Quantcast
[ ]
Notícias de Última Hora
Por Notícias de Resende | terça-feira, 30 de novembro de 2010 | Publicado em , , | Com 0 comentários
Trinta mil euros foi o valor entregue, ontem à tarde, a cada uma das corporações de bombeiros do Concelho. As Associações Humanitárias dos Bombeiros Voluntários de Cinfães e Nespereira receberam das mãos do presidente da Câmara Municipal o subsídio relativo a 2010. Uma ajuda importante para colmatar as despesas ao longo do ano, especialmente no período crítico de Verão. De salientar que, apesar de a autarquia ter decidido reduzir em 15% o valor do subsídio anual às colectividades do Concelho, as corporações de bombeiros, à semelhança das Instituições Particulares de Solidariedade Social, recebem o mesmo montante que em anos anteriores considerando os relevantes serviços prestados à comunidade ao longo do ano.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Cinfães lançou, na última reunião, o concurso público para a construção do Centro Escolar de Oliveira do Douro. Um investimento próximo dos 2 milhões e 400 mil euros que fecha a Carta Educativa do Concelho aprovada em 2006.

O novo equipamento será criado de raiz no local onde actualmente está instalada a Escola EB1/JI de Oliveira do Douro e está projectado para acolher perto de 150 alunos. A infra-estrutura agrupará os alunos do 1º Ciclo e do Pré-Escolar das localidades de Oliveira do Douro (escolas de Boassas, Vila Nova nº.1, Desamparados), Ferreiros de Tendais (escolas de Ferreiros e Covelas), Bustelo, Alhões e Gralheira.

O Município pretende assim requalificar e ampliar o parque escolar, através do encerramento de escolas de pequena dimensão, melhorar as condições de ensino e aprendizagem e consolidar o objectivo da Escola a Tempo Inteiro, de modo a garantir o sucesso escolar e a igualdade de oportunidades bem como a verdadeira inclusão.

“Com este Centro Escolar, juntamente com o de Nespereira já adjudicado, fechamos a rede de novos equipamentos que iniciámos em 2005 com a abertura do Complexo Escolar de Cinfães”, afirma o autarca Pereira Pinto, sublinhando que, “a Educação no Concelho vive um momento importante, pois a maioria dos alunos tem condições nas escolas de grande qualidade, apoiados por transportes assumidos pelo Município, numa escola a tempo inteiro e onde podem tomar as suas refeições. O Concelho está melhor preparado para enfrentar o futuro porque as crianças têm melhores condições de aprendizagem”, conclui o presidente do Município de Cinfães.

O Centro Escolar de Oliveira do Douro contempla cinco salas do 1º. Ciclo, uma sala de expressão plástica e duas salas de actividades do Pré – Escolar; espaços destinados aos serviços administrativos, atendimento, encarregados de educação e professores; uma biblioteca, um gabinete de direcção; arrumos; instalações sanitárias; uma copa e espaços de apoio, uma vez que as refeições serão confeccionadas numa cozinha central; uma sala polivalente e balneários/vestiários. Quanto ao arranjo de exteriores, uma área de 5830 m2, estão previstas zonas didácticas e de desenvolvimento de actividades ao ar livre, concretamente, uma horta pedagógica, um parque infantil, zona de recreio e um polidesportivo que, fora do horário lectivo, estará ao dispor da população. Este Centro Escolar será equipado e apetrechado com material didáctico, informático, mobiliário e equipamentos para todos os espaços, de acordo com a plataforma dos centros escolares, incluindo a colocação de quadros interactivos, que tem sido uma política do Município para estes equipamentos.

De referir que, a Carta Educativa do Concelho contempla a criação de 6 centros escolares: o Complexo Escolar de Cinfães e os Centros Escolares de Fonte Coberta, de Tarouquela e de Santiago de Piães já em funcionamento; o Centro Escolar de Nespereira, adjudicado à empresa Francisco Pereira Marinho & Irmão, e que aguarda, nesta fase, o parecer do Tribunal de Contas e o Centro Escolar de Oliveira do Douro cujo concurso decorre até 22 de Janeiro do próximo ano.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários

Os deputados do PS eleitos pelo Círculo Eleitoral de Viseu, deslocaram-se no dia 29 de Novembro ao concelho de Resende, no âmbito das visitas que têm vindo a efectuar ao Distrito para tomarem contacto com as realidades existentes em cada território.

Da reunião efectuada com o Presidente da Câmara Municipal, Eng. António Borges, importa ressaltar os seguintes aspectos:

1. Forte dinamismo no investimento público no concelho nas áreas da educação (centros escolares), da solidariedade social e saúde (lares, centros comunitários, cuidados continuados, apoio à deficiência, centro de saúde), do desporto e lazer (pavilhões gimnodesportivos, piscinas, campo de jogos), da arte e cultura (auditório e museu), da segurança e protecção civil (novo quartel da GNR e requalificação do quartel dos bombeiros), entre outros.

2. Grande empenhamento da Câmara em superar o problema da acessibilidade de Resende à A24, processo que sempre esbarrou em grandes dificuldades para a superação das questões ambientais (rede natura). Recentemente houve condições para se concluir o projecto de execução (articulação entre a autarquia e as Estradas de Portugal) e está a ser desenvolvido um forte esforço, agora, para o lançamento da obra. Quanto à ligação à A4, pelo Baião, o processo também está em curso.

3. Aposta da Câmara Municipal na área termal e turística após a aquisição por parte da autarquia das Caldas de Aregos que se pretende venha a ser uma forte âncora no desenvolvimento do concelho, agregando-lhe a vertente turística, hoteleira, termal, urbana e de lazer, potenciando, assim, a ligação de Aregos e de todo o concelho, ao elemento mais estruturante da região, o Rio Douro.

4. Merece ainda destaque, no âmbito desta deslocação, a inauguração do novo Centro Escolar de Resende que a Ministra da Educação, Isabel Alçada, efectuou naquele dia e que veio dar aos mais de 400 alunos dos jardins-de-infância e das escolas do 1º ciclo de 5 freguesias, que o estão a frequentar, condições de acesso à educação com elevados padrões de qualidade, como aqueles que já existem há alguns anos no pioneiro Centro Escolar de S. Martinho de Mouros e existirão no futuro Centro Escolar de S. Cipriano, a levar a cabo futuramente.

Os deputados do PS (Acácio Pinto, José Rui Cruz, Paulo Barradas, Helena Rebelo)
30-11-2010
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Ministra da Educação, Isabel Alçada, deslocou-se a Resende no dia 29 de Novembro, para a inauguração de um novo Centro Escolar no concelho.

Durante a cerimónia oficial, a Ministra da Educação referiu que “o Centro Escolar de Resende tem a imagem de um futuro risonho e alegre, é um equipamento sóbrio, um equipamento do século XXI que corresponde aos padrões de uma escola excelente em qualquer parte do mundo, é esta a orientação certa para educar as crianças e os jovens do nosso país”. Isabel Alçada felicitou ainda o Presidente da Câmara Municipal de Resende afirmando que é um presidente que “tem investido em todos os domínios da educação, com uma capacidade extrema de passar à acção e realizar no terreno”.

O Presidente da Câmara Municipal, António Borges, na sua intervenção afirmou que “só foi possível chegar aqui porque encontramos no Governo da República um parceiro que compreendeu as dificuldades do concelho de Resende no que diz respeito à educação. Em conjunto enfrentamos aquele que é o principal problema do concelho, fazendo um esforço para a qualificação das nossas gentes, para que Resende possa aspirar a um patamar de desempenho superior” acrescentando que “demos um passo de gigante e uma grande transformação naquilo que deve ser uma escola exigente, mais capaz, mas uma escola também que se impõe à comunidade”.

