[ ]
Notícias de Última Hora
Por Notícias de Resende | quinta-feira, 31 de maio de 2012 | Publicado em , | Com 0 comentários
A Troika, nesta última avaliação, fez algumas recomendações ao País. Uma delas foi o pedido de maior controlo do sector empresarial do Estado e das Autarquias. Disseram o óbvio, enquanto o “centrão” (PSD e PS) assobia para o lado, deixando passar a ideia que tudo está resolvido. Convém lembrar que o anunciado acordo com os municípios é só para as dívidas com vencimento a 90 dias. Ficamos sem saber quais as autarquias, e, já agora, qual o total da dívida a longo prazo das autarquias. Dizia esta semana o Deputado José Junqueiro, ex-secretário de Estado da Administração Local, que há cerca de 70 Câmaras completamente falidas, sabem quais são? Eu também não mas ele sabe. Se é assim, quer dizer que a maioria - cerca de 230 - foram bem geridas. No fundo, a maioria dos Autarcas merece referência positiva. Porém, para ter a certeza, seria útil uma auditoria rigorosa às contas do poder local, sobre as quais não há informação. Nem a carta do Ministro Miguel Relvas a solicitar a cada um dos Municípios informação sobre a sua real situação financeira veio dissipar as dúvidas.

Enquanto o PS bate palmas de pé a aceitação de um documento pouco mais que inútil, a famosa adenda para o emprego e crescimento ao Tratado Orçamental Europeu, fica agora em silêncio sobre as dívidas das autarquias, uma das principais causas da inexistência de crescimento e, com ele, de emprego. Como eu os percebo... Quanto ao PSD, nada a dizer; a prática, em muitos casos, é do poder pelo poder, e “caciquismo em estado puro”. Por isso, é uma ilusão pensar que em algum momento porá em causa o seu verdadeiro “sindicato”: o poder autárquico. É evidente o acordo conseguido com as autarquias têm aspetos bastante positivos, mas não pode “matar” os princípios base da boa gestão da coisa pública e da transparência. A nação tem o direito de saber onde são gastos os seus impostos, sejam um euro ou um milhão.

Vejamos o que diz o acordo onde são criadas as bases do Programa de Apoio à Economia Local (PAEL), o qual permitirá a revitalização das economias locais e facilitará a regularização do pagamento de dívidas dos municípios vencidas há mais de 90 dias, à data de 31 de Março de 2012: o programa contribuirá para o reforço da sua liquidez e para a manutenção e recuperação de emprego. No âmbito do PAEL, o Governo compromete-se a disponibilizar uma linha de crédito até ao montante de 1.000 milhões de euros para pagamento de dívidas vencidas há mais de 90 dias. O montante de 1000 milhões de euros tem de estar coberto pelo limite das operações activas de 2012. A ANMP compromete-se a divulgar o PAEL junto dos municípios portugueses de modo a que possa ser assegurada a maximização da sua taxa de execução e, assim, o robustecimento do apoio às economias locais dos vários territórios, a situação será reavaliada no contexto da preparação do Orçamento do Estado de 2013. A ANMP reconhece a necessidade de disciplinar a execução orçamental da Administração Pública, incluindo o controlo do endividamento de curto prazo dos Municípios; A ANMP reconhece a importância da Lei dos Compromissos e Pagamentos em Atraso (LEI DOS COMPROMISSOS E DOS PAGAMENTOS EM ATRASO (Lei n.º 8/2012, de 21 de fevereiro) (LCPA), como instrumento privilegiado no controlo do endividamento de curto prazo dos Municípios e, necessariamente, na consolidação orçamental, pelo que se compromete a diligenciar junto dos seus associados no sentido de promover o seu integral cumprimento.

Por seu lado, o Governo reconhece as dificuldades práticas que a aplicação da LCPA pode trazer para alguns Municípios, e admite que a prossecução de interesse público relevante tenha de ser considerada. Assim, compromete-se a estudar formas de facilitar a aplicação dos procedimentos de aplicação da LCPA nos Municípios, nomeadamente por adaptação das normas transitórias; garantir o apoio e a monitorização da IGF e da DGAL no cumprimento da LCPA; garantir a aprovação de um Manual de Procedimentos da LCPA específico para a Administração Local; garantir o apoio técnico dos competentes organismos da Administração Pública Central no trabalho do software houses; e assegurar o cumprimento das 5 medidas anteriores até 31 de Julho. Por fim, o Governo, em colaboração com a ANMP, tomará a iniciativa de propor um quadro legal que inclua um conjunto de sanções sobre os municípios que incumpram a LCPA e tenham beneficiado do PAEL. Estas sanções assumirão a natureza pecuniária progressiva, consoante o montante e período em que essa violação ocorre.

Como se pode ver, o acordo é uma equilibrada base de trabalho, mas há ainda matérias relevantes para a vida dos municípios e munícipes, como o IMPOSTO MUNICIPAL SOBRE IMÓVEIS (IMI), que vai doer, uma vez que Governo e ANMP querem ter a conclusão do processo de avaliação geral dos prédios urbanos até final do ano de 2012. Reconhecem ainda que, no plano do PAEF, o correspondente aumento de receita de IMI resultante do processo de avaliação geral em curso, que se estima que ascenda a, pelo menos, 250 milhões de euros em 2013, deve ser totalmente utilizado para efeitos de consolidação orçamental das contas da Administração Local e, com elas, das contas públicas nacionais, razão pela qual os Municípios se comprometem com a integral alocação da receita do IMI à prossecução de objetivos de consolidação orçamental, através da afetação da totalidade daquela receita ao pagamento das dívidas ao Estado, ou, caso tal dívida não exista, à amortização de dívida de médio e longo prazo dos Municípios. O acordo diz ainda que Governo e a ANMP reconhecem que o QREN constitui um instrumento importante para a prossecução das prioridades de transformação estrutural do país, bem como para a prossecução das atribuições municipais. Entre outros aspetos, um dos mais relevantes parece ser a intenção do Governo procurar garantir a comparticipação de 85% das candidaturas dos Municípios. Ou seja, ambas as partes reconhecem o papel decisivo que os municípios portugueses têm assumido nos processos de desenvolvimento económico e social de Portugal, e na promoção do bem-estar e qualidade de vida dos portugueses. O Governo reconhece que os Municípios são indispensáveis para o referido quadro de reformas e de modernização.

É evidente que nem tudo são rosas. O acordo tem um outro lado, que considero negativo e até injusto: diz que os municípios que usarem a ajuda ficam obrigados a cobrar taxas máximas aos seus munícipes. Ou seja, quem escolheu um Presidentes de Câmara irresponsável vai pagar via aumento de taxas, como uma autêntica introdução do princípio “eleitor pagador”. Fora deste castigo parecem estar os eleitores de Viseu, reconheço que em termos de equilíbrio orçamental o Dr. Fernando Ruas pertence ao grupo dos melhores; pelo que se sabe, o Presidente de Câmara de Viseu pondera baixar taxas. Mas se, por um lado, puxa as orelhas aos colegas que não geriram bem os seus recursos, por outro aplica a tradicional demagogia.

Enquanto o Pais é governando pelo CDS e pelo PSD, partido que tem como presidente do Congresso o autarca de Viseu, está obrigado a aplicar um plano de austeridade, que obriga a sacrifícios enormes muito para lá do aumento de impostos, desespera por investimento, tudo faz para garantir a sobrevivência das empresas e, com elas, do emprego, que é o maior e mais difícil problema que enfrentamos. E o que faz o Presidente da Câmara de Viseu? Cria isenções de taxas para captar empresas e, com isso, emprego? Não!, reduz o prazo de pagamento a fornecedores (logo, empresas), dando-lhes a liquidez que a banca recusa para manter empregos? Não. Segundo foi noticiado, «…Fernando Ruas está a equacionar baixar as taxas municipais; sublinhou que se trata de um “equacionar dessa possibilidade” e não de uma “confirmação de que assim vai ser”, embora o município esteja em condições de o fazer. Ruas não especificou quais as taxas ou impostos municipais que podem ser diminuídos se tomar a decisão de aliviar ou, como referiu, “jogar com as taxas”…».

Às vezes parece que já vimos de tudo, mas não. Longe parece ficar o tempo em que o Dr. Fernando Ruas fazia aprovar na Assembleia Municipal taxas máximas, usando um argumento que sempre me pareceu aceitável: “taxa máxima para serviço máximo”. E não eram tempos de crise. Pelos vistos, agora será taxa mínima. Espero que não seja para serviços mínimos.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
No seguimento das Notícias vindas a Público pelo Ministério da Justiça sobre "Quadro de referência para a Reforma da Organização Judiciaria", a Comissão Política do PSD de Baião, presidida  por Luís Sousa, considera Desastroso para o Concelho de Baião a intenção do encerramento do Tribunal de Baião, manifesta-se por isso, Contra o seu Encerramento como previsto na proposta supra.

