[ ]
Notícias de Última Hora
Por Notícias de Resende | terça-feira, 30 de outubro de 2012 | Publicado em , | Com 0 comentários
Integrada na programação das actividades da “Semana das Bibliotecas” e organizada pela Biblioteca Municipal de Castro Daire, em parceria com as Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas de Castro Daire, decorreu no passado dia 25 de Outubro de 2012, na Sala Polivalente da Biblioteca Municipal de Castro Daire a iniciativa “Conversas Camilianas” com a presença de José Valle de Figueiredo - Diretor da Sociedade Histórica da Independência de Portugal.

A iniciativa pretendeu homenagear o escritor português Camilo Castelo Branco, e relembrar o o romance mais célebre do autor e que constitui a obra definitiva do seu período romântico - «Amor de Perdição», como forma de assinalar as comemorações dos 150 anos da publicação da obra.

Nesta obra romantismo português do século XIX, Castro Daire ocupa um lugar importante, assim como algumas personalidades castrenses, também assumem um papel de destaque.

Falar de "Camilo e a Beira" será, pois, inscrever Castro Daire no quadro que o grande escritor escolheu para pano de fundo de uma das suas obras mais emblemáticas.

Natural de Tondela, José Valle de Figueiredo, nasceu em 1942, e é uma figura importante no panorama literário da poesia portuguesa contemporânea. Atual Diretor do Semanário Folha de Tondela, o jornal mais antigo do Distrito de Viseu, José Valle de Figueiredo foi Chefe de Redacção do Semanário Observador, Diretor do Quinzenário Combate, em Coimbra, e dos cadernos culturais Cidadela e Commedia, igualmente naquela cidade. Desempenhou funções como Consultor de várias Autarquias para questões relacionadas com o Património Cultural. Organizou inúmeros colóquios, exposições e conferências, tendo produzido uma variadíssima obra literária e ensaística. Produziu ainda programas para a Rádio Televisão Portuguesa: a "História do Traje"; "No Centenário d'Os Lusíadas"; "O Que é isso do Património?". Foi galardoado com a Medalha de Prata do Concelho de Oeiras, por serviços prestados à causa do património cultural e recebeu em 16 de setembro do corrente ano, a Medalha de Mérito Municipal, concedida pelo Município de Tondela.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Para além do vinho afamado em todo o mundo e de belas paisagens em socalcos construídas pelo Homem, o Douro afirma-se cada vez mais como um destino gastronómico de excelência. Durante 40 dias, restaurantes, hotéis e adegas típicas vão unir-se em torno do 4º Festival de Gastronomia do Douro para conquistar o paladar de clientes de todo o mundo, através da valorização de produtos tradicionais endógenos. À mesa, cada chefe de cozinha promete oferecer experiências gastronómicas únicas e diversificar o leque de matérias-primas utilizadas na preparação de pratos tradicionais.

À quarta edição, este certame conta com a adesão de cerca de 40 restaurantes dispersos pelo território do Douro Património da Humanidade, decididos a deslumbrar quem os procura de forma a elevar a gastronomia a produto estratégico da região. Com o objetivo de ser vivido como uma “experiência” única, este roteiro gastronómico convida os interessados a conciliarem esta vivência com a descoberta do valioso património arquitetónico da região e da cultura tradicional.

Organizado pela Câmara Municipal de Lamego e pela AE.HTDOURO – Associação de Empresários, em parceria com a Turismo do Douro, a Escola de Hotelaria e Turismo do Douro e a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego, o 4º Festival de Gastronomia prolonga-se de 31 de outubro a 9 de dezembro e pretende ajudar o setor da restauração a enfrentar o atual momento crítico que enfrenta devido à subida da carga fiscal e à grave crise económica.

A rede de apoios para a organização deste certame estende-se também às seguintes instituições e empresas: ON2, QREN, Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, Comunidade Intermunicipal do Douro, Beira Douro, Confraria do Espumante, Raposeira e Murganheira.

Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
O Municio de Castro Daire em parceria com a GNR de Viseu promoveu uma sessão de Esclarecimento para os idosos do Concelho tendo como objetivo alerta-los para os perigos das burlas que acontecem diariamente, especialmente nesta faixa etária.

Esta sessão de esclarecimento, que contou com a participação de aproximadamente meia centena de idosos, decorreu no antigo auditório municipal de Castro Daire no passado dia 29 de outubro e permitiu sinalizar algumas das situações e dos casos conhecidos de burla que atingem os idosos um pouco por todo o país.

Neste esclarecimento a GNR passou ainda aos idosos presentes informações sobre o modo de operar dos burlões, deixando alertas e informando quais os procedimentos que as pessoas mais idosas devem ter para que possam prevenir que também elas sejam vítimas destas pessoas.

Numa altura em que os casos ocorridos têm sido cada vez mais frequentes, inclusive no Concelho de Castro Daire, esta Sessão de Esclarecimento é bastante positiva e atual, servindo como forma preventiva deste crime e capacitando as pessoas mais frágeis de novos meios e conhecimentos que lhes permitam resistir a este tipo de fraude.

Num Concelho muito extenso e com tantos aglomerados populacionais, como é o caso de Castro Daire, em que a maioria da população é idosa, todo o cuidado é pouco para que as pessoas se sintam em segurança em suas casas e para que o isolamento a que muitas vezes as pessoas mais idosas estão vetadas não seja aproveitado por estes burlões.

Este foi o motivo essencial para que o Município de Castro Daire, em estreita colaboração com a GNR, desenvolvesse esta Sessão de Alerta e Esclarecimento, ficando a intenção de que esta ação seja repetida futuramente abrangendo cada vez mais pessoas, criando todas as condições para que este tipo de crime não ocorra no Concelho.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Casa do Futebol do Clube do Porto de Resende recebe amanhã, dia 31 de Outubro, pelas 21h30, a noite das bruxas. O evento contará com karaoke e caipirinhas.


Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Acácio Pinto
Deputado do PS
Os deputados do PS participaram esta semana, em Viseu, numa reunião com vários empresários da restauração que apresentaram a sua indignação e revolta para com as medidas que este governo tem vindo a implementar, destacando a do aumento do IVA da restauração de 13 para 23%.

Estamos a falar de um setor relevante no contexto da economia portuguesa, com muitas micro e pequenas empresas geradoras de muitos postos de trabalho. Para além disso a restauração é muito sensível no âmbito do turismo, um dos setores estratégicos para Portugal face ao elevado número de pessoas que movimenta e às mais-valias que gera para as exportações portuguesas.

O problema deste setor é só um: acabou a margem de lucro para os restaurantes. E acabou porque os empresários foram confrontados com o dilema insolúvel ou de refletir o aumento do IVA no consumidor, cada vez mais exaurido, ou absorver o aumento da sua margem de lucro. E o resultado para uma equação impossível em que o governo lançou os restaurantes é sempre o mesmo: insolvências.

Há, portanto, aqui um guião que tei-mo-sa-men-te nos estão a impor e que já não faz qualquer sentido. Nem na restauração nem em outros setores. É como verificar que um medicamento está a sufocar um doente, mas o “re-cei-ta-dor” não quer alterar a medicação dizendo que para aquela doença é aquele o medicamento. Nem que o passo seguinte seja a morte.

Em estudo recente a associação do setor avança que, a manter-se este quadro, dentro de um ano serão extintas 39.000 empresas e serão atirados para o desemprego 99.000 pessoas. É evidente que é um cálculo, mas ele diz bem da ordem de grandeza do problema com que o país está confrontado.

E o que é que isto quer dizer? Que a receita fiscal, apesar de o IVA ter aumentado, será bem menor. Perdem todos: o Estado, os empresários e os trabalhadores.

Mas o mais dramático de tudo isto é que os países em que o IVA da restauração é mais elevado são Portugal e a Grécia. Será mera coincidência ou os organismos internacionais andam a dormir?

Para o PS esta situação é muito clara. Desde a primeira hora que se opôs a este aumento. Desde sempre contestou esta medida e irá voltar a fazê-lo na Assembleia da República. Já apresentou propostas concretas para a redução do IVA para a taxa intermédia e vai avançar, novamente, no debate do Orçamento de Estado, com tal proposta.

Que mais é preciso para que o bom senso imponha um recuo nesta matéria?
Por Notícias de Resende | | Publicado em | Com 0 comentários
No dia 31 de Outubro, famoso dia das bruxas, irá ser realizada uma festa de Halloween no Pavilhão Municipal de Resende, com vista a ajudar os finalistas da Escola Secundária Dom Egas Moniz na angariação de fundos para a respectiva Viagem de Finalistas!

Haverá bastante alegria e diversão, presenciando um ambiente característico da época , com actuação da banda “Pobres Afortunados” e entretenimento com “TusaKaraoKe, Carlos Almeida” (karaoke e musica ambiente). 
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Hélder Amaral
Deputado do CDS-PP
O país tem discutido com muita emoção e pouca razão o Orçamento de Estado para 2013. É verdade que o orçamento é o mais duro de sempre. Mas pode um orçamento que tenta responder a uma das mais graves crises da nossa história ser um orçamento fácil agradável? Claro que não. A realidade é que Portugal depende do financiamento externo para poder cumprir os seus compromissos básicos, e que o pagamento de salários e de pensões ficaria em causa num incumprimento perante os credores. Para o CDS, a opção é tão difícil como objetiva: é preferível o País ter um Orçamento de Estado, garantir o financiamento externo e cumprir um acordo - que é importante - com a missão externa, do que ter uma crise política que, além de tudo o mais, deixaria as pessoas com dúvidas sobre se valeu a pena fazer sacrifícios. Esta é, entre outras, a razão pela qual o CDS viabilizará o documento.

