Quantcast
[ ]
Notícias de Última Hora
Por Notícias de Resende | segunda-feira, 31 de janeiro de 2011 | Publicado em , | Com 0 comentários
A tarde do passado Domingo, dia 30 de Janeiro, em Mesão Frio foi de encantar. Promovido pela Câmara Municipal de Mesão Frio, decorreu no Auditório Municipal de Mesão Frio um Encontro de Janeiras. Os grupos convidados foram o Grupo de Cantares “Rabelos do Douro”, de Fontelas, Peso da Régua, o Grupo de Cavaquinhos da Fundação de Sto. António, de Vila Boa do Bispo, e o Grupo Coral de Mesão Frio, acompanhado pelo Grupo Scherzzo da Associação “Os Alio Virio”, de Mesão Frio.

O Auditório Municipal de Mesão Frio acolheu, no passado Domingo, 30 de Janeiro, um Encontro de Janeiras, promovido pela Câmara Municipal de Mesão Frio, com o apoio da Fundação Inatel. A animação da tarde de cantares das janeiras esteve a cargo do Grupo de Cantares “Rabelos do Douro”, de Fontelas, Peso da Régua, o Grupo de Cavaquinhos da Fundação de Santo António, de Vila Boa do Bispo, e o Grupo Coral de Mesão Frio, acompanhado pelo Grupo Scherzzo da Associação local “Os Alio Virio, que encantaram o repleto Auditório Municipal.

O Grupo de Cantares “Rabelos do Douro” apresentou um repertório composto por um misto de cantares de janeiras e por músicas populares durienses, que em muito contribuiu para a animação da tarde. O Grupo de Cavaquinhos da Fundação de Santo António, composto por elementos que fazem voluntariado junto dos utentes idosos na Fundação que lhes dá o nome, apresentou um conjunto de músicas ligeiras que serviram de aperitivo para a actuação do grupo da casa, o Grupo Coral de Mesão Frio. Acompanhado pelos Scherzzo, da responsabilidade do Prof. Diamantino Nogueira, o Grupo Coral de Mesão Frio arrebatou a assistência com uma imponente actuação. O reportório apresentado pelo Grupo Coral de Mesão Frio foi, na sua essência, baseado no Cancioneiro de Barqueiros notável obra da música popular duriense, tendo terminado, como é hábito, com a entoação do Hino de Mesão Frio. No final, a Câmara Municipal de Mesão Frio ofereceu um lanche aos grupos participantes, onde estes puderam retemperar forças da intensa tarde musical vivida no Auditório Municipal de Mesão Frio.

Tem sido uma forte aposta do Executivo da Autarquia de Mesão Frio a promoção de eventos de cariz cultural e tradicional e, a julgar pelas casas cheias que o Auditório Municipal tem sido brindado, a Porta do Douro está receptiva a este tipo de actividades culturais. Desde o teatro à música, os mesãofrienses têm aderido de forma positiva às iniciativas levadas a cabo pela Autarquia de Mesão Frio.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal iniciou a obra dos acessos às futuras instalações do Centro Escolar que irá acolher todos os alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico do Concelho.


O Acesso ao Centro Escolar, uma das empreitadas que integram o projecto de Regeneração Urbana da Vila de Mesão Frio, é uma obra que foi adjudicada por cerca de 1.246.000 euros, e que resolverá um problema sério que condicionou a abertura da nova Escola neste ano lectivo permitindo ainda a criação de uma nova zona habitacional e de comércio na Vila de Mesão Frio.

A obra de acesso ao Centro Escolar do Concelho arrancou e, além de funcionar como acesso àquela que será a mais moderna Escola do Concelho, criará ainda uma nova frente urbana na Vila de Mesão Frio, criando assim melhores condições para o seu desenvolvimento.

Adjudicada por cerca de 1.246.000 euros, a Avenida que irá nascer prevê ainda um parque de estacionamento e diversos lugares de aparcamento ao longo do seu trajecto. Este novo arruamento da Vila de Mesão Frio nasce junto à Rotunda Dr. Domingos Monteiro e terminará junto à Adega Cooperativa de Mesão Frio, criando assim uma nova zona de expansão urbanística.

O Centro Escolar de Mesão Frio irá acolher no próximo ano lectivo – 2011/2012 - todos os alunos do Concelho que frequentam o 1º Ciclo do Ensino Básico que passarão assim a ter todos, pela primeira vez, as mesmas condições.

É uma moderna construção que prevê a utilização das mais modernas tecnologias ao serviço do ensino. Com 15 salas de aulas, terá ainda uma biblioteca, uma sala de informática, um pavilhão desportivo, refeitório e cozinha, gabinetes de apoio para professores e um gabinete para os encarregados de educação e para a associação de pais. As salas de aulas serão apetrechadas com as novas tecnologias ao serviço do ensino, nomeadamente com quadros interactivos que permitirão a utilização de recursos multimédia que potenciem o crescimento escolar dos alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico do Concelho.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Caldas de Aregos, em Resende, volta a ser o palco de uma prova nacional de desporto náutico, com a realização do Campeonato Nacional de Fundo – Remo 2011, no próximo sábado, dia 5 de Fevereiro, entre as 10h30 e as 13h30.

Numa organização conjunta da Federação Portuguesa de Remo, Município de Resende e Tur Aregos E.M. S.A., a prova vai contar com a participação das principais equipas nacionais nas categorias de juniores e seniores. As equipas vão disputar a prova em pista de águas paradas, numa distância de 4 km.

Recorde-se que as características naturais de Caldas de Aregos, com enormes potencialidades turísticas fazem deste local o ideal para a prática de desportos náuticos, sendo que a realização de eventos desportivos no rio tem sido uma grande aposta do executivo camarário liderado por António Borges que pretende promover o reencontro do concelho de Resende com o Douro enquanto motivo essencial para a afirmação do concelho e sua matriz de desenvolvimento.

Provas nacionais de Remo, Campeonato Nacional de Motonáutica, Campeonato do Mundo de Fórmula 4, a decorrer nos dias 16 e 17 de Julho, e Campeonato Nacional de Jetski, são os eventos desportivos de maior relevo que se realizam neste cenário paradisíaco, situado junto ao rio Douro.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 1 comentários
No passado sábado reviveu-se, na vila de Cinfães, o Cantar das Janeiras à moda antiga. A noite estava muita fria mas isso não impediu que os Ranchos Folclóricos de S. Cristóvão de Nogueira, Fornelos e Nespereira percorressem as principais artérias da sede do Concelho levando, de porta em porta, os tradicionais vivas e desejos de um bom ano.

