[ ]
Notícias de Última Hora
Por Notícias de Resende | quarta-feira, 23 de outubro de 2013 | Publicado em , , | Com 0 comentários
“Douro: Património Natural” é o título da exposição fotográfica da autoria de Dinis Cortes, patente no Pavilhão Multiusos do Mercado Municipal de Mesão Frio até ao dia 31 de outubro. Através da fotografia é possível descobrir ao pormenor as espécies vegetais e animais característicos da Região Demarcada do Douro, numa exibição que nos conduz ao eixo central, que é a biodiversidade do território duriense. A exposição é uma iniciativa da Associação dos Antigos Alunos do Colégio de Lamego (AAACL) em parceria com o Colégio de Lamego e conta com o apoio da Câmara Municipal de Mesão Frio.

Esta mostra é composta por um total de doze painéis, constituídos por fotografias captadas pela objetiva do fotógrafo vilarealense que, traduz a essência de um trabalho baseado na colaboração entre parceiros, uma atitude que potencia os resultados e favorece o desenvolvimento de uma política cultural e ambiental sobre a região. A exposição, centrada não apenas na divulgação das espécies emblemáticas da fauna e da flora, mas também na importância de conservar a natureza e a biodiversidade, evidencia a necessidade de preservar os ecossistemas e espécies tão peculiares da região.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
O Município de Mesão Frio, a convite da Entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal, marcou presença na Feira patrimonio.pt. Este certame decorreu nos dias 18, 19 e 20 de outubro, no Museu de Arte Popular, em Lisboa e teve como objetivo promover o setor do património cultural enquanto bem que cria valor económico e social. Mesão Frio integrou o evento, no dia 19, com uma mostra de artesanato, um espaço para a degustação de produtos regionais e uma exibição de folclore, através do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Barqueiros.

Durante o fim-de-semana tiveram lugar vários eventos paralelos que, pretenderam chamar a atenção do público em geral, explorando a dimensão lúdica e pedagógica do património, como um forte recurso endógeno, com um potencial de desenvolvimento à escala territorial considerável. A Feira património.pt estabeleceu assim, um ponto de encontro de profissionais do meio, alargado a outros agentes económicos dos setores da economia e do turismo.

A primeira edição deste certame apostou num modelo inovador, através do recurso a novas tecnologias para cada expositor, desmaterializando o ‘stand’ tradicional para privilegiar a comunicação multimédia e interativa.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Tomada de Posse dos órgãos autárquicos de Mesão Frio - Assembleia Municipal e Câmara Municipal - para o quadriénio 2013/2017 decorreu no dia 20 de outubro, pelas 15h30, no Pavilhão Multiusos do Mercado Municipal. Nesta sessão de Instalação tomaram posse os 15 deputados municipais eleitos diretamente para o órgão deliberativo Assembleia Municipal de Mesão Frio (por inerência de funções os cinco Presidentes de Junta de Freguesia), bem como os cinco eleitos para o órgão executivo da Câmara Municipal de Mesão Frio. Após o ato de instalação, os referidos órgãos autárquicos entraram imediatamente em funções.

Consumada a Tomada de Posse, procedeu-se à eleição da Mesa da Assembleia, constituída por um Presidente e dois Secretários. Os trabalhos foram conduzidos pelo Presidente da Assembleia Municipal, Eduardo Miranda que foi reeleito para ocupar o cargo. Anabela Macedo foi eleita 1ª Secretária e Pedro Poças, 2º Secretário.

A bancada do Partido Socialista na Assembleia Municipal passa a ser constituída pelos Deputados: Carlos Silva, Paulo Lopes, Luís Marques, Marco Ferro, Carlos Miranda e André Monteiro. Por inerência, completam a Assembleia Municipal os Presidentes das Juntas de Freguesia eleitos pelo Partido Socialista: José Santos, presidente da Junta de freguesia de Barqueiros, Francisco Moreira, Presidente da Junta de freguesia de Cidadelhe, Manuel Correia, Presidente da Junta de freguesia de Oliveira, António Nunes, Presidente da Junta de freguesia de Mesão Frio Santo André e Vítor Fonseca, Presidente da Junta de freguesia de Vila Marim. Pelo Partido Social Democrata foram eleitos para este órgão: José Alves, Maria Lúcio, Bruno Carvalho, Sílvia Correia, Lisa Martins e Eduardo Sampaio.

Alberto Pereira vai continuar a liderar os destinos do concelho durante os próximos quatro anos. O atual presidente da Câmara Municipal foi igualmente reeleito, pelo Partido Socialista, juntamente com Paulo Silva e Cristina Major. Os Sociais Democratas elegeram os dois vereadores, Marco Silva e António Teixeira.

Alberto Pereira, presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio, iniciou o seu discurso, começando por cumprimentar todo os convidados e o público presente, prestando um especial agradecimento à sua família e ao povo que o elegeu:

“O Partido Socialista continua a fazer história em Mesão Frio. Ganhámos a eleição para a Assembleia, para a Câmara Municipal e para as atuais cinco Juntas de freguesia do concelho. Este feito histórico deixa-nos plenamente satisfeitos e convictos de que o povo de Mesão Frio quer que sejamos nós, Partido Socialista, a tomar conta dos destinos da nossa terra. Com estes resultados eleitorais, não há margem para dúvidas, teremos os mesãofrienses ao nosso lado, para continuarmos com o desenvolvimento deste concelho”, disse Alberto Pereira, dirigindo-se a todos com orgulho e gratidão pelo apoio demonstrado.