Face a este cenário, o PS foge das suas responsabilidades do passado. Este orçamento contem respostas aos problemas que têm origem no governo socialista, e no compromisso assumido com a Troika, e é para cumprir as metas que estão no memorando que o Orçamento do Estado para 2013 prossegue os seguintes objetivos:

Défice de 5% em 2012 (ou de 6%, se forem excluídas as receitas extraordinárias); meta para um défice de 4,5% do PIB em 2013; medidas no valor de 5,3 mil milhões de euros. As medidas adicionais refletem sobretudo a necessidade de acomodar a deterioração das perspetivas económicas de 2013, bem como o facto de o verdadeiro défice que transita de 2012 ser de 6%, e não de 5%. A consolidação será feita entre a despesa (20%) e medidas do lado da receita (80%). A proposta de Orçamento inclui ainda uma subida acentuada de IRS, que se destina a compensar a decisão do Tribunal Constitucional de não permitir a retenção de dois subsídios da função pública e pensionistas. Refira-se que esta alteração tem um duplo efeito, fazendo subir a despesa (um subsídio é devolvido) e aumentar a receita, para contrariar esta subida da despesa. De notar que se não fosse necessário substituir o corte dos subsídios, a consolidação orçamental seria feita em 50% pela receita e em 50% pela despesa. Estas medidas são apenas as mais emblemáticas, e as que têm um impacto orçamental maior nas contas públicas. Um pequeno exemplo de algumas das medidas aplicadas em 2011 e 2012 e que transitam para este ano:

· Custos com pessoal

o Manutenção da redução de salarial média de 5% para salários superiores a 1.500€/mês, determinada em 2011;

o Continuação da proibição de valorizações remuneratórias na sequência de promoções ou progressões na carreira;

o Continuação da proibição de atribuição de prémios a gestores públicos;

o Continuação da retenção de um subsídio da função pública;

o Devolução de um subsídio à função pública (abate ao corte de despesa);

o Objetivo de reduzir pelo menos 2% do volume de trabalhadores;

o Alteração ao regime jurídico de emprego público, que aumenta a mobilidade, reduz as horas extraordinárias e facilita as rescisões por mútuo acordo;

o Redução do número de contratados a termo;

o Ajustamento das regras de atribuição do abono de ajudas de custo nas deslocações em serviço, e redução de subsídio de residência atribuído a titulares de cargos públicos;

o É antecipada a convergência entre o sector público e privado no que diz respeito à idade de aposentação. A idade geral legal passa a 65 anos.

É evidente que este orçamento vai fazer com que muitos portugueses vivam dificuldades que não merecem e não pensavam enfrentar, mas o governo reassume o princípio da ética social na austeridade, o que obriga a mais rigor no uso das prestações sociais - ou seja, ajudar quem mais precisa deve ser isso mesmo. As prestações sociais absorveram 90,1% dos recursos da Segurança Social em 2011, os encargos com o subsídio de desemprego cresceram 2,7%, ao passo que o complemento de desemprego recuou 9,9%, os gastos com o Rendimento Social de Inserção (RSI) registaram um decréscimo na ordem dos 20,2%, “refletindo já as alterações introduzidas pela lei da condição de recursos, que veio tornar mais exigentes as condições de elegibilidade”. Estas prestações, entre outras, vão ter que sofrer um corte de, pelo menos, 350 milhões. Foi esse o compromisso que o PS deixou no memorando, mas mais uma vez é necessário que todos os esforços sejam feitos para proteger quem mais precisa. Essa é uma preocupação que nunca abandona a ação politica de um Democrata Cristão.
Por Notícias de Resende | | Publicado em | Com 0 comentários
As recentes aprovações dos incentivos às empresas no Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) apresentam o Norte como a região que absorve a maior fatia dos apoios comunitários para o tecido empresarial. Um apoio que se cifra nos 250 milhões de Euros, relativos a 679 investimentos que ultrapassam os 400 milhões de Euros.

Do volume total de financiamento comunitário que será alocado à economia regional, 140 milhões de Euros são provenientes do “ON.2 – O Novo Norte” (Programa Operacional Regional do Norte), para um total de 519 projetos. Os restantes 110 milhões de Euros de financiamento aprovados para o Norte são provenientes do Programa Operacional Fatores de Competitividade.

Do novo pacote de 519 projetos cofinanciados pelo ON.2, cerca de metade (48 por cento) dizem respeito a iniciativas empresariais no setor da indústria, que correspondem a um apoio comunitário de 87 milhões de Euros. Ou seja, 62 por cento do financiamento do ON.2 no leque de recentes aprovações. O segundo maior montante de financiamento do Programa – cerca de 20 milhões de Euros –é afeto ao setor dos serviços, para um total de 121 iniciativas.

As empresas nortenhas têm agora a possibilidade de beneficiar de novos apoios do ON.2, através dos concursos lançados esta semana. Um total de 42 milhões de Euros que se destinam a investimentos em Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (6 milhões), Inovação (26,5 milhões) e Qualificação de Pequenas e Médias Empresas (9,5 milhões).
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Baião continua a estar no lote das autarquias mais rápidas a pagar as obras públicas, sendo capaz de proceder ao pagamento das empreitadas num prazo médio inferior a 3 meses. A informação é avançada pela Associação de Industriais e Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN), no mais recente Inquérito Semestral aos Prazos de Recebimento nas Obras Públicas.

Este estudo divulgado a 24 de Outubro é referente ao primeiro semestre de 2012 e indica que o prazo médio de recebimento atingiu nesse período o valor mais alto desde 2004, fixando-se nos 8,4 meses.

Contudo, a Câmara Municipal de Baião tem conseguido manter-se sempre no lote das autarquias mais rápidas a pagar, porque nas últimas seis edições deste inquérito obteve essa classificação sempre que foi avaliada.

“Só com um enorme rigor na gestão e uma boa afetação dos recursos públicos foi possível encurtar os prazos de pagamento a fornecedores e a empresas de obras públicas. A Câmara Municipal de Baião tem conseguido promover o investimento público em vários domínios e, ao mesmo tempo, manter uma boa saúde financeira, o que nos permite antever o futuro com otimismo”, refere o presidente da Câmara Municipal de Baião, José Luís Carneiro.

O mais recente inquérito às obras públicas analisou os prazos médios de pagamento de 113 autarquias nacionais, sendo que apenas 54 ficaram situadas no mesmo patamar que o Município de Baião, ou seja, com prazos de pagamento de obras públicas inferiores a 3 meses. Entre 2005 e a atualidade, a autarquia baionense conseguiu reduzir os prazos de pagamento a fornecedores e prestadores de serviços de 75 para 30 dias.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
O presidente da Câmara Municipal de Baião, José Luís Carneiro, visita, no próximo dia 27 de Outubro, três obras públicas nas freguesias de Ovil e de Santa Cruz do Douro, acompanhado pelos respetivos autarcas de freguesia.

As visitas iniciam-se às 15h00 com uma deslocação ao lugar de Chavães, na freguesia de Ovil, onde foi executada a obra de repavimentação e abastecimento de água.

A partir das 16h00 a comitiva desloca-se à freguesia de Santa Cruz do Douro, onde serão visitadas as obras de beneficiação do Caminho do Calvário e da Calçada da Oliveira. O programa termina às 17h00, com uma visita à obra de reconstrução de passeios no cemitério daquela freguesia. As beneficiações realizadas em Santa Cruz do Douro foram feitas por intermédio da assinatura de protocolos estabelecidos entre a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal de Baião.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
O Conselho Consultivo Municipal reúne, no próximo dia 27 de Outubro, a partir das 10h00, no Salão Nobre dos Paços do Concelho de Baião. Na reunião terá lugar a apresentação das Grandes Opções do Plano e Orçamento para o ano de 2013, podendo os membros do Conselho Consultivo Municipal pronunciar-se sobre a natureza deste documento.

Da agenda de trabalhos constam ainda a apreciação e votação da ata da reunião anterior do Conselho Consultivo e haverá, ainda, espaço para debater outros assuntos.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Numa organização da AE.HTDOURO Associação de Empresários, da Câmara Municipal de Lamego, da Turismo do Douro, da Escola de Hotelaria e Turismo do Douro/Lamego e da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego (IPV), vai decorrer durante 40 dias a 4ª edição do Festival de Gastronomia do Douro.

Dirigido aos restaurantes dos 19 concelhos inseridos na região do Douro, a organização conta com os apoios da ON2, QREN e EU – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, a que se juntam a Douro – Comunidade Intermunicipal, Beira Douro, Confraria do Espumante, Raposeira e Murganheira.

Este é um evento destinado a promover a gastronomia duriense e os restaurantes do Douro e, ao realizar-se entre Outubro e Dezembro, o Festival de Gastronomia do Douro cria animação e motivação adicional para a visita à região de novos clientes que assim podem usufruir do que de melhor temos para oferecer:

Património, Cultura e, …, Gastronomia!

Em simultâneo esta é uma oportunidade para que novas “iguarias” e quiçá novos produtos e matérias-primas do Douro sejam descobertos e que cada “chefe”, cada restaurante, surpreenda os seus visitantes/clientes…

O Douro é hoje uma região vibrante e rica de ofertas gastronómicas e vínicas únicas, merecedoras de destaque por parte dos críticos, media e clientes, tornando-se assim num destino gastronómico que o Festival de Gastronomia do Douro promove e incrementa desde 2009!