A iniciativa da Câmara Municipal inseriu-se no programa comemorativo do Centenário da República e terminou com o encontro dos três grupos junto à Igreja Matriz de Cinfães, onde mais uma vez entoaram os tradicionais cantares, mantendo assim viva esta tradição que continua a ter uma forte expressão na nossa região.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
O Museu Serpa Pinto acolhe até Março a exposição de Álvaro Costa. Natural, de Felgueiras, o artista plástico apresenta um vasto conjunto de obras, a maioria esculpidas e desenhadas na madeira, a sua matéria-prima de eleição. As suas imagens abarcam várias correntes pictóricas/escultóricas e é das criações ficcionais ou reais metamorfoseadas, que lhe advém os maiores elogios da crítica. A inauguração decorreu na passada sexta, dia 28 de Janeiro, e contou com as presenças dos vereadores do Turismo e da Juventude. O presidente da Câmara Municipal também esteve na abertura desta exposição, obrigatória, no Museu Serpa Pinto até Março…
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
O Município de Cinfães vai ter uma loja social. A iniciativa nasce de uma parceria do Rotary Club de Cinfães e da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens em Risco de Cinfães e será inaugurada na próxima sexta-feira, dia 4 de Fevereiro, às 17h. Um projecto de intervenção e apoio social aos mais necessitados que através de uma rede de parcerias entre instituições solidárias pretende promover melhores condições de vida às pessoas em situação de maior vulnerabilidade social. O objectivo último visa a venda (a preços simbólicos) de vestuário, calçado, brinquedos e artigos de decoração, mas também o estabelecimento de parcerias e, acima de tudo, fomentar o espírito de entre ajuda no tecido social cinfanense.

A loja situa-se na Rua Dr. Flávio Resende (próximo da CGD) e funcionará das 14h30 às 18h30.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Desde Novembro de 2008 que a Câmara Municipal de Cinfães está a financiar a todas as crianças do Município a aquisição da vacina anti-pneumocócica Prevenar. Esta medida da autarquia conta, até final de 2010, com 1037 doses administradas, gratuitamente, às crianças do Concelho. A acção que resulta de um acordo entre o Município de Cinfães, a Administração Regional de Saúde do Centro e o Centro de Saúde de Cinfães representa um investimento para os cofres da autarquia, até esta altura, próximo dos 68 mil euros.

Um avultado investimento que será para continuar garantindo assim o acesso a esta importante ferramenta de prevenção que ainda não integra o Programa Nacional de Vacinação. Esta medida da Câmara representa uma melhoria dos cuidados de saúde para as crianças do Concelho, sendo, simultaneamente, um importante contributo para as bolsas das famílias cinfanenses.

Para mais informações contactar o presidente da Câmara Municipal de Cinfães
Prof. Pereira Pinto
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Biblioteca Municipal deslocou-se ao Centro Comunitário de Felgueiras para uma sessão de leitura no âmbito da sua actividade intitulada “Contos aos Avós”.

Esta iniciativa inclui a leitura em voz alta de várias histórias, entre poesia, contos e histórias tradicionais, numa acção dirigida aos idosos que se encontram em lares e centros comunitários do concelho.

No dia 3 de Fevereiro a Biblioteca Municipal visita a Santa Casa da Misericórdia de Resende, levando o conforto da leitura aos utentes desta instituição.

in Câmara Municipal de Resende
Por Notícias de Resende | sábado, 29 de janeiro de 2011 | Publicado em , | Com 7 comentários
Somos uma escola de valores e prezamos a verdade e a transparência. Em nome destes princípios, convidamos as pessoas de boa fé a fazerem connosco uns simples exercícios de matemática:

Preço por aluno na Escola Pública (Dados da OCDE)
5.200€/aluno/ano
Preço por aluno nas Escolas de Ensino Particular e Cooperativo
4.200€/aluno/ano
Preço por aluno no Externato D. Afonso Henriques (2010/11) *
3.450€/aluno/ano

* Estes dados são baseados no montante já atribuído e previsto até Agosto, ou seja:
1.093.422€ : 317 alunos = 3.450€ por aluno (por arredondamento)

Em 2011/12, a manter-se o número de alunos e o preço/turma estipulado de 80.080€, o preço por aluno/ano no Externato D. Afonso Henriques será de 3.031,42€, ou seja:
80.080€ x 12 Turmas = 960.960€/ano : 317 alunos = 3.031,42€
3.031,42€/aluno/ano

Preço por aluno/ano previsto para o Ensino Oficial (segundo a Sra. Ministra) – 3.750€

Apenas mais um exercício simples:

Dados reais do Externato D. Afonso Henriques de Janeiro de 2011: *
Vencimentos pagos aos 30 professores (líquido)
35.854,72€
Vencimentos pagos aos 13 funcionários (líquido)
8.464,53€
Encargos Sociais (Entidade + Pessoal)
CGA
8.481,61€
S. Social
8.267,66€
Impostos (Pessoal)
IRS
6.940,00€

                                                                                                              Total
68.008,52€
* Estes dados podem ser disponibilizados na escola para quem estiver interessado

Financiamento previsto a partir de 2011/12:
80.080€ x 12 Turmas = 960.960€/ano : 14 meses = 68.640€/mês
68.640,00€

Conclusão – Do financiamento que o Ministério quer atribuir-nos a partir de Setembro, depois de pagos vencimentos, encargos sociais e impostos, restam-nos 613,48€.
E as despesas de manutenção, apoio pedagógico, modernização e remodelação de espaços?
Já não falamos sequer em rendas para construção, porque se tivéssemos que pagar o preço que o Estado paga a partir de Janeiro de 2011 à Parque Escolar (1,6€/m2/mês) então teríamos de pagar à entidade patronal mais 15.598,40€/mês (assim daria certamente para, a curto prazo, disponibilizarmos aos nossos alunos equitação, golfe, piscina e muito mais…)
Perante estes dados, se a Sra Ministra ou qualquer gestor do Ensino Público conseguem fazer o milagre da multiplicação… (eu que sou padre, não consigo…) agradece-se que, com a mesma transparência, apresentem os seus dados para nós aprendermos como se faz.

O Director

José Augusto Marques


Por Notícias de Resende | sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 | Publicado em , | Com 0 comentários
Durante oito dias a RTP, através do seu site, permitiu a votação online nas 24 canções escolhidas por um júri com o objectivo de apurar as doze finalistas que virão a ser apresentadas em direto no próximo dia 5 de Março.

Entre as doze encontra-se a canção com letra de Carlos Coelho, natural de Resende, obtendo um total de 13863 votos, sendo a sétima mais votada. Com este número de votos a música passa à fase seguinte que decorrerá no dia 5 de Março, referido anteriormente.

Canção n.º 19 - Sobrevivo
Intérprete - Carla Moreno
Letra - Carlos Coelho
Música - Andrej Babic

Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 2 comentários
[...] António Carvalho, director da secundária D. Egas Moniz, começa por dizer que tem "boas relações" com o Externato D. Afonso Henriques - criado 24 anos antes da escola pública. Reconhece que os "melhores alunos inscrevem-se no externato". São os filhos dos "pais com maior ambição e que também foram lá alunos". Por isso, "há concorrência desleal". "Uma coisa é trabalhar com os melhores, outra é ser uma escola inclusiva." Se o externato fechasse, a secundária podia ser mais rentabilizada, diz. José Augusto Marques, director do externato, teme o seu encerramento porque o apoio definido pelo Estado é "insuficiente".[...]

Retirado do Público
Por Notícias de Resende | quinta-feira, 27 de janeiro de 2011 | Publicado em , | Com 0 comentários
Acácio Pinto
Deputado do PS
Há algum tempo que andam no ar algumas questões e muitas dúvidas sobre a gestão (ou falta dela) da Lusitânia – Agência de Desenvolvimento Regional, cujos associados são, na sua maioria, autarquias da região, mas também muitas associações de desenvolvimento local.