“Acredito que a principal razão desta vitória foi a prova de honestidade e de dedicação à causa pública que demonstramos ao longo dos últimos quatro anos. Encontrámos um concelho à beira da falência e a definhar de dia para dia, mas conseguimos inverter essa situação com uma gestão financeira rigorosa, visando o saneamento financeiro da autarquia e a contenção de custos. Estou convicto de que os mesãofrienses souberam avaliar o trabalho que realizámos no desenvolvimento do nosso concelho. Iremos dar continuidade a esse trabalho, com todos os eleitos pelo Partido Socialista, na Câmara, na Assembleia Municipal e nas Juntas de freguesia, cumprindo o mandato com responsabilidade, dignidade e competência, merecendo da parte dos mesãofrienses toda a confiança para o futuro. As pessoas estarão sempre em primeiro lugar. Temos projetos para a educação, emprego, saúde, ação social, desporto, cultura e solidariedade. Vamos continuar a prestar um serviço público de qualidade e de proximidade. Convictos de que alterámos substancialmente a organização e gestão local de forma séria, rigorosa, justa, igualitária e solidária, continuaremos a gerir o bem público, fazendo com que a autarquia continue a servir todos os mesãofrienses com níveis de qualidade elevados. Iremos continuar a melhorar a gestão dos recursos humanos e materiais, tornando-a mais eficiente e produtiva, aproveitando todas as capacidades, o empenho e a experiência profissional de todos funcionários da autarquia. Faremos as mudanças que julgarmos necessárias para que o trabalho da autarquia seja o reflexo da vontade do povo de Mesão Frio. Iremos governar este concelho tal como nos propusemos no nosso programa eleitoral, o qual foi sufragado, sem margem para dúvidas”, destacou o presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio, enumerando os projetos do seu programa eleitoral: “vamos apostar na recuperação dos equipamentos sociais de Vila Marim e Barqueiros, bem como na implementação de uma estrutura similar em Oliveira e na reabertura da Residência de Estudantes de Mesão Frio.

Vamos apostar na oferta de bolsas de estudo para jovens universitários com parcos recursos, na operacionalização da zona industrial, melhorando as condições de fixação do tecido empresarial e industrial, na elaboração dos Planos de Pormenor da Rede, de Fundo de Vila e de Oliveira, na viabilidade da criação de pequenas empresas, que poderão contribuir para a fixação da população e para a sustentabilidade económica do concelho, na proteção dos agricultores e vitivinicultores em articulação com as estruturas locais e nacionais, na valorização dos recursos paisagísticos, hídricos, florestais, energéticos, possibilitando uma gestão e preservação sustentável, na manutenção do programa de apoio à habitação social e na construção de um Estádio Municipal na Zona de Lazer. Na área do desporto, vamos apostar ainda na requalificação dos polidesportivos de Mesão Frio, Vila Marim e Oliveira, colocando piso sintético, na regeneração do Claustro do Convento Franciscano, na manutenção do apoio dado a todas as coletividades do concelho, sejam elas desportivas, recreativas, culturais ou sociais. Na cultura, na arte e no entretenimento, iremos promover atividades no âmbito da música, do teatro, da expressão plástica, do desenvolvimento crítico e intelectual. Iremos apostar também na regeneração da quinta municipal, para criar um espaço com circuito de manutenção, com parque infantil e parque de merendas.

Alberto Pereira salientou ainda que, a Câmara Municipal pretende construir as capelas mortuárias de Mesão Frio e Vila Marim, bem como concluir a obra do Cemitério de Mesão Frio e criar um Centro Cívico em Vila Marim. No seu programa eleitoral destacam-se ainda: “a implementação de um Núcleo Local de Apoio aos Idosos, a promoção de atividades ocupacionais dos seniores, melhorar as acessibilidades e defender os serviços públicos.”

O autarca pretende ainda efetuar reduções nas taxas da água e do lixo, para agregados familiares com baixos recursos e ainda, baixar a taxa do IRS: “consideramos que a nossa tarefa não será fácil, sobretudo em termos financeiros, uma vez que, a partir de janeiro de 2014, iremos começar a amortização do saneamento financeiro, devido aos 4 milhões e 547 mil euros da dívida a fornecedores que herdámos do nosso antecessor. Temos a plena convicção de que conseguiremos encontrar soluções mas para isso, teremos que contar com o contributo de todas as freguesias para diagnosticarmos e ultrapassarmos completamente os problemas do nosso concelho. Acreditamos que a nossa equipa dará estabilidade, sustentabilidade e mais vitalidade ao nosso concelho, desenvolvendo-o, tornando-o ainda mais forte, mais reconhecido e respeitado.

Nunca nos acomodaremos e procuraremos sempre mais para o nosso concelho, conscientes que todos temos os mesmos direitos e as mesmas oportunidades, sem distinções académicas, elitistas ou político-partidárias”, terminou, sublinhando a importância de um “Mesão Frio para todos”.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
O reforço das competências para as Câmaras Municipais e uma consequente transferência de atribuições para as Juntas de Freguesia, que permita alcançar um Estado mais próximo dos cidadãos, mais eficiente e mais capaz de resolver os problemas das comunidades locais: foram estas as ideias centrais do discurso proferido por José Luís Carneiro, a 19 de Outubro, aquando da tomada de posse para o seu terceiro mandato na presidência da Câmara Municipal de Baião.

Tomaram ainda posse como vereadores da autarquia mais cinco eleitos pelo Partido Socialista, Paulo Pereira, Ivone Abreu, José Lima, Henrique Gaspar e Anabela Cardoso e o vereador da oposição eleito pelo Partido Social-Democrata, Luís de Sousa.

Perante mais de quatrocentas pessoas, entre as quais se incluam os autarcas eleitos para este novo ciclo político, representantes das forças vivas do concelho de Baião e de vários pontos do distrito do Porto e muitos cidadãos baionenses, o autarca elegeu o apoio social, o estímulo à economia e o combate ao desemprego como apostas fundamentais deste mandato. Defendeu ainda um reforço do escrutínio da governação municipal, a defesa dos serviços públicos de proximidade e a valorização da voz de Baião em instâncias regionais, nacionais e internacionais.

Foi com uma palavra de agradecimento pelo apoio e pelo estímulo que recebeu dos baionenses na campanha eleitoral que José Luís Carneiro deu início à sua intervenção. “Sou e somos uns privilegiados ao termos estabelecido uma relação de tão profunda confiança com os nossos conterrâneos”, observou, para depois assumir que o resultado registado – 71,5 por cento dos votos – acarreta um reforço da sua legitimidade e amplia a responsabilidade política do executivo camarário. Também os colaboradores da autarquia não foram esquecidos no discurso, tendo a “entrega e a qualidade do serviço público” por eles protagonizada sido destacada.

