[ ]
Notícias de Última Hora
Por Notícias de Resende | sexta-feira, 29 de novembro de 2013 | Publicado em , , , | Com 0 comentários
Mediante proposta do Presidente da Câmara e do Presidente da Assembleia Municipal de Resende, o Imposto Municipal Sobre Imóveis subiu para a taxa máxima.

Exemplo: em 2013, uma casa avaliada em 100.000€ pagava 400€. Com este aumento, em 2014, pagará 500€.

Esta proposta contou com os votos favoráveis de todos os eleitos do PS na Assembleia Municipal, incluindo os senhores Presidente de Junta de Freguesia.

Os Vereadores e os Membros da Assembleia Municipal eleitos pela coligação “PSD CDS por Resende” votaram contra esta proposta, apresentando uma contra proposta para se manterem as taxas atuais.

Para não haver quebra de receitas, a proposta do PSD/CDS recomendava cortar nas despesas: nomeações políticas (Adjunto do Sr. Presidente e Secretária de Apoio à Vereação); cortes no andebol (protocolo FCP) e cortes na próxima Festa da Labareda.

Era suficiente para evitar o aumento do IMI que penaliza os Resendenses. A proposta do PSD/CDS foi chumbada pelo partido socialista.

Em ano de eleições, baixaram o imposto com grande propaganda. Depois de ganharem as eleições, sobem-no para o máximo.

Entendemos como inadmissível este aumento máximo de impostos. Em boa verdade, o que o Sr. Presidente de Câmara e o Sr. Presidente da Assembleia fizerem foi esconder o que iam fazer, enganando os Resendendes.

Jaimes Alves
PSD Resende
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , , , | Com 0 comentários
O líder da coligação “PSD CDS Por Resende – Juntos pela Terra”, Dr. Jaime Alves, vem por este meio manifestar a sua indignação pela postura demonstrada pelo novo Presidente da Câmara relativamente ao possível encerramento do Tribunal de Resende: “RESENDE VAI PERDER O TRIBUNAL, ACABA UMA COISA DE CADA VEZ E PRONTO”.

Em campanha eleitoral foi dito pelo actual Presidente: “se o PSD/CDS ganharem as eleições, vai fechar tudo”. Ganhas as eleições, o novo Presidente baixa os braços porque não tem qualquer força nem influência política para inverter esta situação.

Em Baião, a Câmara socialista contrariou o encerramento do Tribunal. Em Resende, o Sr. Presidente enviou uma carta à Sra. Ministra e diz que "encetou démarches".

Para honrar a confiança depositada pelos resendenses, o novo Presidente de Câmara eleito tem de assumir as suas responsabilidades. Tem de defender Resende.

A posição da coligação “PSD CDS Por Resende” é clara: somos frontalmente contra qualquer encerramento de serviços públicos no concelho.

Conforme temos demostrado, estaremos sempre ao lado dos resendenses contra o encerramento de Serviços Públicos Estatais.

Para avivar a memória e repor a justiça dos factos, recordamos que o encerramento do Tribunal foi inscrito no memorando da troika pelo governo socialista do Eng.º José Sócrates.

Jaime Alves
PSD de Resende
Por Notícias de Resende | quinta-feira, 28 de novembro de 2013 | Publicado em , | Com 0 comentários
Resende é o Município do distrito de Viseu melhor classificado no “ranking” do Índice de Transparência Municipal (ITM), realizado pela Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC).

O “ranking” deste índice de transparência foi efetuado com base no levantamento da informação disponível nos sítios eletrónicos dos 308 municípios do país, segundo 76 indicadores agrupados em sete áreas.

Os 76 indicadores analisados referem-se à informação sobre a organização, composição social e funcionamento do município, planos e relatórios, impostos, taxas, tarifas, preços e regulamentos, relação com a sociedade, contratação pública, transparência económico-financeira e transparência na área do urbanismo.

De acordo com o estudo, Resende tem um ITM de 45 pontos (tendo o máximo sido de 61 e o mínimo de 7), classificando-se em 31.º lugar na tabela, num universo de 308 municípios e ocupando o primeiro lugar no distrito de Viseu.

Figueira da Foz, com 61 pontos, foi o município melhor classificado, seguindo-se Alfândega da Fé (59) e Batalha (58). Calheta e Santa Cruz das Flores (ambas nos Açores) e Montalegre ocupam os últimos lugares, apenas com sete pontos.

De referir que este estudo revela a visão estratégica dos municípios melhor posicionados na utilização dos instrumentos de comunicação digital enquanto instrumentos de transparência da sua atuação.