Cerca de quatro dezenas de “Restaurantes Aderentes”

A organização conta já com a confirmação de um número significativo de adesões, nomeadamente de algumas novas unidades distribuídas pelos 19 Concelhos “eleitos” da Região do Douro:

Alijó – Restaurante CÊPA TORTA,

Armamar – AZDOURO cinta- Restaurante (Hotel Folgosa do Douro) e Restaurante D.O.C.,

Freixo de Espada à Cinta – Restaurante CINTA d´OURO,

Lamego – A PRESUNTECA – Segredos de Lamego, DELFIM DOURO Hotel – Restaurante, DOURO RIVER Hotel – Restaurante FLAVOUR, HOTEL LAMEGO – Restaurante VISTA ALEGRE, O SONHO - Restaurante, Restaurante GARÇON DOURO, Restaurante JARDIM POPULAR, Restaurante O PARAÍSO (Paixão), Restaurante O TORRÃO, A TABERNA DO PORFÍRIO – Restaurante, Restaurante VINDOURO,

Mesão Frio – DOURO SCALA Hotel – Restaurante,

Penedono – Restaurante O MAGRIÇO – Estalagem de Penedono,

Peso da Régua – CAIS da RÉGUA – Restaurante, CASTOS e PRATOS – Restaurante, Restaurante CACHO D´OIRO, Restaurante DOURO IN,

Sabrosa – TASCA Típica Papas Zaide, SOLAR – Restaurante,

Santa Marta de Penaguião – Restaurante SANTA MARTA,

São João da Pesqueira – Restaurante CAIS DA FERRADOSA, Restaurante A TOCA DA RAPOSA,

Sernancelhe – Restaurante CASA DO AVÔ, Hotel Rural CONVENTO Nª Srª do CARMO – Restaurante A CAPELA

Tabuaço – Restaurante TÁBUA D´AÇO,

Tarouca – TASQUINHA DO MATIAS,

Torre de Moncorvo – Restaurante O LAGAR,

Vila Real – Adega Regional PASSOS PERDIDOS, CAIS da VILLA - Restaurante, QUINTA de FIÃES - Restaurante, Hotel/Estalagem QUINTA do PAÇO - Restaurante, BONS TEMPOS - Restaurante, Restaurante CHAXOILA e Restaurante TERRA de MONTANHA.

Novidades e novas informações serão mantidas ao longo das seis semanas em que vai decorrer o 4º Festival de Gastronomia do Douro, assim como damos a conhecer todos os contactos, direções e ementas online em:

www.htdouro.com http://www.facebook.com/pages/AEHTDOURO/150434625048394?ref=hl
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
Os deputados do PS eleitos pelo círculo eleitoral de Viseu reuniram recentemente, nos dia 8 e 22 de outubro, com empresários do distrito de Viseu, de vários setores, por solicitação destes.

FARMÁCIAS

Uma delegação da Associação Nacional de Farmácias, de Viseu, apresentou aos deputados do PS os seus pontos de vista relativamente ao estrangulamento económico e financeiro que estão a atravessar as farmácias portuguesas, com muitas já em insolvência.

A delegação a ANF entregou aos deputados dois estudos inequívocos nesta matéria e que apontam para um situação que só pode ser de encerramento de muitas unidades. E isto, sendo o desmantelamento da rede de farmácias, terá um profundo impacto no país, acrescendo aos custos em saúde que daí decorrerão para a nossa população, a um aumento do desemprego, a um maior despovoamento das zonas do interior e à redução no acesso aos cuidados de Saúde e ao medicamento. Acrescentaram que as farmácias estão a funcionar com margens negativas, o que torna insustentável a manutenção dos níveis de assistência farmacêutica à população.

Os deputados do PS comprometeram-se a questionar o governo sobre esta matéria e a acompanhar os problemas apresentados em articulação com os deputados do PS na comissão de saúde, cuja coordenação é efetuada, a nível da direção parlamentar, pelo deputado José Junqueiro.

TAXISTAS

Uma delegação de taxistas do distrito de Viseu apresentou aos deputados do PS os seus os seus pontos de vista e as suas preocupações face às alterações que estarão em curso sobre a gestão do sistema de transporte de doentes, nomeadamente os doentes que necessitam de efetuar hemodiálise.

Acrescentaram que esta situação vem lançar um futuro negro sobre este setor de atividade e sobre estes profissionais, nomeadamente no interior e nos meios rurais, se se verificar o seu afastamento unilateral deste serviço por parte do ministério da saúde, com uma fundamentação que disseram desconhecer.

Face à situação apresentada os deputados do PS comprometeram-se, para um cabal esclarecimento da situação, a questionar o governo através do ministro da saúde para saber quais as alterações em curso na gestão do sistema de transporte de doentes e qual o âmbito e os termos das mesmas alterações.

EMPRESÁRIOS DA RESTAURAÇÃO

Os deputados do PS reuniram com uma delegação de empresários da restauração que quiseram apresentar a sua indignação e revolta para com as medidas que este governo tem vindo a implementar, destacando-se a do aumento do IVA da restauração de 13 para 23%.

Estamos a falar de um setor relevante no contexto da economia portuguesa, com muitas micro e pequenas empresas geradoras de muitos postos de trabalho. Para além disso a restauração é muito sensível no âmbito do turismo, um dos setores estratégicos para Portugal face ao elevado número de pessoas que movimenta e às mais-valias que gera para as exportações portuguesas.

O problema deste setor, segundo os presentes, é só um: acabou a margem de lucro para os restaurantes. E acabou porque os empresários foram confrontados com o dilema insolúvel ou de refletir o aumento do IVA no consumidor, cada vez mais exaurido, ou absorver o aumento da sua margem de lucro. E o resultado para uma equação impossível em que o governo lançou os restaurantes é sempre o mesmo: insolvências e desemprego.

Os deputados do PS deixaram bem claro que desde sempre contestaram esta medida e irão voltar a fazê-lo na Assembleia da República. Inclusivamente deixaram o compromisso de que o PS voltará a apresentar propostas de redução do IVA da restauração para a taxa intermédia no âmbito do debate do Orçamento de Estado para 2013.



Os deputados do PS eleitos pelo círculo eleitoral de Viseu

José Junqueiro, Acácio Pinto, Elza Pais
Por Notícias de Resende | sexta-feira, 26 de outubro de 2012 | Publicado em , | Com 0 comentários

Por Notícias de Resende | quarta-feira, 24 de outubro de 2012 | Publicado em , | Com 0 comentários
Irá decorrer no próximo dia 31 de outubro, pelas 18 horas, no Auditório Municipal de Baião, a palestra “Educar no Século XXI – Reflexões Essenciais para Pais que Almejam a Felicidade dos Filhos”, destinada a todos pais/encarregados de educação dos alunos que frequentam o Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos. A iniciativa insere-se no projeto “EMA - Escola com Melhores Aprendizagens”, do Agrupamento de Escolas de Vale de Ovil e tem o apoio da Associação de Pais deste agrupamento, da Câmara Municipal de Baião e da Fundação Calouste Gulbenkian.

Esta palestra, a cargo do psicólogo Alfredo Leite tem como objetivo proporcionar aos pais formação para o desenvolvimento de competências parentais capaz de os ajudar a encontrar soluções criativas para desenvolver rotinas familiares saudáveis e também conseguir tempo e espaço para a participação na educação dos filhos, além de promover a necessária sintonia com a escola na construção do ambiente necessário para o seu sucesso.

Esta iniciativa enquadra-se no âmbito do projeto EMA - Escola com Melhores Aprendizagens que tem como objetivos não só melhorar os meios e as formas de comunicação entre a escola e a família, como também se pretende dinamizar atividades de forma a envolver os pais/encarregados de educação na escola e a envolvê-los em atividades de aprendizagem em casa.

Uma das formas de melhorar o envolvimento dos pais em atividades de aprendizagem em casa é proporcionar-lhes formação para o desenvolvimento de competências parentais, pois muitos pais, muitas vezes, não sabem como organizar o tempo dos filhos, como apoiar no estudo, dar importância à leitura, controlar o uso da “internet”.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A vontade de apresentar uma nova estratégia de abordagem ao Gira-Volei e a melhoria do processo de formação dos jovens que disputam esta modalidade são os principais objetivos da ação de formação para monitores de Gira-Volei que decorrerá na cidade de Lamego, a 15 de novembro próximo. Os destinatários desta iniciativa são, sobretudo, professores de Educação Física e alunos da área de desporto. As inscrições são gratuitas.

Organizada pela Câmara Municipal de Lamego e pela Lamego ConVida, EEM, em parceria com a Federação Portuguesa de Voleibol (FPV), esta atividade pedagógica decorrerá no auditório da Escola Básica e Secundária da Sé, com intervenções de Carlos Prata e Leonel Salgueiro, técnicos superiores da FPV. Para além de uma componente teórica, durante a qual serão explicadas as técnicas de passe, os pressupostos metodológicos e os quadros competitivos e a sua aplicabilidade, haverá uma sessão prática com a realização de uma aula-tipo desta modalidade. Os interessados devem enviar a inscrição disponível para download em www.cm-lamego.pt para o seguinte endereço de email: desporto@lamegoconvida.com.

Jogo fácil e divertido, o Gira-Volei é normalmente jogado por jovens com idades compreendidas entre os 8 e os 15 anos, através de um sistema 2X2 que permite uma aprendizagem progressiva das técnicas de Voleibol. Lamego é um dos municípios com mais atletas federados do país e conta, entre os mais jovens, com várias centenas de praticantes, beneficiando de uma forte tradição desta modalidade nos estabelecimentos de ensino do concelho. Nesta variante, a Escola Básica e Secundária da Sé, o Liceu Latino Coelho, o Colégio de Lamego e a Escola EB 2/3 já se destacam no panorama nacional.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , , | Com 0 comentários
A Universidade Sénior de Rotary de Resende (USRR) procedeu à abertura oficial do novo ano letivo, no dia 20 de outubro, com uma tarde repleta de animação que decorreu na sua sede, no edifício da escola primária de Vinhós.