FAZER FACE À CRISE SOCIAL
Apesar do ambiente de esperança renovada vivido na cerimónia de tomada de posse, José Luís Carneiro não deixou de fazer referência às crescentes dificuldades sociais e económicas vividas pelos baionenses. “Não podemos ignorar o impacto trágico que a austeridade está a ter na vida das pessoas. Os cortes abruptos no investimento público, os sucessivos cortes no rendimento das famílias, quer pela via da diminuição dos salários e das pensões, quer pelo aumento do custo de vida tem vindo a provocar o desemprego a centenas de cidadãs e de cidadãos na nossa terra, a provocar a emigração e a lançar as famílias num ambiente de pobreza de meios materiais”, notou.

Para enfrentar este quadro de pessimismo e de dificuldades, José Luís Carneiro defendeu que o Poder Local deve ter “mais meios legais e financeiros”. “Pelas pessoas, pelos territórios e pelo contributo que podemos dar à necessária reforma do Estado e das suas estruturas constitutivas”, a administração central do Estado tem que corresponder aos desafios da vida internacional, nomeadamente ao paradigma da integração europeia e aos impactos da vida global, observou José Luís Carneiro.

Entre as áreas que José Luís Carneiro entende que as autarquias deveriam ter mais responsabilidades “estão a educação, a formação e o emprego, os cuidados primários de saúde, muitas das prestações sociais da segurança social, o apoio na cobrança de taxas e impostos municipais e, também, nacionais, a partilha de recursos nos serviços postais, a partilha de recursos materiais na administração interna e na administração da justiça, ou nos serviços ambientais, de proteção da floresta e da proteção civil”.

Mas também, e numa escala que convocasse a colaboração entre municípios, o reforço das redes de construção, manutenção e conservação de vias com caráter regional ou sub-regional ou a exploração de recursos económicos do solo e/ou subsolo.

A assunção destas competências pelas Câmaras Municipais traduzir-se-ia em mais competências para as Juntas de Freguesia, o que no caso de Baião já sucede desde 2005, por via da formalização de protocolos de cooperação. No seu discurso José Luís Carneiro assumiu a vontade de prosseguir este caminho de colaboração com as juntas, em áreas como a desconcentração do atendimento público, a limpeza e conservação de caminhos rurais e a conservação e qualificação do espaço público.

GOVERNAR EM DEFESA DE BAIÃO
Uma das medidas para este mandato, veiculou José Luís Carneiro, será a valorização do Conselho Consultivo Municipal e dos Conselhos Consultivos Sectoriais. A participação e a representatividade nestes órgãos consultivos serão reforçadas com a presença de várias personalidades do concelho, “de modo a contribuir para um escrutínio mais qualificado” da ação governativa.

No entendimento de José Luís Carneiro é ainda importante que o poder político municipal esteja representado em instâncias regionais, nacionais e internacionais, ondem possam ser defendidos os legítimos interesses dos baionenses. “O nosso escasso peso demográfico apenas pode ser contrariado com uma influência política capaz de defender e afirmar os nossos interesses na região. Essa é a razão pela qual os baionenses devem continuar a valorizar a presença dos seus autarcas em espaços de influência político-partidária e de prestígio institucional”, observou José Luís Carneiro, que coloca no topo das prioridades a defesa de um serviço de Finanças junto da população – “Tudo faremos para garantir esse serviço de proximidade junto da população, tanto mais do que o edifício é da autarquia e os funcionários residem em Baião”.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
No seu discurso de tomada de posse, José Luís Carneiro assumiu como prioritárias várias medidas políticas que tinham sido apresentadas aos baionenses durante a campanha eleitoral, como sejam:

Área Social

“O Pelouro dos Assuntos Sociais, até aqui na vanguarda das políticas públicas locais no apoio às IPSS's, e no apoio às famílias será reforçado em recursos materiais e humanos para corresponder a estas novas dinâmicas sociais e às necessidades deste novo tempo, que é de crise, mas que tem que ser de esperança num futuro melhor. O protocolo estabelecido com os serviços da Segurança Social distritais com vista à manutenção das respostas sociais de proximidade no Concelho deve ser reforçado no âmbito da sua aplicação”.

Estímulo à Economia e Emprego

1. A valorização das empresas locais nos fornecimentos ao município deve continuar a ser uma preocupação. Entre o final de 2005 e Setembro de 2013, as empresas de Baião prestaram serviços e fornecimentos ao município num valor superior a 13 milhões e 400 mil euros.

2. O reforço das iniciativas de valorização dos recursos locais, com destaque para as carnes, os vinhos, as frutas e os legumes vai continuar a merecer todo o nosso empenhamento. A “Feira do Fumeiro e do Cozido à Portuguesa”, o “Festival do Anho Assado e do Arroz do Forno” e as “Festas Concelhias e de S. Bartolomeu” devem ser objeto de continuada inovação e de apoio a iniciativas complementares, em diálogo e em cooperação com as juntas de freguesia. O mercado dos produtos locais e a casa de Baião no Porto são experiências para desenvolver e consolidar, numa concertação com a rede de baionenses espalhada pela Área Metropolitana do Porto e pela Área Metropolitana de Lisboa, sem esquecer o papel insubstituível que os nossos emigrantes podem assumir na promoção e comercialização dos produtos locais de Baião.

Daí que o objetivo da certificação dos produtos locais e a constituição de uma rede de distribuição dos mesmos constitua um compromisso para honrar.

Os produtos e produtores locais, num diálogo com a Cooperativa Agrícola de Baião e com a Adega Cooperativa e, ainda, com o envolvimento das empresas privadas ligadas ao sector agrícola, irão estar no centro das iniciativas do pelouro dos assuntos económicos da autarquia. Será criado um conselho consultivo estratégico para o sector agro-alimentar no município e terá representantes dos produtores, dos centros de investigação universitários e politécnicos, da distribuição e da comercialização.