O novo equipamento inaugurado, no valor de 2 milhões de euros, abriu portas no início deste ano lectivo acolhendo mais de 400 crianças provenientes de 6 jardins-de-infância e 10 escolas básicas do 1.º ciclo situados nas freguesias de Anreade, Cárquere, Felgueiras, Miomães e Resende.

Para além de 13 salas de aula destinadas ao 1.º ciclo e 7 salas de actividades para o pré-escolar, o edifício contempla sala multiusos, sala polivalente, biblioteca/mediateca, auditório, refeitório, bar, gabinete de direcção, secretaria/repografia, arquivo, gabinete da associação de pais e encarregados de educação, sala de professores e educadores, sala de pessoal de apoio educativo e vestiários, gabinete de psicologia e primeiros socorros.

Os espaços exteriores contemplam as vertentes lúdica, pedagógica e desportiva com áreas pavimentadas, zonas arborizadas, uma área para pomar/horta, campo de jogos para complemento das actividades físicas ao ar livre, cuja localização beneficia da proximidade do pavilhão desportivo da escola preparatória e um parque infantil de apoio ao ensino pré-escolar.

Recorde-se que este é o segundo Centro Escolar instalado no concelho de Resende, sendo que o Centro Escolar de S. Martinho de Mouros foi inaugurado em 2007 pelo Primeiro-Ministro José Sócrates, albergando mais de 200 crianças das freguesias de S. Martinho de Mouros, Barrô, Paus e S. João de Fontoura, encerrando na altura 14 estabelecimentos de ensino.

Ambos os equipamentos são espaços modernos que apresentam um conjunto de valências como quadros interactivos em todas as salas de aula, as novas tecnologias da informação, o desporto, a música e as línguas estrangeiras.

De referir ainda que permanecem em funcionamento no concelho três jardins-de-infância e quatro escolas primárias situados nas freguesias de Freigil, S. Cipriano, S. Romão e Ovadas. Encontra-se já em concurso público a empreitada para a construção do terceiro Centro Escolar, na localidade de S. Cipriano que irá albergar os cerca de 150 alunos que frequentam estes estabelecimentos de ensino.

A inauguração deste novo Centro Escolar marca a importância de uma maior qualidade de ensino para todos os resendenses, num esforço para que a educação seja de todos, para todos e igual para todos. Este é o objectivo das políticas de educação do executivo camarário liderado por António Borges, sendo que o caminho só estará concluído com a construção do Centro Escolar de S. Cipriano.
Por Notícias de Resende | segunda-feira, 29 de novembro de 2010 | Publicado em , , , , | Com 0 comentários
A queda de neve levou hoje à tarde ao corte de uma estrada municipal entre Bigorne (Lamego) e Resende, no distrito de Viseu, segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

A mesma fonte disse à agência Lusa que a neve continua a cair em vários concelhos do distrito, sobretudo no Douro Sul, ainda que "sem grande intensidade".

Por precaução, foram encerradas as escolas dos concelhos de Lamego e de Tarouca e também as pertencentes ao agrupamento do Caramulo, no concelho de Tondela, acrescentou.

"Espera-se ainda hoje um agravamento da situação, entre os 600 e os 800 metros de altitude", alertou a mesma fonte.

in EXPRESSO
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Resende, 29 nov (Lusa) - O presidente da Câmara de Resende, António Borges (PS), disse hoje à ministra da Educação que o seu município está preparado para acolher um projeto-piloto de gestão do pessoal docente das escolas.

"É crucial que nós tenhamos aqui [centros escolares] coordenações ágeis, capazes e muito esclarecidas. Não é possível partilhar responsabilidades ao nível de um projeto educativo, afirmou o autarca a propósito do repto lançado minutos antes a Isabel Alçada.

Para o autarca, "tem de haver segurança no exercício das competências em todos os seus domínios".
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A Polícia Judiciária acaba de anunciar a detenção, através do seu Departamento de Investigação Criminal da Guarda, de um homem e uma mulher, casados entre si, sobre os quais recaem forte suspeitas da prática de pelo menos um crime de sequestro, de que foi vítima o próprio filho, maior de idade.

Na base da detenção do casal, de 45 e 41 anos de idade, terá estado uma situação que terá ocorrido na sexta-feira à noite, no parque de estacionamento de um restaurante existente nas imediações da cidade da Guarda, onde a vítima se encontrava com dois conhecidos.

Os três terão sido então abordados por outros três homens, que chegaram numa viatura e que, socorrendo-se de violência física e da ameaça do uso de armas brancas de grandes dimensões, obrigaram a vítima a entrar na viatura, seguindo depois para parte incerta.

Na sequência de várias diligências no terreno, a Polícia Judiciária conseguiu apurar que a vítima se encontrava sequestrada e guardada pelos pais no interior de uma residência de uma localidade do concelho de Resende, de onde foi libertada, pouco depois, por elementos da PJ.

A Judiciária apurou ainda que os três autores do rapto foram contratados pelos pais da vítima, tudo indicando que na origem desta acção tenham estado desentendimentos familiares.

Presente a um primeiro interrogatório, ao casal foram aplicadas medidas de coacção não reveladas, sendo que a PJ prossegue as diligências com vista à completa identificação dos restantes suspeitos.

in Diário Digital
Por Notícias de Resende | | Publicado em | Com 0 comentários
Cerca de 1000 voluntários estiveram, no sábado e domingo, às portas de superfícies comerciais em 20 concelhos do distrito de Viseu, a recolherem alimentos numa acção a nível nacional levada a cabo pelo Banco Alimentar Contra a Fome. No distrito de Viseu foram recolhidas mais de 90 mil toneladas de alimentos, que agora vão ser entregues aos mais necessitados.

Estes números superam em muito os da recolha realizada no passado mês de Maio.

Catarina Sobral, responsável pelo Banco Alimentar Contra a Fome de Viseu, realçou que “os viseenses mostraram mais uma vez que estão solidários com os mais pobres. A responsável salientou que “a solidariedade não foi afectada pela crise, muito pelo contrário”, e espera que “a próxima campanha de recolha de alimentos possa estender-se a todos os concelhos do distrito”.

“As notícias diárias de problemas sociais acabaram por sensibilizar todos para esta situação. Além disso, já existe uma maior confiança no nosso trabalho”, disse Catarina Sobral, que lembrou a criação da instituição, em Viseu, há apenas um ano.

Os alimentos recolhidos, na sua grande maioria arroz, massa e leite, vão ser distribuídos ao longo do ano pelas 58 instituições com as quais o Banco Alimentar de Viseu já assinou protocolos de apoio. No entanto, espera-se que devido á crise que o país atravessa, mais instituições poderão juntar-se à lista.

in VISEUMAIS.COM
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Com a colaboração de assadores profissionais, um fogareiro, carvão e muitos kilos de castanha, vinho novo, caldo verde e um Karaoke montado a preceito com “ídolos” da área a debitarem canções de todas as épocas, com a sempre disponível população da freguesia acrescida daqueles que marcam todos os anos presença em eventos da nossa terra, fizeram de uma tarde de Domingo chuvosa uma festa de convívio e bem estar.

Os Fontourenses continuam de parabéns por manter sistematicamente as suas tradições e apostar, através delas, desenvolver uma dinâmica de convívio e também um aumento de participantes.
Por Notícias de Resende | sexta-feira, 26 de novembro de 2010 | Publicado em , | Com 0 comentários
O testamento vital é um documento em que a pessoa, antecipando uma situação clínica em que não possa exprimir a sua vontade, por estar inconsciente, demente ou incapaz por outro motivo, declara qual ou quais os tratamentos ou técnicas que não deseja que lhe sejam aplicados. Ou seja, é declarar antecipadamente os cuidados ou tratamentos que quer evitar se, num futuro, se encontrar numa situação que lhe impossibilite o uso da razão para poder exercer o seu direito ao consentimento informado. Esta é uma discussão que me traz algum desconforto, pela simples razão que para mim a vida humana é inviolável, tal como consta do artigo 24º da Constituição da República Portuguesa, e por confiar na classe médica, sem alienar o direito ao consentimento informado - que deve acontecer sempre, e resultar do diálogo entre paciente e agente de saúde.