Uma festa onde alunos, professores e colaboradores da USRR conviveram em ambiente de grande animação que contou com a participação especial da Professora de Ginástica Dalila Cardoso que pôs toda a gente a dançar ao ritmo das músicas latinas.
Na sessão de abertura foram, ainda, apresentados os horários, os professores e constituídas as turmas, sendo que a tarde culminou com um lanche convívio.
A USRR conta com 34 alunos inscritos nas disciplinas de Inglês, História, Francês, Ciências da Vida, Sociologia, Informática, Hidroginástica, Ginástica, Artes Decorativas e Rendas e Bordados, ministradas por Professores em regime de voluntariado. Conta ainda com uma atividade, em parceria com a Biblioteca Municipal de Resende, intitulada “A Língua na ponta da Língua”, onde através de jogos em grupo se aprende um pouco mais sobre a língua portuguesa, os erros mais comuns em que toda a gente “tropeça” e ainda as novas regras ditadas pelo novo acordo ortográfico.
De referir que o Rotary Club de Resende estabeleceu um protocolo de cooperação com a Casa do Povo de Resende, sendo que as aulas teóricas a lecionar durante este ano letivo terão lugar nas instalações desta instituição. As aulas de hidroginástica decorrem nas Piscinas Municipais em parceria com a Câmara Municipal de Resende.
Este projeto que arrancou em Resende, no ano de 2010, destina-se a pessoas com idade superior a 55 anos que, independentemente das suas habilitações literárias ou condição social, pretendam adquirir novos conhecimentos ou simplesmente conviver, valorizando o seu tempo livre.
As inscrições na Universidade Sénior de Rotary de Resende continuam a decorrer, sendo que informações sobre este projeto, nomeadamente horários e professores, podem ser consultadas na Casa do Povo de Resende ou solicitadas através do email: univseniorresende@gmail.com.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , , | Com 0 comentários
A Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Mesão Frio vai realizar mais uma atividade no âmbito da continuação do projeto literário ler.com/domingosmonteiro. A iniciativa prevê a encenação de uma peça de teatro intitulada “A Bisca dos Mortos” e um sarau de poesia com poemas de Domingos Monteiro, que irá decorrer no dia 27 de outubro, pelas 21h30, no Auditório Municipal de Mesão Frio, na Praça do Pelourinho.

A adaptação da narrativa de Domingos Monteiro conta com encenação dos alunos do grupo de teatro da Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Mesão Frio. O projeto literário ler.com/domingosmonteiro pretende motivar a leitura e é financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian. A realização desta atividade tem o apoio da Câmara Municipal de Mesão Frio, da Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas de Mesão Frio e da Rede de Bibliotecas Escolares (RBE).
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
O Projeto “3 Saberes” – Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS), realizou no dia 17 de outubro, um torneio inter-freguesias de Damas Clássicas, na sede do Projeto, em Mesão Frio. O torneio teve como objetivo estimular a aproximação das pessoas provenientes das sete freguesias do concelho, proporcionando o convívio entre todos os participantes. A atividade foi dirigida a pessoas com idade superior a sessenta anos.

O grande vencedor do Torneio de Damas Clássicas foi António Soares, da freguesia de Cidadelhe, seguindo-se Francisco Moreira da mesma freguesia e Firmino Várzea, da freguesia de São Nicolau que conquistou o terceiro lugar.

Após a entrega dos prémios aos três jogadores com melhor classificação no torneio, houve ainda, a oferta de lembranças a cada participante. A iniciativa foi levada a cabo pelo Projeto “3 Saberes” - CLDS, que tem como entidade executora a Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio proporcionou um encontro aos utentes do projeto “3 Saberes” – Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS), com um almoço de convívio realizado no passado dia 15 de outubro, nas instalações da instituição. A iniciativa teve como principal objetivo, marcar o reinício das atividades do projeto e estiveram presentes cento e trinta e cinco pessoas que também se divertiram ao som da música popular portuguesa.

No almoço marcaram presença o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio, Alberto Pereira, a diretora da instituição, Verónica Branco, a coordenadora do projeto, Marisa Carreira e ainda, Maria José Secundino, técnica superior de ação social na autarquia de Mesão Frio, para além dos utentes do projeto que participaram nas atividades da hidroterapia, ginástica, ateliers temáticos, workshops de informática e de alfabetização, bem como todos os técnicos do projeto “3 Saberes”.

Depois do almoço, o Provedor da Santa Casa fez a primeira intervenção, agradecendo a presença de todos, seguindo-se uma segunda intervenção pela coordenadora do Projeto “3 Saberes”, Marisa Carreira, que fez uma breve referência aos horários e aos dias das atividades, referindo que o projeto ainda tem capacidade para acolher novos utentes nos ateliers temáticos de informática, alfabetização e ginástica. A coordenadora fez também referência à alteração do professor de ginástica.

No final do almoço, houve um momento musical proporcionado pela atuação da banda mesãofriense “Delicias D’Ouro”, com música de baile, que animou o convívio dos utentes durante toda a tarde.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Mesão Frio está a prestar apoio às famílias, através da comparticipação de manuais escolares aos alunos do primeiro ciclo do ensino básico, do Agrupamento de Escolas de Mesão Frio. A comparticipação é dirigida aos estudantes deste nível de ensino, que estão abrangidos pelos escalões A e B. Esta medida representa um encargo, para o Município, de cerca de seis mil euros por ano.

Os alunos abrangidos pelo escalão A serão financiados na totalidade da aquisição dos manuais escolares, sendo que os alunos com escalão B serão comparticipados com cinquenta por cento dos custos. Para o Presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio, Alberto Pereira, “as famílias atravessam grandes dificuldades e a câmara municipal está, uma vez mais, sensível a isso.”

Na área da ação escolar e tendo em conta as competências conferidas às autarquias, a Câmara Municipal de Mesão Frio pretende assim, combater as dificuldades económicas que as famílias atravessam, comparticipando a compra dos manuais escolares, para além de estar já a proporcionar transporte gratuito a todos os alunos do Agrupamento de Escolas de Mesão Frio.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Mesão Frio adquiriu uma nova viatura para transporte de doentes. A cerimónia da bênção decorreu no dia 18 de outubro, pelas 18 horas, tendo sido presidida pelo pároco Luís Saavedra e contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio, Alberto Pereira, dos órgãos sociais do Associação Humanitária e do Corpo Ativo da AHBVMF. A cerimónia terminou com a interpretação, por um grupo de munícipes, do hino dos bombeiros Voluntário de Mesão Frio.

Depois do acidente que afetou a antiga viatura para transporte de doentes a consultas, os Bombeiros Voluntários de Mesão Frio procederam à compra da nova viatura.

Após a cerimónia de bênção da viatura, o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Mesão Frio aproveitou o momento para agradecer a todas as pessoas que têm ajudado os soldados da paz, bem como, a todas as instituições concelhias. De seguida, discursou António Almeida, Presidente da AHBVMF, reforçando as palavras do Comandante, seguindo-se Joaquim Portela, antigo Presidente da AHBVMF, que discursou, desejando votos de felicidades aos Bombeiros na utilização do novo veículo. Por último, o Presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio, mostrou uma vez mais, a disponibilidade da Autarquia na cooperação com a Associação Humanitária.

Desta forma, os Bombeiros Voluntários de Mesão Frio contam neste momento, com uma frota de carros praticamente renovada. A nova viatura, que está agora disponível para todos os doentes que necessitem de se deslocar a uma consulta, foi apadrinhada por Joaquim Jacinto Portela, anterior presidente da direção da AHBVMF, que exerceu funções durante catorze anos e é sócio honorário da Associação Humanitária.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
O Clube Náutico de Caldas de Aregos estreou-se da melhor maneira na prova de Motonáutica Fórmula Futuro realizada na Pala – Ribadouro – Baião, sob a égide da Federação Portuguesa de Motonáutica.

Após quatro semanas de treinos, os pilotos que integram a equipa recentemente criada obtiveram excelentes prestações, destacando-se os pódios completos nas classes 1 e 3 e, ainda, a vitória na classe 5.

Na classe 1 (8/9 anos) Gabriela Guimarães conquistou o pódio, seguida por Gonçalo Teixeira e Hugo Piedade que ficou em terceiro lugar. Na classe 3 (12/13 anos) Samuel Rabaça conquistou o primeiro lugar, seguindo-se Pedro Rafael Cardoso e William Júnior Dias. Inês Pereira alcançou o 5.º lugar na classe 4 (14/15 anos) e na classe 5 (16/18 anos) António Rodrigues ficou classificado em 1.º lugar, enquanto João Sá alcançou a 4.ª posição.

O presidente da Câmara Municipal de Resende, António Borges, congratula-se com o êxito alcançado pelo Clube Náutico de Caldas de Aregos e assegura que o município está empenhado na implementação da motonáutica no concelho, já que “a prática desta modalidade vem confirmar a qualidade de Caldas de Aregos para a prática de desportos náuticos, sendo que este tipo de iniciativas permite promover as potencialidades turísticas de um concelho como o de Resende”.

O projeto de implementação da motonáutica no concelho de Resende resultou de uma parceria conjunta do Município de Resende, Federação Portuguesa de Motonáutica e Clube Náutico de Caldas de Aregos, na sequência da Ação de Formação da Fórmula Futuro realizada em Caldas de Aregos, em julho deste ano, e na qual foi selecionada uma piloto de Resende (Gabriela Guimarães) para participar no Campeonato do Mundo. A participação de Gabriela Guimarães na prova mundial constituiu um incentivo à prática desta modalidade, juntando-se as excelentes condições, quer naturais quer ao nível de infraestruturas, que Caldas de Aregos proporciona.

No âmbito desta parceria, a Federação Portuguesa de Motonáutica, para além de disponibilizar duas embarcações ao Clube para a prática da modalidade, realizou uma ação de formação com os técnicos do Clube e assegura apoio técnico contínuo ao longo do ano.