Afirma ainda o Presidente do PSD de Baião, que esta, como qualquer outra decisão de encerramento de outros serviços públicos no Concelho, nomeadamente Serviço de Finanças e Segurança Social, Condenam irreversivelmente Baião a um estado vegetativo e Garante que em defesa dos interesses dos Baionenses estará na primeira linha, empenhado para demonstrar o seu repúdio com todas as formas de manifestação públicas, se este Quadro de Referência não passar apenas de mera intenção.

Com esta Intenção, que entende a CDS PSD, não passará disso mesmo, contraria vergonhosamente o anunciado principio da garantia da descentralização e proximidade dos serviços com os cidadãos; compromete o reforço da coesão e competitividade territorial, comprometendo por isso, todos os objectivos assumidos pelo Governo de Portugal nas suas reformas.

A CPS PSD Baião. está já a diligenciar junto do Ministério da Justiça, da Distrital PSD e na Comissão Política do PSD para que esta intenção não se concretize.
Por Notícias de Resende | quarta-feira, 30 de maio de 2012 | Publicado em , | Com 1 comentários
Abriu no dia 28 de Maio de 2012, nas instalações da Santa Casa da Misericórdia de Resende, uma clínica dentária, que disponibiliza todas as especialidades tais como: Tratamentos, Cirurgia, Prótese Fixa e Removível, Implantes, Ortodontia e RX.

A Clínica de Medicina Dentária pretende alargar o leque de soluções, estudando cada caso como se fosse o único de forma a proporcionar um bom serviço à comunidade local.

Prof. Aquilino Rocha Pinto
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
O Secretário-Geral do Partido Socialista, António José Seguro, participa no próximo domingo, dia 3 de Junho, a convite da Câmara Municipal de Resende, na Feira da Cereja de Resende.

Programa:
10h30 Sessão de boas-vindas no Salão Nobre dos Paços do Concelho e assinatura do Livro de Honra
11h00 Inauguração e visita ao Parque Urbano
11h30 Visita à Feira da Cereja
15h00 Desfile Temático (cerca de 800 figurantes)
Por Notícias de Resende | terça-feira, 29 de maio de 2012 | Publicado em , , | Com 0 comentários
No passado dia 21 de Maio, pelas 16h30, representantes da Secção Regional do Norte (SRN) da Ordem dos Enfermeiros (OE)

, concretamente, o Presidente do Conselho Diretivo Regional, Jorge Cadete, e o Secretário da Mesa da Assembleia Regional, Mário Costa, apresentaram cumprimentos institucionais ao Presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio, Alberto Monteiro Pereira. No encontro, ambas as partes abordaram algumas temáticas ligadas à política de saúde local.

Para o autarca de Mesão Frio, os problemas e as preocupações mais sentidos pelos munícipes do concelho de Mesão Frio são a reforma dos cuidados de saúde primários, a acessibilidade aos cuidados hospitalares, a inexistência no Concelho de uma estrutura de resposta noturna de cuidados de saúde, as respostas de cuidados de proximidade à população numa região geograficamente adversa.

O Presidente mostrou-se satisfeito com a iniciativa da SRN, felicitando os seus representantes pela proximidade às autarquias e, propondo uma próxima reunião com as Comunidades Intermunicipais (CIM), que agrupam diversos municípios da mesma região.

Ambos os representantes acordaram convergir sinergias de trabalho na defesa de políticas de saúde que melhor respondam às necessidades da população em cuidados de saúde, em particular os cuidados de enfermagem.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Mesão Frio promoveu de 24 a 27 de maio, na Praça do Pelourinho, mais uma edição da Feira do Livro. No decorrer de toda a iniciativa, em colaboração com os monitores da Biblioteca Escolar da E.B. 2/3 S Prof. António da Natividade, vários contadores de histórias passaram todos os dias pelo recinto da Feira. A iniciativa que, ao longo dos últimos anos tem atraído cada vez mais público contou com a presença de centenas de crianças.

A sessão de abertura da Feira do Livro teve lugar no dia 24 de maio, com a inauguração da “Exposição Guerra Junqueiro”, na Residência de estudantes de Mesão Frio, em colaboração da Direção Regional de Cultura do Norte.

Pelas 15 horas, decorreu o encontro com o escritor Nuno Meireles, no auditório Municipal, onde várias pessoas assistiram, com grande admiração e reconhecimento ao relato de vida e obra do escritor natural de Amarante, com paralisia cerebral. Na apresentação do livro de Nuno Meireles foram debatidas várias temáticas, como a descriminação social e a diferença entre classes, que acabaram por sensibilizar toda a plateia. No final da apresentação, todos os presentes tiveram direito a uma sessão de autógrafos.

Mário Sousa Pinto, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio, afirmou que a apresentação do livro de Nuno Meireles serviu para “celebrar o saber e o conhecimento”, pois “os livros são instrumentos muito importantes na sua difusão”. O Vice-Presidente aproveitou ainda para fazer referência ao investimento que a Câmara Municipal de Mesão Frio tem feito para fomentar todas as iniciativas culturais. O Programa Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS), em parceria com a Câmara Municipal de Mesão Frio desenvolveu uma atividade integrada no projeto “Ser Cidadão”, visando a sensibilização para a exclusão de barreiras arquitetónicas que dificultam a acessibilidade das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida a alguns serviços existentes no concelho. Esta iniciativa foi mais uma das atividades inerentes à parceria estabelecida.

O segundo dia da Feira do Livro, dia 25 de maio foi assinalado com atuações da Companhia Teatro Filandorra – Teatro do Nordeste, que tiveram lugar a partir das 10 horas, apresentando a peça “O macaco de rabo cortado”. O espetáculo destinado a alunos do ensino pré-escolar e ensino básico, contou com a presença de mais de 200 alunos, no Auditório Municipal de Mesão Frio. Bibiana Mota, membro desta Companhia de teatro que mantém um protocolo com o Município de Mesão Frio, revelou que “a adesão por parte das crianças de Mesão Frio é sempre muito boa. Neste espetáculo as crianças interagem muito e o objetivo é mesmo esse”, relata.

No dia 26 de maio, Mesão Frio recebeu pelas 22 horas a sessão de Teatro de Comédia “Pão com Histórias”, promovida pela Oficina de Teatro de Favaios (OFITEFA). Mais uma vez, a OFITEFA visitou o Concelho para apresentar a comédia que ilustra a vida de pessoas que passaram pela vila de Favaios. O espetáculo de memórias cruzadas e vidas de quem vivia o pão, que normalmente é representado na rua, foi desta vez apresentado no Auditório Municipal de Mesão Frio.

No dia 27 de maio, pelas 14h30, a Câmara Municipal de Mesão Frio promoveu uma atividade para pais e filhos, com jogos populares, pinturas faciais e ateliers de pintura. Isabel Ramos, professora no Agrupamento de Escolas de Mesão Frio, afirmou que “o balanço da Feira é positivo. Acho que os pais devem vir a este tipo de eventos, porque quem lê mais, quase de certeza lê melhor. Ler mais é também melhor para os estudos.”

Isabel Vieira, vendedora na Feira do Livro, lembra a crise que este ano se está a viver “o ano passado compraram mais um bocado, porque tínhamos o desconto de 10% sobre o valor do livro, Este ano isso não aconteceu. O espaço é mais reduzido, logo temos menos variedade de livros”, refere. O público infantil foi o que mais se destacou na iniciativa, pois, segundo Isabel Vieira “os livros que têm sido mais procurados são os livros infantis”.

A Feira encerrou pelas 18 horas, com os contadores de histórias, que marcaram presença no decorrer de toda a Feira do Livro. No próximo ano, o Concelho de Mesão Frio espera receber mais uma edição da Feira do Livro, uma iniciativa que pretendeu celebrar o livro como objeto de crescimento cultural das populações.
Por Notícias de Resende | segunda-feira, 28 de maio de 2012 | Publicado em , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Castro Daire promoveu a sua festa anual do programa “Enxoval do Bebé” para todas as crianças nascidas no Concelho ao longo deste último ano.

Esta Festa realizou-se no passado dia 27 de maio no Auditório do Centro Municipal de Cultura, contando com a participação de algumas dezenas de crianças acompanhadas pelos seus pais e familiares, que encheram por completo o auditório municipal.

Esta festa tem por objetivo dar as boas-vindas aos mais novos castrenses, proporcionando às crianças um espetáculo interativo onde os sons e as texturas despertaram o olhar dos pequeninos.

Este evento faz parte da medida de apoio social implementada por este Executivo denominada “Apoio à Natalidade/Enxoval do Bebé” que tem como objetivo minimizar os encargos financeiros inerentes a chegada do bebé através da atribuição de um subsídio de 500 euros por cada bebé natural do Concelho. Este incentivo a natalidade torna-se fundamental nos tempos atuais, sendo também um incentivo à fixação das jovens famílias neste Concelho tão envelhecido.