Prestar cuidados de saúde, seja no âmbito preventivo, curativo, de reabilitação ou paliativo, envolve aspectos que remetem, entre outros, para a necessidade do respeito pela vida do paciente, para a sua Dignidade e ainda para o seu direito a participar nas decisões que a ele digam respeito em matéria desses cuidados. Implica, portanto, aceitar que a vida tem limites e que termina naturalmente com a morte, resultando daí sofrimento para familiares, amigos e até para alguns profissionais de saúde. A situação de incapacidade de manifestar a sua vontade por doença confere vulnerabilidade acrescida aos que nela se encontram, já que, nas palavras de Eric Cassel, o próprio estado de doença, só por si, funciona ele mesmo como “um ladrão da autonomia”. Assim sendo, cabe aos Estados acautelar com especial cuidado os direitos dos pacientes nestas circunstâncias.

O problema é saber se devemos obrigar ou proibir o recurso à declaração antecipada da vontade, e, perante o documento, se ele deve ser para a equipa médica vinculativo, em respeito pela autonomia da vontade; bem como saber se a pessoa, que numa situação de perfeita saúde fez a sua declaração antecipada, a mantém no futuro perante uma doença incapacitante. Continuo com dúvidas. Por isso regresso ao elemento básico da relação médico/doente se fundar na confiança moral e profissional e na ética da responsabilidade, sob pena de a decisão passar para quem não tem competência, ou para uma relação médico/doente em que um se defende do outro. Tenho para mim que as principais obrigações do médico são a busca da cura, o não abandono do doente e a redução do sofrimento. Mesmo que não haja cura, tal não deve ser entendido como uma derrota pessoal, um baixar de braços ou um aligeirar das responsabilidades. Devem manter-se até ao limite as melhores práticas médicas, sem recurso a tratamentos fúteis ou desnecessários.

A discussão já começou, na sociedade e na Assembleia da República, para consagrar e regular o direito do indivíduo a realizar um testamento vital e a nomeação de procurador de cuidados de saúde, procedendo-se à criação do Registo Nacional do Testamento Vital. O CDS, fiel aos seus valores, contribui para o debate do Testamento Vital com uma proposta de legislação juridicamente rigorosa, eticamente balizada e cientificamente consistente.

Confesso que me motiva mais reivindicar para os que sofrem de doenças avançadas, incuráveis e progressivas, uma resposta capaz de dar aos próprios e às suas famílias cuidados de saúde rigorosos, científicos e humanizados. São cuidados Paliativos a que todos devem ter direito. A doença deve ser a única responsável pelo fim da vida.

Hélder Amaral
Deputado do CDS-PP
Por Notícias de Resende | quinta-feira, 25 de novembro de 2010 | Publicado em , | Com 0 comentários
A Ministra da Educação, Isabel Alçada, desloca-se a Resende no próximo dia 29 de Novembro, segunda-feira, para a inauguração de um novo Centro Escolar no concelho, numa cerimónia a realizar pelas 14h30.

O novo equipamento, no valor de 2 milhões de euros, abriu portas no início deste ano lectivo acolhendo mais de 400 crianças provenientes de 6 jardins-de-infância e 10 escolas básicas do 1.º ciclo situados nas freguesias de Anreade, Cárquere, Felgueiras, Miomães e Resende.

Para além de 13 salas de aula destinadas ao 1.º ciclo e 7 salas de actividades para o pré-escolar, o edifício contempla sala multiusos, sala polivalente, biblioteca/mediateca, auditório, refeitório, bar, gabinete de direcção, secretaria/repografia, arquivo, gabinete da associação de pais e encarregados de educação, sala de professores e educadores, sala de pessoal de apoio educativo e vestiários, gabinete de psicologia e primeiros socorros.

Os espaços exteriores contemplam as vertentes lúdica, pedagógica e desportiva com áreas pavimentadas, zonas arborizadas, uma área para pomar/horta, campo de jogos para complemento das actividades físicas ao ar livre, cuja localização beneficia da proximidade do pavilhão desportivo da escola preparatória e um parque infantil de apoio ao ensino pré-escolar.

Recorde-se que este é o segundo Centro Escolar instalado no concelho de Resende, sendo que o Centro Escolar de S. Martinho de Mouros foi inaugurado em 2007 pelo Primeiro-Ministro José Sócrates, albergando mais de 200 crianças das freguesias de S. Martinho de Mouros, Barrô, Paus e S. João de Fontoura, encerrando na altura 14 estabelecimentos de ensino.

Ambos os equipamentos são espaços modernos que apresentam um conjunto de valências como quadros interactivos em todas as salas de aula, as novas tecnologias da informação, o desporto, a música e as línguas estrangeiras.

De referir ainda que permanecem em funcionamento no concelho três jardins-de-infância e quatro escolas primárias situados nas freguesias de Freigil, S. Cipriano, S. Romão e Ovadas. Encontra-se já em concurso público a empreitada para a construção do terceiro Centro Escolar, na localidade de S. Cipriano que irá albergar os cerca de 150 alunos que frequentam estes estabelecimentos de ensino.

A inauguração deste novo Centro Escolar marca a importância de uma maior qualidade de ensino para todos os resendenses, num esforço para que a educação seja de todos, para todos e igual para todos. Este é o objectivo das políticas de educação do executivo camarário liderado por António Borges, sendo que o caminho só estará concluído com a construção do Centro Escolar de S. Cipriano.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
A Câmara Municipal de Mesão Frio e o Instituto de Segurança Social de Vila Real assinam, no próximo dia 26 de Novembro, às 10h30, no Auditório Municipal de Mesão Frio, o Protocolo de Compromisso do Contrato Local de Desenvolvimento Social (CLDS), para o Concelho de Mesão Frio.

A Câmara Municipal de Mesão Frio, a Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio e o Instituto de Segurança Social de Vila Real assinam na próxima sexta-feira, pelas 10h30, no Auditório Municipal, o Protocolo de Compromisso do Contrato Local de Desenvolvimento Social, para o Concelho de Mesão Frio. O CLDS de Mesão Frio surge, após os resultados assinaláveis do extinto projecto “Mesão Frio Integra”, do Programa Progride, de forma a dar seguimento às sinergias comunitárias geradas pelo projecto “Mesão Frio Integra”, bem como dar provimento às necessidades identificadas e às fragilidades socioeconómicas de Mesão Frio, procurando assim evitarem-se eventuais retrocessos às evoluções alcançadas. Outra prioridade destes Contratos Locais de Desenvolvimento Social é suster, com uma intervenção estruturada na área do desenvolvimento local como resposta à redução da intensidade dos fenómenos de pobreza e da exclusão social.

O Programa CLDS tem como objectivo promover a inclusão social dos cidadãos de forma multissectorial e integrada, através de acções a executar em parceria, por forma a combater a pobreza persistente e a exclusão e territórios deprimidos, permitindo assim dar seguimento à intervenção iniciada no âmbito do Programa Progride. O CLDS de Mesão Frio intervirá em quatro eixos fundamentais para o desenvolvimento local: a) emprego e formação, com a criação de gabinetes de atendimento na área da empregabilidade para acompanhamento do processo de inserção e ou qualificação ou requalificação profissionais e apoio ao empreendedorismo, e acções que incentivem a articulação entre empregadores e potenciais empregados. b) intervenção familiar e parental, com a criação do Centro de Recursos e Qualificação para o desenvolvimento de acções de apoio à comunidade e às famílias. c) capacitação da comunidade e instituições, através do desenvolvimento de acções de formação e acções facilitadoras do acesso às novas tecnologias da informação e comunicação. d) informação e acessibilidade, através do desenvolvimento de acções de formação e acções facilitadoras do acesso às novas tecnologias da informação e comunicação.