Do trabalho da Lusitânia pouco se conhece. Não há muitos dados, salvo alguns projectos que eram trazidos a público com bastante pompa e circunstância. Mas o que está aqui em causa, uma vez que se trata da gestão de dinheiros públicos, de muitos milhões de euros, é a transparência da sua gestão. Não podemos permitir que se continue a alimentar uma conversa de corredores e de esquinas. Temos que pugnar pela transparência na aplicação dos dinheiros das autarquias, dos fundos comunitários e outros.

É elementar que sejamos todos devidamente esclarecidos, sim mesmo os não associados, sobre o que se passa e passou. Estão em causa dinheiros dos contribuintes. E tendo por base as notícias do DN de 26 e 27 de Janeiro e a do Diário de Viseu de 27 Janeiro, há muitos dados que não estão devidamente esclarecidos e que, pelo contrário, indiciam vários problemas na governação que foi levada a cabo nesta Agência de Desenvolvimento Regional.

Pois o que eu acho é que o tempo dos silêncios nesta matéria acabou e uma vez que os dirigentes e gestores não esclarecem os viseenses está na altura de se efectuar uma investigação ao trabalho desenvolvido para que não continuemos embrulhados em nuvens de suspeição. Aliás, isto mesmo é defendido pelo Presidente da Câmara de Viseu, autarquia associada, quando diz ao DV: “Acho bem que se averigúe toda a situação até ao fim.”

Pois, pela nossa parte também estamos nessa linha. Se um associado exige investigação a fundo é porque não está esclarecido e, nós, igualmente, tudo faremos para que este assunto tenha o tratamento que merece. E os viseenses e todos os cidadãos merecem conhecer respostas para as dúvidas que as suspeições das notícias deixam no ar. Quais eram os gestores? Como eram efectuadas as adjudicações? Quais os fornecedores? Como eram definidas as estruturas remuneratórias (superiores às do Presidente da República)? Como era feito o controlo da legalidade das decisões, pelos associados? Então a solução agora é encerrar a Lusitânia sem apresentar contas?...

Apresentaremos na Assembleia da República requerimento a solicitar todos os elementos necessários a um cabal esclarecimento da situação, tão só porque o que está em causa é a gestão de dinheiros públicos, dinheiro de todos os portugueses.

Eu acho que não devemos fazer julgamentos sumários e na praça pública, mas também entendo que não pode haver culpas solteiras.

Acácio Pinto
Deputado do PS
2011-01-27
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Hélder Amaral
Deputado do CDS-PP
Assinei - e já agora convido todos os interessados a assinar - a petição pública proposta pelo CDS para que seja revisto o aumento das taxas para a Segurança Social previstas no Código Contributivo. Com uma economia em recessão, basta ler o que diz o Relatório de Inverno do Banco de Portugal: previsão de redução do PIB para 2011, -1,3%; previsão de redução do consumo privado, -2,7%; previsão de redução da formação bruta de capital fixo (Investimento), -6,8%. Preocupante, pois determina a previsão de que o tecido empresarial Português vai investir cada vez menos em maquinaria e imobilizado. Previsão de redução da procura Interna, -3,6%; previsão de aumento da inflação para 2011, 2,7%, acima de tudo por efeito de subida do IVA. Com todos os indicadores de confiança perto da depressão, esperava-se do Governo uma mensagem de estímulo e de incentivo a quem cria riqueza, a quem emprega e a quem se esforça por manter uma fonte de rendimento, mesmo que o retorno do seu trabalho fique no limite do tolerável. E que faz o Governo? Agrava de forma brutal as contribuições para a Segurança Social. A única área onde este Governo mostra alguma competência é no saque ao bolso dos contribuintes.

Para um empresário em nome individual que seja produtor ou comerciante, a taxa contributiva passa de 25,49% para 29,6% - um aumento de 16%. Um comerciante com um volume de negócios mensal de 10.000€, com um lucro de 1.000€, paga 159,72€, com o Código Contributivo passa a pagar 237,28€. Um jovem que ganha 1000€ mês, paga à Segurança Social 154,69€, mas vai pagar 237,28€ no primeiro ano, e 296.60 no terceiro. É claramente mais um aumento encapotado de impostos, uma vez que se alargou a base de incidência destas contribuições sociais. Não fica nada de fora: até para um produtor agrícola em nome individual, sector que é quase consensual precisarmos de apostar, taxa contributiva passa de 23,75% para 28,3%, um aumento de 19%. Os trabalhadores por conta de outrem vão ser tributados no subsídio de refeição, ajudas de custo, despesa de representação, uso de telemóvel, viatura e subsídios.

Há quem acuse que este Código Contributivo protege os sectores que aí estão representados, e deixa à sua sorte sectores com menos capacidade de defesa. Nada de novo. Este Governo é quase sempre fraco com os fortes, e forte com os fracos, dando a ideia que tudo é negociado. Por isso, gestores, directores e administradores têm ligeiras reduções nas suas contribuições. Em sentido inverso estão os Padres e instituições religiosas, IPSS e outras associações: passam de 20,6 para 33,3%. Ou até as insubstituíveis empregadas de serviço doméstico, que vão ter um aumento de 70% nos seus descontos. Vários são os especialistas que consideram que vai agravar a economia paralela, matéria em que o País tem dos melhores especialistas europeus. Este Código, para além de injusto, é em parte um incentivo à evasão fiscal: se, por um lado, parece correcto que todos os rendimentos têm de pagar Segurança Social, seria razoável que a tosquia se resumisse ao excesso de lã, e não chegasse à própria pele. Os quadros médios e superiores das empresas são, por norma, aqueles que recebem mais remuneração complementar; vão fazer mais descontos que não vão ser reflectidos na sua pensaão de reforma. A tentação de esconder rendimentos vai ser muita.

Mas este Governo não pára de nos surpreender: prepara-se agora (veremos em que moldes e com que valores) para criar mais um custo ao factor trabalho, um Fundo de Indemnização por Despedimentos, gerido sabe-se lá por quem. No fundo, é mais um aumento das contribuições das empresas por cada novo trabalhador que contratem. Quem é que vai ter vontade de contratar? Os novos trabalhadores, pelo que se sabe, vão também receber menos em caso de despedimento. Por fim, não percebo porque devem ser as empresas que criam postos de trabalho a pagar pelas que despedem. Este Governo quer transformar cada português num trabalhador do Estado, mas sem contrato de trabalho.

Hélder Amaral
Deputado do CDS-PP
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
O Pavilhão Municipal de Anreade vai receber mais uma prova do Next 21, Campeonato Nacional de Andebol de Juniores Masculino, no dia 6 de Fevereiro, domingo, pelas 15h00.

Nesta 14.ª jornada a equipa do FC do Porto vai defrontar o ABC Andebol SAD, num jogo que promete muita emoção.

Não perca!

in Câmara Municipal de Resende
Por Notícias de Resende | quarta-feira, 26 de janeiro de 2011 | Publicado em , | Com 0 comentários

Dia 5 de Fevereiro, entre as 10h30 e as 13h30, em Caldas de Aregos, venha assistir ao Campeonato Nacional de Fundo – Remo, onde vão estar em prova as principais equipas nacionais, nas categorias de juniores e seniores.