O Senhor Presidente da Câmara, Fernando Carneiro, deu as boas vindas a todos e participantes e referiu que “ era um prazer ver tantas crianças castrenses juntas, pois estas são para todos um incentivo para continuarmos a desenvolver esforços para lhes proporcionar um futuro melhor.” O autarca referiu ainda que “ Que deposita grande confiança nas crianças e espera que elas construam uma sociedade mais justa e melhor para todos, sendo um grande contributo o que elas darão ao país e, mais concretamente, ao nosso Concelho. Espera que elas encontrem o emprego e as oportunidades que lhes permitam desenvolver as suas atividades, projetos e sonhos ao longo da sua vida.”

O Senhor Presidente da Câmara finalizou dando os parabéns a todas as famílias presentes desejando as maiores felicidades a todos.

A festa decorreu num clima de grande confraternização e partilha criando uma atmosfera de grande vitalidade num Concelho do interior, que luta diariamente para conseguir continuar a crescer a fixar os seus habitantes mais jovens.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Este ano, o verão em Lamego volta a rimar com desporto, lazer e diversão. Durante as próximas férias escolares, as crianças e jovens do concelho vão ter a oportunidade de fazer parte de um vasto leque de atividades que visam a ocupação saudável dos seus tempos livres. De 18 de junho a 13 de julho, o projeto Verão Desportivo promete proporcionar momentos únicos de camaradagem e amizade. As inscrições já estão abertas. 

Organizada pela Câmara Municipal de Lamego, em parceria com a Lamego ConVida EEM, a edição deste ano do Verão Desportivo estende-se a vários locais da cidade: Pavilhão Álvaro Magalhães, Escola Secundária de Latino Coelho, Piscinas Municipais Descobertas, Parque Biológico da Serra das Meadas, Biblioteca Municipal e Museu de Lamego. Nestes recintos, ao longo de quatro semanas vão decorrer muitas iniciativas de elevado valor educativo e cultural. Ao atingir a sexta edição, estão garantidas algumas novidades: a apresentação da ação de formação Nutrição – Aprenda a Comer de Forma Saudável, a 20 de junho, dirigida a encarregados de educação, o programa Nós na Arte que decorrerá no Museu de Lamego e a realização de ecoaulas, durante a primeira semana. 

Por tudo isto, não faltam motivos para os lamecenses inscreverem os seus filhos neste projeto, cujo corpo técnico será composto por monitores que asseguram um acompanhamento personalizado. O montante a despender por semana para quem quer fazer parte do Verão Desportivo é 29,50€ (com direito a 2 refeições) ou 47€ (3 refeições), valor que inclui o seguro de acidentes pessoais. Como oferta, cada inscrição vale cinco entradas nas Piscinas Municipais Descobertas, válidas entre 16 de julho e 9 de setembro. 

As inscrições para o Verão Desportivo devem ser entregues, em ficha própria, no Pavilhão Desportivo Álvaro Magalhães, até 13 de junho. Limitadas a 100 participantes por semana, serão aceites por ordem de chegada.
Mais informações em www.cm-lamego.pt e www.lamegoconvida.com.


Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Quercus e o Município de Castro Daire organizaram no dia 26 de Maio, em Castro Daire, uma acção de apresentação dos Projectos LIFE+ "Higro - Acções Demonstrativas para a Conservação de Habitats de Montanha no Norte de Portugal" e "Écotono - Gestão de Habitats Ripícolas para a Conservação de Invertebrados Ameaçados".

Este evento integrou-se nas comemorações oficiais dos 20 anos do Programa LIFE da Comissão Europeia.

Durante a manhã realizou-se uma visita de campo no Rio Paiva, com observação do habitat prioritário “Florestas aluviais de Alnus glutinosa (Amieiro) e Fraxinus elcersior (Freixo)” e apresentação relativa à conservação de libélulas e náiades.

Da parte da tarde foi apresentado o projecto HIGRO, que tem como objectivo definir uma metodologia para a recuperação e a conservação activa de dois habitats prioritários da Rede Natura 2000: os urzais-tojais (Charnecas húmidas atlânticas temperadas de Erica ciliaris e Erica tetralix) e os cervunais higrófilos (Formações herbáceas de Nardus, ricas em espécies e em substratos siliciosos).

Para verificar quais os métodos que melhor promovem a diversidade de plantas raras (genciana-de-turfeiras) (e.g. Gentiana pneumonanthe) e invertebrados ameaçados (borboleta-azul) (e.g. Maculinea alcon), serão executadas várias acções: controle da vegetação arbustiva e herbácea, restauro da hidrologia natural, instalação de pequenas vedações amovíveis e promoção do pastoreio de percurso.

Estiveram presentes nesta visita de campo algumas dezenas de participantes que puderam ver in loca a riqueza da fauna e flora da Serra de Montemuro e toda a região envolvente.
Por Notícias de Resende | domingo, 27 de maio de 2012 | Publicado em , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Baião e o Regimento de Engenharia Militar de Espinho vão formalizar um protocolo de colaboração, destinado à abertura de caminhos florestais naquele que é o concelho “mais verde” do distrito do Porto. A disponibilidade foi manifestada a 24 de Maio, durante uma reunião entre as duas entidades nos Paços do Concelho de Baião. A colaboração irá também significar um reforço no sistema de vigilância florestal do concelho, já que os militares estarão em Baião durante a época de verão.

José Luís Carneiro explicou que esta colaboração permitirá a concretização de uma vontade antiga do município, que assim passará a dispor de melhores condições de acesso às zonas florestais. “Com a abertura de novos caminhos florestais, as corporações de bombeiros passarão a dispor de melhores condições de combate aos incêndios, mas também poderá ser feito um trabalho mais rigoroso no plano da prevenção”, referiu José Luís Carneiro.

Presente na reunião, o Tenente Coronel Bastos, explicou que não foi possível ao seu regimento colaborar com o município na abertura de caminhos florestais mais cedo, já que os efetivos deste regimento estiveram mobilizados para missões internacionais de manutenção da paz, concretamente no Líbano.

Os caminhos a serem abertos pelos militares em Baião irão de encontro às prioridades definidas no Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, podendo ainda ser contempladas sugestões dos autarcas de freguesia.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Aos tribunais de Oliveira de Frades, Nelas, Castro Daire, Resende, Armamar e Tabuaço é agora acrescentado, pelo Governo, o encerramento dos tribunais de VOUZELA, SÁTÃO E SÃO JOÃO DA PESQUEIRA.

A confirmar-se esta decisão, estamos perante o mais violento golpe alguma vez desferido contra o distrito de Viseu e contra o interior de Portugal.

A notícia é avançada pelo Jornal de Negócios online que se baseia no novo Quadro de Referência para a Reforma da Organização Judiciária, documento do Ministério da Justiça, a que o jornal teve acesso.

Face à gravidade desta notícia os deputados do PS questionarão no início da semana a Ministra da Justiça sobre estes factos e irão deslocar-se aos três concelhos para reunirem com representantes da Ordem dos Advogados e com outras entidades locais para se inteirarem in loco de toda a situação.

O Governo, o PSD e o CDS/PP querem encerrar tribunais, por mera convicção ideológica e por fundamentação em estudos, de base estatística, elaborados a partir do Terreiro do Paço, portanto, sem qualquer conhecimento do território.

Estamos perante um Governo que, com estas medidas, está a criar, objetivamente, uma justiça para ricos e uma para pobres; uma justiça a que os cidadãos que residem em regiões já de si desfavorecidas, sem transportes públicos, sem vias de comunicação e cada vez com menos rendimentos deixam de ter condições para recorrer, num Estado, que é o seu.

Já não é só a acessibilidade à Justiça que está em causa, são os fundamentos do estado de direito democrático que começam a ficar profundamente abalados.

Uma questão final: Afinal, o que foram fazer os deputados do PSD de Viseu ao tribunal de Vouzela, esta semana? Dar a extrema-unção? Só pode!

José Junqueiro, Elza Pais e Acácio Pinto
Deputados do PS
Por Notícias de Resende | | Publicado em | Com 0 comentários
Resende, 25 mai (Lusa) - O concelho de Resende produz em média 350 toneladas de cereja por época, um quarto da produção nacional, e este ano regista um aumento de 20 por cento na quantidade e uma elevada qualidade, segundo os produtores.

Rogério da Silva, da Associação de Produtores de Cereja de Resende, e o maior produtor do concelho, com 24 hectares de cerejeiras, disse hoje à agência Lusa que este "é um excelente ano para a cereja" neste município ribeirinho ao Douro, com "uma qualidade excecional" e com um "aumento claro na produção média".

Num momento em que decorre a colheita da cereja de Resende, a grande questão que preocupa os produtores é o preço.
Por Notícias de Resende | sexta-feira, 25 de maio de 2012 | Publicado em , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Baião e a Associação “Porto de Baião” formalizam, no próximo dia 28 de Maio, a partir das 12h30, um protocolo que irá garantir a gestão da Casa de Baião no Porto aquela associação.

