Quantcast
[ ]
Notícias de Última Hora
Maioria (56%) das empresas portuguesas desconhece diretiva europeia para combater atrasos de pagamento
quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017 Publicado por Notícias de Resende

A maioria (56%) das empresas portuguesas reconhece ainda não estar familiarizada com a Diretiva Europeia dos Atrasos de Pagamento, iniciativa da Comissão Europeia destinada a resolver, ou pelo menos reduzir, os problemas causados pelos atrasos de pagamento.

De acordo com o 'European Payment Report 2016', estudo realizado pela Intrum Justitia e que reúne dados de milhares de empresas na Europa, entre as empresas portuguesas que afirmam ter conhecimento daquela diretiva europeia, 42% confirmam nunca a terem aplicado, optando assim por não exercer o direito de cobrarem, no mínimo, 40 Euros por factura mais juros em caso de atraso de pagamento em transações entre empresas (B2B) e setor público.

"Esta diretiva europeia foi transposta para a legislação nacional em 2013 [DL 62/2013], mas é ainda muito reduzido - apenas 5% -, o número de empresas que, tendo conhecimento dos direitos que a mesma confere, indicam que a aplicam sempre. Acreditamos que uma das razões que explica este fenómeno pode ser o receio das empresas em ferir relações comerciais ao exercerem os seus direitos", refere Luís Salvaterra, diretor-geral da Intrum Justitia.

O mesmo estudo refere ainda que 75% das empresas portuguesas não notou qualquer impacto resultante da implementação da Diretiva Europeia dos Atrasos de Pagamento, enquanto que apenas 7% reconhece que a medida contribuiu ativamente para uma redução dos atrasos.

Instadas a pronunciarem-se sobre se seria benéfico para os seus negócios que a regulação da União Europeia contra os atrasos de pagamento se aplicasse também aos consumidores finais, apenas 11% das empresas nacionais respondeu afirmativamente, ao passo que 42% indicou não vislumbrar vantagens na implementação de tal medida.

Com o intuito de debater e aprofundar estas e outras conclusões afetas à importância da fluidez dos pagamentos para a criação de um clima económico saudável, a Intrum Justitia participa, na próxima 2ª feira, dia 20 de fevereiro (18h30), na conferência intitulada "Empresas Saudáveis - Como inspirar Pessoas e Organizações", organizada pelo Instituto Politécnico do Porto.

Fundada em 1923, na Suécia, a Intrum Justitia é hoje a maior consultora europeia de serviços de gestão de crédito e cobranças, contando com 3850 colaboradores, distribuídos por 20 países.

Notícias de Resende

Obrigado pela sua sua visita..!

0 comentários para "Maioria (56%) das empresas portuguesas desconhece diretiva europeia para combater atrasos de pagamento"

Deixe um comentário

Regras de utilização aceitável do noticiasderesende.com

Não obstante as regras definidas e a diligência e zelo a que NOTÍCIAS DE RESENDE se propõe, não é possível um controlo exaustivo dos comentários dos utilizadores e, por isso, não é possível a NOTÍCIAS DE RESENDE garantir a correção, qualidade, integridade, precisão ou veracidade dos referidos comentários.

NOTÍCIAS DE RESENDE não é responsável pelo teor difamatório, ofensivo ou ilegal dos comentários. Todos os textos inseridos nas caixas de comentários disponibilizadas em www.noticiasderesende.com expressam unicamente os pontos de vista e opiniões dos seus respetivos autores.

Apesar da referida impossibilidade de exercer um controlo exaustivo, NOTÍCIAS DE RESENDE reserva-se o direito de bloquear e/ou de retirar das caixas de comentários quaisquer mensagens que contrariem as regras que defende para o bom funcionamento do site, designadamente as de caráter injurioso, difamatório, incitador à violência, desrespeitoso de símbolos nacionais, racista, terrorista, xenófobo e homofóbico.

Os comentadores são incentivados a respeitar o Código de Conduta do Utilizador e os Termos de Uso e Política de Privacidade que podem ser consultados neste endereço:
http://www.noticiasderesende.com/p/politica-de-privacidade.html