Caldas de Aregos volta a ser palco de uma prova nacional de desportos náuticos. Não perca!

Uma organização da Federação Portuguesa de Remo, Município de Resende e Tur Aregos E.M., S.A.

in Câmara Municipal de Resende
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
AAntónio Almeida Henriques
Vice-presidente do
Grupo Parlamentar do PSD
Há dois meses que assistimos a um braço de ferro entre o Governo e as Escolas de Ensino Privado existentes pelo País, um contrato há muito afinado (dezenas de anos) é colocado em causa sem diálogo, duma forma inopinada e inexplicável, lançando instabilidade nas Escolas, nos Professores, nos Funcionários e no Alunos.

Com a alteração ao Estatuto do Ensino Particular e Cooperativo este Governo ataca injustamente um conjunto de Escolas, de elevado valor, que têm cumprido um inegável serviço público, colmatando falhas do Estados no domínio da oferta da rede pública de Escolas.

É dever do Governo gerir os dinheiros públicos duma forma correcta, eventualmente corrigir os valores constantes nestes contratos reduzindo-os, ou caminhando mesmo para contratos mistos.

É legitimo repensar a rede abrangida pelos contratos de associação e rever o seu modelo de financiamento, mas não se podem tratar estas escolas numa lógica de as usar e deitar fora.

Ao longo de décadas foram úteis e contratadas e, agora, pura e simplesmente se prescinde dos seus serviços colocando em causa a sua sobrevivência e as expectativas criadas.

Antes de mais, o Governo deveria fazer uma avaliação da rede existente, independentemente de ser pública ou privada, e assegurar uma concorrência saudável, não permitindo a duplicação de infra-estruturas

A versão da Lei promulgada coloca em causa a sobrevivência futura destas Escolas, apesar de as negociações com o Governo terem indiciado que se encontraria uma solução justa e adequada, com cedências de ambas as partes, permitindo que estas escolas pudessem continuar a funcionar, reestruturando-se e readaptando-se, num quadro de estabilidade para alunos e professores.

O PSD pediu a Apreciação Parlamentar deste diploma, espero que o Bom senso impere e se encontre uma formulação justa que não coloque em causa o funcionamento futuro destas Escolas.

Como testemunho pessoal, conheço o funcionamento exemplar de uma Escola contratada em Viseu, onde estuda um filho meu, atesto que seria um erro crasso e uma perda lamentável perder-se a dinâmica desta instituição e do bom contributo que tem dado à formação dos jovens e ao desenvolvimento da nossa Região.

Numa lógica de Bom Senso, haverá sempre formas de acomodar uma solução que vá ao encontro das legítimas expectativas criadas e duma sã concorrência entre Escolas públicas e privadas, com a convicção de que somos um País pobre que não se pode dar ao luxo de duplicar investimentos, antes deve tirar partido das estruturas existentes.

António Almeida Henriques
Vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD
Viseu, 20 de Janeiro de 2011
Por Notícias de Resende | | Publicado em | Com 0 comentários
Carlos Coelho, natural de Resende, decidiu-nos surpreender mais uma vez, participando também este ano no referido festival com a canção "Sobrevivo". Esta canção tem como interprete Carla Moreno, Andrej Babic responsável pela música e como referido anteriormente Carlos Coelho criador da letra da canção. Esta música encontra-se na fase de votação online, depois de terem sido 29 as canções apuradas por um juri constituído por apenas três elementos. Esta votação online decorreu entre os dias 20 e 27 de Janeiro, com esta votação pretende-se que 12 canções sejam apuradas para a fase seguinte, sendo no dia 5 de Março apresentadas para eleger a preferida dos portugueses.

Para votar clique na seguinte hiperligação: http://ww1.rtp.pt/tvonline/sites/festival_cancao2011/?tag=111

Rafael Barbosa

Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Os pais, encarregados de educação e alunos do Externato D. Afonso Henriques - Resende fizeram no dia 25 de Janeiro, à porta da Escola, uma manifestação pacífica em protesto contra os cortes orçamentais que o Ministério da Educação quer impôr às  Escolas de Ensino Particular e Cooperativo, pondo em causa o futuro da sua educação nesta Escola. Durante toda a manhã, apesar do frio que se fazia sentir, não arredaram pé gritando palavras de ordem, tais como: "S.O.S."; "Somos Ensino Público"; "Para os nossos filhos escolhemos nós"; "Liberdade na Educação", entre outras. Apesar da Escola estar aberta, os alunos, apoiados pelos pais e encarregados de educação não entraram, afirmando, desta forma, a sua posição firme na defesa de um princípio fundamental - a liberdade de aprender na escola que escolheram para a sua educação.

Tudo decorreu de forma ordeira e, no final da manhã os pais e encarregados de educação regressaram a casa com os seus filhos/educandos.



Autor do artigo Comissão de Pais Joaquim Rodrigo 938351171










NOTA: Notícia modificada no dia 27-01-2011
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
O Centro de Saúde de Mesão Frio acolhe, até ao próximo dia 18 de Fevereiro, um Rastreio ao Cancro da Mama, promovido pela Liga Portuguesa Contra o Cancro, em parceria com a Administração Regional de Saúde do Norte, através de uma Unidade Móvel que se encontra estacionada junto ao Centro de Saúde de Mesão Frio, de segunda a sexta-feira, das 9h às 13h e das 14h às 17h.

A Liga Portuguesa Contra o Cancro promove, em Mesão Frio, de 25 de Janeiro a 18 de Fevereiro, um rastreio ao Cancro da Mama. O público-alvo são mulheres com idades compreendidas entre os 45 e os 69 anos de idade. A acção de rastreio decorrerá no Centro de Saúde de Mesão Frio, através de uma Unidade Móvel que se encontra estacionada junto do Centro de Saúde, de segunda a sexta-feira das 9h às 13h e das 14h às 17h, até ao dia 18 de Fevereiro.

As mulheres com idades compreendidas entre os 45 e os 69 anos de idade estão a receber convocatórias/convite para que se desloquem ao Centro de Saúde de forma a realizarem o Rastreio estando, até ao momento, a ser uma acção fortemente participada pela população feminina do Concelho.

A medida insere-se na 1ª volta do Programa de Rastreio ao Cancro da Mama organizado pelo Núcleo Regional do Norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro e estará em Mesão Frio de 25 de Janeiro a 18 de Fevereiro, no Centro de Saúde de Mesão Frio. Esta iniciativa é realizada através de uma parceria entre a Administração Regional de Saúde do Norte e a Liga Portuguesa Contra o Cancro.
Por Notícias de Resende | terça-feira, 25 de janeiro de 2011 | Publicado em , | Com 0 comentários
As Termas das Caldas de Arêgos, em Resende, voltam a receber uma prova Nacional de desportos náuticos. Depois de confirmada a realização de nova etapa do Campeonato Nacional de Motonáutica e do Mundial de Fórmula 4, nos dias 16 e 17 de Julho, as águas do Douro vão receber, no próximo dia 5 de Fevereiro, o Campeonato Nacional de Fundo, em remo.