A sessão realiza-se nas instalações da Casa de Baião no Porto (nr. 53 e 57 da rua das Flores).

Estão confirmadas as presenças do presidente da Câmara Municipal de Baião, José Luís Carneiro, do presidente da direção da associação “Porto de Baião”, Vítor Pinto, do vice-presidente da Câmara Municipal do Porto com o pelouro do Turismo, Vladimiro Feliz, e ainda do presidente da entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal, Melchior Moreira.

A Casa de Baião no Porto foi criada pela Câmara Municipal de Baião e é um espaço de promoção do concelho. Ali são comercializados produtos artesanais, vinhos e espumantes oriundos de Baião, havendo ainda lugar à divulgação da oferta turística e das dimensões cultural e histórica de Baião.

A associação Porto de Baião visa a congregação de todos os naturais e amigos do concelho de Baião, na área do Grande Porto, o reforço da sua ligação à terra natal através da divulgação do património social, ambiental, artístico, etnográfico e económico de Baião.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Acácio Pinto
Deputado do PS
A mundividência surpreende-nos constantemente. Agora estamos perante dois políticos, com responsabilidades máximas na governação de Portugal, que de repente viraram a neologistas.

Estou a referir-me a Pedro Passos Coelho e a Álvaro Santos Pereira.

Em menos de uma semana os dois convergiram em atribuir significações inovadoras (!) à palavra desemprego. O primeiro dizendo que desemprego significa oportunidade; o segundo dizendo que desemprego é o coiso.

Utilizando, então, esta nova lexicologia teremos, por exemplo, a seguinte possibilidade: O-desemprego-é-um-coiso; coiso-esse-que-atingiu-o-valor-record-de-15%; mas-não-se-preocupem-porque-o-coiso-é-uma-oportunidade.

Frases possíveis, prevalecendo-nos das novas significações de desemprego.

Num e no outro caso, em Passos e em Álvaro, estamos perante atitudes, que poderíamos classificar como tiradas de humor, se não fossem tão graves para quem sofre na pele o flagelo do desemprego. Para quem, nomeadamente para esse verdadeiro exército de jovens, qualificados, que não encontram em parte alguma uma oportunidade, sim uma oportunidade para demonstrarem as suas competências e os seus saberes, pese embora as infinitas diligências nas empresas e nas plataformas virtuais.

Mas tudo isto encaixa numa linha ideológica conservadora. Numa linha para quem o desempregado é um mero número e se estiver a consumir muitos recursos públicos só restará continuar a cortar-lhe nas “regalias”, que para eles não são direito a uma vida digna por parte de quem deu a sua quota-parte de esforço (trabalho) para a sociedade.

É descartar, como se de máquina obsoleta se tratasse, quem deixou de ser necessário no sistema de produção cego pelo lucro e acrítico quanto à forma.

Mas é uma batalha que temos que travar. Temos que dizer bem alto que esta austeridade não é fonte de nada que não seja aumentar o fosso entre ricos e pobres e remunerar exclusivamente o capital em detrimento do trabalho.

Em Portugal o PS e António José Seguro têm vindo a dizer alto e bom som que há um outro caminho. O do desenvolvimento através do apoio à economia e ao trabalho. Aliás o PS tem apresentado na Assembleia da República várias propostas nesse sentido, a última das quais uma adenda ao tratado europeu que a direita chumbou.

Há, porém, indícios de mudança generalizada de paradigma em vários locais do mundo. Em França houve uma mudança. Ganharam os socialistas com Hollande. Dos Estados Unidos vem a voz de Obama a colocar também a tónica no crescimento, a apontar um outro caminho. Na Alemanha, Merkel perdeu todas as eleições regionais.

Ou seja, o tempo destes “neologistas” liberais, destes especialistas em promover “o coiso” começa a esgotar-se. As pessoas começam a perceber que os tempos são outros e sopram noutro rumo.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Castro Daire vai realizar uma festa para todos os bebés nascidos durante o decorrer do último ano.

Esta festa decorre do programa da Câmara Municipal de incentivo à natalidade denominado “Enxoval do Bebé”. Este programa prevê a atribuição de um subsídio de 500 Euros a todos os agregados familiares que tenham filhos e sejam residentes no Concelho.

A Festa para os bebés abrangidos pelo “Enxoval do Bebé” será realizada no Próximo Domingo dia 27 de Maio pelas, 16 Horas, no Auditório do Centro Municipal de Cultura de Castro Daire.

Esta iniciativa pretende agraciar as famílias que viram o seu agregado familiar aumentar com uma festa que se pretende que seja de muita alegria e convívio entre os pais dos bebés que recentemente contribuíram para que o Concelho de Castro Daire permanece jovem e com a vitalidade que se pretende.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A edição deste ano da Feira Medieval de Lamego vai abandonar o histórico bairro do Castelo e descer até à zona envolvente da Praça do Comércio onde reunirá o clero, a nobreza, os mestres de ofício e os servos da gleba para fazerem a evocação histórica do comércio e das artes e dos ofícios medievais. Este ano, a viagem ao passado de Lamego destaca a recriação das Cortes de Lamego por D. Afonso Henriques, através da qual o público poderá vivenciar vários episódios da época, enquadrados na moldura de um mercado. Não faltarão, por isso, mercadores e artesãos que vão desenvolver as suas atividades de comércio.

Ao longo de três jornadas, de 1 a 3 de junho, as ruas e ruelas da zona alta da cidade serão palco de “jogos de destreza e perícia”, “reinos de armas e preitos de vassalagem a D. Afonso”, para além de “bailias e folguedos com músicos”. Fiel ao espírito e à época, a Feira Medieval de Lamego quer continuar a cativar o interesse de vários públicos através de uma abordagem interativa sobre as lendas e tradições enraizadas nesta cidade. No primeiro dia, o evento será dedicado às crianças e às escolas, enquanto que no sábado o ponto alto das celebrações ocorrerá com a recriação das Cortes de Lamego. No domingo, ao início da tarde, após a abertura da feira e “fiscalização dos meirinhos e alvazis”, um Cortejo Régio desfilará pelas ruas “com recebimento das várias ordens militares que partem em fossado nas terras de Moirama”.

A realização de torneios de armas e juízos de malfeitores, “desmandos heréticos e possessões malignas” serão outros episódios históricos cuja reconstituição será feita com as personagens da época. Para quem pretende retemperar forças durante tamanha folia também haverá “comeres fartos e beberes frescos nas tabernas da feira”.
Ao apresentar uma programação ampla e bastante apelativa, este evento pretende cumprir duas missões essenciais: fazer a pedagogia dos usos e costumes medievos e expor artesanato nacional e internacional de qualidade. Para além da Praça do Comércio, o espaço ocupado por mercadores e artesãos, muitos dos quais provenientes do Magrebe, será alargado às ruas Marquês de Pombal, Padre Alfredo Pinto Teixeira, das Cortes, Almacave e Nova, para além de um pequeno troço da Av. 5 de outubro. A Câmara Municipal de Lamego apela à compreensão e colaboração dos moradores e comerciantes das zonas envolvidas para que se associem a esta manifestação cultural e respeitem as restrições em relação à circulação e estacionamento automóvel.

Organizada pela Câmara Municipal de Lamego, através do programa VIVERLamego, a realização da Feira Medieval representa um investimento de 36.700 euros, comparticipado em 80% através do QREN.
 
Por Notícias de Resende | terça-feira, 22 de maio de 2012 | Publicado em , | Com 0 comentários
A segunda edição da Montra da Cereja da Penajóia saldou-se como um enorme êxito comercial, superando as expetativas iniciais da própria organização. Os vinte e dois produtores que marcaram presença na Av. Dr. Alfredo de Sousa, em Lamego, durante o fim de semana de 19 e 20 de maio venderam mais de cinco toneladas deste fruto, a um preço único de cinco euros por 2,5 quilos, oferecidos numa bonita caixa. Pese embora a instabilidade do tempo que se fez sentir, pontuado por alguns períodos de chuva, milhares de pessoas aceitaram o convite para degustarem este fruto carnudo e doce, caracterizado por uma coloração intensa que vai do vermelho vivo ao vermelho-púrpura.

Numa organização conjunta d´Os Amigos e Produtores da Cereja da Penajóia e da Câmara Municipal de Lamego, com o apoio de diversas outras instituições, a II Montra da Cereja teve como preocupação principal a defesa incondicional do que melhor existe no concelho. A cereja é um dos símbolos da freguesia da Penajóia e um dos alicerces da sua economia. Caracteriza-se, independentemente da sua qualidade e sabor, por ser das primeiras a aparecer nos mercados, marcando o desabrochar da produção frutícola da região do Douro. Tal como no ano passado, este certame deu uma ajuda preciosa aos parcos recursos dos produtores e afirma-se como um cartaz turístico de crescente relevância no quadro de realizações locais.