O Índice de Transparência Municipal é um projeto da Transparência e Integridade, Associação Cívica, desenvolvido em parceria com o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa; o Instituto Superior Técnico; o Núcleo de Estudos em Administração e Políticas Públicas da Universidade do Minho e o Departamento de Ciências Sociais, Políticas e do Território da Universidade de Aveiro.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
No passado dia 23 de Novembro, Daniel Oliveira apresentou o seu livro “A Persistência da Memória” na FNAC de Viseu. A obra é o seu primeiro romance, e conta a história de uma mulher que não se consegue esquecer de tudo o que viveu.



Segundo o autor “…O mais difícil foi colocar-me ou pelo menos tentar ver o mundo pelos olhos de uma mulher. O que é tarefa quase impossível porque não há duas mulheres iguais, as mulheres têm uma complexidade que é muito particular (…) Em cada mulher há um mundo por descobrir. Neste livro esta mulher, esta Camila que me propus a criar, vê também o mundo de uma forma muito diferente. (…) As mulheres vivem grande parte das emoções que são transversais a todos de uma forma, creio eu, muito mais intensa, muito mais visceral ou pelo menos mostram-no muito mais do que os homens. (…) A visão feminina de uma série de emoções, a separação, o processo de sedução, a perda de alguém, estão aqui muito marcadas no livro que parte de um extremo, da mulher para quem o passado não passou…”

O enredo passado entre três locais, Lisboa, Nova Iorque e Rio de Janeiro dá-nos a conhecer a doença da personagem principal, Camila, algo raro chamado de Síndrome de Memória Superior. “… Esta mulher vive todos os amores e todas as desilusões com a intensidade do primeiro momento. Com a intensidade que nós temos quando vivemos alguma coisa pela primeira vez.. (…) Para esta mulher todas as separações são permanentes, todas as dores são permanentes, a perda de alguém tem também uma dor permanente e portanto ela vive todo esse turbilhão de emoções de uma forma muito particular…”

Para Daniel “Nós somos muito a nossa memória, é ela que nos dá a nossa identidade (…) Nós somos a nossa memória no sentido em que estamos a ver uma coisa mas somos tudo aquilo que trouxemos connosco até ao momento que a vemos. (…) É ela que define os nossos princípios morais, a nossa relação com os outros e a forma como nós perdoamos ou não aquele que nos magoaram…” O apresentador de televisão refere ainda que “espera que possam para além de ler o livro, senti-lo. Há muitas ideias nas entrelinhas, no subtexto, há muitas frases que querem dizer mais do que uma coisa portanto o grande privilégio que tem sido apresentar o livro e perceber a reação das pessoas é tão mais feliz para mim, se o conseguirem sentir…”.

No final da apresentação o Notícias de Resende esteve um pouco à conversa com o autor para saber mais acerca d’ “A Persistência da Memória”.

Notícias de Resende- O Daniel fala tão bem do universo feminino neste livro como se fosse mesmo uma mulher. Como consegue? Qual é o segredo?

Daniel Oliveira- Não sei se há um segredo. Acho que exige talvez uma atenção especial a esse universo, que é um que me fascina particularmente e tentar olhar um pouco para além daquilo que é visível, óbvio. Portanto eu procuro sempre olhar para o que é mais complexo e como universo feminino é algo que, como já referi, me fascina acho que estavam reunidas as condições para que eu optasse por este caminho.

N.R.- Houve alguma pessoa em especial que o inspirasse para a criação da Camila?

D.O.- Não. Partiu da minha cabeça, não há ninguém em especial para a Camila. Esta personagem não existe mas existe em cada uma das mulheres, em alguns traços que ela tem, em algumas formas como ela reage a muitas situações.  Acho que também está relacionado com o olhar que eu tento ter sobre determinadas coisas mas neste caso com uma pessoa que não existe. Nesse sentido a inspiração é tudo aquilo que acontece, basicamente todas as pessoas que eu conheço e tudo aquilo que vivi.

N.R.- Existe uma personagem, a Eva Lacerda, que sofre de alzheimer. Foi mesmo de propósito para haver o confronto entre uma que se lembra de tudo e outra que pouco se recorda?

D.O.- Sim. A ideia foi ter os dois extremos da questão da memória, de perceber que a felicidade se calhar está sempre no meio das coisas, no equilíbrio que nós temos das coisas e da vida. Uma mulher que se lembra de tudo não consegue ser feliz e uma que se vai esquecendo de tudo também não consegue. Nós somos a fatia do meio, basicamente, é nesse equilíbrio e na forma como nós conseguimos criar essas memórias para aqueles que nos são próximos que está a nossa felicidade ainda que por vezes não nos apercebamos disso na voracidade do dia-a-dia.

