[ ]
Notícias de Última Hora
Por Notícias de Resende | terça-feira, 30 de junho de 2015 | Publicado em , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Castro Daire organizou as Festas do Concelho, que decorreram de 26 a 29 de junho.

Na edição deste ano contou com a participação de milhares de pessoas nas diversas iniciativas levadas a cabo durante os quatro dias de realização destas Festas Populares em Honra de S. Pedro.

O destaque deste ano foi a recriação da Rota da Ultima Rota da Transumância realizada em Castro Daire. Esta Rota da Transumância trouxe até às ruas da Vila de Castro Daire muitas centenas de espetadores que quiseram vivenciar e assistir à passagem do Rebanho, composto por mais de 600 Ovelhas, rebanho esse que percorreu um dos trajetos do percurso da Transumância, desde a Aldeia de Ribolhos até ao Parque das Carvalhas na Vila de Castro Daire.

Com a participação e interação do público, foram muitos aqueles que puderam acompanhar o rebanho, que ficaram a conhecer melhor as tradições e costumes dos pastores e que viveram este atividade como uma prova da cultura local.

Outro ponto alto destas Festas do Concelho foi as Marchas Populares de S. Pedro, que desfilaram na noite de domingo, dia 28 de junho. Perante milhares de pessoas foram 10 as marchas participantes deste ano, enchendo de festa, de brilho e de animação o percurso de atuação, perante o regozijo e satisfação dos presentes.

As Festas do Concelho contaram, ainda, com um cartaz cultural bem diversificado e preenchido, trazendo até ao Parque Urbano da Vila de Castro Daire, local de realização destas Festas, muito publico que aderiu em massa a este evento, criando uma dinâmica de animação e diversão que contagiou a Vila de Castro Daire por estes dias.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , , | Com 0 comentários
Pela terceira vez em Cinfães, os’ “Azeitonas” deram um concerto nas Festas de S. João para milhares de pessoas que fizeram questão de estar presentes, de todas as idades. João Pereira, não perdeu a oportunidade de estar a conversa com os elementos da banda no fim do concerto. Numa entrevista que fala das origens d’ “Os Azeitonas”, da relação com Rui Veloso, do público, dos concertos e da tournée deste verão. Sempre com boa disposição e uma ironia característica, deixaram-nos nesta conversa muito da sua história.

JP – Como surgiu a ideia de formarem “Os Azeitonas”?

Miguel Araújo – Do chão como todas as coisas da natureza… brotou do chão.

Salsa – Não há grande história… É como todas as bandas, um grupo de amigos que se juntou para tocar e pronto, foi assim! É exatamente isso.


JP – Foi muito por Rui Veloso que editaram o primeiro disco. Como é essa relação com ele?

Salsa – Essa foi a razão pela qual a coisa começou a ser séria. A banda já existia há dois, três anos mas nunca nos levamos a sério e íamos tocando porque era divertido tocar e íamos fazendo músicas porque era divertido fazê-las. Nunca nos passou pela cabeça fazer disto uma carreira ou estar aqui a dar esta entrevista nem andar a fazer coliseus mas por causa de um convite do Rui Veloso para uma maquete, fomos lá gravar um CD e de repente estávamos a passar nas rádios portuguesas e a ter convites mais sérios.



JP – Como viram a nomeação para os Best Portuguese Act nos Europe Musica Awards em 2012? Foi uma surpresa?

Miguel Aráujo – Não vimos assim muito porque não é assim aquele prémio que uma pessoa ligue muito. Nós vimos com mais satisfação quando fomos nomeados para um Globo de Ouro. Esses prémios da MTV não é assim uma coisa de grande relevância.

Salsa – Eu acho que tem a ver com o sucesso, não é? Passamos muito na rádio, acabamos por ser nomeados, uma consequência óbvia, de qualquer maneira foi simpático.

Luísa – E hoje em dia a MTV nem sequer passa música, só dá realty-shows, não percebo muito bem o que é que se passa lá. Nós não aparecemos pelo menos, mas fomos nomeados para o prémio.


JP – Com 13 anos de carreira, têm algum momento que consideram o ponto alto da banda?

Marlon – O mais alto foi Manteigas no Carnaval, a 2000 metros de altitude. Estava a nevar e foi difícil carregar o material.


JP – Como é que vêem a vossa posição atual na música portuguesa?

Miguel Araújo – Do lado de cá do palco… Vemos as pessoas à frente!

Salsa – Andamos assim atrás dos Xutos… E vamos ultrapassá-los! [Vão ter mais de 35 anos de carreira?] Miguel A. – Vamos, no mínimo 35!

Luísa – Se vivermos até lá…

Marlon – Vamos ter 36 anos!

Salsa – Eu não tenho andado a fazer por isso, confesso.



JP – Quando é que aconteceu a vossa explosão mediática?  

Miguel Araújo – Foi quando saiu a primeira crítica ao nosso primeiro disco na Blitz, duas estrelas em dez… (risos) A partir daí resolvemos nunca mais parar!

Luísa – Foram quatro, foram quatro estrelas...

Salsa – Foram duas, nós emolduramos isso!

Miguel A. – Pronto, foram quatro… Quatro estrelas em dez.

Marlon – Sendo que nós somos quatro, uma estrela para cada um foi ótimo.

Miguel A. – Foi a nossa primeira explosão mediática…

Marlon – Foi espetacular a minha cara aparecer no jornal em ponto grande.

Luísa – E dizia que nós eramos uma banda que soava melhor ao vivo!