Ao Clube Náutico de Caldas de Aregos compete a captação e a formação dos jovens pilotos, incluindo a promoção da sua participação em provas, bem como a colaboração necessária com a Federação na realização dos estágios da Selecção Nacional, preferencialmente em Caldas de Aregos.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Biblioteca Municipal de Lamego assinalou pela primeira vez, na manhã de 12 de outubro, o Dia Internacional para a Redução de Catástrofes, em parceria com a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) e a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas. Esta chamada de atenção foi dirigida a 40 alunos da Escola EB 2,3 de Lamego que assistiram a uma ação de sensibilização, dinamizada por Ana Pinto, técnica do serviço municipal da Proteção Civil, e por António Silva do Corpo de Bombeiros de Lamego.

A iniciativa Nós e os Riscos divulgou o rol das principais medidas de prevenção e de proteção que poderão contribuir para uma maior resiliência das comunidades aos riscos a que são vulneráveis. Durante o encontro, os oradores lançaram um alerta muito especial sobre os riscos e as catástrofes naturais mais suscetíveis de ocorrer na região duriense. Os alunos também ficaram a conhecer o livro digital “Nós e os Riscos” que se debruça sobre as técnicas de prevenção em situações críticas.

O Dia Internacional para a Redução das Catástrofes, constituído em 1989 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, é comemorado em outubro de modo a chamar a atenção de todos os países para a necessidade de tomarem políticas que visem a prevenção e a redução de danos, humanos e materiais, causados pela ocorrência de fenómenos de origem natural.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Acácio Pinto
Deputado do PS
Jorge Sampaio, com a sua superior capacidade de análise e de assertividade disse que estas políticas, se prosseguirem nos mesmos termos, irão “rebentar com o país, com os portugueses, com a esperança, com os direitos e com a própria democracia”.

Uma síntese perfeita sobre os resultados do tamanho erro das políticas cegas, surdas e mudas que o PSD e o CDS estão a levar a cabo e que, estes partidos e o governo, querem prosseguir em 2013, como se pode perceber pelo orçamento apresentado pelo gélido e monocórdico ministro das finanças.

Nada escapa à sua ganância ilimitada e sem qualquer sensibilidade social.

Os números sobre o desemprego, ou sobre os portugueses sem qualquer rendimento, ou sobre as famílias que entregam a casa ao banco, não conseguem fazer mexer a agulha da decisão política de Passos, Portas ou Gaspar.

Impávidos e serenos perante os problemas das famílias e dos portugueses mais desfavorecidos, dizendo que têm que ser assim para equilibrar as contas públicas. Benevolentes, porém, para com as transações financeiras e para com uma escassa casta de bafejados pela sorte a quem sempre se arranja mais um cargo de administrador ou gestor numa das empresas privatizadas.

Este seu “desígnio” nacional começou bem cedo a definir-se. As palavras de esperança com que brindaram os seus concidadãos, os portugueses, na sequência do chumbo do PEC IV, foram rapidamente lançadas ao vento e a gula logo falou mais alto e foi transformada em agenda do quotidiano.

Agenda que está por aí, em todo o lado, com especial destaque nestes nossos territórios. No ataque aos serviços públicos, da saúde, da educação ou da justiça. No despedimento coletivo de professores que foi efetuado pelo ministério da educação no mês de setembro. No RSI ao imporem trabalho gratuito aos beneficiários, numa manifestação de enorme desprezo pela dignidade da pessoa humana. Na agregação de freguesias em total desprezo por órgãos autárquicos de proximidade, que desempenham verdadeiras funções de serviço público em interação com as pessoas.

A mudança de rumo é hoje uma evidência. Não são só os socialistas a dizê-lo. São todos quantos têm um pingo de dignidade que já não calam a sua revolta perante tamanho assalto fiscal. Vozes dos partidos do poder, vozes da igreja, vozes de organismos internacionais e recentemente a entrevista do presidente de França.

Porém a orquestra continua a tocar as mesmas pautas e as mesmas notas que nos agravaram todos aqueles valores que diziam querer combater.

Quando assim é, o que será mais preciso para se despedirem as políticas e o maestro? Será que a plateia tem subir ao palco?
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
Foi, mais uma vez, com grande espanto e consternação que recebi a notícia de que a proposta Final do Ministério da Justiça para a reforma Judiciária continua a prever a extinção do Tribunal Judicial de Castro Daire.

Esta insistência do Ministério da Justiça é uma verdadeira afronta a todos os Castrenses e a todos os agentes económicos, sociais e culturais desta região. Mais grave que errar é querer insistir no erro, sem uma razão válida que assim o justifique. Neste momento é isso que está a acontecer com esta tomada de posição do Ministério da Justiça.

Depois da Proposta inicial tivemos a preocupação, de que mais do que contestar a medida, de a contrariar demonstrando que a extinção do Tribunal Judicial de Castro Daire será um erro gravíssimo e sem qualquer justificação. Apresentamos factos e argumentos válidos para demonstrar inequivocamente que o estudo estava errado e era falacioso, pelo que a extinção do Tribunal de Castro Daire não deverá acontecer e será sempre um erro enorme. Estes documentos e estes factos foram entregues à Senhora Ministra da Justiça que deles tem conhecimento.

Esta proposta final da Reforma Judiciária continua a insistir nesse erro gravíssimo de prever encerrar o nosso tribunal e continua a ser uma medida além de errada, injusta e penalizadora, sobretudo para os Concelhos do interior, como é o caso de Castro Daire.

Sinto-me completamente revoltado com tais medidas e considero que este é o sentimento de todos os castrenses, que sempre se mostraram unidos nesta causa.

Ao ver a Proposta Final constato ainda que o Ministério da Justiça voltou atrás com a decisão de encerrar 5 tribunais inicialmente sinalizados para o efeito. Apesar de sempre ter defendido que esta reforma não tinha razão de existir e que era suportada num falso argumento de diminuição de despesas e de custos que não é de todo evidente, esta alteração de manter estes 5 Tribunais em funcionamento deixa-me ainda mais angustiado, porque se por um lado corrigiram o erro de os fechar gostaria de saber o porque de não o terem feito em relação ao Tribunal de Castro Daire.

Foram várias as instituições e as personalidades, até exteriores e sem qualquer ligação ao Concelho, que afirmaram que o caso do Tribunal Judicial de Castro Daire era o erro mais gritante do estudo inicial, quer pelo volume processual apresentado, quer pela sua localização, quer pelas instalações próprias e totalmente adequadas ao funcionamento, entre outros argumentos.

Neste sentido é ainda maior a minha surpresa e consternação ao verificar que mais uma vez estamos a ser discriminados e injustiçados pelo poder central.

Não querendo entrar em comparações com Concelhos vizinhos, é fácil constatar que nos exemplos dos Tribunais que o Ministério da Justiça decidiu manter em funcionamento existem casos em que em todos os parâmetros analisados se pode perceber que ficam aquém do tribunal de Castro Daire, não se percebendo o porque da resolução de continuarem abertos em detrimento do Tribunal Judicial de Castro Daire.

Tudo me leva a querer que esta opção não foi técnica mas meramente política, o que me deixa ainda mais indignado e injustiçado.

Lamento que o Governo Central com tantos problemas que o país atravessa, continue a aumentar ainda mais os problemas das pessoas dos Concelhos do interior, insistindo em políticas que arruínam o bem-estar das pessoas e que só contribuem para nos empobrecer a todos.

Castro Daire e os Castrenses não se calarão perante tamanha injustiça e continuarão no seu propósito firme de defender o que por direito e constitucionalmente lhes assiste.

Não atiramos a toalha ao chão e a luta pela defesa do Tribunal Judicial de Castro Daire vai continuar.

O Presidente da Câmara: 
José Fernando Carneiro Pereira
Por Notícias de Resende | | Publicado em | Com 0 comentários
O estudo da COFACE relativo às insolvências e constituições de empresas de janeiro a setembro de 2012 revela que:

Portugal sofreu um forte aumento das insolvências até ao final do 3.º trimestre de 2012, mais 1.420 empresas (+31,4%) em relação ao período homólogo de 2011, num total de 5.939 empresas, sendo quase atingido o nível observado em todo o ano de 2011 (6.077). Esta é a herança que o PSD/CDS estão a construir e não aquela que herdaram.

Analisando por distritos, com situações mais graves de aumento das insolvências, destaca-se Viseu com +42,9%.

A decisão do governo acabar com as isenções nas SCUTs da nossa região agravará intensamente esta situação, porque contribui para agravar os custos de produção. O IVA máximo nas energias, gás e eletricidade, na restauração e em produtos essenciais, bem como o fim de todos os incentivos fiscais às PMEs, revelam-se arrasadores.

Se a estes fatores adicionarmos os cortes nos salários, nos subsídios, nas reformas ou nas prestações sociais, poderemos compreender a constatação da Coface relativamente à “procura interna” ao considerar este vetor como o que mais acelera a degradação da economia tendo o 3.º trimestre de 2012, no país, um contributo de 1.544 insolvências (mais 35,1% em relação às existentes no 1.º semestre).

Lamentamos imenso a incapacidade do ministério da Economia e sublinhamos o desapontamento para com os viseenses que são responsáveis pela sua tutela. Ninguém compreende a impreparação que estes responsáveis revelam perante o país em geral e, sobretudo, para com todo o interior do país onde também nos inserimos.

Os deputados do PS 
José Junqueiro, Acácio Pinto e Elza Pais
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Casa do Benfica em Resende organiza uma excursão para assistir ao jogo SL Benfica vs V. Guimarães, no dia 3 de Novembro de 2012, às 20h30 horas. A hora de saída será às 12h. As inscrições deverão ser efetuadas na Casa do Benfica em Resende, ou através dos contatos presentes nas informações do cartaz.