O CLDS de Mesão Frio será constituído por uma equipa multidisciplinar: um coordenador, um Gestor/Economista, um Educador Social, um Sociólogo, um Psicólogo, um animador Sociocultural.
Por Notícias de Resende | quarta-feira, 24 de novembro de 2010 | Publicado em , | Com 0 comentários
Academia Portuguesa da História
Pode ler aqui o apontamento do Padre Dr. Joaquim Correia Duarte a propósito da celebração dos 190 anos da Academia Portuguesa da História, que ocorrerá no próximo dia 8 de Dezembro. Refira-se que este nosso ilustre conterrâneo é membro desta Academia, onde tem apresentado diversas comunicações, resultantes de aturada investigação sobre dados e acontecimentos históricos de Resende e da região, contribuindo para dar a conhecer aos Académicos facetas importantes do nosso passado.

in PAUS-RESENDE
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 1 comentários
É difícil apontar um número, mas pelo menos 200 pessoas “invadiram” o pavilhão desportivo de São Martinho de Mouros para assistir a mais uma tarde de Futsal. Às 15 horas os Juniores B do SMM – São Martinho de Mouros defrontaram, num amigável, os juniores B dos Kappas (Lamego), resultado favorável aos lamecenses por 7-2.

De seguida mais um derby duriense, mas este a contar para a divisão maior de Futsal de A.F.Viseu: SMM x Lamego Foot. Entrou muito bem a equipa da casa dominando completamente a partida através da posse de bola. Com alguma naturalidade, depois de uma série de passes consecutivos, Rui dispara uma “bomba” que só parou no fundo da baliza dos visitantes. No entanto, a poucos minutos do final da 1ª parte, a equipa de arbitragem, vinda também de Lamego, resolve aparecer na partida pela negativa: expulsa Samuel do SMM e 2 ou 3 minutos mais tarde assinala uma grande penalidade que permite o empate ao Lamego. Quando se pensava que o SMM iria acusar o nervosismo transmitido pelos seus adeptos, a equipa continuou serena e a circular a bola, continuando assim a mandar na partida.

A 2ª parte tem início com o 2º golo do SMM, apontado por Quim, logo na 2ª vez que toca na bola. O jogo manteve-se 2-1 alguns minutos e o Lamego conseguiu algum equilíbrio no jogo, com Ronaldo do SMM e o seu homólogo lamecense a brilharem entre os postes. Já perto do final, Rui com mais um potente remate faz o 3-1 para o SMM. Tempo ainda para a um minuto do fim Nuno, acabado de entrar, fazer o 4º golo para gáudio da maioria dos adeptos presentes no pavilhão.

Grande jogo de Futsal, fair-play dentro das 4 linhas e um ambiente fantástico promovido pela enorme moldura humana presente em São Martinho de Mouros.

C.D.R.C. São Martinho de Mouros
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Portugal vai ficar mais uma vez associado a uma grande iniciativa mundial, como já antes tinha ficado ligado à estratégia de Lisboa no final dos anos 90, com António Guterres, ou ao recente Tratado de Lisboa, com José Sócrates. A Cimeira da NATO que Portugal organizou neste fim-de-semana, também com Sócrates, vai ficar a marcar o futuro desta organização e a ser recordada como a cimeira que definiu um novo conceito estratégico para a NATO, agora que o mundo deixou de ser bipolar para se tornar num mundo multipolar, longe, pois, dos tempos em que imperava a guerra fria.

Mas o que me parece de enfatizar neste evento é a organização e a segurança que lhe estiveram associadas. Foi unanimemente reconhecido que foi uma excelente organização e que em termos de segurança nada há a apontar.

Não houve as habituais manifestações violentas a que estamos habituados em situações semelhantes, a nível internacional, e isso revela que Portugal tem um dispositivo policial muito qualificado e uma organização articulada da sua segurança interna, que a todos deve orgulhar.

Nós que estamos tanto habituados ao auto-flagelo e à auto-crítica permanente, é bom que percebamos que há muitas áreas em que somos muito bons e que estamos mesmo ao nível dos países ditos mais evoluídos no mundo.

Estão de parabéns todos aqueles que se envolveram nesta organização e está de parabéns Portugal.

Acácio Pinto
Deputado do PS
2010-11-22
Por Notícias de Resende | terça-feira, 23 de novembro de 2010 | Publicado em , | Com 0 comentários
Clique no cartaz para ampliar
A Vila de Mesão Frio volta a engalanar-se para receber a edição deste ano da Feira de Santo André, certame de enorme tradição na Porta do Douro. A Feira de Santo André deste ano decorre de 26 de Novembro a 8 de Dezembro, e conta, para além do célebre concurso pecuário e da Feira Equestre, com a recriação de um mercado medieval, a decorrer no dia 8 de Dezembro.

Contextualização histórica

A tradicional feira de Santo André remonta a sua muito provável origem para além da ocupação visigótica em terras de Mesão Frio; porém, a mais coeva referência documental às festividades-feiras de Santo André, somente aparece no texto medieval do Foral Afonsino, datado de Fevereiro de 1152

Em 1 de Julho de 1289, uma Carta Régia que se encontrava nas Doações de D. Dinis, autorizou os moradores de Mesão Frio a organizar uma feira anual de vários dias de duração, por ocasião das festas de Santa Marinha. Um século depois (3 de Abril de 1385), por influência política que o bispado de Lamego tinha nos bastidores das cortes do Reino, a feira é transferida de Mesão frio para Lamego, originando tumultos e queixas dos feirantes daquela vila, facto que forçou a revogação da Feira Franca, "não por Santa Marinha, mas na última semana de Maio e primeira de Junho", por nova Carta Régia datada de 13 de Março de 1390, tal como se encontrava no Arquivo Nacional da Torre do Tombo. A importância de Mesão Frio como centro mercantil dos povos em redor começa a exigir novos espaços para venda e troca de produtos, e já não surpreende quando no início do século XV (1410) aparece uma outra Carta Régia, também com Chancelaria de D. João, outorgando a Mesão Frio uma feira Mensal no oitavo dia de cada mês, apesar da conflituosa contestação dos mercadores de Lamego (uma vez mais...), que pediram a sua anulação "por dizerem que se lhes danava a sua feira (...) e que esta feira (de Mesão Frio) se não fizesse sem requerer a Justiça da Cidade". Lamego, apesar da sua importância como concelho-perfeito e uma das principais cidades do Reino, não viu atendido o seu pedido, e Mesão Frio continuaria até ao domínio dos Filipes a ser privilegiada com uma feira franqueada, uma feira anual (mais tarde transferida para as festas de Santo André) e uma feira mensal.

A feira de Santo André 2010

A Feira Anual de Santo André tem ainda enorme importância e destaque na actividade cultural e comercial do concelho e da região. Este ano, uma vez mais, a Vila de Mesão Frio terá a sua Feira de Santo André, a qual decorrerá desde o dia 26 de Novembro até ao dia 8 de Dezembro, como dita a tradição. Quem acorrer à Vila de Mesão Frio pelo Santo André poderá constatar uma animação diferente nas ruas. As pessoas, o “frio de Santo André”, os sabores e odores também se transformam por estes dias na Vila Porta do Douro.