Salsa – Sim, na verdade foi um elogio… foram muito simpáticos até.



JP – Consideram “Anda Comigo ver os Aviões” a música que vos deu a conhecer ao público português?

Marlon – Não. A música que nos deu a conhecer ao público português foi uma música chamada “Sinto-te em mim”.

Salsa – Era pouco público, mas eram portugueses…

Marlon – Agora ao grande público talvez a música “Sinto-te em mim” (risos).

Miguel A. – Eram portugueses e eram grandes na altura.

Marlon – Eram tipo 16 pessoas na altura, era uma equipa de basket!


JP – Muitas das vossas músicas têm referências ao Norte, principalmente à cidade do Porto? Têm alguma explicação para isso?

Luísa – Somos todos de lá!

Marlon – A nossa vida é lá por isso é normal que uma pessoa fale de lá.

Salsa – Mas também fazemos muitas referências a Lisboa e a Hollywood.

Miguel A. – Temos muitas referências à América… à América do Norte, lá está… [Mas por algum motivo o Norte?] É como diz o Rui Reininho: “A bússola aponta ao Norte!”.


JP – Os concertos ao vivo, perto do público são muito importantes para uma banda?

Miguel A. – É onde está o dinheiro! (risos).

JP – Sentem diferenças entre concertos no interior do país e no litoral? O público é diferente? Porquê?

Miguel A. – No litoral é mais frio, é muito mais perto do mar… no interior temos de vir mais agasalhados…

Salsa – O interior tem mais curvas também… Gasta mais pneu também…


JP – Sentem-se uma banda com músicas só para os jovens ou pra todas as idades? Qual é as reações que têm do público relativamente aos vossos concertos e às vossas músicas?

Luísa – A última parte.

Marlon – Temos aquele clássico dos 8 aos 80.

Miguel A. – Temos doces velhinhas a ver os nossos concertos, às vezes.



JP – Sei que já estiveram algumas vezes em Cinfães e que gostam de cá vir, o que está demonstrado numa das guitarras do Miguel Araújo, que tem um autocolante da Feira do Vinho de Cinfães. O que acham desta vila e destas gentes?

Miguel A. – É uma maravilha!

Luísa – Celso voltaaaaaa!!!

Salsa – O restaurante do Celso foi o primeiro onde calhámos…

Marlon – Comemos um arroz que estava maravilhoso e a partir daí consideramos o Celso o embaixador de Cinfães.


JP – Como vai ser a tourné deste ano? Têm muitos concertos agendados? O que pode esperar o público?

Miguel A. - "Exactamente a mesma coisa que foi hoje... o setlist é todo igual... tudo igual!

Salsa - Esperamos que as pessoas não repitam concertos! Por acaso não é verdade...


JP – Muito obrigado!

Luísa – Obrigada nós!
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
No dia 20 de Junho de 2015, os GNR viajaram até Cinfães para dar um concerto integrado no programa das Festas de S. João, para relembrar velhos êxitos mas também para apresentar músicas do novo álbum, “Caixa Negra”. Como é habitual, sempre que artistas nacionais visitam a Região Douro, João Pereira esteve à conversa com a banda, numa entrevista em que os elementos do grupo nos contam como surgiram, o que esperam dos concertos desta tournée, da vontade de trabalhar em projetos novos e também do Concelho de Cinfães e das gentes.

João Pereira – Como é que surgiram os “GNR”?

Toli César Machado – Surgimos como qualquer grupo que surge, na altura éramos miúdos de 17, 18 anos… Como qualquer grupo, fomos para uma garagem, o material estava montado e fomos experimentando e testando, até chegar ao improvável que é gravar um disco. Isto também é uma sorte!


JP – Porquê o nome “Grupo Novo Rock”?

Toli C. M. – Foi o nome apresentado na altura, havia vários nomes para escolher e na altura escolhemos esse. Estou a falar em 1980, estava eu, o Alexandre Soares e o Vítor. Não sei de quem surgiu a ideia, não foi minha mas estava lá o nome e ficou.



JP - Sentem que estão a renascer na música portuguesa? Os “GNR” estão aí para as curvas?
Rui Reininho – Sim, então com estas curvinhas até Cinfães… (risos) nem enjoamos nem nada! Sim, vai ser uma época em pleno, temos um ano seguido de concertos, pelo menos.

JP – O que é que esperam da tournée deste ano? É sobretudo para apresentar o novo CD?

Rui Reininho – Não só, mas também. Esperamos o melhor porque os espetáculos têm estado a correr muito bem.


JP – Os concertos ao vivo perto do público são muito importantes para uma banda? 

RR - São. E fora do chamado litoral (...) Para já, às vezes sentimos que há mais surpresa, mais interesse. O pessoal do litoral é muito mais blasé, não é? «Ai eu não vou ao concerto, tenho mais que fazer! Às dez horas? Mas a essa hora ainda estou a jantar!», são pouco flexíveis aquelas cabeças. Aqui há mais disponibilidade [das pessoas].


JP – Como se mantém a vontade de criar novos projetos ao fim de 33 anos de carreira?

Toli César Machado – Ao fim de 33 anos vamo-nos conhecendo melhor e temos vontade de fazer coisas diferentes e enquanto houver essa vontade vamos continuar a fazer discos e concertos. Enquanto nos divertirmos a fazer isto, enquanto houver ideias, vamos continuar.


JP – Apesar de algumas reformulações, entre saídas e entradas, os GNR conseguem manter-se intatos. Como é possível?