Por Notícias de Resende | quarta-feira, 17 de outubro de 2012 | Publicado em , , | Com 0 comentários
E até estamos no tempo delas (uvas). É verdade, o Grupo Desportivo de Resende foi à capital do desporto defrontar o Viseu e Benfica e voltou com um empate na bagagem.

Apesar das muitas oportunidades de golo, a começar logo por um penalti falhado por Hugo Monteiro aos 6 minutos de jogo, os homens de Resende não conseguiram concretizar e levar a bom porto a missão de regressar a casa com os três pontos.

O Resende apresentou o seguinte onze inicial: Júlio, Pisco, Sérgio, Nesco, Caio, Ricardo Sequeira, Hugo Monteiro, Rafa, Rui Felisberto, Nuno e César. Carlitos viria a render Hugo, Daniel entraria para a saída de Rui e Coutinho fez também Nuno descansar.

A formação resendense tinha ainda 5 jogadores lesionados com os quais Rui Rebelo não pôde contar para este embate com o Sport Viseu e Benfica.

Destaque ainda para os muitos resendenses presentes em Viseu que fizeram sentir os “Guerreiros” em casa.

Na primeira metade, o Resende acabou por desperdiçar cerca de três oportunidades claras de golo, entre elas, um penalti que Hugo não conseguiu converter, o que aliás, nem é normal. Do lado da equipa da casa, o Viseu e Benfica quase não assustou a baliza do guardião resendense, apesar de ter tido também uma oportunidade para concretizar.

Nesta primeira parte o Grupo Desportivo de Resende controlou o jogo e mostrava vontade de agarrar os 3 pontos tão importantes nesta Divisão de Honra da Associação de Futebol de Viseu.

O tempo de intervalo chegou com um empate a zero, mas com a equipa visitante por cima do jogo.

No segundo tempo, verificou-se ainda uma grande intensidade no meio campo de ambas as equipas, pois foi um jogo muito forte a nível tático.

Na segunda parte, o jogo foi mais equilibrado, onde as oportunidades de golo que houveram foi em igual número para as duas equipas.

Apesar do empate, é bom de referir que foi um bom espetáculo de futebol, nesta 4ª jornada da Divisão de Honra.

O Grupo Desportivo de Resende somou assim um ponto, ascendendo um lugar na tabela classificativa, encontrando-se agora com 5 pontos no 8º lugar. O Viseu e Benfica está neste momento na 12ª posição da classificação.

Quanto aos outros encontros, destaque para Moimenta da Beira e Canas de Senhorim que voltaram a vencer e em 4 jornadas têm 4 vitórias, somando 12 pontos, e assumindo-se como grandes candidatos a campeões desta divisão.

No próximo dia 21, o Resende recebe o Fornelos, grande rival, para a 5ª jornada no Estádio Municipal de Fornelos pelas 15h.

João Pereira
joaopereira@noticiasderesende.com
Por Notícias de Resende | terça-feira, 16 de outubro de 2012 | Publicado em , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Lamego, em reunião do executivo ocorrida a 16 de outubro, revogou todas as deliberações tomadas anteriormente para a constituição da Fundação Dr. João de Almeida, devido ao indeferimento do pedido de reconhecimento desta fundação pela Presidência do Conselho de Ministros. Assim, o património que antes tinha sido transferido para esta nova fundação reverte de novo para a autarquia.

Com a entrada em vigor da Lei nº24/ 2012, que aprovou a Lei-Quadro das Fundações, foi proibida a criação de novas fundações públicas de direito privado, pelo que o pedido de reconhecimento relativo à Fundação Dr. João de Almeida foi indeferido. Notável cirurgião, fundador e mestre dos Serviços de Cirurgia do Hospital de Lamego, amigos e familiares de João de Almeida (1893-1991) recordam a sua nobreza de carácter e a devoção à causa pública. A constituição de uma fundação com o seu nome teria como objetivo garantir a reutilização do legado patrimonial que deixou à autarquia de Lamego após a sua morte. “É importante honrar e seguir o seu exemplo. O Dr. João de Almeida foi um dos melhores deste século”, elogia Francisco Lopes, Presidente da Câmara Municipal. 

O património concedido a esta Fundação era composto por 31 bens imóveis avaliados em mais de 880 mil euros. Quando foi criada, a Câmara Municipal de Lamego tinha definido como áreas privilegiadas para a atuação desta Fundação o desenvolvimento de ações de carácter cultural, educativo, artístico, científico, social, agrícola, filantrópico e na área do turismo ambiental e de natureza. Estas iniciativas permitiriam preservar o legado do emérito Dr. João de Almeida e valorizar a Quinta de S. João e terrenos agrícolas adjacentes, situados na freguesia de Magueija, bem como a sua antiga residência e o Parque de Campismo da Serra das Meadas, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do turismo na região.

Para que estes fins fossem efetivamente alcançados, a Fundação propunha conceder prémios, bolsas de estudo ou subsídios, em especial para fins de ação social que, inscritos naqueles objetivos, hajam sido instituídos pelo Dr. João de Almeida ou por terceiros, que tenham entregue ou confiado à Fundação os bens necessários para a sua atribuição. Também estava previsto promover a preservação do património histórico e cultural português e apoiar iniciativas ou ações que se enquadrassem genericamente no âmbito da vertente cultural, a promoção hípica, artística, científica, desportiva, humanitária e turística.

Numa perspetiva a curto prazo, a Fundação Dr. João de Almeida pretendia candidatar ao Programa de Desenvolvimento Rural (PRODER) a criação de um centro hípico e a remodelação do parque de campismo existente visando o desenvolvimento das suas áreas de atuação, num investimento global de cerca de 600 mil euros. A Câmara Municipal de Lamego asseguraria, através de fundos próprios, a comparticipação privada dos montantes que viessem a ser cofinanciados nestes projetos.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
“Há um ano atrás apoiei a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) na luta contra o aumento do IVA na restauração, hoje, investido ainda de mais funções políticas reitero esse meu apoio, em benefício do desenvolvimento económico e da promoção do emprego”, referiu o presidente da Câmara Municipal de Baião, José Luís Carneiro, na sessão de abertura do Workshop subordinado ao tema “Restauração como parte do desenvolvimento regional”, o qual integra o projeto Restaurante do Futuro, que decorreu a 15 de Outubro, no Douro Palace Hotel Resort & SPA .

Para José Luís Carneiro “esta preocupação inscreve-se na valorização dos recursos endógenos dos territórios e na valorização da nossa memória e identidade. A utilização dos recursos endógenos competitivos, o aproveitamento das características locais específicas, a aposta na diferenciação são fatores de desenvolvimento económico local”

Carlos Costa, professor e diretor do Programa Doutoral em Turismo da Universidade de Aveiro, ao usar da palavra e mencionou que “há cerca de dois anos que está trabalhar neste projeto de investigação “Restaurante Futuro”, tendo como área de estudo a região do Douro e no próximo mês estará terminada a 1ª fase do mesmo. Este projeto promovido pela AHRESP, e levado a efeito pela idtour ( empresa spin-off da Universidade de Aveiro), pretende identificar os principais fatores competitivos e de sucesso para o setor da restauração no futuro, sendo que uma das áreas abordadas está ligada à problemática da implementação de modelos de negócio, cada vez mais eficazes e eficientes, que permitam potenciar a sustentabilidade do negócio e estimulem o impacto e a incorporação de produtos e serviços da base económica regional em que se inserem”.

“O Turismo é um dos setores mais transversais da economia. A sua definição é difícil. Considero o turismo como sendo o combustível para o desenvolvimento local”, acrescentou.

Carlos Costa terminou a intervenção com a vontade de regressar no final do mês de Novembro ao Douro, para apresentar as conclusões do Projeto Restaurante do Futuro.

O presidente da AHRESP, Mário Pereira Gonçalves, considerou que a associação que preside tem feito a conquista do Sul para Norte, sendo o responsável por essa conquista no Norte, Joaquim Ribeiro, Sócio Gerente do Douro Palace Hotel e atual presidente do Grupo do Setor dos Empreendimentos Turísticos e Alojamento Local da AHRESP.

Mário Gonçalves referiu que a AHRESP e a idtour desde Fevereiro que realizaram oito Workshop`s nas mais diversas temáticas, desde as tecnologias à restauração e a sua importância no desenvolvimento local. Nesta última temática, o presidente da associação defende a descida do IVA para 13%, como sendo um elemento estratégico para a dinamização da economia de Portugal. “Caso a descida do IVA na restauração não se verifique teremos o encerramento de cerca de 39 mil empresas e ficarão em causa 100 mil postos de trabalho”, sublinhou.

Terminou a sua intervenção com uma palavra de coragem dirigida aos jovens estudantes presentes na plateia “tenho a certeza que o setor vai revitalizar”, disse convicto.

O painel de reflexão que se seguiu contou com os oradores Francisco Diniz, professor associado com Agregação e Investigador Principal na UDTAD; Pedro Carvalho, coordenador do Departamento de Investigação, Planeamento e Estudos da AHRESP e Rui Fraga, Vice- Presidente da Direção da HT. Douro.

No final procedeu-se à entrega dos prémios referente ao Concurso de Ideias “Mentes Brilhantes…na Restauração”, iniciativa integrada no projeto Restaurante do Futuro e que envolveu cerca de uma centena de participantes, que consubstanciaram 32 candidaturas válidas, para as três categorias a concurso: Geral; Douro e Escolas.

Na categoria Escolas o projeto vencedor foi de Patricia Ribeiro, Joana Martins e Jéssica Peixoto, designado de “RestaurART, Restaurante com Arte”; o vencedor da categoria do Douro foi José Sacavém com o projeto “Historiall – Restaurante do Futuro” e na categoria Geral Sara Vieira foi a vencedora com o projeto “Viagem”.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
O Auditório Municipal de Baião exibe no próximo dia 27 de Outubro, às 21h30, o filme de animação "Um Monstro em Paris".