N.R.- Se até então havia os livros da “Alta Definição” agora o primeiro romance. De alguma forma o “Alta definição” tem também um espelho neste livro?

D.O.- Não, quer dizer só se for pela intensidade das emoções. Acho que as pessoas que me costumam ver no “Alta Definição” vão reconhecer um traço de intensidade de emoção em cada uma das emoções, sejam positivas ou negativas, que é muito presente. Há essa coerência que eu gosto de colocar nas coisas que faço. As coisas têm nervo, têm intensidade, daí pode haver uma identificação.

N.R.- As histórias com que se cruza no programa também serviram para o livro?

D.O.- Não. Houve muitas histórias do “Alta Definição” que me marcaram mas não para o livro.

N.R.- O livro tem tido um sucesso fantástico. Estava à espera?

D.O.- Quando estava sozinho a escrever em casa nunca imaginei que a repercussão pudesse ter esta rapidez sobretudo e este impacto junto do público feminino. Sabia que a história era forte e que tinha ingredientes que pudessem entreter as pessoas que é um dos principais objectivos do livro. É também um dos principais de quem compra um livro, ter um bom momento. Não há leitura sem prazer. Tem sido muito reconfortante perceber a forma como as pessoas têm reagido a esta história e a estas frases, a forma como leem o livro, o facto de o lerem todo de uma vez ou devagar porque o querem saborear ou porque querem acompanhar com um copo de vinho tinto ou com um chocolate. É tudo muito surpreendente para mim, nunca tal me passou pela cabeça.

Sinopse “A Persistência da Memória”

Camila está em conflito permanente com a sua consciência. Dotada de uma aptidão rara, a que a medicina designa por síndrome de memória superior, tem a capacidade de se recordar ao pormenor de todos os acontecimentos da sua vida, mesmo aqueles que desejaria esquecer. Nesta teia de emoções, onde se misturam passado e presente, amor e perda, culpa e prazer, Camila busca a liberdade que a memória não lhe concede, sobrevivendo entre relações extremas e perversas. Um segredo inconfessável e a frágil fronteira entre sonho e realidade atravessam este romance desconcertante sobre a intimidade de uma mulher perseguida pelas sombras da sua própria história.


Raquel Evangelina e José António Pereira
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 1 comentários
O Externato D. Afonso Henriques está a comemorar 50 anos de existência em Resende com várias atividades ao longo dos próximos dias 28, 29 e 30 de Novembro.

No dia 28, as comemorações iniciam-se com uma Eucaristia de ação de graças na igreja paroquial de Resende às 10h30m, presidida pelo Sr. Bispo Emérito de Lamego, D. Jacinto.

Na sexta-feira, dia 29, acontece um Sarau Cultural e Recreativo no salão polivalente do Externato a começar por volta das 13h30m. Este sarau conta com a participação de todos os alunos.

A finalizar estes dias comemorativos das Bodas de Ouro do Externato D. Afonso Henriques, no dia 30, Sábado, há uma Sessão comemorativa no salão polivalente do Externato às 16h e depois a festa segue com um jantar de confraternização no restaurante Douro à Vista às 19h.

Todas estas atividades comemorativas são abertas a todas as pessoas, embora o jantar de dia 30 careça de inscrição.

João Pereira
joaopereira@noticiasderesende.com
Por Notícias de Resende | terça-feira, 12 de novembro de 2013 | Publicado em , | Com 0 comentários
O Mercado de Produtos Tradicionais de Baião irá realizar-se, a partir de 16 de novembro (inclusivamente), na antiga Escola Primária da Avenida, no centro da vila de Baião. A mudança de localização do mercado, que anteriormente se realizava no Jardim Dr. Teixeira da Silva, junto ao Posto de Turismo, deve-se ao aproximar da época fria, que irá trazer consigo temperaturas mais rigorosas e o aumento da precipitação.

O Mercado de Produtos Tradicionais de Baião conta atualmente com cerca de 15 pequenos produtores agrícolas, que ali vendem as suas produções caseiras.

O mercado decorre todos os sábados, entre as 08h30 e as 13h00.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
Já há datas para a Festa de Natal Sénior 2013! Os dias 08 e 15 de dezembro serão marcados por uma grande dose de alegria, convívio e animação, numa festa aberta a todos os cidadãos baionenses a partir dos 60 anos de idade e que se realiza no Pavilhão Multiusos de Baião. Aqui pode ser confirmado o programa do evento e as datas correspondentes a cada freguesia do concelho. A data limite de inscrição é a de 29 de novembro e deve ser feita diretamente na Junta de Freguesia.