Toli C. M. – Não há grandes entradas. Esta formação, nós os três, já estamos desde 1986 juntos, trabalhamos sempre com músicos convidados nos concertos porque tem de ser e nos discos gravamos sempre só os três com o produtor.



JP – Em 2011 comemoraram 30 anos de carreira. Foi um ano inesquecível? 

Toli C. M. – Eu não gosto muito de andar a contar cartuxos… Temos discos novos, estamos aí… Há bandas que não têm, não é? Existem bandas que lançam um CD e têm anos de carreira sem fazerem mais nada. E depois comemoram 30 anos de carreira e já acabaram há 20…


JP – Como é que os “GNR” vêem o seu espaço na música portuguesa e até na música internacional? 

Toli C. M. – Na música internacional não existimos, vamos ser sinceros. Não há ilusões porque a indústria musical em Portugal não existe, não tem expressão. Em termos nacionais, temos o nosso espaço, somos uma banda importante.


JP – Já tinham estado em Cinfães? O que acham da Vila e das gentes?

Toli C. M. – Já tocamos em Cinfães. Eu hoje não tive tempo de ver mas eu gosto muito destas terras daqui. O meu avô por acaso não é daqui mas não é de muito longe, é de Resende. Gosto imenso desta zona daqui.



JP – Para além do novo álbum, “Caixa Negra”, quais são os projetos mais imediatos? Estão a trabalhar em alguma novidade?

Toli C. M. – Sim. Há 15 dias atrás gravamos o espetáculo acústico no Teatro Circo em Braga, vai sair através da revista Blitz, com versões diferentes, um disco novo com versões acústicas. Para o ano vamos ter algumas surpresas, não quero estar a revelar mas vamos ter algumas coisas importantes.


JP – Muito obrigado!
Toli C. M. – Muito obrigado!
Por Notícias de Resende | segunda-feira, 29 de junho de 2015 | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, no decorrer do fim de semana (27 e 28 de junho), as quais visaram a prevenção e combate à criminalidade violenta, fiscalização rodoviária, entre outras, nos seguintes Distritos/Comandos Territoriais: Aveiro; Beja; Braga; Bragança; Coimbra; Évora; Faro; Guarda; Leiria; Lisboa; Portalegre; Porto; Santarém; Viana do Castelo; e Vila Real.

Deste conjunto de operações foram realizadas 169 detenções em flagrante delito, pela prática dos seguintes ilícitos criminais:
112 por condução sob o efeito de álcool;
16 por condução sem habilitação legal;
Seis por tráfico de estupefacientes;
Um por posse de armas proibidas;
Seis por furto;
Quatro por violência doméstica;
24 por outros crimes.

Das ações realizadas foram elaborados 163 autos de notícia por detenção em flagrante delito e 3340 autos de contraordenação a legislação diversa. Das apreensões realizadas destacam-se: 647 doses de haxixe; quatro doses de heroína; quatro armas de fogo; e três cães de raça/traçado de Pittbull.

No âmbito do trânsito, foram fiscalizados 6558 condutores e detetadas 2363 infrações, com destaque para: 303 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei; 1067 por excessos de velocidade (em 41784 controlos); e 10 relacionadas com tacógrafos.

O Comando Territorial de Viseu, no decorrer do fim-de-semana (27 a 28 de junho), no âmbito de fiscalização rodoviária, fiscalizou 178 condutores, tendo sido detidos 6 condutores por condução sob o efeito de álcool. Foram ainda elaborados 38 autos de contraordenação, destacando-se 2 por falta de seguro, 1 por iluminação e sinalização, 1 por falta de inspecção periódica obrigatória, 3 relativo à falta ou má utilização do cinto de segurança. Foram ainda detetados 12 excessos de álcool e 46 excessos de velocidade.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
No passado dia 25 de junho de 2015, nas instalações da Agito, Formação & Serviços, Lda., em Resende, decorreu a Sessão de Esclarecimento “Investe Jovem” promovida pela Associação Empresarial de Resende em parceria com o IEFP.

Este evento contou com a fundamental presença da Doutora Lurdes Pinheiro, técnica do IEFP, que elucidou a todos os jovens presentes as finalidades e pressupostos desta medida, respondendo ainda a todas as questões que foram surgindo no decorrer da sua apresentação.

Na abertura da Sessão a Vice-Presidente da Associação Empresarial de Resende, a Doutora Anabela Ribeiro de Oliveira, destacou o importante papel que este apoio pode proporcionar na vida dos jovens, permitindo-lhes inovar, empreender e criar as suas próprias oportunidades e desta forma contribuir para a construção do seu futuro profissional.

Foi uma atividade que permitiu aos jovens do Concelho de Resende tomarem pleno conhecimento da Medida “Investe Jovem” que se destina a pessoas entre os 18 e os 29 anos tendo como primordial objetivo promover e fomentar o empreendedorismo, a criação de emprego e o crescimento económico através de apoios financeiros ao investimento e à criação do próprio emprego.

A Sessão contou com casa cheia e com uma plateia bastante participativa e com vontade de saber todos os meandros deste apoio do IEFP.

Esta foi mais uma iniciativa da Associação Empresarial de Resende que com as suas diversas parcerias cumpre o seu primordial objetivo: o desenvolvimento da região, das suas empresas e das suas gentes.
Por Notícias de Resende | sábado, 27 de junho de 2015 | Publicado em , | Com 0 comentários
A versão final da proposta de revisão do Plano Director Municipal (PDM) do Marco de Canaveses foi aprovada por maioria na Assembleia Municipal que decorreu hoje, 27 de Junho de 2015, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Este processo, iniciado em 1997, arrancou verdadeiramente apenas em 2009 - já com o actual Executivo Municipal - e viveu em 2015 a fase de conclusão.