Este filme realizado por Bibo Bergeron conta-nos uma história passada em Paris, no ano de 1910. A cidade da Luz é atingida por uma inundação e um monstro começa a semear o pânico.

Emile, um tímido projecionista e o seu amigo Raoul, que sem saberem são os responsáveis pela criação deste monstro, acabam envolvidos na aventura de salvar esta estranha criatura das garras do Chefe da Policia...
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
O êxito organizativo da 3ª Marcha e Corrida da Mulher Duriense que percorreu numa distância de cinco quilómetros as principais ruas e avenidas da cidade de Lamego garantiu a recolha de 850 euros a favor da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Lamego. Este valor representa metade da receita arrecadada nesta iniciativa com o pagamento das inscrições. A escolha dos “homens da paz” para receberem esta oferta justifica-se “pela sua ação permanente na defesa dos interesses comuns dos lamecenses”.

Em representação da Câmara Municipal de Lamego, instituição organizadora da Marcha e Corrida, Margarida Duarte entregou o cheque correspondente à direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários.

A Marcha e Corrida da Mulher Duriense já se impôs como um evento de referência no nosso país vocacionado para a promoção da saúde. Este ano, para além de Vanessa Fernandes, madrinha da iniciativa, e Albertina Dias, outros atletas de destaque do atletismo português quiseram marcar presença: Vasco Azevedo, José Moreira e Licínio Pimentel. Durante a última manhã das Festas em Honra de Nossa Senhora dos Remédios, um longo cortejo formado por mais de 850 participantes, de todas as idades, mas sobretudo mulheres, percorreu a cidade de Lamego com o objetivo de homenagear a mulher do Douro e incentivar os lamecenses a praticarem exercício físico.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Foi com emoção, nostalgia e a certeza da força e da determinação dos bombeiros na hora de enfrentar os desafios futuros, que se comemoraram os 50 anos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Baião. Familiares e amigos dos bombeiros e da instituição acorreram, em grande número, à vila de Baião para felicitarem os dirigentes e os bombeiros do corpo ativo e do quadro de reserva que escreveram as bonitas e heroicas páginas da vida de uma das mais importantes associações do município.

A jornada comemorativa contemplou a entrega de diversas condecorações à Associação Humanitária e aos elementos do corpo de bombeiros; a demonstração de um exercício de salvamento por cordas; um desfile apeado e motorizado; e várias intervenções e discursos. As diferentes intervenções manifestaram o regozijo pela forma como os Bombeiros Voluntários de Baião foram capazes de se tornar uma das mais capazes e prestigiadas corporações nacionais, sendo outra tónica dominante a evocação daqueles que perderam a vida ao serviço dos bombeiros.

O presidente da Câmara Municipal de Baião, José Luís Carneiro, evocou as suas lembranças, para dar um testemunho pessoal da forma como os Bombeiros de Baião têm feito um percurso contínuo de “qualificação, formação e modernização”, no intuito de melhor servirem a comunidade local. O autarca referiu os bombeiros de Baião e de Santa Marinha do Zêzere “como bons exemplos do espírito de fraternidade essencial à comunidade baionense. É difícil imaginar o concelho sem estas duas corporações”, referiu.

José Luís Carneiro anunciou que a Câmara Municipal irá atribuir a Medalha de Ouro do Município à corporação e acrescentou que o município irá suportar a comparticipação nacional relativa à aquisição de uma nova viatura de combate a incêndios, o que se traduz num apoio de 35 mil euros.

“Ao longo dos últimos sete anos os apoios diretos ou indiretos da Câmara Municipal de Baião às duas corporações do nosso concelho totalizam 500 mil euros. Queremos continuar a estar presentes e a ser um alicerce fundamental da vida destas associações humanitárias, que cumprem um importante serviço público”, observou.

Antes, tinham usado da palavra o presidente da direção e o comandante dos Bombeiros, respetivamente, Augusto Freixo e José Costa. O primeiro relembrou os tempos idos de 1961, quando um grupo de baionenses apoiados pelo presidente da Câmara Municipal de então, Manuel de Castro, começou a dar corpo à corporação de bombeiros. Aludindo aos momentos bons e menos bons da história da instituição, Augusto Freixo reportou-se ao presente, assumindo “a preocupação com os crescentes custos e com a redução das receitas da instituição, que são causadores de dificuldades financeiras”. E terminou lançando um apelo ao presidente da Câmara Municipal de Baião, para que ajude a corporação a levar a “Nau a bom Porto”.

José Costa também focou a difícil situação das corporações de bombeiros que vivem com a “corda na garganta” e a situação concreta dos bombeiros “que têm vindo a perder regalias e quase que têm que pagar para serem voluntários”. Dizendo-se privilegiado por ter a honra de ser o comandante dos bombeiros voluntários no ano em que a corporação cumpre os seus 50 anos de existência, José Costa deixou “palavras especiais” de agradecimento para os familiares dos bombeiros “que são quem sofre mais na ausência destes” e para todos os bombeiros “que são o corpo e a alma da instituição”.

Da mesa de honra da sessão solene fizeram ainda parte o presidente da Assembleia Geral dos Bombeiros Voluntários de Baião, João Paulo Silva, o representante da Liga Nacional de Bombeiros, José Morais, o representante da Autoridade Nacional de Proteção Civil, José Oliveira, o Comandante Distrital de Operações de Socorro, Teixeira Leite, o presidente da Federação Distrital de Bombeiros do Porto, Joaquim Miranda e o presidente do Conselho Fiscal dos Bombeiros Voluntários de Baião, Ovídio Azevedo Pereira.

João Paulo Silva e José Morais evidenciaram, respetivamente, o prestígio e o reconhecimento que os Bombeiros Voluntários de Baião detêm junto da comunidade local e a nível nacional.

José Miranda disse que Baião é um exemplo a nível nacional da forma como os municípios devem apoiar as forças de proteção civil, já que se encontra entre os cinco primeiros em termos de atribuição de apoios “per capita”. O responsável distrital dos bombeiros salientou, ainda, a distorção existente na atribuição de meios e de recursos a nível nacional, já que o distrito do Porto é aquele que mais bombeiros têm, mas recebe metade dos recursos do distrito de Lisboa.

José Oliveira, em representação da Autoridade Nacional de Proteção Civil lançou um “justo reconhecimento” pelo papel que os Bombeiros Voluntários de Baião têm desempenhado no socorro e no apoio às comunidades locais. Este responsável observou que o Estado “tudo fará para continuar a apoiar as corporações de bombeiros, pois estas são a espinha dorsal do sistema de emergência e socorro”.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
O presidente da Câmara Municipal de Baião, José Luís Carneiro, destacou a importância do papel da Fundação Eça de Queiroz (FEQ) para a afirmação do município de Baião a nível nacional e internacional. O autarca discursava a 13 de Outubro, durante a receção a um grupo participante no I Congresso Ibérico de Casas-Museu de Escritores, que visitou o concelho de Baião.

Às dezenas de participantes, vindos de vários pontos de Portugal e de Espanha, José Luís Carneiro garantiu que a Câmara Municipal de Baião “está disponível para apoiar a realização de encontros de reflexão e de divulgação científica e cultural” a ter lugar em Tormes, na sede da FEQ. “É fundamental que se possam estreitar cada vez mais as relações culturais entre os nossos dois países. Teríamos muito gosto em acolher encontros que garantissem mais tempo e mais profundidade a essa reflexão”, sugeriu o autarca.

José Luís Carneiro elogiou ainda o trabalho que vem sendo desenvolvido pela fundação queirosiana: “Existe em Portugal uma ideia negativa relativamente ao funcionamento das Fundações, mas basta olhar para este exemplo, para percebermos como existem entidades desta natureza que desenvolvem trabalhos muito meritórios”, notou.

Na sessão usou também da palavra o presidente da recém-criada Associação Ibérica de Casas-Museu de Escritores, António Padrón, para quem é fundamental que os dois países estreitem relações no plano cultural – “Não podemos estar separados. Não faz sentido. Os ventos que sopram de Portugal e de Espanha são bons ventos e bons casamentos”, declarou. Padrón, que é o máximo responsável pela Associação de Casas-Museu de Escritores espanhola (ACAMFE), que tem mais de 20 anos de existência, lembrou a importância dos livros enquanto “veículo de comunicação entre os povos e as culturas”.

Na sessão marcaram ainda presença o presidente da Assembleia Municipal de Baião, José Pinho Silva, e a administradora e a diretora-geral da FEQ, respetivamente Irene Fialho e Anabela Cardoso.
Por Notícias de Resende | segunda-feira, 15 de outubro de 2012 | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Direcção da Organização Regional de Viseu do PCP (DORV), reuniu em 14 de Outubro de 2012, tendo analisado de forma exaustiva a preocupante situação política, social e económica que se vive no Distrito de Viseu, que replica de forma gravosa a situação de desastre que o País atravessa.

1 - Com vista ao desenvolvimento da terceira fase de preparação do XIX Congresso do PCP, a realizar a 30 de Novembro e 1 e 2 de Dezembro, em Almada, a DORV, aprovou o calendário de reuniões para o Distrito, tendo em vista a discussão do Programa e Teses e a eleição dos Delegados.

2 - No âmbito da comemoração em 2013 do Centenário de Álvaro Cunhal, sob o lema “Vida, pensamento e luta: exemplo que se projecta na actualidade e no futuro”, a DORV discutiu e aprovou algumas importantes iniciativas, com particular destaque para a que se desenrolará em torno do carro de Salazar, que se encontra no Museu do Caramulo, veículo que protagonizou a celebre fuga da prisão de Caxias. Esta visita/colóquio contará com a participação de alguns dos protagonistas da evasão. A DORV lançou simultaneamente o desafio às organizações concelhias, para que se envolvam no enriquecimento desta importante comemoração, promovendo eventos próprios durante todo o ano.