PROGRAMA
09h30 - Recolha dos participantes
11h00 - Missa
12h30 - Almoço Convívio
15h00 - Baile e animação musical
17h00 - Lanche Convívio
18h00 - Encerramento

08 DE DEZEMBRO: Ancede e Ribadouro; Grilo; Gôve; Santa Cruz do Douro e São Tomé de Covelas; Loivos do Monte; Valadares;

15 DE DEZEMBRO: Campelo e Ovil; Santa Marinha do Zêzere; Gestaçô; Teixeira e Teixeiró; Loivos da Ribeira e Tresouras; Frende; Santa Leocádia e Mesquinhata.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
O Presidente da Câmara Municipal de Lamego, Francisco Lopes, foi eleito Presidente do Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Douro, em reunião deste órgão ocorrida a 11 de novembro, no Museu do Douro. Para as duas vice-presidências foram eleitos José Marques e Gustavo Duarte, autarcas de Sabrosa e Vila Nova de Foz Coa.

Este foi o terceiro ato eleitoral para os órgãos desta estrutura administrativa, criada no âmbito da Lei 45/2008, e regida atualmente pela Lei 75/2013 de 12 de setembro, que estabelece o novo estatuto das entidades intermunicipais. Recorde-se que a CIM Douro agrega dezanove municípios da NUT III Douro, que veio substituir, em definitivo, a Comunidade Urbana do Douro, criada em julho de 2004.

Para além do conselho intermunicipal, que será liderado nos próximos quatro anos por Francisco Lopes, são órgãos da comunidade intermunicipal a assembleia intermunicipal, o secretariado executivo intermunicipal e o conselho estratégico para o desenvolvimento intermunicipal.

Entre outras competências, cabe ao conselho intermunicipal definir as opções políticas e estratégicas da CIM Douro e submeter à assembleia municipal a proposta do seu plano de ação e orçamento, bem como aprovar os planos, os programas e os projetos de investimento e desenvolvimento de interesse intermunicipal e posteriormente propô-los ao Governo. Em concreto, destaca-se a gestão de programas de apoio ao desenvolvimento regional e a preparação do próximo Quadro Comunitário de Apoio, programado para o período 2014-2020. Cabe igualmente às comunidades intermunicipais assegurar a articulação das atuações entre os municípios e os serviços da administração central, nas áreas do ordenamento do território e conservação da natureza, mobilidade e transportes, segurança e proteção civil, redes de equipamentos públicos e promoção do desenvolvimento económico, social e cultural.



Com sede na cidade de Vila Real, a CIM Douro abrange os municípios de Lamego, Mesão Frio, Alijó, Armamar, Carrazeda de Ansiães, Freixo de Espada à Cinta, Murça, Peso da Régua, Moimenta da Beira, Penedono, S. João da Pesqueira, Sernancelhe, Sabrosa, Santa Marta de Penaguião, Tabuaço, Tarouca, Torre de Moncorvo, Vila Nova de Foz Coa e Vila Real.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários

Após a apresentação do projeto “Mesão Frio: Percursos de uma identidade” no Hotel Douro Scala, em Cidadelhe e no Auditório Municipal de Mesão Frio, os alunos do Mestrado em comunicação audiovisual, da Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (ESMAE), regressaram à região duriense e, desta vez, apresentaram os seus projetos na Fundação do Museu do Douro, onde estarão patentes durante um mês. A abertura oficial da exposição com a projeção dos respetivos filmes, aconteceu no passado dia 9 de novembro. O desafio foi lançado aos alunos no âmbito do projeto da Residência Artística de Fotografia e Cinema Documental e contou com o apoio da Câmara Municipal de Mesão Frio.

Três documentários e sete projetos fotográficos compõem a exposição. O conjunto de trabalhos retrata o concelho de Mesão Frio, desde o trabalho na vinha à desertificação humana. A mostra pretende levar os visitantes numa viagem pelo concelho, acompanhando as gentes e lugares que coabitam entre um progresso turístico permanente e um desenvolvimento social, económico e cultural lento e, por vezes, esquecido, fazendo referência a algumas identidades da região de Mesão Frio, numa intervenção que visou registar memórias pessoais e coletivas.

Nestes trabalhos, os estudantes exploraram os cenários da desertificação (“Registo. Particípio Passado”), o trabalho na terra (“O Tempo Que Durar”), as instituições da vila (“Realidade sim. Realidade não. A que estiver”) e a paisagem da região (Paisagem Vertical; O Cativeiro das Algemas Invisíveis). Durante todo o trabalho, os alunos contaram com a colaboração dos habitantes das localidades de Cidadelhe e Barqueiros, da Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio e da Câmara Municipal.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários

A Comissão de Educação, Juventude e Investigação do Comité das Regiões da União Europeia reúne no dia 13 de Novembro em Bruxelas, com uma agenda de trabalhos voltada para temáticas como as novas tecnologias ou o ensino superior.