Para aproveitar e divulgar todas as potencialidades gastronómicas deste fruto, os alunos da Escola de Hotelaria e Turismo do Douro-Lamego apresentaram o workshop "Cereja, Vinhos e Espumantes", convidando as pessoas a saborearem diversos cocktails, resultado final destas experiências. Esta iniciativa contou com o apoio da Confraria Nacional do Espumante e das Caves da Raposeira.

Este ano, a “sala de visitas” da cidade de Lamego também foi animada com a atuação ao vivo da Associação Cultural e Recreativa da Penajóia e do Grupo de Concertinas.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
O Fim de Semana Gastronómico do Concelho de Castro Daire vai na VIII Edição. Esta é uma Organização conjunta da Câmara Municipal de Castro Daire e da Associação Empresaria de Castro Daire e Beiras.

A edição deste ano vai decorrer nos dias 1, 2 e 3 de Junho de 2012, com a adesão de 4 estabelecimentos aderentes a este evento. Estes Restaurantes são espalhados um pouco em todo o Concelho.

Este Fim-de-Semana Gastronómico tem um prelo único por pessoa praticado em todos os Restaurantes (17,5€), preço esse que inclui a ementa completa, ficando as ementas a cargo dos respectivos estabelecimentos.

Esta iniciativa propõe-se promover a gastronomia Castrense, sendo que é reconhecido que a gastronomia de Castro Daire é uma das mais valias do Concelho. O “Cabritinho de Montemuro” é o elemento principal desta Semana Gastronómica mas, certamente, poderá encontrar muitos outros pontos de interesse em Castro Daire.

Englobado numa região de imensa riqueza paisagística marcada pela Serra de Montemuro, pelo Rio Paiva ou ainda pelas Termas do Carvalhal, o Concelho de Castro Daire tem vindo a criar pólos de interesse turístico que vêem atraindo cada vez mais visitantes ao Concelho. Esta Semana Gastronómica é mais uma iniciativa que se enquadra nesta politica de promoção turística do Concelho e da valorização dos produtos endógenos do mesmo.

Esta é ainda uma excelente oportunidade para conhecer melhor o Concelho de Castro Daire. Pontos de interesse não faltarão e as gentes de Castro Daire prometem recebe-lo bem….


Por Notícias de Resende | segunda-feira, 21 de maio de 2012 | Publicado em , , | Com 0 comentários
No passado dia 19 de Maio de 2012, deu-se em Resende a Inauguração do Lar Hotel Dr. José Dias Gabriel e homenagem ao Provedor. Entre convidados, funcionários, utentes, e irmãos da misericórdia estavam também presentes o Secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional, Dr. António Almeida Henriques, Diretor do Centro Distrital da Segurança Social de Viseu e Presidente da Câmara Municipal de Resende, Eng.º António Borges.

A cerimónia começou com um breve momento de enaltecimento por parte dos irmãos da Misericórdia ao Provedor Dr. José Dias Gabriel, que está ao serviço da Misericórdia há 33 anos, (sendo 3 anos como Secretário da Mesa Administrativa, 12 anos como Vice-Provedor e 18 como Provedor), descerrando um busto em sua honra, colocado no jardim envolvente à obra. Após este momento de reconhecimento e homenagem, procedeu-se à bênção e inauguração do lar hotel, presidida pelo Pe. Martins. De seguida, iniciou-se uma breve visita às instalações - o projeto foi realizado pela arquiteta Liliana Pinto e pelo Engenheiro Hélder Pinto, e então construído pelo empreiteiro José Fernando Pinto – dotada de 8 residências individuais, e 11 residências de casal para idosos, a partir dos 65 anos.

Esta nova valência oferece regime de permanência em alojamento e pensão completa, promovendo uma maior qualidade de vida e segurança. Sala de estar, quarto de banho privado, cozinha, elevador, telefone, televisão e varanda individual são algumas das excelentes condições de acolhimento. Toda a obra teve um custo de 1.500.000,00€, suportado na totalidade pela Santa Casa da Misericórdia de Resende.

Por volta das 16:00h, no salão nobre da Santa Casa da Misericórdia, o grupo coral da instituição deu início a sessão solene, com um cântico que cativou os convidados e restante plateia. Formada a mesa de honra, os oradores presentes não só partilharam um pouco de todo o contexto histórico da obra, como também toda a sua importância no domínio social e económico.

“Esta obra tem uma vantagem que foi pensada, não hoje nem ontem, mas ao longo de quase 10 anos […] para dar resposta a uma faixa da população com um maior poder económico” assim referiu Dr. José Gabriel aquando questionado sobre as vantagens do projeto, “ estas são vagas excelentes, é uma valência que dá mais recato aos utentes, uma vez que os quartos são individuais. Esta tem maior privacidade e um atendimento mais personalizado.” O provedor referiu ainda que os resultados positivos e os lucros que se angariem irão reverter a favor dos que têm mais dificuldades.

O fator “sustentabilidade” foi também palavra-chave durante a sessão, uma vez que é visível a emergência deste tipo de projetos como gerador de emprego e movimentação da economia “esta é uma valência que complementa aquilo que já fazia a santa casa de misericórdia de Resende e no fundo permite passar a ter aqui um serviço que é autossustentável, quer a construção, quer o funcionamento deste hotel residencial acaba por ser totalmente desenvolvido sem o auxilio de fundos públicos, o que denota aqui uma ótima gestão[…] neste conselho, nos vários domínios, desde a infância ate à quarta, quinta idade, nos domínios da criação de emprego, e também da dedicação a sociedade” assim nos informou Dr. António Almeida Henriques, Secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional.

Nesta mesma linha, também o presidente da camara municipal defendeu o relevo que esta obra tem para todos os resendenses, e para a economia local, realçando o papel empregador do projeto e o quão fundamental é apostar e investir neste género de equipamentos “ o que estamos aqui a fazer tem múltiplas dimensões (…) relacionadas com o investimento, o emprego é fundamental em Resende, quando investimos em equipamentos como este estamos a aumentar a oferta social, mas também a movimentar a economia, isso significa mais recursos que entram no conselho e mais emprego. A grande aposta no momento é essa”.

A sessão chegou ao fim com a demonstração de alguns agradecimentos, onde se constatou uma forte amizade e irmandade entre todos os que tiveram envolvidos na realização deste acontecimento. Como já não poderia deixar de ser, o evento terminou com o habitual Porto de honra,e mais uma vez os convidados puderam saborear as famosas cavacas de Resende após conhecerem aquela que é mais uma grande fonte de investimento e dedicação social no concelho.

Diana Saraiva
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Mesão Frio promove, de 24 a 27 de Maio, no Largo do Pelourinho, mais uma edição da Feira do Livro. A iniciativa apresenta um vasto leque de atividades, para públicos distintos e decorrerá das 10 horas até às 18horas.

A sessão de abertura terá início com um encontro com o escritor Nuno Meireles, uma parceria entre a Autarquia e o projeto “3 Saberes – Contratos Locais de Desenvolvimento Social”. Ao longo do dia, numa colaboração com os monitores da Biblioteca Escolar da EB 2/3 S Prof. António da Natividade, vários contadores de histórias passarão pelo recinto da Feira.

No dia 24 de maio, quinta-feira, a sessão de abertura irá dar lugar à inauguração da “Exposição Guerra Junqueiro”, seguida da apresentação de “Douro nos caminhos da Literatura”, uma colaboração da Direção Regional de Cultura do Norte. Pelas 14h30 irá decorrer o encontro com o escritor Nuno Meireles, contando com a presença de contadores de histórias ao longo de todo o dia.

No dia 25 de maio, a Feira do Livro prossegue com a apresentação da peça “O macaco de rabo cortado”, destinada aos alunos do ensino pré-escolar e ensino básico, no Auditório Municipal de Mesão Frio.

No dia 26 de maio, sábado, o Auditório Municipal de Mesão Frio, pelas 22 horas, recebe a peça “Pão com Histórias”, teatro de comédia, promovida pela Oficina de Teatro de Favaios (OFITEFA) no Auditório Municipal de Mesão Frio.

No dia 27 de maio, domingo, último dia da Feira do Livro, pelas 14h30, a Câmara Municipal de Mesão Frio promove uma atividade para pais e filhos, com jogos populares, pinturas faciais e ateliers de pintura. A Feira do livro dá por encerrada às 18 horas, com contadores de histórias, que marcarão presença durante o decorrer da Feira do Livro.

A Feira do Livro é uma iniciativa que, ao longo dos últimos anos, tem atraído cada vez mais público. Todas as atividades são de entrada gratuita e decorrem no Largo do Pelourinho e no Auditório Municipal, das 10 horas às 18 horas. A iniciativa pretende celebrar o livro como objeto de crescimento cultural das populações e é também uma forma de combater a iliteracia.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Decorreu nos passados dia 17 e 18 de maio, na avenida Conselheiro Alpoim, a Feira de Emprego, Qualificação, Formação e Orientação Escolar (FEQFOE), promovida pelo projeto “3 Saberes” do CLDS (Contratos Locais de Desenvolvimento Social) de Mesão Frio. A iniciativa foi realizada em parceria com a Câmara Municipal de Mesão Frio, o Agrupamento de Escolas do concelho, o Gabinete de Inserção Profissional (GIP) de Mesão Frio, o Instituto da Segurança Social, a Rede Social do Concelho e a EAPN Portugal/ Rede Europeia Anti Pobreza – Núcleo Distrital de Vila Real.