3. Numa cooperação estratégica entre a incubadora de empresas do CLDS, a Santa Casa da Misericórdia, a AEB e a Dólmen, continuaremos a apoiar as micro-empresas e a fomentar o surgimento de novas estruturas, promovendo o aumento do rendimento dos pequenos produtores locais e um caminho que visa enfrentar a crise que se abateu sobre o sector da construção civil, que, no caso de Baião, representa quase 50 por cento da estrutura empresarial do município. Apoiar a dinamização de outros sectores de actividade onde temos potencial produtivo, como acontece com o sector primário, absorvendo uma parte da mão-de-obra que hoje não encontra saída profissional no sector das obras públicas e do imobiliário é uma orientação estratégica que tem que produzir efeitos. É neste âmbito que entra o Contrato Local de Desenvolvimento Social – como se sabe, uma parceria entre a Segurança Social, a Câmara Municipal, a Santa Casa da Misericórdia de Baião e a AEB – a incubadora de empresas, a Escola Secundária e as unidades de investigação e desenvolvimento da nossa região. Articular o saber e o conhecimento científicos com o território de Baião, com as suas gentes e os seus produtos é uma prioridade. O apoio técnico e político aos projetos destinados à criação de novas unidades de restauração e de alojamento turístico deve continuar a merecer todo o nosso empenhamento, tanto mais que esse é o primeiro grande espaço qualificado de escoamento dos nossos produtos locais. Essa constitui a nossa melhor expectativa relativamente à construção do novo hotel com escola de hotelaria na Pala, em Ribadouro.

4. Mas, os pequenos comerciantes, onde estão também os feirantes, continuarão a merecer o nosso apoio, nomeadamente em termos de manutenção da isenção de taxas para os feirantes e de taxas reduzidas para a publicidade comercial.

Um plano de animação cultural e comercial dos principais centros urbanos do Concelho constitui um objetivo quer para o município, quer para os autarcas de freguesia que agora ganharam as eleições nas três Vilas do Concelho e que contarão com o apoio municipal.

5. A isenção de derrama para as empresas será uma opção para continuar e a manutenção do IMI e do IMT nos níveis mais reduzidos continuará a fazer parte da nossa estratégia de afirmação de um território mais competitivo do ponto de vista fiscal. Contudo, e em termos de Derrama, será de avaliar a necessidade, por razões de justiça social, de tributar as empresas com lucros acima de 150 mil euros anuais por forma a concederem um contributo mais assinalável ao crescimento e ao desenvolvimento socioeconómico da nossa terra. Aliás, no âmbito de todo o esforço empreendido pela autarquia em favor da criação de um ambiente favorável ao investimento, será de apelar ao envolvimento cada vez maior dos nossos empresários numa política de criação de oportunidades para os nossos jovens licenciados. A experiência já por nos desenvolvida, em parceria com a AEB, para garantir os estágios profissionais aos jovens licenciados e o nosso compromisso de apoiar na contribuição para a Segurança Social deve ser reforçada.

Educação

Concluídos os centros escolares e garantida a igualdade de oportunidades no acesso a uma mesma escola pública, tudo queremos fazer para requalificar as EB 2,3 de Eiriz e de Santa Marinha do Zêzere.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
Na sessão de 19 de Outubro tomaram também posse os eleitos para a Assembleia Municipal de Baião, tendo igualmente tido lugar a primeira reunião deste órgão. Os 34 deputados municipais que tomaram posse votaram na única lista candidata à mesa do órgão deliberativo, reconduzindo, nestas funções, José Pinho Silva (Presidente), Georgina Costa (Secretária) e Carminda Monteiro (Secretária).

Apenas um deputado municipal não tomou posse, o que acontecerá, previsivelmente, na próxima reunião deste órgão.

No uso da palavra, José Pinho Silva agradeceu às duas secretárias que com ele compõem a mesa da Assembleia a valiosa colaboração prestada na condução dos trabalhos no mandato autárquico realizado entre 2009 e 2013. Salientou, ainda, a forma elevada, respeitosa e qualificada como todos os membros da Assembleia desempenharam a sua função.

Focando ainda a confiança expressa pelos baionenses na votação para o órgão deliberativo, o que acarreta uma "responsabilidade" acrescida, José Pinho Silva garantiu que os valores da liberdade, da tolerância e do respeito irão continuar a encontrar na Assembleia Municipal de Baião um espaço privilegiado.

"Todos os cidadãos e todas as forças políticas continuarão a ter neste espaço a sua voz", observou, antes de agradecer aos Bombeiros Voluntários de Baião a sua participação na cerimónia de tomada de posse.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
Nos passados dias 19 e 20 de Outubro, a Secção de Natação d’ O CRASTO iniciou a sua participação nos quadros competitivos da Associação de Natação de Aveiro (ANA). Esta prova realizou-se na Piscina Municipal da Mealhada, e apenas participaram os atletas da categoria de Infantis, onde nos fizemos representar pelos atletas Rafael Capela, Miguel Ramos, Rui Pedro Loureiro e a Ana Sofia Pina.

Quanto as provas propriamente ditas, os nossos atletas denotaram alguma ansiedade e nervosismo, visto que era a primeira prova da época, mas mesmo assim estiveram a altura das exigências e tiveram prestações honrosas, que com quatro semanas de trabalho já denotam uma boa evolução. Os resultados podem ser vistos no seguinte link: http://www.swimrankings.net/services/CalendarFile/8493/live/ .

Neste momento da época o mais importante nas são as classificações mas sim a evolução que se verifica ao nível dos tempos conseguidos. E neste campo a que realçar a Ana Sofia Pina que ao ter nadado nos 200 E para o tempo de 2:52.95 e nos 200 L para o tempo de 2:35.95, consegui desde já assegurar os TACs para o Torneio Zonal de Infantis – Zona Norte, prova mais importante da categoria na temporada de Inverno disputada em duas zonas, Norte e Sul.

Resta agradecer aos pais que se deslocaram a piscina da Mealhada para apoiar os nossos atletas.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
As comemorações oficiais do Dia do Exército vão ser este ano, pela primeira vez, centradas na cidade de Lamego, sob o lema “Sentir no Exército a Pátria que sempre fomos”. A realização de uma grande Parada Militar no Largo da Feira, com a participação de cerca de 600 militares e meios mecanizados, constitui o ponto alto destas celebrações, que contará com a presença do ministro da Defesa, José Pedro Aguiar-Branco. O Presidente da Câmara Municipal de Lamego, Francisco Lopes, acredita que este evento vai “vincar a ligação umbilical que os lamecenses mantêm com o Centro de Tropas de Operações Especiais (CTOE) e com a vida militar, desde quase há dois séculos”.