Em prova vão estar as principais equipas nacionais, nas categorias de juniores e seniores.

in Jornal do Centro
Por Notícias de Resende | segunda-feira, 24 de janeiro de 2011 | Publicado em , , | Com 0 comentários
Pais, Encarregados de Educação e Alunos do Externato D. Afonso Henriques - Resende, reunidos no último sábado em plenário, decidiram encerrar a Escola na próxima 4.ª feira dia 26 de Janeiro, pelas 08:30h em protesto contra os cortes que o Ministério da Educação pretende efectuar às Escolas do Ensino Particular e Cooperativo, na qual esta escola se enquadra.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) promove, em Mesão Frio, de 25 de Janeiro a 18 de Fevereiro, um rastreio ao Cancro da Mama. A campanha está centrada no sexo feminino, concretamente em mulheres com idades compreendidas entre os 45 e os 69 anos de idade.

A Liga Portuguesa Contra o Cancro promove, em Mesão Frio, de 25 de Janeiro a 28 de Fevereiro, um rastreio ao Cancro da Mama. O público-alvo são mulheres com idades compreendidas entre os 45 e os 69 anos de idade. A acção de rastreio decorrerá no Centro de Saúde de Mesão Frio, através de uma Unidade Móvel que se encontra estacionada junto do Centro de Saúde, de segunda a sexta-feira das 9h às 13h e das 14h às 17h, até ao dia 18 de Fevereiro.

A LPCC enviou já uma carta/convite ao público-alvo do Concelho a convidar ao Rastreio por Mamografia, que são realizados na Unidade Móvel de Mamografia que se irá encontrar estacionada no Centro de Saúde. Os exames ali realizados serão posteriormente enviados para o Centro de Leitura da LPPC no Porto que, no caso de os resultados serem duvidosos, convocará a utente para uma consulta de aferição, a fim de realizar exames complementares. No final do rastreio a LPCC envia para os médicos do Centro de Saúde de Mesão Frio uma listagem das mulheres rastreadas e respectivos resultados.

A medida insere-se na 1ª volta do Programa de Rastreio ao Cancro da Mama organizado pelo Núcleo Regional do Norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro e estará em Mesão Frio de 25 de Janeiro a 18 de Fevereiro, no Centro de Saúde de Mesão Frio. Esta iniciativa é realizada através de uma parceria entre a Administração Regional de Saúde do Norte e a Liga Portuguesa Contra o Cancro.
Por Notícias de Resende | domingo, 23 de janeiro de 2011 | Publicado em , , | Com 0 comentários
Em dia de eleições presidenciais, 5067(44,08%) dos 11496 resendenses inscritos decidiram ir às urnas para eleger o próximo presidente da república. Segundo os resultados obtidos, Cavaco Silva foi o candidato que conseguiu obter mais votos, totalizando 63,65% das votações. Segue-se Manuel Alegre com 20,87%, Fernando Nobre com 20,87%, José Coelho com 4,19%, Francisco Lopes com 2,25%, e por último Defensor Moura com apenas 1,1%.

Por Notícias de Resende | sábado, 22 de janeiro de 2011 | Publicado em , | Com 0 comentários
“Com os cortes anunciados, não ficaremos sequer com dinheiro suficiente para pagar os vencimentos e os impostos”, afirmou o padre José Augusto Marques

Resende, 21 jan (Lusa) – O Externato D. Afonso Henriques, em Resende, pode ter de dispensar seis professores e reduzir horários a outros 10, se avançar o corte no subsídio do Estado, disse hoje à Agencia Lusa o diretor da instituição.

Segundo o padre José Augusto Marques, se no próximo ano letivo houver cortes de 20 por cento no subsídio relativo ao contrato de associação, a instituição "não terá qualquer possibilidade" de assegurar alguns dos postos de trabalho existentes.

“Com os cortes anunciados, não ficaremos sequer com dinheiro suficiente para pagar os vencimentos e os impostos”, afirmou.

Este estabelecimento ligado à Diocese de Lamego foi criado em 1963 e conta atualmente com cerca de 300 alunos do sétimo ao 12.º anos.

De acordo com o diretor, foi a primeira escola no concelho a ministrar estes graus de ensino.

“Muito antes de haver, em Resende, escolas do Estado”, destacou.

José Augusto Marques explicou que os cortes, além das eventuais dispensas de três a seis professores com horários completos, determinarão que um terço dos atuais, fiquem sem horários completos.

“Com vencimento precário, será difícil manter esses professores. Isso criará obviamente muita instabilidade no corpo docente”, considerou.

O diretor chamou ainda à atenção para os problemas que poderão advir da necessidade de acabar com algumas turmas, cujos alunos, observou, terão de ser transferidos para "escolas do Estado que estão sobrelotadas".

“Quero acreditar que até ao final deste ano letivo haverá bom senso”, afirmou a propósito de uma eventual mudança de posição do Ministério da Educação.

Armindo Mendes/Lusa

in  Tâmega Online
Por Notícias de Resende | sexta-feira, 21 de janeiro de 2011 | Publicado em , | Com 0 comentários
O Externato D. Afonso Henriques em Resende irá sofrer um corte financeiro pelo Ministério da Educação assim como outras Escolas de Ensino Particular e Cooperativo, o que torna vulnerável a continuação do ensino por este Estabelecimento Escolar.

No seguimento desta medida adoptada pelo ministério da educação, o Externato D. Afonso Henriques irá reunir no dia 22 de Janeiro (Sábado), pelas 18 horas, pais e encarregados de educação, realizando uma reunião geral com a finalidade de fornecer informações sobre a nova legislação relativa ao ensino particular e cooperativo, e de adoptar novas medidas para a defesa da própria escola.

Ordem de trabalhos da respectiva reunião geral:
1. Informações sobre a nova legislação relativa ao Ensino Particular e Cooperativo (em que se insere o Externato);
2. Medidas a adoptar na defesa da nossa escola;
3. Outros assuntos de interesse.
Por Notícias de Resende | quinta-feira, 20 de janeiro de 2011 | Publicado em , | Com 0 comentários
Hélder Amaral
Deputado do CDS-PP
Começo por uma declaração de interesses: mais de duas décadas ligadas ao turismo não permitem uma visão independente sobre o sector, nem quero. Sei que sou assumidamente tendencioso em relação ao sector. É seguramente o sector da economia com mais capacidade de crescimento em Portugal, que tem um enorme potencial turístico. Se não acreditam, vejamos então que peso tem o turismo na economia:

Segundo dados do Banco de Portugal, o peso das receitas turísticas nas exportações é já maior que qualquer outro sector. Dados comparativos de 2005 e 2009 mostram que as receitas das exportações de veículos caíram de 10,0 para 7,8, no vestuário de 0,6 para 4,5; um dos sectores que quase sempre lideraram as exportações, as máquinas e aparelhos, caíram de 13,4 para 10,6; tudo isso enquanto as receitas turísticas, que agora lideram, tiveram uma subida para 14,6.