A sessão de abertura contou com a presença do Provedor da Santa Casa da Misericórdia, Alberto Pereira, a Diretora do Agrupamento de Escolas de Mesão Frio, Aldina Pereira, Ana Paula Brito, da EAPN Portugal/ Rede Europeia Anti Pobreza – Núcleo Distrital de Vila Real, e Eduardo Sousa, do Instituto da Segurança Social.

Na sessão de abertura desta 2ª edição da FEQFOE, Alberto Pereira começou por destacar a importância que a FEQFOE assume no futuro de todos, principalmente nos jovens da região: “é uma oportunidade de mostrarmos aos nossos jovens que podem ter um futuro melhor. Pretende-se que seja uma feira de oportunidades para os nossos jovens e, quem sabe, para o desenvolvimento de Mesão Frio”, afirmou. O Provedor da Santa Casa da Misericórdia aproveitou ainda para destacar os tempos difíceis que atualmente se vivem em toda a região, adiantando que “temos que ser mais empreendedores” e que, para tal “é necessário arregaçar as mangas. Ser empreendedor, é encarar as dificuldades.” No final da sessão, Alberto Pereira agradeceu a participação de todas as escolas com cursos profissionais e a todos os quantos se associaram a esta iniciativa.

A FEQFOE foi dirigida ao concelho de Mesão Frio, bem como aos concelhos limítrofes, promovendo o contacto direto entre as empresas, a população ativa e os estudantes. Desta forma, as empresas podem apresentar os seus programas, procedimentos, formas de recrutar e as oportunidades que têm para oferecer, potenciando oportunidades de estágio e emprego.

Quem também não deixou de felicitar os membros associados a esta iniciativa, foi a diretora do Agrupamento de Escolas de Mesão Frio, Aldina Pereira, que começou por focar a importância do papel da Escola na Educação. A diretora distinguiu todas as competências necessárias ao sucesso profissional, entre elas: “saber estar, saber relacionar-se com os outros”. Nas mesmas competências “é importante também contar com os familiares, com os amigos, com os professores, para uma educação melhor”, defende. Aldina Pereira proferiu que “o foco está nas pessoas, nas suas competências, na sua sabedoria”.

Ana Paula Brito, da EAPN Portugal/ Rede Europeia Anti Pobreza – Núcleo Distrital de Vila Real, discursou sobre o desemprego que, atualmente está a assolar o país, com incidência na região duriense, demonstrando a sua preocupação com o número de jovens desempregados e o índice de envelhecimento cada vez maior.

Na FEQFOE estiveram presentes a Escola de Hotelaria e Turismo do Douro, a Escola de Formação Social (ESFOSOL), a Escola Profissional de Lamego (ESCOPAL), o Instituto Politécnico de Bragança, a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Lamego, a Associação Comercial e Industrial dos Conselhos de Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião e Mesão Frio (ACIR), a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Mesão Frio e Cruz Vermelha Portuguesa - delegação de Mesão Frio, da AGITO Formação e Serviços, da Associação 2000 de Apoio ao Desenvolvimento (A2000), o Centro de Tropas Especiais de Lamego (CTOE), da Guarda Nacional Republicana (GNR), o Agrupamento de Escolas de Mesão Frio e o GIP Mesão Frio, bem como os artesãos de tanoaria, cestaria, rendas e doçaria.

Com uma vasta mostra de atividades, workshops, palestras e ações de sensibilização, o último dia da feira apresentou uma sessão de informação realizada pelo Instituto Politécnico de Bragança, pelas 15 horas, intitulada “Mais vida, mais qualidade”, uma iniciativa dirigida a alunos do 10º ao 12º ano. Esta atividade promoveu o Instituto Politécnico de Bragança e os seus respetivos cursos. Pelas 16 horas teve início uma palestra sobre empreendedorismo, que contou com a presença de Hélder Ferreira, onde falou sobre a importância de ser empreendedor e da sua empresa recentemente criada.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A cereja de Resende volta a estar em destaque nos dias 2 e 3 de junho, com a realização da 11.ª edição do Festival da Cereja. Um evento de cariz cultural e recreativo organizado pela Câmara Municipal, com o objetivo de promover e divulgar um dos produtos de excelência do concelho.

Uma festa em torno do carnudo e delicioso fruto, onde para além de toneladas de cereja, disponibilizadas por 120 produtores e vendedores, não vai faltar a animação musical e de rua.

O certame inicia-se pelas 10h00 do dia 2 de junho, com a abertura da feira, na qual cerca de 120 produtores e vendedores de cereja disponibilizam, no Largo da Feira, as inigualáveis cerejas de Resende, e de uma mostra e venda de produtos de artesanato relacionados com a cereja, como compotas, licores, peças de cerâmica e de linho tradicional.

À noite decorrerá um concerto com a Orquestra Ligeira de S. Cipriano “A Nova”, no anfiteatro do Parque Urbano.

O ponto obrigatório deste Festival é o cortejo temático, este ano subordinado ao tema “Cereja de Resende – o nosso Fado”, que desfilará pelas principais ruas do centro da Vila de Resende, no domingo, dia 3 de junho, a partir das 15h00. O cortejo envolve cerca de mil crianças das escolas do concelho que, vestidos a rigor, desfilam em oito carros alegóricos decorados e alusivos ao fado, onde a cereja é o personagem principal.

Como já é habitual, o Município de Resende estabeleceu uma parceria com a CP e a empresa de autocarros JoaltoDouro para facilitar a viagem até à festa. Assim, durante os dois dias, os visitantes podem deslocar-se de comboio, entre o Porto e a estação da Ermida, onde estarão autocarros que farão a ligação até ao centro da vila de Resende. No final da tarde, o mesmo transporte assegurará a ligação de Resende à estação.

O Festival da Cereja é uma oportunidade única para adquirir o precioso fruto a preços convidativos, já que, segundo estudos científicos, os maiores benefícios nutricionais deste fruto residem na sua vasta quantidade de fitoquímicos com potencial anti-envelhecimento comprovado. Com um valor calórico reduzido (cerca de 60 kcal por 100g), as cerejas são particularmente ricas em vitamina A e em outros compostos com benefícios para a saúde que o seu potencial antioxidante exerce.

Promover um dos produtos de excelência do concelho de Resende, bem como divulgar as potencialidades desta região do Douro são os principais objetivos deste Festival, já considerado um evento de referência no contexto nacional.

PROGRAMA:

Dia 2 de Junho
10h00 - INÍCIO DA FEIRA
- Venda de Cereja
- Mostra e venda de produtos de artesanato ligados à cereja
Local: Largo da Feira
- Animação de Rua
- Animação Musical
18h30 - FINAL DA FEIRA
22h00 - CONCERTO COM A ORQUESTRA LIGEIRA DE SÃO CIPRIANO "A NOVA"
Local: Anfiteatro do Parque Urbano
23h30 - LANÇAMENTO DE FOGO DE ARTIFÍCIO

Dia 3 de Junho
10h00 - INÍCIO DA FEIRA
- Venda de Cereja
- Mostra e venda de produtos de artesanato ligados à cereja
Local: Largo da Feira
- Animação de Rua
- Animação Musical
15h00 - CORTEJO TEMÁTICO: "Cereja de Resende - o nosso Fado"
18h30 - FINAL DO FESTIVAL
Lançamento de Morteiros

Venha ao Festival da Cereja de Comboio! Consulte aqui os horários.


Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 1 comentários
Os moradores do concelho de Lamego vão dentro de muito pouco tempo dizer adeus aos velhos contadores de eletricidade e receber em troca uma EDP Box que fará a ligação das suas casas à nova rede inteligente de energia. Esta alteração insere-se no Projeto InovGrid que será aplicado, numa primeira fase, apenas em sete concelhos do país, após o sucesso alcançado no teste piloto em Évora, onde os clientes obtiveram ganhos de eficiência energética de cerca de 3,9%, em relação aos consumos anteriores.

Lamego torna-se assim uma das primeiras InovCity do país, uma escolha que permite uma gestão mais inteligente da rede elétrica de distribuição, promove a sustentabilidade ambiental e melhora a qualidade do serviço prestado. Cada EDP Box funciona como um “gestor inteligente”, através do qual o consumidor terá uma participação ativa na gestão dos seus consumos, em paralelo com uma maior eficácia operacional do operador da rede de distribuição.