Manuel Moreira, Presidente da Câmara Municipal do Marco de Canaveses, principiou a sua intervenção agradecendo «à Comissão de Acompanhamento, equipa da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, aos colaboradores da Divisão de Planeamento e Gestão Urbanística da Câmara Municipal e à população marcoense, pelo empenho e contribuição para a elaboração deste documento que hoje trazemos a deliberação da Assembleia Municipal. Um obrigado a todos».

O Plano Director Municipal do Marco de Canaveses, «é o instrumento que disciplina toda a actividade com expressão no território, tendo em consideração as exigências contidas na legislação nacional que regula a elaboração dos instrumentos de gestão do território», contextualizou o Autarca realçando a necessidade de o Município «possuir um PDM que seja compatível com a estratégia de desenvolvimento territorial delineada e a implementar na próxima década».

Com a publicação da revisão do Plano Director Municipal de Marco de Canaveses, «inicia-se uma nova fase: a gestão do território. Todas as obras, particulares e públicas, têm que se conformar com estas regras. Todas as políticas públicas, a localização dos equipamentos, a construção de infraestruturas e a rede viária, devem cumprir e contribuir para a concretização dos objetivos nele incluídos», frisou Manuel Moreira.

Durante o período de discussão pública, a Câmara Municipal recebeu 312 contributos sobretudo relacionados com a utilização do solo rural, solicitando a reclassificação ou requalificação do solo, quer para integração em perímetro urbano, quer para integração em área de edificação dispersa ou aglomerado rural, nomeadamente de espaços classificados como espaço agrícola ou florestal.

Importa assim referir que com a aprovação deste novo PDM, «verifica-se um aumento de cerca de 25% da área de construção» relativamente ao PDM vigente. «Com a área agora acrescentada, e que resulta da auscultação aos cidadãos, é possível a construção de mais 5.842 novos fogos. Ou seja, se compararmos estes números com o que se passa hoje em dia, em que se registam aproximadamente 50 processos/ano para novos fogos, temos um grande aumento, o que vai de encontro às expectativas das pessoas!», exemplificou Manuel Moreira, Presidente da Câmara Municipal. O documento permite ainda mais 10% da área para zonas industriais, 35% do território para área de reserva ecológica e 30% de área de reserva agrícola.

O novo Plano Director Municipal do Marco de Canaveses fica marcado «por um trabalho que procurou demarcar as alternativas e possibilidades de evolução, em função de um conjunto de regras específicas nacionais, para fazer do Marco de Canaveses um Concelho aberto, atractivo, competitivo, dinâmico, equilibrado, ordenado, sustentável e equitativo. Trata-se de um PDM de nova geração, com uma visão estratégica actualizada para um maior desenvolvimento da nossa terra, Marco de Canaveses», concluiu o Edil Marcoense.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal do Marco de Canaveses vai comemorar o Dia Mundial das Bibliotecas (oficialmente celebrado a 1 de Julho), com um conjunto de atividades de promoção do livro e da leitura e de divulgação da importância da Biblioteca Municipal enquanto "porta de acesso local ao conhecimento", essencial para "o desenvolvimento cultural do indivíduo e dos grupos sociais".

Neste sentido e para assinalar a efeméride, a Câmara Municipal de Marco de Canaveses irá promover no próximo dia 3 de Julho, sexta-feira, a apresentação do livro “Cabra-cega: do seminário para a guerra colonial”, da autoria de João Gaspar Carrasqueira (Chiado Editora).

O evento irá decorrer na Biblioteca Municipal, pelas 17h30, e é de entrada livre.
Por Notícias de Resende | terça-feira, 23 de junho de 2015 | Publicado em , | Com 0 comentários
Acácio Pinto
Deputado do PS
Prevaleço-me aqui de uma recente expressão de Pacheco Pereira, “demasiado lampeiros para serem sérios”, num artigo de opinião, para me referir aos protagonistas da cimeira da coligação, PSD e CDS, que aconteceu recentemente em Viseu.

Por mais voltas que desse não encontraria, certamente, melhor expressão para os caracterizar. Lembro-me bem desta palavra, “lampeiro”, que era muito utilizada nos meus tempos de infância para classificar aqueles que pretendiam ganhar posições, vantagens, sem trabalho prévio, sem sustentação.

De facto, estiveram reunidos, em Viseu, membros do governo e os mais altos dirigentes partidários da coligação do distrito para nada dizerem aos viseenses e ao país que não fosse zurzir no PS, ao ponto de dizerem que o PS erra, “não por maldade mas por ser socialista”.

Uma frase lamentável e indigna do diálogo democrático. Porém esta frase é bem reveladora de um grande nervosismo por parte da coligação que pretende assim encobrir o incumprimento das promessas e o declínio do país, conforme o secretário-geral do PS, António Costa, tem vindo a afirmar reiteradamente.

Depois de quatro anos de públicas falácias com o corredor ferroviário Aveiro-Salamanca, com a ligação rodoviária a Coimbra, com a conclusão do IC12, com a ligação de Cinfães à A4, com a radioterapia em Viseu, com…, com…, vêm agora a Viseu, com pompa e circunstância, como se recém-chegados estivessem ao governo!

É preciso ter lata!