Num quadro de contenção orçamental, serão promovidas, de 25 a 27 de outubro, diversas iniciativas de natureza militar, cultural e recreativa, orientadas pelos “princípios da elevação, dignidade, profissionalismo e tradição, que são timbre do Exército Português”. Na vertente religiosa, a Sé Catedral de Lamego acolhe uma Missa de Ação de Graças e Sufrágio, transmitida em direto pela RTP1.

As atividades que constam no programa geral de comemorações do Dia do Exército português são de acesso gratuito e vão passar por diversos locais da cidade: Museu de Lamego, Teatro Ribeiro Conceição, Av. Dr. Alfredo de Sousa, Largo da Feira e Sé de Lamego. Francisco Lopes realça que o Estado Maior do Exército selecionou esta cidade como sede das comemorações devido às excelentes condições que a emblemática Av. Dr. Alfredo de Sousa e o Largo da Feira, situado junto do Centro Multiusos, oferecem agora para a realização de grandes eventos ao ar livre, após a conclusão das obras de requalificação e modernização deste espaço público.

Com o objetivo de reforçar os laços de cooperação com a comunidade envolvente, o Centro de Tropas de Operações Especiais (CTOE), instituição que forma os conhecidos “rangers”, aproveitará esta ocasião para dar a conhecer a realidade das atividades de natureza militar que desenvolve ao longo do ano, nomeadamente as suas capacidades, valências e meios.

Um dos argumentos mais fortes para a escolha da cidade da Lamego é, precisamente, o facto do CTOE ser uma unidade de elite do exército português, com um dispositivo militar considerável estacionado, para além de existirem dois regimentos de infantaria bastante próximos, sedeados em Vila Real e Viseu. Esta proximidade permite uma rápida e económica mobilização de tropas, alojamento e logística, pelo que estas comemorações deverão alcançar uma grande projeção nacional a custos reduzidos.

O Exército Português comemora o seu dia festivo a 24 de outubro, data em que se celebra a Tomada de Lisboa, em 1147, pelas tropas de D. Afonso Henriques, Patrono do Exército. Para assinalar a efeméride, a instituição promove todos os anos um conjunto de ações comemorativas que visam evocar os seus valores, bem como as suas capacidades e valências, junto da população. Em Lamego, está prevista a mobilização de centenas de militares, vindos de quartéis de todo o país, que divulgarão o papel do Exército na defesa militar da República.

PROGRAMA COMPLETO
25 a 27 de outubro
Exposição de Materiais e Equipamentos
Av. Dr. Alfredo de Sousa

25 de outubro
15h - Atividades Escolares e Académicas Casa do Poço (Museu Diocesano)
17h - Apresentação de livro sobre Grande Guerra Casa do Poço (Museu Diocesano)

26 de outubro
16h - Demonstração de Capacidades
Av. Dr. Alfredo de Sousa

21h30 - Concerto Banda Sinfónica do Exército
Teatro Ribeiro Conceição

27 de outubro
10h - Missa de Ação de Graças e Sufrágio Sé Catedral de Lamego

12h - Cerimónia Militar
Largo da Feira

29 de outubro

15h - Apresentação de livro sobre Guerra do Ultramar Museu de Lamego
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A cerimónia de tomada de posse da Câmara e Assembleia Municipal de Resende para o mandato 2013/2017 decorreu no dia 21 de outubro, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Garcez Trindade assumiu o primeiro mandato como Presidente da Câmara Municipal, sendo a Câmara também constituída pelos seguintes elementos: Sandra Manuela Rodrigues Pinto (PS), Albano António Alves dos Santos (PS), Maria José Rodrigues Dias (PS), Jaime António Bernardino Alves (PSD/CDS-PP), Joaquim Rodrigo Pereira (PSD/CDS-PP) e Anabela Ribeiro de Oliveira (PSD/CDS-PP).

Durante a cerimónia, o novo Presidente da Câmara Municipal de Resende traçou os objetivos principais para o seu mandato, sublinhando “as intervenções de proximidade onde se pretende trabalhar junto das pessoas com o objetivo de melhorar a sua qualidade de vida. Continuaremos a investir na distribuição de água ao domicílio, no alargamento do saneamento básico e na melhoria das nossas estradas municipais. Continuaremos a nossa ação educativa e na área da ação social iremos afetar mais recursos, fazendo face à degradação das condições de vida que se acentuam neste período de crise que o país atravessa”.

No discurso, Garcez Trindade destacou os incentivos ao desenvolvimento económico de forma a criar mais emprego em Resende e a promoção das marcas de excelência do concelho: a cereja, as cavacas e as Termas de Caldas de Aregos, tornando-as também capazes de gerar emprego e dinheiro para o concelho.

Teceu, ainda, alguma críticas ao Governo referindo que “o orçamento de estado anunciado retirou mais uma vez a fatia que as autarquias necessitam, o que irá ter reflexos nas atividades da Câmara Municipal”.

A seguir à cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos autárquicos realizou-se a primeira reunião da Assembleia Municipal que elegeu António Borges para Presidente.

Recorde-se que nas últimas eleições autárquicas de 29 de setembro, o PS obteve 50,71% dos votos, o PPD-PSD/CDS-PP 41,41%, o MPT 3,04% e o PCP-PEV 1,08%. Para a Assembleia Municipal, 52,24% foram para o Partido Socialista, 39,09% para o PPD-PSD/CDS-PP, 3,07 para o MPT, sendo que o PCP-PEV ficou-se pelos 1,66%.
Por Notícias de Resende | segunda-feira, 21 de outubro de 2013 | Publicado em , , , | Com 0 comentários
Haverá cenário mais bonito para um jogo da Taça de Portugal do que ter como pano de fundo a Serra do Montemuro? Uns dirão que sim; Em Cinfães, vila do distrito de Viseu, reiterarão certamente que não. E para completar a “festa da taça” nada melhor do que receber um grande do futebol português, nada mais, nada menos que o Benfica. Assim ditou o sorteio da III Eliminatória da Taça de Portugal.