O presidente da Câmara Municipal de Baião, José Luís Carneiro, participa nesta sessão que tem seis pontos na agenda.

O primeiro ponto irá incidir na discussão de um parecer do membro do comité Frank Zimmermann (DE/PES) sobre a temática “Mercado Único Europeu para comunicações eletrónicas”.

Seguem-se na ordem de trabalhos as discussões “Ensino Superior Europeu no Mundo”, com parecer de Csaba Borboly (RO/EPP) e a apresentação de conclusões da conferência “Think European – Act Local: the role of federal states and regions in the EU youth strategy”.

A reunião irá ainda contemplar a apresentação de três projetos: da escola transfronteiriça “Schengen – Lyzeum Perl”, situada na partilha entre a Alemanha e o Luxemburgo; da Federação Europeia dos Empregadores na área da Educação; e, finalmente, da iniciativa Europa 2020 Plataforma de Monitorização.
Por Notícias de Resende | segunda-feira, 11 de novembro de 2013 | Publicado em , , | Com 0 comentários
Um dos maiores torneios de futsal da região do Douro está de volta ao recinto de jogo. Pelo nono ano consecutivo, o Torneio de Futsal Jovem “Cidade de Lamego” vai pôr à prova a perícia e o talento de crianças e jovens com idades compreendidas entre os 8 e os 14 anos. Nesta edição, o Pavilhão Desportivo Álvaro Magalhães volta a receber oito equipas por escalão que devem concretizar as respetivas inscrições até 3 de dezembro, sendo necessário efetuar o pagamento de 20 euros/equipa. O formulário de participação, disponível em cm-lamego.pt, deve ser entregue a partir das 17h30, no recinto que recebe esta competição. O quadro competitivo de cada categoria é definido após a realização do sorteio, que decorrerá no dia 4 do próximo mês, pelas 17h30, no Pavilhão Álvaro Magalhães.

Os melhores de cada categoria – escolinhas (8-10 anos), infantis (11-12) e iniciados (13-14) – vão levar bons prémios para casa, podendo participar formações com elementos de ambos os sexos. Também o melhor marcador e a equipa com menos golos sofridos em cada escalão vão ter a oportunidade de arrecadar um galardão.

A organização do 9º Torneio de Futsal Jovem “Cidade de Lamego” convida todos os apaixonados da modalidade a assistirem diariamente aos jogos desta prova desportiva, que decorrerá entre 9 e 20 de dezembro, durante o período da noite. A entrada é gratuita para o público em geral.
Por Notícias de Resende | sábado, 9 de novembro de 2013 | Publicado em , , | Com 1 comentários
O autismo é um transtorno global do desenvolvimento definido pela presença de desenvolvimento anormal e/ou comprometido em todas as três áreas de interação social, comunicação e comportamento restrito e repetitivo (OMS, 2000).

Para Gorla (2001), a fim de que as crianças com autismo não permaneçam com dificuldades cognitivas, afetivas, psicomotoras e de interação é necessária uma intervenção o mais cedo possível. Sendo a Educação Física capaz de colaborar com a melhoria de suas habilidades motoras e suas habilidades da vida diária (HENDERSON, 1992 apud GORLA, 2001).

A Atividade Física promove autonomia, une a parte motora e cognitiva, proporciona condicionamento físico, gasta calorias; e tudo isso através de um trabalho lúdico.

Além da coordenação motora, desenvolve também a noção de tempo e espaço, estimulando assim o cérebro. Reduz a ansiedade, melhora o humor, a confiança e eleva a auto-estima.

As principais mudanças observadas em crianças e jovens com autismo, com a regularidade da prática da Atividade Física, são obedecer comandos simples; a autonomia é um dos focos principais, mas também aperfeiçoa a comunicação e a coordenação motora, ajudando pessoas com autismo e suas famílias a um convívio social mais independente e de melhor qualidade de interação.

Segundo Falkenbach et al (2010), é de salientar que não basta planear as aulas com os materiais necessários e local adequado, o professor deve ter boa desenvoltura de estratégias para que possa intervir levando em consideração possíveis e necessárias adaptações durante um projecto e/ou uma aula previamente planeada. Sendo além de professor, um companheiro apto a ajudar a criança a superar as suas dificuldades.
Profª Ilídia Almeida
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
No passado dia 7 de novembro, a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) reuniu, com os 47 presidentes dos municípios afetados pela reforma do mapa judiciário para, juntos manifestarem a relutância contra o encerramento dos serviços públicos. A ANMP solicitou uma reunião conjunta com a Ministra da Justiça para, a discussão dos fundamentos da proposta. Alberto Pereira, presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio esteve presente, reivindicando a manutenção do Tribunal Judicial do Município que, há pouco mais de um ano sofreu obras na ordem dos 150 mil euros, mantendo-se até ao momento na lista de encerramentos.