Será que os cidadãos do distrito de Viseu não teriam merecido um público pedido de desculpas pelo encerramento cego de tribunais e de serviços de saúde? Um pedido de desculpas pelo desinvestimento na educação e pelo despedimento na segurança social?

Era o mínimo que os responsáveis do governo e da coligação poderiam e deveriam ter feito, se estivessem despojados de hipocrisia.

Mas, os membros da coligação, também merecem saber, porque pelos vistos não sabem, que cada vez há mais desempregados sem subsídio de desemprego, que os portugueses estão partir para o estrangeiro ao ritmo de 100.000 por ano, que o desemprego jovem atinge níveis indecorosos, que os incentivos positivos para as empresas do interior acabaram por opção, errada, do atual governo, que temos 4.000 crianças e jovens que deixaram de receber abono de família, que 3.600 pessoas deixaram de receber o complemento social para idosos.

Afinal não foi só a mentira que se apoderou do governo, foi também a falta de vergonha política.
Ou seja, a coligação não mente por ignorância, a coligação mente por maldade!

Acácio Pinto
Deputado do PS
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Comissão de Recursos Naturais do Comité das Regiões da União Europeia realizou pela primeira vez uma reunião no Norte de Portugal, por proposta do seu presidente, José Luís Carneiro. O evento arrancou no dia 18 de junho, em Vila Nova de Gaia e Baião, com um seminário designado “Inovação e Modernização da Economia Rural”, onde foi defendida uma maior afetação de fundos do FEADER para o desenvolvimento local e a diversificação da economia rural.

A necessidade de reforço do financiamento destinado ao desenvolvimento local no âmbito do FEADER (Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural) e de alargar as áreas em que os projetos de desenvolvimento rural podem ser apoiados, foram duas das conclusões do seminário “Inovação e Modernização da Economia Rural”, promovido a 18 de junho, pela Comissão de Recursos Naturais do Comité das Regiões e que se distribuiu por Vila Nova de Gaia e por Baião. Os trabalhos decorreram na zona das caves do vinho do Porto, tendo-se realizado uma visita a projetos de desenvolvimento local no concelho de Baião: o hotel Douro Royal Valley Hotel & SPA ***** e a Fundação Eça de Queiroz.

Segundo os participantes no seminário, é vital aumentar a fatia de 5 % do orçamento que todos os anos o programa FEADER destina ao desenvolvimento local, dado que “o valor atual é insuficiente para a obtenção de um plano de relançamento de investimentos nas zonas rurais ou para a atração dos cidadãos que desejam abandonar as zonas urbanas e estabelecer-se nos meios rurais”, focou o relator do parecer sobre a inovação e modernização da economia rural Randel Länts (EE/PSE), a quem coube apresentar as conclusões do seminário.

Ladeado pelo presidente da Comissão NAT, José Luís Carneiro, Randel Länts referiu ainda a importância de alargar o âmbito em que os projetos de desenvolvimento local podem ser apoiados, incluindo áreas como o apoio a PME´s inovadoras de caráter artesanal, os polos de competitividade agroalimentar ou o turismo e lazer em espaço rural.

O reforço dos investimentos públicos nas zonas rurais mais desfavorecidas foi também defendida durante o seminário, bem como a reprogramação do próximo programa de fundos comunitários, para que numa altura em que a tónica é colocada na competitividade da atividade agrícola, futuramente possam ser apoiados projetos que diversifiquem o tecido económico local e contribuam para a manutenção de explorações agrícolas de caráter familiar.

A aposta na formação inicial e contínua, a adoção de uma abordagem assente em políticas públicas integradas que permitam inserir a ruralidade em todas as políticas da União Europeia - tal como acontece já hoje em dia com a política das cidades - e a introdução de critérios sociais e ambientais e não apenas o pib per capita, na ponderação dos critérios de financiamento da política de coesão, constaram também das conclusões do seminário.
 
José Luís Carneiro (PT/PSE) usou da palavra para vincar a importância de “os intervenientes rurais se apropriarem do conceito de territórios rurais inteligentes em seu proveito, e de identificar as inovações mais aptas a contribuir para a modernização da economia rural” e sublinhou a necessidade de adotar novos indicadores de desenvolvimento que alterem a atual conceção que valoriza excessivamente indicadores associados com a sociedade de consumo.

O autarca de Baião relembrou ainda o compromisso da Comissão NAT de trabalhar “pelo reconhecimento explícito dos territórios rurais enquanto polos de desenvolvimento e inovação”, já que, afirmou, “alcançar os objetivos da Estratégia Europa 2020, mantendo simultaneamente os objetivos da coesão territorial na Europa, não será possível sem a participação de todos os potenciais de crescimento, incluindo rurais”.

Os trabalhos prosseguiram no dia 19 de junho, com a realização da quarta reunião da Comissão NAT e uma visita ao parque tecnológico TECMAIA, situado no concelho da Maia.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
É já no dia 27 de Junho de 2015, próximo Sábado,  que o Municipio de Castro Daire vai  promover a recriação da última Rota da Transumância, no traço de Ribolhos até ao Largo da Feira das Vacas na Vila de Castro Daire.

Promovendo o reviver de uma tradição que marcou o Concelho e as suas gentes, espera-se trazer até á região muitos visitantes no sentido de criar uma iniciativa com envolvência e onde todos se sintam integrados.