Durante a apresentação pública do InovGrid em Lamego, Francisco Lopes, Presidente da Câmara Municipal e quadro superior da EDP, saudou a escolha deste município para testar as vantagens deste projeto já selecionado pela Comissão Europeia como case study a nível europeu de redes inteligentes de energia: “Ao longo dos últimos anos, a EDP tem efetuado investimentos avultados no concelho e na região de modo a melhorar a prestação de serviços. A autarquia tem encontrado nesta empresa um parceiro e um fornecedor viável para a busca das melhores soluções juntos dos consumidores”.

Além da leitura normal de consumos, os novos contadores que serão colocados exatamente no mesmo local dos atuais, por terem a mesma dimensão, vão permitir controlar o fluxo de energia, detetar e resolver situações anómalas à distância e ter acesso a toda a informação da rede, através, por exemplo, de um computador ou de um PDA. Deixará ainda de haver, como até agora, leituras por estimativas. Os clientes vão passar a pagar apenas o que efetivamente consomem.

A deslocação a Lamego de António Martins da Costa, administrador executivo da EDP, e de João Torres, Presidente do Conselho de Administração da EDP Distribuição, foi também aproveitada para inaugurar os trabalhos de transformação do posto de corte de Lamego em subestação e visitar as obras em curso da rede de alta e média tensão.

Num investimento de cerca de 1 milhão de euros, a subestação de Lamego, de nova geração, foi equipada com o mais moderno sistema de proteção, comando e controlo, incluindo sistemas de contagem e de comunicações, em linha com o projeto de redes inteligentes que a EDP Distribuição tem vindo a implementar em Portugal. Esta infraestrutura permite a interligação do Parque Eólico Fonte de Mesa II e dos sistemas de produção, transporte e distribuição. Em paralelo, continua a construção da nova rede de média tensão de que é exemplo a linha Varosa-Penajóia, numa extensão de 4,5 quilómetros e um investimento de mais de 100 mil euros.

Os membros da administração da elétrica portuguesa e Francisco Lopes foram unanimes em considerar que a concretização destes projetos terá um importante impacto na melhoria da qualidade de serviço técnica da região, garantindo uma maior disponibilidade da rede para satisfazer aumentos de potência, novos pontos de consumo e assegurar o recurso às redes adjacentes.
Por Notícias de Resende | domingo, 20 de maio de 2012 | Publicado em , , | Com 0 comentários
No passado dia 18 de Maio, a escola de futsal ‘Os Afonsinhos’, promoveu um colóquio sobre desporto, mais propriamente sobre futebol.

A conferência aconteceu no Centro Escolar de S. Martinho de Mouros, pelas 21h30. Presentes estiveram André Seabra, professor da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto; Nélson Antão, da Scuola Calcio Ac Milan; e José Neto, professor do ISMAI.

André Seabra destacou diversas características da escola: o facto de ser gratuita, a aposta no sucesso escolar e as ações de formação que promove. André Seabra fez uma apresentação intitulada ‘’Treino para jovens’’. Nela, deu a conhecer as condições que influenciam o treino e a prática do futebol, como a estatura e as condições sociais em que cada jovem se insere.

Nélson Antão expôs ‘’A intervenção do treinador’’. Destacou o papel que um treinador de uma equipa deve ter nas mais diversas situações, zelando pelo bom funcionamento da equipa.

José Neto falou sobre a cultura que é o futebol e a festa que motiva numa apresentação chamada ‘’Futebol/Jogo/Cultura e Festa’’, dando exemplos concretos de diversas situações práticas.

Durante este colóquio, ainda foram entregues os Troféus Afonsinhos 2011, que distinguiram todos os alunos presentes pelo bom comportamento e pelo empenho que têm tido até então. O prémio ‘atitude’ foi atribuído a Luís Miguel Botelheiro e o prémio ‘evolução’ a José Pinto, que sempre se empenhou no progresso do futebol em S. Martinho de Mouros. Rafael Ribeiro recebeu um prémio pelo sucesso escolar que tem.

Marcos Antunes, treinador da escola disse que o colóquio foi feito porque a escola procura sempre o melhor para os seus alunos: ‘’Tentamos fazer sempre o melhor para os nossos meninos e isso passa também pelo melhor para os pais e para nós. Ter em S. Martinho pessoas que percebem de futebol e correm o país inteiro a falar dele, para os pais é extraordinário. Vamos premiar duas pessoas que tiveram alguns contratempos na vida e que merecem esta pequena dedicatória.’’

No dia seguinte, dia 19 de Maio, a tarde foi dedicada ao desporto. Realizaram-se jogos de futsal com as duas equipas dos Afonsinhos contra duas da Scuola Calcio Milan no pavilhão municipal de S. Martinho de Mouros, seguido de um jogo de pais.

A escola de futsal ‘Os Afonsinhos’ tem visto crescer o seu número de alunos. Desde Fevereiro, a escola acolheu 9 alunos novos.

Marcos Antunes acrescenta que ‘’a nossa próxima meta é continuar a aumentar. Temos 10 miúdos novos. Ter o apoio da autarquia nos transportes e potencializar o centro escolar são objetivos.’’.



Artigo Notícias de Resende/ Jornal Ventos da Mogueira: José António Pereira 
(josepereira@noticiasderesende.com) 
Fotos: António Lucas Ferreira
Por Notícias de Resende | sexta-feira, 18 de maio de 2012 | Publicado em , | Com 0 comentários
Paisagem, ou uma coutada de caça, é como este governo e a maioria do PSD e do CDS veem o interior do nosso país.

Todos conhecemos múltiplos exemplos. Todos os conhecemos em demasia, para mal dos nossos pecados. E não conhecemos uma única boa medida, que seja, para ajudar estas dezenas de milhares de quilómetros quadrados, onde residem portugueses que também pagam os seus impostos.

Não quero aqui deixar um discurso piegas, nem as palavras do coitadinho, mas quero, ai isso quero, aqui deixar a minha clara oposição a esta linha de atuação política.

Aliás, o secretário geral do PS, António José Seguro, fez e tem vindo a fazer, e bem, esta demonstração de falta de políticas e de investimento no interior, de que aqui recordo o “roteiro em defesa do interior” que o levou a todo o país.

Mas este texto vem, hoje, na sequência de uma reunião que os deputados, de todos os partidos, eleitos pelo círculo eleitoral de Viseu, efetuaram a semana passada com os presidentes de câmara do Douro sul, por proposta da respetiva associação de municípios a que preside António Borges, presidente da Câmara de Resende.

E também aí, de novo, os problemas surgiram em catadupa da boca de intérpretes de territórios do interior. Brotaram em cada palavra, em cada frase. E também os gritos de incompreensão e de indignação.

As propostas e medidas que este governo tem vindo a lançar para o debate e a tomar não só não merecem a aprovação de toda uma região, como irão ter uma forte contestação. Democrática, mas uma forte contestação.

Quem pode explicar às gentes do interior a extinção dos seus tribunais, elementos estruturantes de uma efetiva acessibilidade de todos à justiça?

Quem pode perceber a extinção de freguesias rurais onde o que resta do estado, nesses territórios recônditos, é a sua freguesia e um presidente que atende e resolve problemas?

Quem pode compreender uma lei dos compromissos, cega, que nivela por baixo a gestão dos municípios e das instituições, como se todos fossemos malfeitores?

Quem vai dizer às populações do distrito de Viseu que as suas acessibilidades estruturantes, internas e externas, têm que ser embrulhadas nos pacotes de BPN´s de má memória?

Quem está em condições de dizer aos agricultores do distrito que as suas atividades agrícolas da vinha, da maçã, da cereja, do azeite, da castanha… não merecem qualquer apoio?

Quem dá uma racional explicação para a suspensão de todos os concursos do QREN e de todos os processos de seleção de candidaturas?

Quem quer ir às escolas e aos CNO’s explicar que o investimento na sua requalificação física e na qualificação dos portugueses é um mau investimento?

A resposta virá. Estamos fartos de ser paisagem!
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Os Amigos e Produtores da Cereja da Penajóia e a Câmara Municipal de Lamego têm como preocupação a defesa incondicional do que melhor existe no concelho. A cereja é um dos símbolos da freguesia da Penajóia e um dos alicerces da sua economia. Caracteriza-se, independentemente da sua qualidade e sabor, por ser das primeiras a aparecer nos mercados, marcando o desabrochar da produção frutícola da região do Douro.

Consciente da sua importância nesta região, os Amigos e Produtores da Cereja da Penajóia, com o apoio de diversas outras associações, promovem no fim de semana de 19 e 20 de maio, na Av. Dr. Alfredo de Sousa, a 2ª Montra da Cereja da Penajóia, com o objetivo de divulgar e oferecer, a quem visita este concelho, momentos de prazer e degustação deste fruto carnudo e doce, caracterizado por uma coloração intensa que vai do vermelho vivo ao vermelho-púrpura. Todos os produtores vão vender cada caixa de dois quilos a 5 euros, o mesmo preço praticado durante a primeira edição. O certame será ainda animado com a atuação ao vivo do Rancho Folclórico da Penajóia, da Escola de Concertinas de Lamego e da River Brass Band.