3 - A DORV concluiu que o quadro social no Distrito de Viseu se agudizou de forma dramática no último ano. Falências, despedimentos, salários em atraso, aplicação da Lay off, total ausência de investimento público, degradação de vários serviços públicos, nomeadamente os de saúde, aumento exponencial do desemprego, são tudo chagas que o Governo do PSD/CDS agravou, levando ao extremo as condições de vida dos trabalhadores e da população.

4 - Se atentarmos nos números do desemprego, verificaremos que ele teve no último ano um aumento vertiginoso no Distrito. Segundo os dados oficiais, em Junho de 2011, estavam inscritos nos 24 concelhos, 16.968 desempregados. Em Agosto de 2012, estes números eram já de 22.537. Em apenas um ano o desemprego subiu percentualmente de 10,45% para 13, 89%, o que corresponde, em números reais, a cerca de 18% e mais de 28 mil de desempregados. Números que, em concelhos como Carregal do Sal, Mortágua, Oliveira de Frades, Cinfães estão já muito acima dos 20%. Mais de um ano depois do início da concretização do Pacto de Agressão que PS, PSD e CDS assinaram com a Troika, também o distrito está confrontado com um insuportável agravamento da situação económica e social.

5 - Em S. Pedro do Sul foi a José Pinto e filhos que fechou as portas lançando no desemprego mais de 50 trabalhadores. Na Fulgurauto as 16 trabalhadoras não recebem salário desde Abril, com a conivência da Câmara Municipal de Viseu. A Faurécia está a despedir todos os trabalhadores em fim de contrato e ameaça entrar em Layoff. A Martifer está a impor a redução dos salários e não renova contratos. A Citroen vai parar uma semana no fim de Outubro, tudo para a famigerada “bolsa de horas”. Na Granimundo os trabalhadores fizeram greve pelo pagamento dos salários em atraso e foram obrigados a suspender os seus contratos de trabalho. Com a actividade económica em queda livre, alastra o desemprego, encerram centenas de empresas, assiste-se ao empobrecimento galopante da população, aumenta a brutal exploração dos trabalhadores, reduzem-se os direitos, os salários e as pensões. É o caminho acelerado para o desastre.

6 - Na agricultura, os incêndios do último Verão fustigaram impiedosamente o Distrito de Viseu, por incúria do Governo, levando à destruição de milhares de hectares de baldios e floresta de particulares, afectando o ecossistema e o rendimento já depauperado dos produtores florestais. A quebra no preço do leite e da carne, imposto pelas grandes superfícies, está a levar à ruína centenas de agricultores, contribuindo para a desertificação dos campos e a quebra da actividade económica local e do rendimento dos produtores. Em virtude desta recessiva política das troikas, muitos outros sectores estão a braços com situações de ruína, como acontece com as Farmácias, com a restauração, com as pequenas oficinas e com a quase totalidade das pequenas empresas.

7 - A política de ataque ao SNS não se fica apenas pelo aumento das taxas moderadoras. De Mortágua a Bodiosa e Calde, de Vila Nova de Paiva a Penalva do Castelo e de forma generalizada por todo o Distrito, faltam médicos, enfermeiros e pessoal auxiliar em todos os Centros de Saúde e Extensões. Em Lamego o Hospital Novo espera há vários meses pela sua entrada em funcionamento. Relatos de pessoal clínico e utentes dão conta da penúria ou mesmo ausência de vacinas, medicamentos vários e até compressas ou seringas nos Centros de Saúde, para ministrar aos utentes. É matar o povo de forma deliberada, para entregar as “poupanças” aos banqueiros.

8 - Está em marcha, o ataque à soberania das freguesias com a imposição administrativa da extinção de centenas desses órgãos, decisivos para o bem-estar e a participação democrática das populações. Registar a postura hipócrita de alguns presidentes de Câmara do PSD (Vouzela, Oliveira de Frades, Viseu, etc), que depois de obrigarem as suas Assembleias Municipais a votar a extinção de algumas freguesias, vêm declarar o seu desacordo com a lei e com o processo. É necessário levantar as populações contra esta manipulação e denunciar os traidores dos seus legítimos interesses.

9 - Mas, a dimensão e violência da ofensiva que está em curso, também no Distrito de Viseu tem despertado uma combativa e poderosa resposta dos trabalhadores e das massas populares. Merece particular destaque a participação de mais de 500 trabalhadores do Distrito na histórica manifestação de 29 de Setembro, bem como a realização, no dia 8 de Outubro, da jornada de solidariedade com a Marcha Contra o Desemprego. Significativa foi a participação de centena e meia de agricultores do Distrito no protesto realizado pela CNA na Agrovouga, em Aveiro. De saudar igualmente a luta da população de Bodiosa e de outras freguesias e concelhos, pela colocação de médicos que respondam às necessidades da população. Um destaque especial para o grande Buzinão que se realizou em Viseu, no passado dia 12 de Outubro, exigindo a abolição das portagens na A24 e na A25, que juntou em protesto centenas de carros e camiões que paralisaram por completo todo o centro da cidade.

10 - A Luta é o caminho para derrotar a política de direita e criar condições para uma alternativa política e a formação de um governo patriótico e de esquerda. A DORV apela por isso a todos os militantes e amigos do PCP e aos trabalhadores, para que adiram à Greve Geral que a CGTP marcou para 14 de Novembro, transformando-a numa poderosa e significativa jornada de luta.

11 - Reclamando a concretização de obras e empreendimentos fundamentais para o desenvolvimento do Distrito, como a construção da auto-estrada Viseu/Coimbra, a ligação ferroviária da cidade de Viseu à linha da Beira Alta, a construção do matadouro Público de Viseu, a construção dos itinerários complementares 26, 35 e 12, a criação da Universidade Pública, o PCP continuará a sua luta permanente, cumprindo o seu papel, ligando-se ainda mais aos trabalhadores e ao povo, afirmando a sua identidade comunista e o seu projecto de transformação da sociedade, pela liberdade, pela democracia, pela paz, pelo socialismo.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 1 comentários
A proposta do Presidente da Câmara Municipal de Resende, António Borges, contra a extinção de freguesias no concelho que considera que “em Resende a diminuição de freguesias não representa qualquer melhoria objetiva na gestão do território e nos serviços à população”, foi aprovada pela Assembleia Municipal, em sessão ordinária realizada no dia 28 de setembro.

“Ao querer acabar com freguesias sem que isso represente melhores serviços, sem que isso represente poupar dinheiro, sobretudo nas zonas rurais e afastadas, o Governo está a criar mais entraves a um melhor serviço às pessoas” refere o Presidente da Câmara Municipal de Resende.

A proposta apresentada na Assembleia Municipal defende que, ao contrário do que diz a Lei da Reorganização Administrativa Autárquica, “estamos perante mais custos em face da dispersão do povoamento, da distância da sede do concelho às freguesias mais afastadas e situadas em espaços como a serra do Montemuro, agrestes e exigentes do ponto de vista geográfico, sendo que a diminuição de freguesias no concelho vai no sentido duma menor coesão social e territorial”. Considera ainda que “a lei tem sobretudo sentido nas áreas urbanas, mostrando-se inadequada ao concelho de Resende, pela sua tradição cultural, pelas suas lógicas identitárias e pelas relações sociais consolidadas ao longo de décadas”.

António Borges acrescenta, ainda, que “somos pela continuação das nossas freguesias, e se há algumas que podem acabar não é aqui em Resende mas nas cidades, onde tudo é muito mais próximo e existem transportes permanentemente”.

O concelho de Resende tem uma área total de 122,7 km2, dividida por 15 freguesias: Anreade, Cárquere, Feirão, Felgueiras, Freigil, Miomães, Ovadas, Panchorra, Paus, Resende, S. Cipriano, S. Romão, S. João de Fontoura, S. Martinho de Mouros e Barrô. De acordo com os CENSOS 2001, a população residente do concelho é de 12370 habitantes, sendo a Densidade Populacional de 101,0 Hab/Km2.

Refira-se, por último, que as deliberações sobre esta matéria contaram com a unanimidade dos eleitos pelo PS e pelo PSD na Assembleia Municipal, mas na Câmara os eleitos do PSD, na oposição, votaram contra estas posições sem terem apresentado propostas alternativas.
Por Notícias de Resende | domingo, 14 de outubro de 2012 | Publicado em , | Com 0 comentários
Já foi publicado o ranking das escolas a nível nacional do ano letivo 2011/2012. Os resultados, segundo o Jornal Expresso, não foram animadores para o concelho de Resende. No ensino secundário, a Escola Secundária D. Egas Moniz desce 10 lugares relativamente ao ano letivo anterior, do 595º para o 605º lugar, num total de 615 escolas secundárias, apresentando uma média de 7,31 nos exames nacionais.

Com estes resultados a escola pública em Resende fica no último lugar a nível distrital e nos últimos 20 a nível nacional. Já o Externato D. Afonso Henriques consegue subir no ranking 82 lugares, 484º para o 402º, com uma média de 9,45 nos exames. Mesmo assim os resultados não são tão animadores para uma escola que já conseguiu ser a melhor do distrito, posicionando-se no décimo-oitavo lugar entre 28 escolas secundárias.

Quanto à média por disciplina, a Escola Secundária D. Egas Moniz não conseguiu apresentar nenhuma positiva, sendo a pior a Matemática A com 6,05. O Externato D. Afonso Henriques teve apenas uma disciplina com média positiva, Biologia e Geologia com 10,13, e a pior Física e Química, com 7,55 de média.

No ensino básico, 9.º ano, a escola pública em Resende consegue o 1098º lugar das 1330 escolas analisadas, com uma média de exames de 2,55. A escola público-privada ocupa o 673º lugar, com 2,84 de média.