Foi na sede da ANMP, em Coimbra que, os autarcas estiveram reunidos, defendendo uma vez mais, a manutenção dos tribunais nos seus municípios que, “a par de outros serviços públicos, constitui um fator impulsionador do desenvolvimento económico-social, contribuindo para a fixação das populações. Todos têm direito ao acesso rápido a serviços de proximidade que reforcem a coesão territorial e o tecido social, seja qual for a parcela do país em que vivam”, registou a Associação de Municípios no seu parecer. Contudo, a ANMP manifesta a sua concordância com a racionalização dos serviços públicos, “desde que essa racionalização não coloque em causa os direitos dos cidadãos, o equilíbrio e a coesão territoriais.”

Relativamente ao regime de organização e funcionamento dos tribunais judiciais, a ANMP deliberou um parecer desfavorável, solicitando uma reunião com a Ministra da Justiça, antes da tomada de qualquer decisão, em conjunto com os autarcas dos municípios afetados. A Associação deliberou ainda, reivindicar a manutenção dos tribunais judiciais com as competências que os mesmos detêm atualmente, exigindo a alocação de Magistrados Judiciais e do Ministério Público a todos os tribunais, devendo os Magistrados, sempre que necessário, exercer funções em mais que um tribunal. A deliberação da ANMP diz ainda que, ao manter-se a criação de secções de proximidade, as mesmas devem ser instituídas em todos os municípios e não apenas onde os tribunais serão encerrados, assegurando a realização das sessões de julgamento, como se de uma secção de competência genérica se tratasse, com competência territorial para respetivo município. Aos municípios, foi sugerida a utilização dos meios legais e judiciais para acautelar a manutenção dos tribunais e ainda, a fixação de uma data para a realização de uma reunião conjunta de todos os órgãos autárquicos, mobilizando as populações para a manutenção dos tribunais.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
Alberto Pereira, Presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio, apresentou na reunião ordinária do dia 7 de novembro, uma moção de censura contra o encerramento do Serviço de Finanças de Mesão Frio, tendo sido aprovada por unanimidade. O documento será enviado a Pedro Passos Coelho, Primeiro-Ministro e a Maria Luís Albuquerque, Ministra de Estado e das Finanças.

«Tem sido veiculado, insistentemente, por fontes oficiais e oficiosas, a intenção do Governo de, a curto prazo, encerrar cerca de 150 Serviços de Finanças em todo o território nacional, com especial predominância no interior do país, como é o caso do concelho de Mesão Frio.

Tal medida terá consequências muito nefastas para as nossas populações, na sua maioria pessoas idosas, e não se encontra assegurada a possibilidade do contacto presencial dos contribuintes com a administração fiscal, situação que é agravada pela ausência de transportes públicos nos diversos lugares e freguesias bem como desde a sede do concelho para os municípios vizinhos.

Com efeito, o encerramento destes serviços no nosso concelho mais não é do que a continuação do desmantelamento dos serviços prestados pelo Estado, pondo termo ao carater de proximidade que deveria nortear o serviço público, agravando o fosso que separa o litoral do interior, contribuindo decisivamente para a sua desertificação e comprometendo os princípios da coesão nacional e territorial.



Preocupada e empenhada na salvaguarda dos interesses das populações que representa, a Câmara Municipal de Mesão Frio ergue a sua voz para repudiar mais este atentado e exige a manutenção destes serviços em situação de igualdade com os restantes cidadãos do país.»
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Hélder Amaral
Deputado do CDS-PP
Este é o título que acompanha a proposta do Governo para a Reforma do Estado. Olhando apenas para o título, acredito que faz o pleno: todos queremos e merecemos um Estado melhor. Porém, como por aí ouvimos e lemos, o documento tem sido “metralhado” com todo tipo de fogo, até mesmo do sempre cruel “fogo amigo”. Nada de anormal num País cheio de campeões, de cigarras, e poucas formigas. É evidente que o documento merece análise crítica. Não deixa de ser curioso que muitos considerem o documento vazio, um simples papel, um conjunto de ideias soltas, e que ao mesmo tempo aleguem que quer acabar com o estado social, que é perigoso, que quer acabar com a Constituição, que lhe falta seriedade, responsabilidade e sentido de Estado. É preciso olhar para o documento como ele é: uma proposta de trabalho para que, com o maior consenso, possamos todos pensar que Estado podemos pagar, até onde estamos disponíveis para pagar mantendo os serviços que achamos que o Estado deve prestar, e em que circunstâncias.