A cereja pode ser comida crua, ao natural ou em saladas de fruta, cristalizada, em compotas e até mesmo em bombons. Para aproveitar e divulgar todas as potencialidades gastronómicas deste fruto, os alunos da Escola de Hotelaria e Turismo do Douro-Lamego vão apresentar o workshop "Cereja, Vinhos e Espumantes", convidando as pessoas a degustarem o resultado final destas experiências. Também serão vendidos licores e doces de Lamego.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Casa do Futebol Clube do Porto de Resende faz hoje, dia 18 de maio, 13 anos. Entretanto o "Notícias de Resende" decidiu entrevistar o presidente da Casa, João Pereira. Nesta entrevista dá-se a conhecer melhor a associação, a sua história, os seus objectivos, glórias, entre outros.


Rafael Barbosa (RB): Como e quando surge a Casa do FCPorto em Resende?

João Pereira (JP): A nossa Casa surgiu da força de vontade e do clubismo de um grupo de amigos portistas de Resende, que se juntaram para levar a cabo este projeto que este ano neste mês de Maio, comemora o seu 13º Aniversário, e que foi fundada em 18 de Maio de 1999.


RB: Como referiu anteriormente, a casa foi fundada em 18 de maio de 1999, concluindo este mês 13 anos de existência no concelho de Resende. Descreva sucintamente os vários marcos históricos da casa ao longo destes anos.

JP: A nossa Casa felizmente tem vários marcos importantes na sua história, mas inúmero aqui aqueles com mais relevância:

- A inauguração oficial da nossa Casa em 25 de Fevereiro de 2000, pelo Senhor Presidente do F. C. Porto – Jorge Nuno Pinto da Costa, e restante comitiva azul e branca.

- A Conquista do Dragão de Ouro, como Delegação Nacional do ano 2003/2004, que decorreu no Casino da Póvoa de Varzim, no dia 26 de Abril de 2005.

- A atribuição ao Presidente do F. C. Porto, senhor Jorge Nuno Pinto da Costa de 1º Sócio Honorário dos Dragões de Resende em 18 de Maio de 2007, na sua 3ª visita oficial aos Dragões de Resende.

- A 2ª Visita oficial do Presidente do F. C. Porto – Jorge Nuno Pinto da Costa à nossa casa que teve lugar no dia 18 de Março de 2005, onde foram juntamente com ele homenageados os Capitães Campeões Europeus e Mundiais – João Pinto e Jorge Costa.


RB: No passado dia 25 de abril festejaram o sétimo aniversário da conquista do Dragão d’Ouro. Que importância tem este prémio para a casa e para os que a frequentam?

JP: O Dragão de Ouro è por assim dizer o troféu que qualquer Casa/Delegação do F. C. Porto, aspira conquistar, pois é o reconhecimento público do F. C. Porto pelo trabalho desenvolvido ao longo de vários anos de existência em prol do nosso F. C. Porto, há Casas/Delegações com muitos anos de existência que ainda não conseguiram atingir tal objetivo. Essa conquista é para quem a atinge como o chegar ao topo da montanha, pois só com muito amor ao nosso clube e com muito trabalho é que se consegue tal distinção, não está ao alcance de todos, mas sim só de alguns, e nós orgulhamo-nos muito de pertencer a esse reduzido número.


RB: Como todas as instituições/associações têm os seus próprios objetivos. Quais são para os próximos anos?

JP: Os objetivos para os próximos anos numa associação como a nossa são sempre de grande confiança na conquista de mais e mais títulos e de um grande amor ao nosso F. C. Porto.

No que diz respeito à nossa Casa, as expectativas são sempre elevadas, pois não podemos parar, porque parar como se diz è morrer e os Dragões de Resende, têm muito ainda para dar, tanto a Resende como ao F. C. Porto, como aos seus Sócios e porque não dizer a Portugal.

Somos uma Delegação em constante crescimento e desenvolvimento, por isso nos chamam “DRAGÕES SEMPRE CAMPEÕES”.


RB: Quais são passos necessários para estar associado à Casa do Futebol Clube do Porto de Resende?

JP: Para se tornar sócio dos Dragões de Resende, basta preencher a proposta de Sócio existente na Sede, trazer uma foto, e proceder ao pagamento, sendo que possuímos quatro escalões de associados (crianças dos 0 anos aos 15 anos – 6€ anuais, jovens dos 16 anos aos 25 anos – 15€ anuais, adultos dos 26 anos aos 65 anos 30€ anuais e séniores a partir dos 66 anos – 15€ anuais).


RB: Com quantos associados conta a casa?

JP: Neste preciso momento os Dragões de Resende contam no seu ficheiro atualizado com 550 Sócios.


RB: Quais as vantagens que oferecem aos associados?

JP: As vantagens são inúmeras. Algumas das atividades são oferecidas aos sócios, o passeio anual é gratuito, nas idas aos Dragão a Casa suporta os autocarros, os preços no bar e artigos são mais baixos.

No que diz respeito a apoios, ajuda na aquisição de bilhetes para os jogos; ajuda na inscrição de novos sócios do Clube e em tudo o que estiver ao nosso alcance aqui estaremos para dar sempre uma ajuda. Possuímos alguns protocolos com empresas da região para descontos aos nossos associados.

No que diz respeito a iniciativas, neste campo são inúmeras as iniciativas que os Dragões de Resende levam a cabo durante o ano, ficam aqui algumas para conhecimento geral: Idas a Jogos ao Dragão apoiar o F. C. Porto; Passeio anual do Sócio; Comemoração do S. João; Bailes de Carnaval e S. João; Festa do Emigrante; Comemoração do Dia Internacional da Criança; Torneios de Sueca – Damas, Dominó e Futsal; Caminhadas; Vários espetáculos musicais no mês do Aniversário da Casa (Maio); Noite de Fados; Magusto de S. Martinho; Pratos Tradicionais “Papas” e “Rojões”, Comemoração da “Noite das Bruxas” e Festa de Natal para Sócios, Familiares e Amigos. Temos um boletim informativo que sai 2 vezes por ano, para dar a conhecer as nossas atividades.


RB: É muito frequente receberem adeptos de outros clubes?

JP: Sim, nesta casa pode entrar qualquer pessoa logo que saiba estar e se comportar devidamente é bem recebida. Recebemos a visita de muitos adeptos de outros clubes, que inclusive participam nas nossas atividades em número por vez elevado.


RB: Quanto ao clube que a casa apoia, Futebol Clube do Porto. A época agora passada foi-lhe satisfatória? O Porto poderia ter feito melhor? Quais os principais erros cometidos durante a época? Qual o jogo que para si mais marcou?

JP: Sim, foi satisfatória, embora tenha sabido a pouco, pois em algumas frentes acho que poderíamos ter ir um pouco mais longe. Como o caso da Liga dos Campeões e da Taça de Portugal, aí acho que o F. C. Porto poderia ter apostado um pouco mais. No que diz respeito a erros eles acontecem em qualquer equipa, por mais valiosa que seja, se não é por isto é por aquilo, o importante é ter uma estrutura que saiba reparar esses mesmos erros em tempo recorde e aí acho que o Porto está bem estruturado. No decorrer desta época o jogo mais marcante para mim foi o jogo com o Benfica, acho que foi aí que começou a viragem deste campeonato, nos jogos importantes o Porto tem sabido dizer quase sempre presente e isso é muito importante para a caminhada de uma equipa que quer ser Campeã.


RB: A continuação do Vítor Pereira como treinador é uma boa solução?

JP: O tempo o dirá se sim se não, as mudanças por vezes também não são nada benéficas, vamos esperar para ver e depois tirar daí ilações.


RB: Que alterações espera ver na próxima época?

JP: Não gostaria de ver grandes alterações mas a acontecerem que sejam poucas, no que concerne a jogadores, gostaria sim de ver alterações a nível desportivo e aí sim que o Porto ganhasse todas as competições onde vai estar.


RB: Para além do Futebol Clube do Porto, apoiam mais algum clube?

JP: Sim, o Grupo Desportivo de Resende, pois além de ser o clube da terra é a 2ª filial do F. C. Porto, daí todo o nosso apoio.


RB: Gostaria de acrescentar alguma mensagem à entrevista?

JP: Neste mês do 13º Aniversário dos Dragões de Resende e como Presidente, não podia deixar de aproveitar esta oportunidade de agradecer a todos os sócios, amigos e patrocinadores dos Dragões de Resende, por todo o apoio que nos têm dado e dizer-vos que ser do F. C. Porto é muito mais que viver as vitórias e sofrer nas derrotas é sim saber que pertencemos a um universo azul e branco que cada dia que passa se torna cada vez maior e que juntos seremos sempre mais e melhores. Um agradecimento às “Notícias de Resende” por nos ajudar a divulgar a nossa casa a todos os resendenses espalhados por esse mundo fora, bem hajam.