Já está disponível o cartaz deste evento. Todos aqueles que queiram acompanhar esta iniciativa,  fazendo parte integrante deste evento, acompanhando o Rebanho no percurso efetuado, deverão fazer a sua inscrição no serviço de Turismo da Câmara Municipal durante o horário de funcionamento da mesma.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
O Clube Lancia Delta HF Integrale Portugal realizou nos dias 20 e 21 de junho o 5.º Encontro Nacional do mítico modelo italiano que percorreu o norte do país, mais concretamente a região do Douro. Mesão Frio acolheu este evento no primeiro dia da iniciativa que, contou com a presença de trinta e duas viaturas e de aproximadamente uma centenas de pessoas. Esta iniciativa contou com os apoios da Câmara Municipal e da Adega Cooperativa de Mesão Frio.

Os participantes foram recebidos cerca das 17 horas, na Avenida Conselheiro Alpoim, onde exibiram as suas máquinas. De seguida, foram brindados com um Porto de Honra no Claustro do Convento dos Franciscanos de Varatojo, onde degustaram o biscoito de Donsumil e o vinho generoso. A viagem por Mesão Frio terminou com uma visita dos participantes às instalações da Adega Cooperativa. O evento incluiu um roteiro gastronómico e turístico pela cidade do Porto, Baião, Mesão Frio e Peso da Régua e ainda, visitas a vários locais de interesse histórico-cultural, terminando em Porto-Antigo, Cinfães.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
Cinfães já tem uma Casa Mortuária. A bênção deste edifício está agendada para o dia 30 de junho, pelas 16h30. A Câmara Municipal convida a população a assistir e a participar nesta cerimónia simples mas carregada de simbolismo considerando que se trata de uma obra há muito desejada e reivindicada pelos habitantes e autarcas locais.

A Casa Mortuária de Cinfães é um investimento de ronda os 140 mil euros. Esta obra permitirá aos cinfanenses ter um espaço condigno ao acolhimento de cerimónias fúnebres, o que até então não existia na Freguesia. O edifício fica localizado num terreno próximo ao centro da vila.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
No âmbito do Programa de Incentivo Animal, a Câmara Municipal de Cinfães vai apoiar 340 criadores de gado tradicional – raça arouquesa. Os apoios financeiros foram aprovados na reunião de Câmara de 18 de junho e referem-se a 848 animais nascidos no Concelho em 2014. No total vão ser entregues €42.400,00.

Os produtores de bovinos de raça arouquesa vão receber 50€ por cada cria que nasceu e foi registada no município, com uma majoração de 100€ por cada novilha que atingiu os 18 meses, destinada à reprodução.

O autarca de Cinfães justifica a medida afirmando que “é uma forma de incentivo à atividade económica e à fixação das pessoas”, acrescentando que se destina também “a estimular a produção pecuária e com isso melhorar a economia local de forma sustentada”.

Este programa destinado ao fomento da criação de gado tradicional – raça arouquesa aposta na produtividade mas também na sensibilidade dos criadores para a importância do cumprimento das regras de saúde pública e saúde animal, assim como do bem - estar dos animais e das boas condições agrícolas e ambientais.
Por Notícias de Resende | segunda-feira, 22 de junho de 2015 | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM-TS) promoveu a I FEIRA INTERNACIONAL DE GASTRONOMIA E VINHOS DA REGIÃO, de 12 a 14 de junho, na LuxExpo (Luxemburgo), contando com o apoio do Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa (CETS), entre outras entidades.

De acordo com o Sr. Presidente do CETS, Nuno Martins da Fonseca, “o Conselho Empresarial associou-se desde logo a este evento, uma vez que o apoio à internacionalização das empresas é fundamental para garantirmos ganhos de competitividade e escala. E, um evento com esta dimensão só é possível graças à união de esforços, assente numa parceria prática entre todos os interlocutores, decisores regionais e empresas, com vista a uma estratégia comum: uma região mais forte,  dinâmica e reconhecida pelo seu saber fazer”.

A I FEIRA INTERNACIONAL DE GASTRONOMIA E VINHOS visou a  promoção e divulgação do território, dos seus produtos endógenos, a sua cultura e saberes ancestrais, assim como do seu turismo, junto dos luxemburgueses e da comunidade portuguesa residente no país e nos países vizinhos.

De acordo com a CIM-TS, a iniciativa contou com mais de 60 produtores, perto de 200 pessoas deslocadas e toneladas de produtos transportados para o Luxemburgo: “Esgotaram os produtos – de referir que seguiram para o Luxemburgo dois camiões TIR -, estabeleceram-se contactos que garantem negócios futuros. Enfim, um verdadeiro êxito a 1ª Feira Internacional de Gastronomia e Vinhos do Tâmega e Sousa”.

O dia da abertura da I Feira Internacional foi dedicado aos profissionais do setor vínico, no qual se destacou o jantar temático “O melhor do Tâmega e Sousa”, confecionado pela equipa de cozinheiros dirigida pelo Chef Marco Gomes. Nos restantes dias, a entrada foi livre
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
Baião passará a dispor, a partir do dia 23 de junho, duma Loja Interativa de Turismo, instalada no edifício do Posto de Turismo.

A loja, que será inaugurada, pelas 11 horas, pelo presidente da Turismo Porto e Norte, Melchior Moreira e pelo presidente da Câmara Municipal de Baião, José Luís Carneiro, vem revolucionar o anterior posto turismo dispondo, para o efeito, de um espaço interativo com uma imagem corporativa atrativa, de modernas e inovadoras soluções tecnológicas de apoio, nomeadamente ao nível da monotorização da atividade turística, da venda de produtos e dos canais de distribuição. Esta loja está interligada com as restantes lojas interativas do Turismo localizadas no território nacional e no estrangeiro, de forma a potenciar o património cultural, ambiental e turístico do concelho a nível mundial.