Da esquerda radical, aceito todas as críticas: o seu modelo não se liberta do modelo estalinista, bem resumido por Boris Pasternak - “Era necessário ensinar as pessoas a não pensar e a não emitir juízo, obrigá-las a ver o que não existia e a defender o oposto do que era óbvio para todos…”. A responsabilidade vai toda para o PS, porque tem responsabilidade nos 3 momentos de pré-bancarrota do País, porque tem o modelo social que em muitas áreas é consensual com o da direita, porque muitas das reformas que estão feitas ou queremos fazer estão inscritas pela mão do PS no acordo com a Troika, porque o PS, em momentos de rara responsabilidade, foi tentando fazer algumas… O PS não pode, por isso, fugir e sair de cena. Não pode querer apenas ganhar as eleições, recusando ajudar e virando as costas ao País. Eu confio que ainda exista o PS que há poucos meses queria reformar o País em 6 meses com a colaboração de universidades, tal como propôs na AR. Outro sinal de esperança está na afirmação de ex-ministro dos Negócios Estrangeiros socialista, Luís Amado, que considerou que o Guião da Reforma do Estado apresentado pelo Governo "reflete com seriedade" alguns dos problemas do País, e merece a atenção de todos os atores políticos.

A questão é muito simples: a composição da despesa pública em percentagem do total é a seguinte: despesa de capital - 4%; outra despesa corrente - 7%; consumo intermédio - 9%; juros - 9%; despesa com pessoal - 22%; prestações sociais - 48%. Ou seja, pessoal e pensões constituem 70% do nosso orçamento, financiados ora com brutal aumento de impostos, ora com corte na despesa. Ou seja, se o corte nos salários resulta em piores condições de vida e um acordar violento do sonho de um futuro melhor, por outro lado, o corte na despesa do Estado resulta num Estado mais distante e mais caro, principalmente no nosso distrito, em particular, e no interior, em geral. Vão fechar Repartições de Finanças, Tribunais, entre outros. Há concelhos do nosso distrito que arriscam ficar sem serviços públicos.



Vamos mesmo ter que mudar de modelo. A proposta do Governo, com o “Programa Aproximar”, ou outro paliativo, não resolve o problema. Assumo sem medo a divergência com o Governo nesta matéria. Tem que haver equidade. O Estado não pode abandonar parte do País à sua sorte, na dependência de pequenos líderes que apenas se preocupam com a sua clientela. Não é verdade que estes fazem melhor que o Estado Central: há concelhos onde porventura vai faltar quase tudo. Sim, porque pode não existir tribunal, médico, escola ou GNR, mas haverá rotundas, multiusos, piscinas municipais e cineteatros. Por mim, reforme-se o Estado, e o mais depressa possível - por favor!
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
Decorrem a bom ritmo as obras de reconversão da antiga escola primária de Porto Manso, que a breve prazo passará a designar-se Albergue de Natureza “Aconchego e Memórias”. O objetivo é que aquele imóvel sobranceiro ao Douro passe a servir de ponto de apoio a turistas e visitantes que ali desejem pernoitar para descobrir não só esta zona ribeirinha do concelho, como outros atrativos que o território oferece.

A obra arrancou no passado mês de julho e deverá estar concluída no primeiro semestre de 2014, proporcionando alojamento temporário – tem capacidade máxima para 10 pessoas –, mas servindo, também, de ponto de promoção e divulgação do património natural e cultural de Baião. Os trabalhos estão a cargo de uma empresa de Baião, estando a eles afetos seis trabalhadores oriundos do concelho.

ALOJAMENTO E CULTURA
Aquele equipamento passará a dispor de espaços de alojamento, de um quarto "suite" e de refeitório. Haverá ainda duas divisões, designadas "Douro Verde" e "Alves Redol".

A sala "Douro Verde" incidirá sobre o património da região, enquanto a sala "Alves Redol", dirá respeito ao património da zona ribeirinha do concelho, podendo abordar temas como artesanato, as atividades económicas locais ou o património literário, com particular destaque para o romance "Porto Manso", da autoria de Alves Redol.

A obra foi adjudicada por 146 mil euros e conta com uma comparticipação de 60 por cento de fundos comunitários, ao abrigo do Programa de Desenvolvimento Rural (PRODER), por intermédio da cooperativa Dolmen.

DAS SERRAS AO DOURO
Este será o segundo equipamento da Rede de Albergues para Turismo de Natureza da Câmara Municipal de Baião. Recorde-se que, no final do mês de junho, entrou em funcionamento o Albergue Casa da Comunidade de Mafómedes e de Apoio à Observação da Natureza, situado na serra do Marão, estando ainda prevista a requalificação do Albergue de Almofrela (equipamento já com essa função, mas a carecer de obras de modernização), situado na serra da Aboboreira.