E assim foi, o humilde Cinfães, da série D do Campeonato Nacional de Seniores, vestiu o fato de gala, para receber um dos clubes com mais história no futebol nacional, o Benfica, da capital.

Já há quase 5 anos, em Dezembro de 2008, o Futebol Clube do Porto veio a Cinfães jogar para a Taça. E já nessa altura, o Cinfães “deu trabalho”. Ora imaginem que o clube de Cinfães do Douro chegou ao intervalo a vencer por 1-0, sendo que Jesualdo Ferreira, treinador do FC Porto nessa altura, teve de “puxar dos galões” para passar em Cinfães, acabando por vencer 1-4.

E tal como na receção ao Porto, também nesta tarde de 19 de Outubro, choveu; não tanto como a 13 de Dezembro de 2008, mas choveu… e bem. Mas nem a chuva afastou os milhares que não quiseram perder mais um dia que ficará para sempre na história do Clube Desportivo de Cinfães. Para além das duas bancadas que fazem parte da estrutura do Estádio Municipal Prof. Cerveira Pinto, o Cinfães vs Benfica contou ainda com mais duas bancadas amovíveis, atrás das balizas. Com capacidade para quase oito mil pessoas, andou por aí perto o número de espetadores na tarde de Sábado. E que comece a “festa da taça”.

Num jogo em que o treinador do Benfica, Jorge Jesus, fez uma revolução na convocatória, sendo a maior parte dos jogadores da equipa B e alguns que não costumam ser titulares, com destaque para Oblak, Jardel, Cortez, Steven Vitória, Sílvio, Djuricic, Rúben Amorim Ola John e Ivan Cavaleiro. Do lado do Cinfães, João Manuel Pinto convocou todos os jogadores do plantel.

E é mesmo dele que falta falar: João Manuel Pinto. Ele que até já passou pelo Benfica, como jogador, aceitou esta época o desafio da direção do Cinfães para comandar os destinos da equipa, onde o objetivo claro e assumido é a subida à Liga de Honra. Subida essa, quase conseguida na época passada, não fosse os deslizes nas últimas jornadas que permitiu que fosse a equipa da capital do distrito a subir, o Académico de Viseu.

Voltemos ao jogo em si. Às 14h30m dava-se início no Estádio Municipal Prof. Cerveira Pinto à III Eliminatória da Taça de Portugal, edição de 2013/2014. Cinfães e Benfica mediam forças, perante a chuva e o céu cinzento que teimavam em permanecer.

O Benfica apresentou novidades no onze inicial, tal como a convocatória fazia antever. Ivan Cavaleiro, Oblak, Lindelof, Funes Mori e Sílvio foram alguns dos titulares frente ao Cinfães.

A equipa visitante entrou forte no jogo e procurou tomar o comando do jogo desde cedo, o que seria de esperar. No entanto, no toca a oportunidades de golo e a eficácia, não foi a tarde dos jogadores do Benfica. Já o Cinfães mostrou garra e muita concentração na forma de abordar o jogo. Defensivamente, concentração não faltou à equipa cinfanense. Sem as mesmas armas do Benfica, era pelos flancos que o C.D. Cinfães tentava criar perigo, perto da baliza do guarda-redes encarnado, tendo até algumas boas jogadas mas sem consequência no marcador.

A grande oportunidade da primeira parte, aliás, que foi até “concretizada” foi mesmo do Benfica; Steven Vitória cabeceou a bola após um canto de Cavaleiro e fez mesmo o golo, mas o árbitro da partida, Rui Costa, anulou-o, assinalando falta de Vitória sobre um jogador da equipa da terra de Serpa Pinto.

O Cinfães conseguiu segurar o Benfica até ao intervalo, fez uma razoável primeira parte e criou muitas dificuldades à equipa visitante, levando para o intervalo o resultado de 0-0 que daria, por aquela altura, alguma tranquilidade aos homens da casa.

No início da segunda metade do jogo, o Benfica entrou mais atacante e o golo acabou mesmo por acontecer aos 52 minutos: Ivan Cavaleiro cruzou para Funes Mori, este falhou, mas Ola John não vacilou e concretizou, fazendo assim o 0-1 a favor dos encarnados. E, logo a seguir, Ola John acordou para o jogo e esteve perto de voltar a marcar.

Depois, foi a vez do Cinfães dar resposta, por intermédio de Hélio, deixando a defesa benfiquista a temer o pior.

Durante o resto da segunda parte, valeu a experiência dos jogadores do Benfica, que acalmaram o ritmo de jogo e controlaram a partida, garantindo assim a passagem à próxima eliminatória. De referir ainda que o Cinfães se bateu bem perante uma equipa bem mais habituada a estas andanças, como é o Benfica. Um Cinfães que deu luta e que esteve muito bem taticamente, mas faltou, por vezes, arriscar mais; o que é natural.

No final do jogo, na conferência de imprensa, Jorge Jesus falou do jogo e da equipa que apresentou. "Fizemos um jogo competitivo e estou muito feliz com esta jornada da juventude e da equipa do Benfica. Estava a assumir alguns riscos porque há sempres surpresas na Taça. Sabemos que isso pode acontecer, mas se se confia nos jogadores é preciso arriscar. Eu acredito na qualidade destes jovens do Benfica, que vão ser o futuro. Este é o caminho", disse Jesus.

João Manuel Pinto, treinador do Cinfães, falou da exibição da sua equipa, das opções táticas e das mensagens que transmitiu aos jogadores. "Penso que foi um bom jogo. Tenho de dar os parabéns aos meus jogadores. Acreditaram, foram bravos. E dar os parabéns ao Benfica pela vitória. Oportunidades para ambas as equipas, mais para o Benfica como seria de esperar, mas saio daqui muito satisfeito. Autocarro? comigo não. Jogo aberto, alegre. Foi isso que pedi aos meus jogadores e eles cumpriram, contra uma super equipa, que tem enormes talentos. O resultado é o que menos importa. Interessa o espetáculo para os adeptos e a alegria e o prazer para os jogadores”, referiu o treinador cinfanense. João Manuel Pinto revelou ainda que ao intervalo os seus jogadores acreditavam, mas que tiveram pela frente uma “super equipa”.