O tradicional concurso pecuário e a feira dos cavalos, carinhosamente apelidada pela população como “feira dos burros”, são já um marco nas festas de Santo André e este ano repetem-se no dia 30 de Novembro e 1 de Dezembro, respectivamente. Haverá ainda lugar para o teatro, folclore, todo-o-terreno, fado. Decorrerá ainda, de 26 de Novembro a 7 de Dezembro, o “Alternativo Santo André”, no Pavilhão Municipal de Mesão Frio, que a partir das 23h30, promete animar as noites frias de Santo André, com Dance Music, Stand Up Commedy, entre outros. Como cabeça de cartaz da edição das festas de Santo André teremos o cantor Augusto Canário e Amigos, no dia 27 de Novembro, a partir das 21h30, na Escola EB 2,3/ S de Mesão Frio, os Perfume, no dia 4 de Dezembro, a partir das 21h30, também na Escola EB 2,3/ S Prof. António da Natividade, e o espectáculo cómico, com os “Ganda Malucos”, no dia 7 de Dezembro, véspera de feriado, à mesma hora e no mesmo local. A Feira de Santo André deste ano terminará com um Mercado Medieval que irá realizar-se na Praça do Pelourinho, recriando assim uma praça de comércio da época medieval, onde irá haver lugar para duelos, um cortejo, teatro medieval, malabaristas e cuspidores de fogo.

A organização da Feira de Santo André deste ano contempla ainda um espaço inteiramente dedicado ao artesanato e produtos regionais, estando inscritos cerca de quatro dezenas de artesãos. Há ainda uma zona de “tasquinhas”, onde os visitantes poderão apreciar as verdadeiras iguarias de Mesão Frio. As Associações e Instituições do Concelho estão também presentes através de mostra dos seus trabalhos ao longo do ano.

Todos os anos, acorrem a Mesão Frio largas centenas de visitantes e este ano a tradição será para manter. A marrã e o vinho novo esperam por todos aqueles que desejem visitar Mesão Frio pelo Santo André. Para mais informações, o programa está disponível em www.cm-mesaofrio.pt

Por Notícias de Resende | segunda-feira, 22 de novembro de 2010 | Publicado em , | Com 0 comentários

Cartaz retirado do blogue "Academia Futsal Resende"
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Este é um Projecto Nacional da iniciativa do Ministério da Educação e que corresponde à estratégia da União Europeia, que definiu o Empreendedorismo como um conjunto de competências que estão na base da inovação, da mudança, da formulação de objectivos e da capacidade para assumir riscos, planear e gerir projectos, entre outras. O Empreendedorismo faz lembrar o mundo dos negócios, mas também tem muito a ver com a Educação, pois um dos objectivos da escola é formar alunos autónomos. E este projecto é uma óptima ferramenta para desenvolver um conjunto de competências susceptíveis de concretizar este grande objectivo, ajudando os jovens nas suas opções vocacionais, na transição para a vida pós-escolar e na entrada do mundo do trabalho.

Tal como já aconteceu o ano lectivo transacto, e com grande sucesso, a cereja, como principal produto, marca e chamariz turístico do concelho, será o móbil das várias ideias/projectos a apresentar. E em Resende está quase tudo por fazer, pois os produtores limitam-se a apanhar a cereja e a vendê-la localmente, não havendo apostas visíveis na melhoria do sector da comercialização (embalagens, marketing…) e no aproveitamento dos respectivos derivados (aguardentes, licores, geleias, cerejas em calda, cerejas em vácuo, chá, almofadas e luvas de caroços…).

Já está constituída a comissão do Projecto, que envolve docentes, psicólogos e representantes do pessoal não docente, dos pais e alunos. As parcerias já estão estabelecidas (ACER-Associação de Cerejas de Resende, APROCER-Associação de Produtores de Cerejas do Douro, Câmara Municipal de Resende, Embalagens Namora e Juntas de Freguesia de Resende, Paus, S. João de Fontoura e Anreade). A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro irá prestar assessoria. O coordenador e dinamizador do Projecto é o Prof. Adérito Lopes.

O cronograma das actividades a desenvolver ao longo do ano lectivo já foi dado a conhecer e já está a ser implementado. Podem candidatar-se grupos de alunos com o mínimo de 2 elementos e um máximo de 5. Cada grupo terá sempre a orientação de um docente. Prevê-se que cerca de 75 alunos adiram a este projecto transversal, que se espera tenha implicações no futuro da economia de Resende, ajudando a criar empreendedores.

in PAUS-RESENDE
Por Notícias de Resende | sexta-feira, 19 de novembro de 2010 | Publicado em | Com 0 comentários
Por Notícias de Resende | quinta-feira, 18 de novembro de 2010 | Publicado em , | Com 0 comentários
Hoje, todos temos como adquirido que a estabilidade política é essencial para que o país possa respirar e para que os mercados financeiros internacionais deixem de olhar para Portugal como um maná, onde podem continuar a actuar e a atacar a economia de uma forma gananciosa e sem quaisquer escrúpulos.

Aprovado que está o Orçamento de Estado para 2011 na generalidade e tudo se encaminha para que na especialidade também venha a ser aprovado sem disfunções de maior, a avaliar pelas declarações de Miguel Macedo, restaria agora entrarmos num clima de maturidade política para cada um dos agentes políticos e públicos poderem fazer aquilo que é preciso.

Há, porém, sempre um coro, de vozes, que nunca está satisfeito. Um conjunto de pessoas que nunca se dão por convencidas. Que estão sempre mais além do que tudo aquilo que pode ser imaginável. Alguns são comentadores políticos, muitos deles ex-ministros das finanças e de outras pastas, alguns com reformas douradas desde há décadas, outros economistas puros e duros da escola ultra-liberal e outros ainda que atiram para o ar com palpites, acerca de tudo e do seu contrário, para acertarem quando for “segunda-feira” e poderem, então, dar o seu prognóstico a posteriori de que “eu já tinha avisado”!

Dizem que o FMI tem que vir para Portugal, que ainda temos que ir mais além na austeridade, que o Governo está morto, que Portugal precisa de despedir de qualquer maneira, que o serviço de saúde tem que se privatizar… Enfim, é um chorrilho de atoardas lançadas diariamente para opinião pública através da Comunicação Social, sempre ávida destes títulos.

É verdade que os próximos anos vão ser difíceis, mas não é para Portugal, é para toda a zona euro e para a União Europeia em geral. Os tigres asiáticos estão aí e o mundo está em grande agitação. Aliás todos os países europeus estão a tomar medidas de grande contenção e de austeridade. E não são só os países que têm nos respectivos governos partidos socialistas. Aliás dos vinte e sete países da UE só quatro são governados por partidos da família socialista europeia.

Mas o que é mais alarmante, em tudo isto, é a irresponsabilidade com que a direcção política deste PSD, e sobretudo Passos Coelho, se têm vindo a comportar em todo este processo. Há uma grande imaturidade nas posições do PSD que está focado em eleições legislativas antecipadas seja a que pretexto for. E ameaçou até com uma crise para a Primavera. E se alguma moderação se instalou nesta semana isso fica a dever-se à tez carregada e sisuda de Cavaco Silva e porventura ao assomo de clarividência ao retardador provocada pela intervenção de Manuela Ferreira Leite no debate do Orçamento na generalidade.

Pese embora tudo isto, o que é facto é que os dados que foram recentemente conhecidos, do INE e EUROSTAT, da conjuntura económica portuguesa são muito favoráveis. Atribuem-nos um crescimento, no terceiro trimestre, de 1,5% em termos homólogos e um crescimento igual ao da Zona Euro, em termos trimestrais (0,4%), quando por exemplo a Espanha está estagnada e a Grécia continua em recessão técnica.

Não é com toda a certeza o fim de nada. Muitos menos destes tempos conturbados.

Porém, parece-me, que para além da estabilidade temos que ter uma forte crença na nossa economia, na nossa competitividade e em nós próprios, pois muito deste crescimento (15%) foi sustentado num aumento significativo das exportações. E isso faz diferença.

Acácio Pinto
Deputado do PS
2010-11-18
Por Notícias de Resende | | Publicado em | Com 0 comentários
Por Notícias de Resende | | Publicado em , , | Com 0 comentários
Como vem sendo hábito, ao aproximar-se a época natalícia, o grupo de EMRC do Externato D. Afonso Henriques promove mais uma campanha de solidariedade.