O objetivo da autarquia passa por criar uma rede que junte as zonas com maior beleza e valor natural do concelho – Marão, Aboboreira e Douro –, convidado os turistas a usufruir destes espaços.

O Albergue “Aconchego e Memórias” insere-se na estratégia de valorização do Douro no Município de Baião, cujo investimento público e privado já realizado ou em curso ultrapassa os 24 milhões de euros nos últimos anos. Destes investimentos evidenciam-se um total de 8 projetos apoiados pelo PRODER, bem como o Douro Palace Hotel; as acessibilidades que envolvem as freguesias de Ancede e Santa Cruz do Douro; as beneficiações do Cais de Aregos e do Jardim da Pala e o novo Hotel- Escola em Ribadouro que está em construção.
Por Notícias de Resende | | Publicado em | Com 0 comentários

O Partido Socialista prossegue o ciclo de plenários pelo país para debater a situação política - nomeadamente a que decorre de um Orçamento do Estado que impõe mais e novos sacrifícios aos portugueses - e discutir as propostas do PS para o país.

Estas ações decorrem até dia 22 novembro, com a presença de dirigentes nacionais, incluindo o Secretário-geral, António José Seguro.

São convidados para participar nestes plenários os militantes e os candidatos autárquicos independentes nas listas do PS.

Num momento em que o Governo procura encenar iniciativas para desviar a atenção dos portugueses da gravidade das medidas apresentadas, o Partido Socialista julga primordial reforçar o esforço de esclarecimento e de afirmação da alternativa política. O terceiro Orçamento do Estado da maioria PSD/CDS insiste na receita da austeridade e dos cortes cegos numa estratégia de trágico empobrecimento do País. Sendo conhecida a intenção da maioria em cortar mais 4 mil milhões de euros na saúde pública, na escola pública e na proteção social dos portugueses, o PS manifestou o seu voto contra esta proposta de OE para 2014. O PS tem uma visão alternativa do país e, nesse sentido, tem apresentado alternativas sustentáveis, que melhoram a situação dos portugueses e contribuem para o crescimento da economia.

Calendário dos plenários – 7, 8 e 9 de novembro

7 de novembro
COIMBRA
Auditório da Casa da Cultura Coimbra - Rua Pedro Monteiro - Coimbra
21h00
Alberto Martins


8 de novembro
ALGARVE
Centro Autárquico - Rua Vasco da Gama, nº 85 - r/c. Quarteira Algarve
21h00
Álvaro Beleza
BRAGANÇA
Casa da Cultura - Rua Doutor Francisco António Vicente - Mogadouro
21h00
Manuel dos Santos
CASTELO BRANCO
Hotel Rainha D. Amélia, Rua de Santiago 15, Castelo Branco
21h00
João Proença
ÉVORA
Évora Hotel - Av. Túlio Espanca Apart. 93 - Évora
21h00
Jorge Lacão
F.R.O
Sede do PS - Sobral de Monte Agraço - Rua Miguel Bombarda, nº9
21h00
Maria Amélia Antunes
PORTALEGRE
Escola Secundária de Ponte de Sôr, Rua General Humberto Delgado
21h00
Carlos Zorrinho
SETÚBAL
Club Setubalense, Av. Luísa Todi nº 99
21h00
Miguel Laranjeiro
VIANA DO CASTELO
Centro Comunitário S. José - Rua Dr. Germano Amorim -  Arcos de Valdevez
21h00
Victor Baptista
VISEU
Associação Comercial de Viseu - Rua da Paz, nº7 - Viseu
21h00
Óscar Gaspar
PORTO
Auditório do Fórum Cultural de Ermesinde Rua Vasco da Gama 264 – Ermesinde - Valongo
21h15
Vieira da Silva
AVEIRO
Pequeno Auditório do Centro de Congressos -  Aveiro
21h30
Pedro Marques
9 de novembro
ALGARVE
Sede do PS Portimão. Rua D. Carlos I – Edif. H1  – 1º Portimão
15h00
Pedro Marques
BRAGA
Auditório da Cruz Vermelha de Amares, Rua Dr. Adolfo Vilela, N.º 16
15h00
Mota Andrade
VILA REAL
Sede da Federação - Rua Alexandre Herculano, 44 –  Vila Real
16h00
Miguel Laranjeiro
SETÚBAL
Auditório Municipal da Câmara Municipal de Sines, Largo Ramos Costa
16h30
Eurico Brilhante Dias