A sua criação resulta de uma parceria entre o Município de Baião e a Turismo Porto e Norte e representa um investimento global de 192 mil euros, sendo 160 mil euros financiados a 85% no âmbito do ON.2 – Programa Operacional Regional do Norte.

Este novo conceito de Loja Interativa de Turismo surge da vontade do Turismo Porto e Norte de Portugal, E.R. de dar início a uma nova era de promoção e divulgação da Região Norte, implementando assim uma rede de Lojas Interactivas.
Por Notícias de Resende | domingo, 21 de junho de 2015 | Publicado em , , | Com 0 comentários
Em 13 de junho, com um enquadramento natural e paisagístico excecional, aldeia de Mafómedes, concluiu-se mais um ano letivo da Universidade Sénior do Rotary Club de Resende. Mais um ano repleto de aulas, palestras, workshops, atuações de teatro, passeios, visitas de estudo, convívios e tantas outras atividades... todas recompensadas pela satisfação, agradecimento e o sorriso dos nossos formandos e de todos os envolvidos.

A visita a Mafómedes, acompanhada de um almoço convívio, efetivou o encerramento do ano letivo da USR, mas também integrou a transmissão de tarefas e a entrada de novos rotários no Rotary Club de Resende, com a presença do Companheiro António Vaz, Governador Eleito para 2015/16 do Distrito 1970 do Rotary em Portugal.

O Presidente do Rotary Club de Resende, Eng.º Emídio Janela Pires e a  Diretora da Universidade Sénior de Resende, Dr.ª Anabela Oliveira, agradeceram a todos os presentes neste evento. Também deixam os seus agradecimentos aos professores e parceiros que têm vindo a colaborar voluntariamente com a USR. Relembram que a Universidade Sénior, já vai no seu 5.º ano de existência, estando continuamente aberta a novas propostas e parcerias, e procurando constantemente inovar a sua oferta curricular. Acima de tudo, procura, incansavelmente, melhorar a qualidade de vida e combater o isolamento social dos seniores e assim, aumentar os níveis de satisfação com as suas próprias vidas e com o trabalho desenvolvido pela USR.

Para concluir, recorda-se que a Universidade Sénior destina-se a adultos com idade igual ou superior a 55 anos, independentemente do seu nível de escolaridade e com apenas estes requisitos, aguarda, com entusiasmo, a inscrição e a integração de novos formandos no próximo ano letivo 2015/2016.
Por Notícias de Resende | sexta-feira, 19 de junho de 2015 | Publicado em , | Com 0 comentários
Acácio Pinto
Deputado do PS
Elvira Fortunato, cientista, presidente da comissão organizadora, este ano, das comemorações do dia 10 de junho, deixou palavras inspiradoras aos portugueses a partir de Lamego. Colocou a tónica no conhecimento, na ciência, na juventude, como molas impulsionadoras do desenvolvimento do país. Disse mesmo que "não podemos desperdiçar esta mais-valia [jovens especializados e competentes] e há que tirar retorno do grande investimento que foi feito, caso contrário outros farão isso por nós. Não podemos deixar que jovens altamente especializados abandonem Portugal". E acrescentou, que se estes jovens saírem de Portugal que o seja "por opção, mas não por obrigação".

Uma mensagem de longo alcance e que por si só encerra uma profunda e transversal estratégia de desenvolvimento para o nosso país.

É que não basta falar, hipocritamente, por exemplo, de natalidade e depois não cativar os jovens, não estimular os jovens, e nada fazer para que todo o seu manancial empreendedor não seja colocado ao serviço da construção de um Portugal de futuro.

Elvira Fortunato, por outro lado, não deixou ainda de ressaltar que o investimento em ciência tem um ponto focal, tem uma marca, que se chama Mariano Gago, ele que foi ministro da ciência de vários governos socialistas e que recentemente nos deixou. A presidente das comemorações vincou bem que ele "teve a visão e a ousadia de fazer uma aposta na área da ciência, como mola motora do desenvolvimento e criadora de riqueza substantiva". Aliás não foi por acaso que, entretanto, a Rede Europeia de Centros e Museus de Ciência criou o prémio Mariano Gago.

É assim, com esta visão linear, com esta visão política alternativa, que as pessoas se distanciam dos mitos urbanos do governo e das minudências discursivas do orador que se lhe seguiu na sessão solene das comemorações, Aníbal Cavaco Silva.

Este quis voltar a ser aquilo que sempre foi, um defensor intransigente das políticas deste governo. Mais uma vez, Cavaco Silva, de megafone em riste, vai de elogiar as políticas que estão a asfixiar os portugueses. As políticas da emigração dos jovens, da regressão da economia, do aumento da dívida pública, do retrocesso na educação e ciência, do aumento da pobreza e da precariedade e da desqualificação do serviço nacional de saúde e até, recentemente, elogiou a privatização da TAP. Ao que chegámos!

Valha-nos pelo menos o facto de Cavaco Silva ser o inquilino de Belém mas em fim de ciclo, um inquilino que não deixa nenhumas saudades à grande maioria dos portugueses a avaliar pelos estudos de opinião mais recentes. É um presidente que há muito se ausentou de interpretar os portugueses para se transformar em “agente” do governo em Belém.