João Pereira
joaopereira@noticiasderesende.com
Por Notícias de Resende | domingo, 20 de outubro de 2013 | Publicado em , | Com 0 comentários
A cerimónia de instalação dos Órgãos Autárquicos do Município de Resende vai decorrer no Salão Nobre dos Paços do Concelho, no próximo dia 21 de outubro, segunda-feira, pelas 15 horas.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
No próximo sábado, dia 26 de outubro, o Pavilhão Municipal de São Martinho de Mouros irá receber um jogo a ser disputado entre as equipas Os Afonsinhos e a Associação Juvenil Abel Botelho, pelas 15h00. Um jogo a contar para o Campeonato Distrital de Futsal Juniores D da AF Viseu.


Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 1 comentários
António Maximino Meneses Pinto, mais conhecido por MAX, natural e residente em Resende, sagrou-se campeão nacional de pesca desportiva, no passado dia 6 de Outubro de 2013.

O atleta, que representa o “Clube de Pesca de Competição de Resende”, disputou o respectivo campeonato nacional de 2013, promovido pela Federação Portuguesa de Pesca Desportiva, tendo, no final da última prova disputada no Rio Ave, alcançado o título nacional.

A sagração como campeão nacional constitui corolário de uma carreira que já conheceu outros êxitos, como seja a convocatória para representar a Selecção Nacional em dois Campeonatos da Europa, disputados na Polónia e Espanha.

O título nacional assegurou ao Resendense a participação no próximo Campeonato do Mundo, que se realiza na Croácia, em 2014.
Por Notícias de Resende | sábado, 19 de outubro de 2013 | Publicado em , , | Com 0 comentários
O governo prepara-se para fechar metade das repartições a nível nacional. Só no distrito de Viseu prevê-se, segundo as listas divulgadas, o encerramento de 70% das repartições de finanças.

Repartições de finanças a serem encerradas no distrito de Viseu:
Armamar, Carregal do Sal, Castro Daire, Cinfães, Mortágua, Nelas, Oliveira de Frades, Penalva do Castelo, Penedono, Resende, São João da Pesqueira, Sátão, Sernancelhe, Santa Comba Dão, Tabuaço, Tarouca e Vila Nova de Paiva

Repartições de finanças a serem mantidas no distrito de Viseu:
Viseu, Tondela, Moimenta da Beira, Lamego, Mangualde, S. Pedro do Sul e Vouzela
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Acácio Pinto
Deputado PS
O tema da liberdade de escolha na educação, talqualmente o Governo o colocou, é uma completa mistificação.

É que em Portugal esta matéria não está em causa, já há liberdade de escolha. Ela está consagrada na constituição e em todos os principais normativos legais.

O que o governo está a fazer é a criar a ideia de que essa liberdade não existe para poder “vender” aos portugueses a sua medida do cheque-ensino.

Do que se trata, portanto, é de dar corpo a uma opção ideológica do Governo: a da preferência pelas escolas privadas e a do consequente financiamento, por essa via, dessas mesmas escolas.

E para que chegássemos a esta situação e a solução pretendida pudesse ter mais consistência argumentativa, Nuno Crato vem cumprindo há vinte e oito meses todo um guião de descredibilização da escola pública. Foi através do aumento do número de alunos por turma, da desqualificação da educação de segunda oportunidade, dos cursos profissionais e da educação especial, da subtração de recursos humanos docentes e técnicos e até da redução de respostas curriculares e extracurriculares.

Portanto não é, verdadeiramente, de liberdade de escolha que falamos, quando debatemos esta temática. Falamos de tudo menos disso.

É que os desafios que se nos colocam e a que temos que dar resposta, em educação, têm que ser outros. Têm que ser o da redução das desigualdades, o do combate ao insucesso escolar e ao abandono precoce, ou seja, a criação de uma escola de todos e para todos.

E isto não se consegue com as derivas que Nuno Crato tem prosseguido, a nível de mobilidades docentes que ninguém entende, de cortes nas respostas para alunos com dificuldades, do fim do inglês no primeiro ciclo ou da centralização das decisões, que deviam estar nas escolas, e não no ministério da educação.

Qualificar a escola e colocar a educação no centro da agenda política, esses sim, serão os primeiros passos a dar para densificarmos a liberdade de escolha.

O mercado e a sua mão invisível já deram sobejas provas de que não melhoram, antes aumentam as desigualdades, entre os alunos, como se comprova em diversos países onde a opção pelo “cheque-ensino” foi introduzida e os resultados dos alunos desses países, como se comprova pelos resultados internacionais do PISA, também não abonam em favor daquela medida.



Na prática esta encenação do Governo gerará uma escola pobre para pobres e prosseguirá com a bandeira deste Governo: a elitização da educação em Portugal.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
No dia 17 de outubro de 2013, assinalou-se o dia internacional para a erradicação da pobreza, neste que é reconhecido como o ano europeu dos cidadãos. No âmbito da Jornada pela Cidadania, o Município de Mesão Frio em parceria com a Rede Europeia Anti Pobreza – Núcleo Distrital de Vila Real, aliou-se à campanha “Se és bom cidadão, espalha a frase contra a pobreza e exclusão!”, que teve como objetivo o combate à pobreza e exclusão Social. A este evento associaram-se também a Santa Casa da Misericórdia, o Projeto Contratos Locais de Desenvolvimento Social “3 Saberes” – CLDS e a Cruz Vermelha Portuguesa - delegação de Mesão Frio.

A iniciativa decorreu durante toda a manhã e procurou sensibilizar todas as faixas etárias e os diferentes setores da sociedade para a luta que é da responsabilidade de todos, promovendo uma sociedade mais inclusiva, contribuindo assim para a desconstrução de estereótipos ainda existentes relativamente a alguns grupos sociais. Jovens e idosos percorreram as ruas de Mesão Frio para espalhar bilhetes com mensagens e frases de luta contra a pobreza, exclusão social e de defesa dos direitos dos cidadãos, que deve passar pelo exercício de uma cidadania ativa, participativa e informada. Os cidadãos foram assim surpreendidos com mensagens de alerta e de reflexão.