Pretende-se com esta acção dinamizar o espírito solidário em toda a comunidade escolar, valorizar o sentido do outro como irmão a quem se deve amar, despertar a comunidade escolar para os valores natalícios, educar para o sentido da partilha e da fraternidade, relacionar o sentido do Natal com a valorização da dignidade humana, ajudar uma Instituição de Solidariedade Social, este ano a “Casa do Gaiato de Paço de Sousa”, a ter um Natal melhor.

Todos são convidados a participar, a Direcção da Escola, os Professores, os Alunos, os Funcionários e mesmo a Comunidade envolvente.

Pretendemos recolher alguns bens para oferecer à Instituição referida, nomeadamente, bens alimentares, produtos de higiene pessoal e de casa e peças de roupa, vestuário e outras.

Pedimos a colaboração de todos para que desde o dia 15 de Novembro ao dia 17 de Dezembro possamos ter um gesto significativo de partilha e exprimir que Jesus Cristo continua a nascer em muitos corações.

Um Santo Natal em Solidariedade!

Grupo de EMRC


in PAUS-RESENDE
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
O Auditório Municipal recebeu, no dia 13 de Novembro, a conferência subordinada ao tema “A Depressão na Terceira Idade” com intervenção de Joana Roncon, Mestre em Psicologia da Saúde e psicóloga na Casa de Lordelo da Associação das Obras Sociais de S. Vicente de Paulo.

Na conferência participaram cerca de 100 profissionais de instituições que prestam apoio a idosos, entre directores técnicos, técnicos e auxiliares com intervenção na terceira idade e, ainda, outros técnicos que exercem a sua profissão na área social.

A conferencista abordou a temática destacando que a depressão é um dos principais preditores da qualidade de vida da pessoa idosa, em todos os domínios considerados, sendo que níveis mais elevados de depressão, predizem menor qualidade de vida. Trata-se de uma condição patológica não inerente ao processo de envelhecimento, passível de tratamento e de remissão de sintomas, sendo que ao intervir na depressão pode iniciar-se um importantíssimo passo na promoção da qualidade de vida das pessoas idosas.

Recorde-se que esta foi a última conferência de um ciclo de três conferências realizadas na área da acção social que o Município promoveu em parceria com o CLDS - “Resende mais Solidário”.

in Câmara Municipal de Resende
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Na passada 4.ª feira, dia 17 de Novembro, a Escola Profissional de Resende, com o apoio da Empresa de Formação LDN e o Sindicato dos Profissionais de Seguros de Portugal, entregaram Diplomas a 22 Formandos, referente ao Modular “Folha de Cálculo” de 50 horas, que terminou no passado mês de Outubro.

Para além dos responsáveis da Escola Profissional de Resende, marcaram presença na cerimónia de entrega de Diplomas, a Coordenadora Nacional da Empresa de Formação LDN, Ana Moitas, Vereadora do Pelouro da Cultura/Educação da Autarquia de Resende, Dulce Pereira e o Pároco da Freguesia de Resende, José Augusto Marques.

Nesse mesmo dia, a Escola Profissional de Resende, com o apoio de ambas as Instituições, deram início a abertura de uma nova turma, constituída, por 23 Formandos, que irão frequentar um Modular, também certificada de 25 horas, “Organização e Manutenção de Arquivo”.

Aquilino Rocha Pinto
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
São cada vez mais evidentes os sinais exteriores do fim de ciclo politico. É clara a contradição entre os membros do governo: uns pedem um governo de salvação nacional, outros eleições, e outros ainda acham que vivemos na mais perfeita normalidade. Este clima teve esta semana um dado novo: surgiram as primeiras notícias de que o PS começa a ficar desconfortável com o seu líder. Este clima torna difícil, senão impossível, a governação que o País precisa - rigor e exigência na gestão da coisa pública, e prioridades no investimento. Concordo com aqueles que entendem que só um largo entendimento entre PS, PSD e CDS poderá dar confiança aos mercados e a estabilidade interna para resgatar o País do abismo. Para corrigir a rota são necessários vários anos, reformas difíceis e impopulares, e um novo modelo de intervenção do Estado. O sistema eleitoral permitiu todas as possibilidades: maiorias absolutas de um só partido, coligações e governos minoritários. O problema é que algumas reformas pedem mais tempo e mais estabilidade; em sectores como a justiça, saúde, educação e administração pública pedem um vasto consenso, com mais objectividade e menos política.

Um exemplo dessa necessidade é a discussão sobre as Obras Públicas (TGV e não só) que houve esta semana no Parlamento: houve momentos em que parece que o País deixou de ter problemas económicos, ou está imune à crise, e houve momentos em que o País se encontrou em risco elevado de recorrer a ajuda externa, como afirmou o Ministro das Finanças numa entrevista a um jornal Inglês. Nuns dias estamos como a Irlanda, noutros como a Espanha, e noutros nem como a Espanha nem como a Irlanda. Num dia, o Ministro das Obras Públicas diz que a despesa com o TGV está controlada, num outro a Dr.ª. Manuela Ferreira Leite afirma que a discussão não faz sentido, pela simples razão que não haverá dinheiro. A verdade é que todas as obras enunciadas encerram em si inúmeras vantagens. A questão é se haverá dinheiro para pagar. Importa por isso definir quais serão as obras que ajudam o País a sair da crise, e aquelas cujo efeito é residual - logo, que podem ser adiadas. Para tal, o governo propôs ao PSD a criação de um grupo de trabalho para fazer o que deve ser feito. Transcrevo aqui a alínea a) do ponto 5º do acordo: “Quanto às parcerias Público-Privadas (PPP) e Concessões, que implicam encargos para os contribuintes, hoje e no futuro, ambas as delegações convergiram na necessidade de as reponderar e reavaliar atendendo ao contexto actual de financiamento da economia portuguesa, a qual obriga à redefinição de prioridades na alocação de recursos…”. Acontece que não há até à data grupo de trabalho, mas o Ministro das Obras Públicas e o director-geral do concessionário anunciam o inicio da obra para Fevereiro/Março de 2011.

Portugal estará fortemente endividado. Em 2010, o governo tem aumentado a dívida externa numa média mensal de 2 mil milhões de euros. Para perceber melhor estes valores, são quase o custo de duas Pontes Vasco da Gama. Por ano serão 24 mil milhões de euros, ou seja, quase 24 pontes Vasco da Gama. Esta é uma situação insustentável, e a maioria dos investimentos nas PPP e concessões na rodovia, ferrovia, hospitais, barragens etc., somam um valor que o País não pode suportar, principalmente porque a maioria do capital terá de ser obtido com recurso a empréstimos no estrangeiro, com uma taxa de juro acima dos 7% - que, segundo o critério (não explicado) do Ministro das Finanças, é o passaporte de entrada do FMI. Preocupa-me a ideia que o acordo PS/PSD possa ser um acordo de “faz de conta”, e não para definir, como o próprio diz, prioridades.

Os únicos investimentos em infra-estruturas que se devem fazer são aqueles que podem tornar a economia mais competitiva, que possam contribuir para o aumento das exportações, ou potenciar as economias locais - como por exemplo a auto-estrada Viseu/Coimbra, que também esta semana se ficou a saber que não passou de promessa eleitoral. No momento em que o País mais precisa de credibilidade e serenidade, os membros do governo não param de dar entrevistas contraditórias, são ignorados pelo Primeiro-ministro, como são ignorados os apelos do Presidente da República, ao jeito do “porque no te callas”, pedindo poupança nas palavras. A situação exige de todos muito trabalho.

Termino com um sinal evidente do momento que atravessamos: a causa de Timor (um país inviável para muitos) foi aquela que mais mobilizou a minha geração. Não deixo de registar com agrado e preocupação o pedido de ajuda solicitado a este país irmão: agrado pelo sucesso de Timor, preocupação pela situação a que chegámos.