De realçar que, segundo os indicadores do sector turismo (Nov./2010), as receitas turísticas globais entre Janeiro e Outubro subiram + 10,2%, com um total 35,8 milhões de dormidas em estabelecimentos hoteleiros , onde as dormidas de nacionais foram superiores às dormidas de estrangeiros – nacionais, + 4,3%, contra + 2,2% de estrangeiros. Merecem uma palavra de agradecimento todos os que foram para fora cá dentro, percebendo que somos todos nós que podemos contribuir decisivamente para a recuperação da crise económica e para impulsionar de forma decisiva o sector do turismo. O governo prepara a revisão em baixa do PENT (Plano Estratégico Nacional do Turismo), sem o qual se poderia transformar um “Pent para carecas”, uma vez que, tendo em conta as dificuldades económicas, seria impossível atingir as metas previstas. Esperemos que desta vez não fique de fora, incompreensivelmente, o sub-sector do turismo religioso, onde Fátima se pode afirmar como altar do mundo também em captação de receitas turísticas, ou ainda a gastronomia e vinhos, que, se bem promovidos, podem ajudar e muito na procura. Esperemos que o eixo “Prove Portugal” seja capaz de aproveitar todo o potencial deste eixo, em que o Distrito de Viseu é tão rico, acompanhando assim o enorme esforço que os produtores do Dão têm feito, e cujos resultados positivos estão à vista.

Ao nível do emprego, o sector tem capacidade de ser líder na criação de postos de trabalho, (hotelaria, restauração, agências de viagens e animação turística, entre outros), sem contabilizar os efeitos indirectos, como o reflexo nos sectores do comércio e na construção. Sendo um sector estratégico para a criação de riqueza e postos de trabalho, há que criar condições de suporte ao desenvolvimento desta actividade, onde a questão dos recursos humanos assume capital importância. Por isso, merece elogio, mas uma redobrada atenção, os vários cursos que as universidades vão oferecendo, nem sempre com docentes e formação virados para as necessidades do mercado. Mas o importante é que a oferta tem aumentado nos vários níveis de formação, como as escolas profissionais, e a rede nacional de escolas de hotelaria - 16 escolas, uma das quais em Lamego, cuja primeira pedra foi lançada pelo então Ministro do Turismo do CDS, e que hoje forma profissionais de elevada qualidade.

A enorme sazonalidade a que o turismo está sujeito faz com que se pense na especificidade do sector em matéria de leis laborais. Mas os desafios não ficam por aqui : esperemos por uma avaliação rigorosa da eficácia das recentemente criadas Entidades Regionais de Turismo, capturadas pelos caciques autárquicos, onde só por mera sorte se encontra gente que perceba de turismo, ou das consequências para as mesmas do novo modelo de contratualização, com menos verbas. Se forem corrigidos alguns erros, estas entidades podem ter um papel decisivo na estruturação da oferta, de forma a torná-la eficiente e atractiva para captar fluxos turísticos mais consistentes ao longo do ano. Veremos pois como tudo será articulado entre estas ERT e o todo-poderoso Turismo de Portugal.

Hélder Amaral
Deputado do CDS-PP
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 2 comentários
A Escola Secundária Dom Egas Moniz aderiu mais uma vez ao Plano Nacional de Empreendedorismo, destinado a desenvolver competências nos alunos no âmbito desta área, tendo sido apresentados 12 projectos a executar até Maio. Todos têm como tema a cereja, fruto emblemático de Resende.

1. "Guloseimas de Resende": criação de uma loja multifuncional, onde os turistas e visitantes possam aceder a produtos, designadamente cerejas e derivados, e informações relativas ao nosso concelho.

2. "Doce de cereja": confecção de doce de cereja

3. "Gelocereja": confecção de gelados de cereja

4. "De Glamour": tem como lema "compre o que é nosso"

5. "Bugigangas": confecção de artigos de bijutaria e acessórios (pulseiras, colares, anéis e bandoletes...), ou seja, "o melhor para a sua beleza".

6. "Vasos enfeitados": decoração de vasos com cerejas.

7. "Chery cereja": confecção de acessórios de moda

8. "Cereja Fashion": apresentação de uma nova moda inspirada na cereja ("fashion a tua moda...).

9. "Caixas e caixinhas": contributo para o artesanato de Resende através da confecção de caixas e caixinhas.

10. "CEResende: elaboração de uma página Web, onde serão colocadas fotos, filmes e registos dos projectos dos colegas

11. "CERCAIXARES": criação de uma caixa em forma de cereja em que o caule e a folha serão a pega.

12. "CERANIMA": difusão da cereja através da técnica de animação.

in PAUS-RESENDE
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Acácio Pinto
Deputado do PS
1. Sim, é uma boa notícia para a região de Viseu e uma boa notícia para o país. É que a unidade de Mangualde da Peugeot-Citroen teve um volume de vendas em 2010 superior aos 350 milhões de Euros.

Estamos a falar da segunda maior fábrica portuguesa de carros ligeiros, logo a seguir à Auto-europa, e que se situa no nosso distrito, em Mangualde. Quer uma quer a outra unidade fabril teve um ano bastante positivo e bom para a nossa economia.

Refira-se que a produção da unidade fabril de Mangualde teve um aumento em 2010 de 37%, passando de 34.541 veículos, em 2009, para os 47.369 no ano passado.

Sim, foi um aumento de 37% de aumento da produção e com a vantagem de estarmos perante produtos, essencialmente, ou quase exclusivamente, destinados à exportação.

E esta é, objectivamente, uma aposta ganha, é bom que se diga, pelo Governo do PS e pela Câmara Municipal de Mangualde e pelo seu presidente, João Azevedo, que não descansou enquanto não resolveu os vários problemas que herdou do seu antecessor relativamente a esta unidade fabril.

Foram resolvidos os problemas da ampliação da unidade, das novas acessibilidades para a área e foram aumentados, em várias centenas, o número de empregos e, consequentemente, de turnos para que a produção pudesse aumentar.

Acresce, ainda, referir que a fábrica de Mangualde está a produzir, na sequência dessas intervenções positivas da Câmara de Mangualde, do Governo e da AICEP, um novo modelo que substitui os actuais carros em fim de produção como são os caos do Berlingo e Partner e que assegura a permanência desta unidade fabril em Mangualde, depois de mais de cinco décadas de presença ininterrupta.

2. A revista Visão colocou as seguintes perguntas a um candidato presidencial:

«- Pode o senhor Presidente da República confirmar que adquiriu a propriedade do atual lote 18 da Urbanização da Coelha (Sesmarias, Albufeira) à empresa Constralmada?
- Essa transação foi feita através de uma permuta de terrenos?
- Por que valores foram avaliados os terrenos que adquiriu, e os que cedeu?
- Recorda-se do ano em que foi feita a escritura pública desta transação?
- Tinha conhecimento que a referida empresa, a Constralmada, era detida pela Opi-92, empresa de que era acionista o Dr. Fernando Fantasia?
- Quem lhe propôs a permuta?
- Recorda-se do cartório notarial onde foi firmada a escritura pública desta transação?»

Não respondeu.

Por que será que ficou em silêncio? Será que ele acha que o povo português não tem direito a ter respostas?
Será que ele acha que a democracia é um sistema político opaco? Ou ainda não acertou o seu relógio com a transparência democrática?

O tempo dos pais incógnitos já passou. E o silêncio nunca eliminou o ADN dos genes de negócios manhosos.