Acácio Pinto
Deputado do PS
Por Notícias de Resende | quarta-feira, 17 de junho de 2015 | Publicado em , , | Com 0 comentários
Em memória de D. Afonso Henriques e das Cortes de Lamego, volta a “assentar arraiais” ” na zona envolvente da Praça do Comércio desta cidade mais uma edição da “Feira Medieval de Lamego”. De 19 a 21 de junho, este evento regressa às ruas e ruelas da zona alta da cidade, num ambiente efervescente e repleto de animação, onde dezenas de artesãos, mercadores, artífices e místicos serão responsáveis pela recriação do comércio e das artes e dos ofícios medievais. A entrada é gratuita.

PROGRAMA GERAL
Dia 19 – Sexta - Feira
Horas
Atividade
17.00 Horas






18.00 horas
.Auto de abertura da Feira;
Anúncio da visitação do Reposteiro-Mor
O arauto apregoa a chegada do Visitador
Há bênção e oração devota. E mandam-se dar vivas ao Rei
Os Bobos Acrobatas
A Princesse Josefine
Saltimbanco da Charneca, improvisações
18.00 horas
19.00 horas
Os Músicos de granada e as Danças do ventre
Treino de armas da guarnição castrense
20.00 Horas

Música, danças e folguedos
Musicos e Malabarismo
Torneio medieval apeado
21.00 Horas
Bufarinheiros
Os Elphos
Musica em arruadas
22.00 Horas
Torneio Medieval Apeado
Os Músicos de Granada e as Danças do ventre
Saltimbanco da Charneca
23.00 Horas
“Os Elphos”
Malabares e cuspidores de fogo
24.00 Horas
Encerramento: Demuus – espectáculo de fogo

Dia 20 – Sábado
Horas
Atividade
15.00 Horas
Auto de abertura do mercado;
Fiscalização das Tavernas e vinhos pelo Almutacem e certificação de Mesteirais e Mestres de ofícios e artes pelo Almoxarife;
Os Bobos Acrobatas
Animação em arruadas pelo recinto;
16.00 Horas
Mostra de armas pelos cavaleiros vilões do burgo, treino da guarnição castrense
Adubamento de novos Cavaleiros
Draco e Isolda
17.00 Horas
Animação pelo recinto – musica, Malabarismo e acrobacias
Saltimbanco da Charneca - improvisações
18.00 Horas

18.30 Horas
Música moçárabe e danças do ventre
A música ao som da gaita de Foles
Os Faunos
19.00 Horas
Torneio Medieval a Cavalo e apeado
Saltimbanco da Charneca - improvisações
20.00 Horas
Danças do Ventre e musicas do oriente
Músicos e malabaristas
21.00 Horas
Os Bufarinheiros (bruxos)
Música em arruada
22.00 Horas
Os sons da Gaita de Foles
Os bobos Acrobatas
23.00 Horas
Demonstração de armas e treino dos jovens infantes
Saltimbanco da Charneca
24.00 Horas
Os músicos do Reino de granada e a dança do ventre
Animação pelo recinto
Justas
01.00 Horas
Musica em arruadas e cuspidores de fogo
Encerramento: Espetáculo de malabarismo e fogo “Malatish / Anymamundi”

Dia 21 - Domingo

Horas
Atividade
12.00 Horas
Auto de abertura do mercado
Certificação de Mesteirais e Mestre de ofícios e artes pelo Almoxarife
Animação em arruadas
13.00 Horas
Mostra de armas pelos cavaleiros, treino da guarnição castrense e adubamento de novos Cavaleiros
As Bailias e as danças ao som da gaita-de-foles
14.00 Horas
Saltimbanco da Charneca - improvisações
Comeres e beberes nas tavernas do burgo
Os Druidas
15.00 Horas
Musicos e malabaristas
Os músicos Moçarabes e Danças do ventre
16.00 Horas
Mostra de armas e Treino da Guarnição Castrense face à ameaça de um assédio Castelhano
Anyma- leprosos
17.00 Horas
Justas
Saltimbanco da Charneca, improvisações
18.00 Horas
Anyma – leprosos
Musicos e malabaristas
19.00 Horas
Musica ao som da gaita de foles
Os Musicos de Granada e as Danças do Ventre
O Feitiço da Marioneta
20.00 Horas
Comeres e beberes nas Tavernas do burgo
O rufar dos tambores com malabarismo e cuspidores de fogo
Demonstrações de armar e adubamento de jovens cavaleiros
21.00 Horas
Música em arruadas
Draco e Isolda
22.00 Horas
Saltimbanco da Charneca
O rufar dos tambores com malabarismo e cuspidores de fogo
23.00 Horas

As Bailias e as danças ao som da gaita-de-foles
Encerramento: malabarismo de fogo “Chama da Fada“
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
As Piscinas Cobertas de Lamego promovem no próximo sábado, 20 de junho, a primeira edição do Festival Aquático que marcará o encerramento das atividades letivas da época 2014/15 desenvolvidas nesta infraestrutura desportiva. A partir das 10 horas, haverá lugar a exibições de habilidades e competências adquiridas pelos utentes, incluindo a participação de bébés no tanque pequeno. A participação é feita mediante inscrição prévia.

As iniciativas que vão decorrer no âmbito do Festival Aquático serão repartidas pelas Piscinas Cobertas, durante a manhã, e pelas Piscinas Descobertas, à tarde, cuja reabertura ao público ocorrerá  já amanhã, quinta-feira.

Conheça agora em pormenor a oferta que poderá encontrar, durante os meses de verão, nas Piscinas Descobertas: https://vimeo.com/128244988