Hélder Amaral
Deputado do CDS-PP
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Segundo informações cedidas pelo Clube, este tem como novidade uma secção de Ténis de Mesa, que compete a partir desta época desportiva. Não havendo ainda informações pormenorizadas sobre a secção de Ténis de Mesa, apenas é garantido que já existem quatro atletas no escalão seniores feminino (fotografia ao lado do artigo).
Por Notícias de Resende | quarta-feira, 17 de novembro de 2010 | Publicado em , | Com 0 comentários
Há cerca de um mês, colocava-se diariamente a pressão sobre o PSD, em causa estava a viabilização do Orçamento para 2011, fundamental para garantir estabilidade, era um desfilar de membros do governo, analistas, sociedade civil, todos procurando que houvesse uma decisão de voto antes de haver documento.

Com sentido de responsabilidade, colocando mais uma vez o interesse nacional acima de tudo, o PSD analisou o documento, não se revê nele mas impôs algumas condições para a sua viabilização.

Há cerca de três semanas que está em curso o debate na especialidade, mais uma vez o PSD com uma postura serena, sem stress nas palavras do líder parlamentar Miguel Macedo, é preciso concluir o processo de aprovação do OE 2011 com tranquilidade, é este o sinal que os mercados precisam bem como a garantia de estabilidade e de boa execução orçamental.

Quando o País precisa de estar concentrado, é o Governo a distrai-lo, desdobram-se os Ministros em entrevistas, de Luis Amado às múltiplas e contraditórias entrevistas de Teixeira dos Santos na imprensa internacional, passando por Santos Silva, todos procuram pretextos para não se concentrarem no que tem de ser feito, a consolidação orçamental, sempre à procura da desculpa nos outros.

Foi este Governo que nos conduziu a este beco sem saída, a teimosia do Primeiro-ministro, o querer ver o País pelos seus olhos, não pela bitola da realidade, levou-nos a um ponto sem recuo, é preciso honrar os compromissos internacionais, travar a escalada dos juros da dívida pública, dar uma nova percepção aos mercados e tentar fazer esquecer os erros do passado, o agora é que é!..., tem que ser mesmo real.

Se o Primeiro-ministro tem que colocar ordem no Governo para se concentrar na execução do seu orçamento, então que o faça, Sarkozy tratou do assunto este fim-de-semana, a Espanha efectuou uma remodelação há três semanas, não tem drama nenhum, se a equipa não é coesa e rebenta por todos os lados, trate do assunto, é da sua exclusiva competência.

Todos os contributos para a estabilidade vêm do PSD, mais uma vez viabiliza o que o Governo quer, o seu orçamento, está a dar um contributo sereno e positivo na especialidade, agora é a vez do Governo e do País fazerem o que tem de ser feito.

Quem está a criar instabilidade são os membros do Governo, as múltiplas declarações de pessoas ligadas ao PS, na tentativa de criar ambiente para colocarem a pressão e a responsabilidade sobre o PSD.

A instabilidade só virá se o governo não cumprir, mais uma vez, aquilo a que se comprometeu, as metas fixadas no OE 2011, o PSD viabilizará em sede parlamentar aquilo a que se comprometeu com a sua abstenção.

Apesar de, como disse o Dr. António Vitorino, o governo ter acordado tarde para a questão da dívida soberana, tem a legitimidade do voto, um Orçamento aprovado nos termos que exigiu, não há razões para desculpas, não pode falhar mais uma vez, apesar de os sinais irem no sentido de que a despesa continua a aumentar e a cobrança de impostos também.

Consolidar as contas públicas, reduzindo o défice, ajudar a economia a crescer e procurar tirar bom partido da propensão exportadora que denota a nossa indústria, apesar dos múltiplos constrangimentos internos e de o Governo não criar as condições que se exigiam, é a obrigação do Governo, para fazer o que ainda não foi feito.

Este é um governo de cigarras, o que precisamos é de uma equipa de formigas, que trabalhem no dia-a-dia, falam demais e trabalham pouco.

Razão tem o Senhor Presidente da República, quando refere que neste País se fala de mais.

É caso para perguntar, será que o Governo quer mesmo governar?

António Almeida Henriques
Vice- Presidente Grupo Parlamentar PSD
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 1 comentários
A Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio (SCMMSF) assinalou, no passado Domingo, os seus 450 anos de existência. A data fica marcada pela homenagem a cinquenta Irmãos da Instituição que foram homenageados pela Mesa Administrativa da SCMMSF e pela inauguração do Arquivo Histórico da Instituição.

A Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio assinalou, no passado Domingo, 450 anos de vida enquanto instituição. Para assinalar a efeméride, a Mesa Administrativa agraciou cinquenta Irmãos, que possuem já uma ligação à SCMMSF há mais de vinte anos, com uma Medalha de Prata. A agraciação decorreu na tarde do passado dia 14 de Novembro, inserida na reunião ordinária da Assembleia Geral da Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio. A comemoração simbólica ficou ainda marcada pela abertura ao público do Arquivo Histórico da Instituição, que também irá ficar disponível para consulta na Internet.

O Arquivo Histórico da Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio é constituído por 589 documentos compostos: 264 livros, 41 pastas, 86 maços, 44 cadernos, 152 cadernetas, 1 caixa e 1 bloco. Os documentos, pelo seu valor informativo, “assumem-se como fontes de primordial importância para o estudo da história local nos mais diversos planos, e muito em particular nos planos institucional, económico, social e assistencial.” A implementação do Arquivo Histórico da Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio era um “velho sonho” do Provedor da Misericórdia, Alberto Pereira, que “praticamente desde o momento em que assumi funções de Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio, e numa constante que se tem mantido até ao presente, tenho recebido inúmeras solicitações de investigadores, estudantes ou mesmo de simples curiosos, com vista à consulta da documentação histórica da Misericórdia.”

Os homenageados foram os irmãos: Joaquim Jacinto Portela, António Miranda Ferro, José Arnaldo Coutinho, José António Araújo Miranda Ferro, Maria do Rosário de Fátima Teixeira Alves Gonçalves Dias, Maria Isabel Guedes Lacerda, Maria do Rosário Sotto Mayor Negrão, Ernesto Cardoso Teixeira dos Anjos, Israel Alves, Miguel Guedes Alvarenga, Nicolau Manuel Borges de Araújo Alpoim, Ana Luísa Teixeira Alves Leite Pires Machado, Ana Adelaide Monteiro Valentão Correia da Silva, Maria Natércia da Silva, José de Oliveira Ferro, Maria Rosa Freitas da Silva, Maria Alia Rodrigues da Silva e Costa, Maria Helena Freitas da Silva Rodrigues, Padre Zeferino de Almeida Barros, Maria Albina Ribeiro Reigota Baptista, Matilde da Conceição Coutinho Portela, Maria Alcina Fonseca Ferreira Mendes, Alfeu de Assunção Baptista, Maria Amélia Soares Cardoso Osório, Manuel Pinto Marques, Júlio da Fonseca Esteves, Maria Teresa de Jesus Infante Teixeira Alves Leite Pires, Clara do Céu Xavier Félix Meneses, Leopoldina da Conceição Cardoso, Maria de Fátima Correia Pinto, Maria Josefina de Almeida Faria Queirós, José Pinto Miranda, Ary Correia Cardoso, João Gonçalves Moreira da Silva, Maria da Conceição Reigota Baptista Moreira da Silva, Maria de Lurdes Almeida Sousa Major, Maria da Glória Gonçalves, Isa Amarilis Correia Cardoso Silva, Maria da Glória Teixeira, Lucília da Piedade Gouveia Alves, António Joaquim Gouveia, António José dos Santos Almeida, Maria Elisabete Queirós Rocha Cardoso, António Maria de Lemos Pinto, Maria do Rosário Correia da Silva Queirós, Carolina Araújo, António Correia da Silva, Leontina Costa, Maria, Alice Freitas da Silva Martins, Laura de Sousa Martins, Maria Alice Fonseca Mendes Cardoso, Maria Carminda da Silva Moreira, António Ferreira Teixeira Pinto, Maria Angelina Correia Cardoso Teixeira Pinto, José Guedes Alves, Maria Lucília Alves

A Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio foi fundada em 1560 por André da Fonseca, Cavaleiro-Fidalgo da Casa Real, e pela sua esposa, Verónica Mesquita, desempenhando desde aí um importante papel social. Actualmente é a única IPSS local com as valências de Centro de Dia, Lar Residencial, Apoio Domiciliário Integrado, Apoio Domiciliário, Unidade de Apoio Integrado, Creche e ATL, com cerca de trezentos utentes. É também, nos dias de hoje, uma das maiores entidades empregadoras do Concelho, dando trabalho a cerca de cem funcionários, distribuídos pelas diversas valências. O seu Património é vasto, destacando-se os três edifícios na Sede de Concelho. Alberto Pereira é o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mesão Frio desde 1999.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 3 comentários
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários

Cartaz retirado do blogue PAUS-RESENDE
Por Notícias de Resende | terça-feira, 16 de novembro de 2010 | Publicado em , | Com 0 comentários
A Biblioteca Municipal de Resende, no âmbito da sua actividade “Contos aos avós” visitou já o Lar da Santa Casa da Misericórdia de Resende levando o conforto da leitura aos mais idosos, entre poesia, ilustrações, contos e histórias tradicionais.

Esta é uma actividade da Biblioteca Municipal que se propõe trabalhar a leitura e o contar de histórias aos mais idosos e que envolve deslocações mensais aos lares e centros comunitários do concelho para sessões de leitura em voz alta.

in Câmara Municipal de Resende
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Temos assistido na Assembleia da República a verdadeiros números de acrobacia política por parte deste PSD.

Dizem tudo e o seu contrário a propósito do debate na generalidade e na especialidade sobre o Orçamento de Estado.

Senão vejamos.

É preciso viabilizar o OE? O PSD manda dizer: É, nós abstemo-nos!
É preciso reduzir o deficit? O PSD responde: É, nós ajudamos!
É preciso reequilibrar as finanças públicas? O PSD diz: É, nós contribuimos!
… Mas logo a seguir o outro PSD (o alter-ego) diz:
O OE não é mau, é péssimo!
Veja-se a redução para as autarquias! Querem levar as Câmaras e Freguesias à falência!
Querem dar uma machadada fatal na política de ambiente, com tal redução de orçamento!
É inadmissível que se corte na verba para as acessibilidades!
Diminuir o orçamento da educação, nem pensar! (...)
Então, mas o esforço não tem que ser de todos? Não têm todos que contribuir?
Enfim! O Ego e o alter-Ego!
E depois admiram-se quando os juros sobem!
A responsabilidade política nunca ficou mal a ninguém, muito menos quando o país atravessa e enfrenta estes novos tempos de austeridade internacional!

Acácio Pinto
Deputado do PS
2010-11-14
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
Escola de Música da Associação “Os Alio Virio” e Grupo Coral de Mesão Frio promoveram, no passado sábado, no Auditório Municipal de Mesão Frio, um Sarau Musical.

O Auditório Municipal de Mesão Frio acolheu, no passado Sábado, dia 13 de Novembro, um Sarau Musical promovido pela Escola de Música da Associação “Os Alio Vírio” e pelo Grupo Coral de Mesão Frio, de forma a recordar e comemorar o S. Martinho. Sob a orientação do Professor Diamantino Nogueira, a Escola de Música “Os Alio Vírio” assegurou a primeira parte do Concerto com a apresentação de um repertório que passou desde a música clássica e à música pop.

A segunda parte do Concerto de S. Martinho ficou entregue ao Grupo Coral de Mesão Frio, também sob a orientação de Diamantino Nogueira, que ofereceu aos presentes um espectáculo rico em música popular, tendo terminado com o Hino de Mesão Frio.

No final, a Câmara Municipal de Mesão Frio ofereceu um magusto na antiga Residência de Estudantes, onde não faltaram as castanhas e o vinho.
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
A aluna do Curso "Saúde Ambiental" da Escola Superior de Tecnologia de Saúde do Porto, Telma Dias, a estagiar na Câmara Municipal de Resende, apresentou (dia 11 de Novembro, no auditório do Centro Escolar de Resende e, no passado dia 9, no do Centro Escolar de S. Martinho de Mouros) a peçade teatro "Eu poupo água!", em parceria com os alunos José Pereira, Tatiana Loureiro, Sara Alves e Susana Silva, a frequentarem o 12.º ano no Externato D. Afonso Henriques, no âmbito do seu projecto "Teatro", dinamizado em Área de Projecto.

Abordando questões pertinentes, relativas à necessidade e modo de pouparmos água, num cenário muito apropriado, as crianças do Centro Escolar de Resende aprenderam e recordaram formas simples de contribuirmos para a preservação do planeta, através do acto de poupança de água nas tarefas mais simples de utilização da mesma, no dia-a-dia.

Antes da despedida, foi entoada a canção relativa ao tema e distribuído, por cada aluno, um marcador de confecção manual.

in Biblioteca Escolar do Agrupamento Vertical de Escolas de Resende
Por Notícias de Resende | | Publicado em , | Com 0 comentários
O Presidente da Câmara Municipal de Resende, António Borges, acompanhado do Presidente da Junta de Freguesia de S. Martinho de Mouros, Fernando da Fonseca Pereira, inaugurou no dia 11 de Novembro o Centro Cívico, situado no edifício da antiga Casa da Câmara daquela Vila.

Durante a sua intervenção na cerimónia de inauguração, o Presidente da Câmara Municipal referiu que “o Centro Cívico de S. Martinho de Mouros é um investimento que foi feito para toda a população e reflecte a prática de políticas de proximidade, lazer e troca cultural que este executivo pretende desenvolver no concelho”.

O edifício totalmente reconstruído e remodelado veio dar resposta à sentida necessidade de instalar um espaço de proximidade com a população desta freguesia e das freguesias limítrofes de Barrô, Paus e S. João de Fontoura, bem como criar um espaço de contacto com as novas tecnologias, de encontro e troca cultural na vila de S. Martinho de Mouros.

Este novo equipamento desenvolve-se em dois pisos, sendo que o piso inferior destina-se a actividades movimentadas e afluídas, contempla o espaço da recepção onde são prestados os serviços municipais, designadamente o preenchimento de formulários, requerimentos, reclamações e pagamento de água; sala de reuniões, área coffee break num espaço partilhado com a sala de exposições temporárias, transformando-se num espaço de convívio, onde os utentes podem tomar um café, sempre com exposições como tema de fundo.

O piso superior encontra-se reservado a actividades mais restritas e inclui auditório que tem uma múltipla utilização proporcionando a realização de debates, conferências, aulas, formações, entre outras actividades; a biblioteca, espaço destinado a consulta de bibliografia especifica; media teca onde poderão ser visualizadas gravações vídeo ou áudio; e espaço net com 6 unidades de acesso à internet.

A vila de São Martinho de Mouros é a freguesia do concelho de Resende mais populosa a seguir à sede do concelho, tem sido alvo de importantes investimentos e já tem instalados diversos equipamentos, como a Extensão de Saúde, o Pavilhão Desportivo e o Centro Escolar, vendo agora reforçados os serviços de proximidade não só mantendo um posto de atendimento do próprio Município mas, sobretudo, pela criação de condições para a investigação e oferta cultural.

O espaço do Centro Cívico de S. Martinho de Mouros encontra-se ao serviço da população de segunda-feira a sábado, das 10h00 às 12h00 e das 15h00 às 18h00.


O Gabinete de Comunicação e Imagem
Resende, 16 de Novembro de 2010