Eu, por mim, prefiro um Presidente que use a palavra em vez do silêncio!

Acácio Pinto
Deputado do PS
2011-01-19
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
O Clube Desportivo e Recreativo da Juventude de Anreade, cujos atletas têm uma particularidade – são, na sua maioria, jogadores da Selecção Nacional de Cadetes Masculinos que está sediada em Resende –, começa a disputar a 2.ª fase do Campeonato Nacional da II Divisão – seniores masculinos no dia 5 de Fevereiro. [Ver Calendário de Jogos]

Na 1.ª jornada, o CDRJ Anreade vai enfrentar um adversário de peso, o Clube Nacional de Ginástica, única equipa que terminou invicta a 1.ª Fase, com 4 pontos de vantagem sobre o Sport Operário Marinhense, 2.º classificado na Zona C.

Na ronda inaugural do escalão secundário serão disputados igualmente os jogos entre o Clube Desportivo da Póvoa (1.º Zona A) e o Vitória Sport Clube (2.º B) e entre o Famalicense Atlético Clube (1.º B) e o Sport Operário Marinhense (2.º C).

Campeões da III Divisão na época de 2008/2009 e a disputar a II Divisão com as cores do CDRJ Anreade sob o comando técnico do cubano José António Rojas, os cadetes masculinos treinam diariamente em Resende, onde cumprem um estágio permanente, cujo trabalho global arrancou em 2007, após o acordo firmado entre a FPV e a Câmara Municipal de Resende.

E todos têm beneficiado com esta situação. Após terem conquistado o título na III Divisão, os cadetes sagraram-se campeões nacionais e vice-campeões mundiais a nível escolar, pela Escola ES/3 D. Egas Moniz, onde cumprem o ano lectivo.

E se a região beneficia de ter atletas de alto nível como aqueles que compõem a Selecção, José Antonio Rojas também se mostra satisfeito com a situação:

“Tem sido muito importante para esta Selecção a participação no Campeonato Nacional da II Divisão, pois os nossos cadetes têm defrontado jogadores com 25, 26, 27 anos e que possuem já uma experiência assinalável no Voleibol. O facto de defrontarmos jogadores com outro nível de jogo permite-nos desenvolver o pensamento táctico e melhorar em termos individuais.

Creio que temos grandes probabilidades de podermos vir a disputar o play-off do título”. [Ver Modo de disputa]

Mas as conquistas dos cadetes não se ficam por aqui e transcendem a mera questão desportiva:

“É inegável que estas vitórias são importantes para este grupo e também para o Voleibol de Portugal. Mostram que há um viveiro de jogadores que se está a formar para integrar a pré-Selecção Nacional de Juniores e de Seniores. Mas, simultaneamente, também estamos a realizar outro tipo de trabalho, que se prende com a questão educativa e formativa. Isso é muito importante no crescimento destes jovens, pois prepara-os para a vida e não apenas para o desporto.

Em Resende, trabalhamos todos os pontos: a escola, a casa, a disciplina, a educação...

Muitos destes jovens não sabiam viver em comunidade, como um colectivo, e começaram a aprender aqui. Há que formá-los como jogadores e como pessoas, para serem úteis ao desporto mas igualmente à sociedade. Essa é a nossa batalha com estes jovens”.

A Selecção Nacional de Cadetes Masculinos encontra-se em regime de concentração permanente na vila de Resende, treinando no Pavilhão Municipal de Resende e no Pavilhão Gimnodesportivo de Anreade.
Os atletas cumprem na Escola ES/3 D. Egas Moniz e no Externato Afonso Henriques o ano lectivo e competem ao fim-de-semana pelo CD Recreativo Juventude de Anreade, que disputa a II Divisão de Seniores Masculinos.

Mais informações: www.fpvoleibol.pt/nacional/10_11/menu.htm
Por Notícias de Resende | | Publicado em | Com 0 comentários
Três pessoas sofreram ontem ferimentos graves na sequência do despiste do carro em que seguiam, próximo da localidade de Pena, concelho de Resende. Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro de Viseu, o acidente ocorreu às 17h44 e as vítimas encontravam-se encarceradas.

in Correio da Manhã
Por Notícias de Resende | | Publicado em | Com 1 comentários
O carro despistou-se
FONTE: Correio da Manhã
O despiste de um carro provocou hoje, quinta-feira, a morte ao condutor, na estrada de S. Cristóvão, Lamas, no concelho de Resende.

Segundo fonte do comando distrital de operações de socorro de Viseu, "a viatura ligeira despistou-se e caiu por uma ribanceira", por volta das 7.50 da manhã.

Um homem "que teria entre 35 e 40 anos" era o único ocupante da viatura, acrescentou a mesma fonte.

Os Bombeiros de Resende deslocaram cinco homens e duas viaturas para o local.

in Jornal de Notícias
Por Notícias de Resende | quarta-feira, 19 de janeiro de 2011 | Publicado em , , | Com 0 comentários
O Externato D. Afonso Henriques em Resende irá sofrer um corte financeiro pelo Ministério da Educação assim como outras Escolas de Ensino Particular e Cooperativo, o que torna vulnerável a continuação do ensino por este Estabelecimento Escolar.

Muitos alunos e docentes ao não concordarem com estas medidas, consideradas asfixiantes pelo director da escola, manifestaram-se através da utilização da rede social Facebook, site muito utilizado pela maioria dos internautas, onde se podem expressar de forma livre e gratuita.

Existem várias formas de protesto utilizadas nesta rede social, desde a utilização de dois tipos de imagens no perfil de cada utilizador. Uma das referidas imagens é um t-shirt preta e outra apenas um rectângulo com a mesma cor, ambas com a expressão " S.O.S. Pela Liberdade de Aprender e Ensinar". Outras formas de protesto é a criação de grupos/páginas como forma de protesto ao corte de apoio financeiro ao Externato D. Afonso Henriques.

Vários exemplos de páginas/grupos do Facebook:
http://www.facebook.com/pages/SOS-Pela-Liberdade-De-Aprender-E-Ensinar-edah-Resende/103105629765946
http://www.facebook.com/pages/SOS-Externato/177321972307219
http://www.facebook.com/home.php?sk=group_191073327572643

Rafael Barbosa
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários

O Externato D. Afonso Henriques é uma Escola de Ensino Particular e Cooperativo com sede em Resende, distrito de Viseu. Surgiu em 1963, para alunos do 5º ao 9º ano, dando resposta de continuidade educativa às crianças que terminavam a escola primária. Durante mais de uma década foi a única resposta educativa de serviço público no concelho. Quando surgiu a Escola EB2 (em 1977 - então EB2/3), o Externato foi-se extinguindo nestes anos e viria a reabrir em novas instalações, agora para dar resposta à continuidade dos alunos que saíam da Escola EB2/3 e que, de outra forma, terminariam aqui o seu percurso educativo. Até 1987 foi a única Escola com Ensino Secundário no concelho. Desde então, com a construção da Escola ES/3 D. Egas Moniz, ambas têm coabitado com os mesmos níveis de ensino, algumas áreas comuns e outras distintas. Não viemos fazer concorrência à Escola do Estado, até porque nascemos primeiro. Não manipulamos opções de escolha, apenas pedimos que respeitem a escolha dos pais, como prevê a Constituição da República Portuguesa. Com as dificuldades próprias da interioridade, esta Instituição tem procurado dar a melhor resposta aos jovens alunos cujos pais escolhem o nosso Projecto Educativo como orientação para o futuro dos seus filhos. Orgulhamo-nos do nosso passado, porque daqui têm saído milhares de jovens que, nas mais diversas universidades do país, têm honrado esta “família” que os ajudou a crescer. Congratulamo-nos com os milhares de profissionais que em todo o país continuam a sentir as marcas dos seus educadores.

