontade de trabalhar em projetos novos e também do Concelho de Cinfães e das gentes.

João Pereira – Como é que surgiram os “GNR”?

Toli César Machado – Surgimos como qualquer grupo que surge, na altura éramos miúdos de 17, 18 anos… Como qualquer grupo, fomos para uma garagem, o material estava montado e fomos experimentando e testando, até chegar ao improvável que é gravar um disco. Isto também é uma sorte!


JP – Porquê o nome “Grupo Novo Rock”?

Toli C. M. – Foi o nome apresentado na altura, havia vários nomes para escolher e na altura escolhemos esse. Estou a falar em 1980, estava eu, o Alexandre Soares e o Vítor. Não sei de quem surgiu a ideia, não foi minha mas estava lá o nome e ficou.



JP - Sentem que estão a renascer na música portuguesa? Os “GNR” estão aí para as curvas?
Rui Reininho – Sim, então com estas curvinhas até Cinfães… (risos) nem enjoamos nem nada! Sim, vai ser uma época em pleno, temos um ano seguido de concertos, pelo menos.

JP – O que é que esperam da tournée deste ano? É sobretudo para apresentar o novo CD?

Rui Reininho – Não só, mas também. Esperamos o melhor porque os espetáculos têm estado a correr muito bem.


JP – Os concertos ao vivo perto do público são muito importantes para uma banda? 

RR - São. E fora do chamado litoral (...) Para já, às vezes sentimos que há mais surpresa, mais interesse. O pessoal do litoral é muito mais blasé, não é? «Ai eu não vou ao concerto, tenho mais que fazer! Às dez horas? Mas a essa hora ainda estou a jantar!», são pouco flexíveis aquelas cabeças. Aqui há mais disponibilidade [das pessoas].


JP – Como se mantém a vontade de criar novos projetos ao fim de 33 anos de carreira?

Toli César Machado – Ao fim de 33 anos vamo-nos conhecendo melhor e temos vontade de fazer coisas diferentes e enquanto houver essa vontade vamos continuar a fazer discos e concertos. Enquanto nos divertirmos a fazer isto, enquanto houver ideias, vamos continuar.


JP – Apesar de algumas reformulações, entre saídas e entradas, os GNR conseguem manter-se intatos. Como é possível?

Toli C. M. – Não há grandes entradas. Esta formação, nós os três, já estamos desde 1986 juntos, trabalhamos sempre com músicos convidados nos concertos porque tem de ser e nos discos gravamos sempre só os três com o produtor.



JP – Em 2011 comemoraram 30 anos de carreira. Foi um ano inesquecível? 

Toli C. M. – Eu não gosto muito de andar a contar cartuxos… Temos discos novos, estamos aí… Há bandas que não têm, não é? Existem bandas que lançam um CD e têm anos de carreira sem fazerem mais nada. E depois comemoram 30 anos de carreira e já acabaram há 20…


JP – Como é que os “GNR” vêem o seu espaço na música portuguesa e até na música internacional? 

Toli C. M. – Na música internacional não existimos, vamos ser sinceros. Não há ilusões porque a indústria musical em Portugal não existe, não tem expressão. Em termos nacionais, temos o nosso espaço, somos uma banda importante.


JP – Já tinham estado em Cinfães? O que acham da Vila e das gentes?

Toli C. M. – Já tocamos em Cinfães. Eu hoje não tive tempo de ver mas eu gosto muito destas terras daqui. O meu avô por acaso não é daqui mas não é de muito longe, é de Resende. Gosto imenso desta zona daqui.



JP – Para além do novo álbum, “Caixa Negra”, quais são os projetos mais imediatos? Estão a trabalhar em alguma novidade?

Toli C. M. – Sim. Há 15 dias atrás gravamos o espetáculo acústico no Teatro Circo em Braga, vai sair através da revista Blitz, com versões diferentes, um disco novo com versões acústicas. Para o ano vamos ter algumas surpresas, não quero estar a revelar mas vamos ter algumas coisas importantes.


JP – Muito obrigado!
Toli C. M. – Muito obrigado!

Notícias de Resende

Obrigado pela sua sua visita..!

0 comentários para "Entrevista aos “GNR” em Cinfães nas Festas de S. João 2015"

Deixe um comentário

Regras de utilização aceitável do noticiasderesende.com

Não obstante as regras definidas e a diligência e zelo a que NOTÍCIAS DE RESENDE se propõe, não é possível um controlo exaustivo dos comentários dos utilizadores e, por isso, não é possível a NOTÍCIAS DE RESENDE garantir a correção, qualidade, integridade, precisão ou veracidade dos referidos comentários.

NOTÍCIAS DE RESENDE não é responsável pelo teor difamatório, ofensivo ou ilegal dos comentários. Todos os textos inseridos nas caixas de comentários disponibilizadas em www.noticiasderesende.com expressam unicamente os pontos de vista e opiniões dos seus respetivos autores.

Apesar da referida impossibilidade de exercer um controlo exaustivo, NOTÍCIAS DE RESENDE reserva-se o direito de bloquear e/ou de retirar das caixas de comentários quaisquer mensagens que contrariem as regras que defende para o bom funcionamento do site, designadamente as de caráter injurioso, difamatório, incitador à violência, desrespeitoso de símbolos nacionais, racista, terrorista, xenófobo e homofóbico.

Os comentadores são incentivados a respeitar o Código de Conduta do Utilizador e os Termos de Uso e Política de Privacidade que podem ser consultados neste endereço:
http://www.noticiasderesende.com/p/politica-de-privacidade.html