A Jornada pela Cidadania pretendeu sensibilizar a população para a importância da construção de uma sociedade mais justa e igualitária. No total participaram nesta iniciativa 16 organizações que intervêm e trabalham diariamente na luta contra a pobreza e exclusão social no distrito de Vila Real.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A cerimónia de instalação dos Órgãos Autárquicos do Município de Lamego vai decorrer no Salão Nobre dos Paços do Concelho, no próximo dia 21 de outubro, segunda-feira, pelas 18 horas.
Por Notícias de Resende | sexta-feira, 4 de outubro de 2013 | Publicado em , | Com 0 comentários
Dos filmes a passar este mês no auditório escolhi a película de Todd Phillips para falar nesta rúbrica de cinema. Em “The Hangover Part III” um dos membros do aclamado Wolf Pack (alcateia de lobos), como eles se denominam desde o primeiro filme, é raptado e corre perigo de vida se os outros não conseguirem executar uma missão. Essa é nem mais nem menos a de encontrar o Sr. Chow, um traficante de drogas chinês com quem se cruzaram nos outros dois filmes, que escapou de uma prisão de alta segurança. Apesar de por vezes, haver referências a cenas dos filmes anteriores consegue-se compreender o enredo mesmo não conhecendo a história dos outros filmes. O que este traz de diferente é que desta vez não há despedida de solteiro. Mas quanto ao resto continua lá. Álcool, drogas, tiros, perseguições e cenas insólitas. E como não poderia deixar de ser a visita obrigatória a Las Vegas.

Apesar do sucesso dos antecessores este não consegue ter tanto. Entretém é certo, dá para darmos umas valentes gargalhadas e tem uma ou outra cena que nos deixa junto com os personagens em “suspenso” mas não tem a mesma qualidade. Consoante aumenta o número de filmes diminui a qualidade dos mesmos. Pelo menos a meu ver. Mas o que eu digo não se escreve, e quando se escreve é apenas uma opinião e não um dado adquirido. Resta a si dirigir-se ao auditório no próximo dia 18 e tirar as suas próprias conclusões. Mais logo é noite de acção com o Tom Cruise e o filme “Esquecido”.

Filmes de Outubro no Auditório Municipal
4 de Outubro- “Esquecido” (Oblivion)
11 de Outubro- “Gladiadores” (Gladiatori di Roma)
18 de Outubro- “A Ressaca- Parte III” (The Hangover Part III)
25 de Outubro- “Velocidade Furiosa 6” (Furious 6)

Até Novembro e Bons Filmes!
Raquel Evangelina
Por Notícias de Resende | quarta-feira, 2 de outubro de 2013 | Publicado em , , | Com 1 comentários
No dia 29 de Setembro, as Eleições Autárquicas revelaram uma continuidade em Resende. Depois de doze anos em que a Câmara Municipal foi do Partido Socialista, os resendenses voltaram a escolher o mesmo Partido para comandar o destino do concelho nos próximos quatro anos. Desta vez, o candidato do PS, agora Presidente de Câmara eleito, era o Dr. Manuel Trindade, médico de profissão. Assim, o PS venceu com 50,71% dos votos, um total de 3903 votos, elegendo os quatro primeiros lugares para a Câmara Municipal.

A coligação PPD/PSD.CDS/PP, encabeçada por Jaime Alves, conseguiu mais um lugar de vereação que em 2009, com 41,41% dos votos, cerca de 3187 votos, elegendo assim três lugares para a Câmara Municipal.

Quanto à Assembleia Municipal, o PS também venceu com 52,24% dos votos, elegendo 12 mandatos. A coligação PPD/PSD.CDS-PP conseguiu eleger 9 mandatos com 39,09% dos votos. A nível de Assembleias de Freguesia, o PS também ficou na frente, vencendo no total com 51,03%. A coligação PPD/PSD.CDS-PP conseguiu no total 40,02% dos votos, e ganhou apenas duas das onze Juntas de Freguesias, S. Cipriano e S. João de Fontoura. Assim sendo, o PS elegeu para Assembleias de Freguesia 45 lugares e a coligação PPD/PSD.CDS-PP 36 lugares no total.

O MPT em Resende conseguiu apenas 3,04% e o PCP-PEV 1,08% dos votos para a Câmara Municipal. Ambos não elegeram ninguém para a Câmara Municipal, nem para a Assembleia Municipal nem para nenhuma Assembleia de Freguesia.

Em declarações, momentos após saber o resultado, o Dr. Manuel Trindade escolheu como primeiras palavras agradecer a todos os resendenses que confiaram o seu voto nele. Referiu ainda que “vai ser o Presidente da Câmara Municipal de Resende para todos”. Questionado sobre se, de fato, tinha sido uma campanha difícil, respondeu que tinha sido “bastante” e logo de seguida, quando a pergunta foi se estava satisfeito, disse “Estou satisfeito, com certeza que estou mas com algumas mágoas; a política não justifica certas questões que correram menos bem nesta campanha. Esta vitória é uma resposta a tudo isso”. O Notícias de Resende perguntou ainda ao novo Presidente o que os resendenses podiam esperar dele nos próximos anos, ao que respondeu: “Eu prometo trabalho. Sabemos que as circunstâncias atuais são difíceis e estou convencido que nos próximos dias teremos ainda algumas notícias piores para as autarquias. De qualquer modo, cá estaremos para analisar a situação e atuar em conformidade”. O novo Presidente da Câmara Municipal de Resende eleito, disse ainda “A minha campanha foi dirigida para uma atuação a nível das pessoas, a nível dos locais onde elas vivem com o objetivo de melhorar a qualidade de vida. É para isso que eu vou assumir a Presidência do Município de Resende”. O Dr. Manuel Trindade deixou ainda uma promessa: “Resende vai continuar a crescer.”

Consulta de todos os dados dos resultados das Autárquicas 2013: http://www.autarquicas2013.pt/resultados-eleicoes-2013

João Pereira
joaopereira@noticiasderesende.com