Mas tememos que esta realidade tenha os dias contados, porque parece-nos viver num país sem memória que reduz a história a meros interesses de ordem ideológica e económica, onde pessoas e instituições se descartam como lixo, porque já não são precisas. Com a recente publicação do Decreto Lei nº 138-C de 28/12/2010 e da Portaria nº 1324-A de 29/12/2010, o Ministério da Educação parece querer asfixiar as Escolas de Ensino Particular e Cooperativo, seja pela redução de turmas, seja pelo financiamento precário que quer atribuir por turma. Não conta a liberdade de escolha dos pais em relação à educação que querem para os seus filhos, não contam os resultados obtidos e a qualidade do ensino ministrado, não contam as pessoas que ao longo de muitos anos gastaram as suas vidas em prol da construção dum ensino de qualidade, não contam os Projectos Educativos e os seus sucessos… afinal o que conta para além dos números?! A ideologia de um ensino manipulado pela tirania do poder?!

Não permitiremos que nos silenciem desta forma! Poderão tentar asfixiar-nos lentamente, mas, enquanto tivermos voz, continuaremos a gritar pela defesa da liberdade de aprender e ensinar.

O Director
José Augusto Marques
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
António Almeida Henriques
Vice-presidente do
Grupo Parlamentar do PSD
Escrevo este artigo no dia em que o Prof. Cavaco Silva faz campanha no Distrito de Viseu e é publicada uma sondagem que aponta para uma vitória folgada à primeira volta nas Presidenciais.

Antes de mais, não existem vitórias antecipadas em Democracia, só depois do exercício do direito de voto e da contagem final é apurado o vencedor, para que o resultado da sondagem se atinja é imperioso votar, o meu primeiro apelo é para uma mobilização maciça que dê uma vitória expressiva logo na primeira volta.

Ao longo dos últimos cinco anos, o Presidente da República foi sempre um factor de estabilidade para o País, em muitos momentos alertou para as dificuldades e encruzilhadas do nosso Portugal, apontou caminhos falando da necessidade de promover a economia, apostar nas micro e pequenas empresas, a aposta na economia do mar, ao mesmo tempo que alertava para a necessidade de conter a despesa e efectuar um exercício orçamental exigente.

As questões sociais estiveram sempre na primeira linha das suas preocupações, alertando para a questão da pobreza que cresce a olhos vistos, para importância da rede social existente, IPSS’s, Misericórdias e outras entidades que devem cerrar fileiras em conjunto com o Estado, devemos ser partes da solução, não do problema.

O mote adoptado de cooperação estratégica funcionou em pleno, não pode o Governo ou algum dos seus membros acusar o Presidente da República de ter colocado em causa qualquer acção que o Governo pretendeu desenvolver, foi um árbitro que não criou dificuldades.

Não se percebem, pois, algumas declarações de Pessoas com responsabilidades governamentais que atacam ferozmente alguém que teve um comportamento exemplar e que, a crer nas sondagens e na vitória de domingo, terão que continuar a coabitar com ele; é lamentável que, mesmo durante uma campanha eleitoral, alguns responsáveis esqueçam a sua situação de governantes e baixem o tom do discurso procurando denegrir a imagem de quem sempre se relacionou correctamente.

Outra questão que não entendo e penso que os Portugueses também não, é a opção de ter efectuado uma campanha assente na insinuação, na suspeição, na criação de casos que possam colocar em causa o Bom Nome do Prof. Cavaco Silva.

A sua vida fala por si, foi um Homem sempre dedicado à causa pública, com um percurso notável como Primeiro-ministro, foram os dez anos de ouro de Portugal, bem como nestes cinco anos como Presidente da República.

Sempre pensei que os seus adversários se iriam tentar impor pela positiva, que face às enormes dificuldades que o País enfrenta se iriam concentrar na discussão dos problemas e soluções, assumindo um comportamento condizente com a ambição de quererem alcançar a mais alta magistratura da Nação.

Ao invés, assistimos a um alinhar pelo mesmo diapasão, o ataque pessoal feroz, a calúnia, a suspeição, deixando-se orquestrar por um Bloco de Esquerda que se assume como impoluto e justiceiro da sociedade portuguesa.

Os Portugueses terão a oportunidade de penalizar este comportamento, não se constrói uma solução para o País lançando a Democracia na lama ou colocando em causa o Bom Nome daqueles que o têm.

A Democracia tem que funcionar, o Parlamento tem que fazer o seu trabalho de escrutínio político, os tribunais têm que assegurar o cumprimento das leis e a condenaçã daqueles que a infringem, são estas as regras de um Estado de Direito.

Tocos os dias nos queixamos do estado da nossa Democracia, actuações como as que vimos nesta campanha só ajudam a denegrir ainda mais a imagem dos políticos, das instituições, perdendo a Democracia e o Povo Português.

Dois votos faço para Domingo:

Que os Portugueses se mobilizem e votem duma forma expressiva no Prof. Cavaco Silva, numa estrutura como a nossa, que se está a desmoronar, há que segurar o pilar mais consistente, reforçando-o, ninguém deve ficar em casa e há que arrumar a eleição à primeira volta.

Que os Portugueses penalizem a campanha baixa que foi feita, é preciso penalizar o Bloco de Esquerda e o Partido Socialista pelas opções que fizeram e o candidato Manuel Alegre por ter embarcado na estratégia.

Num momento tão difícil, estou certo que a aposta será na credibilidade, na coerência de um percurso político e no factor de estabilidade que precisamos que só poderá ser dado pela reeleição do Prof. Anibal Cavaco Silva, estou certo que o Distrito de Viseu lhe irá demonstrar, mais uma vez, o seu apoio inequívoco.

António Almeida Henriques
Vice-presidente do Grupo Parlamentar do PSD
Viseu, 19 de Janeiro de 2011
Por Notícias de Resende | terça-feira, 18 de janeiro de 2011 | Publicado em , | Com 2 comentários
A Junta de Freguesia de São João de Fontoura informa todos os clientes da EDP que estão a receber uma declaração da Segurança Social que a mesma se destina aos clientes que estejam interessados em requerer a tarifa social, que poderá conferir-lhes desconto no pagamento da respectiva factura.

Se for esse o seu caso, deverá enviar o original da declaração, cópia do bilhete de identidade e do número de contribuinte e cópia da factura onde consta o número de identificação do local., para a seguinte morada:

EDP – Serviço Universal
Rua Norberto Oliveira, nº 13 - 1º andar
Póvoa de Santo Adrião
2675-416 Odivelas

Se necessitar de ajuda, dirija-se a Junta de Freguesia
Os Fontourenses em primeiro lugar

IMPRESSO ORIGINAL: